A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CHINA CHINA: HISTÓRIA ATÉ SÉCULO XV – NAVEGAÇÕES PORTUGUESES FRANCESES BRITÂNICOS ALEMÃES JAPONESES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CHINA CHINA: HISTÓRIA ATÉ SÉCULO XV – NAVEGAÇÕES PORTUGUESES FRANCESES BRITÂNICOS ALEMÃES JAPONESES."— Transcrição da apresentação:

1

2 CHINA

3 CHINA: HISTÓRIA ATÉ SÉCULO XV – NAVEGAÇÕES PORTUGUESES FRANCESES BRITÂNICOS ALEMÃES JAPONESES

4 CHINA GUERRA DO ÓPIO (1841) REVOLTA DOS BOXERS (1898) DINASTIA MANCHU HONG KONG MACAU XANGAI

5 CHINA "...de que país a China é colônia? É colônia de cada país com quem firmou um tratado, e todos os países que têm um tratado com a China são seus donos. Assim, a China não é somente escrava de uma nação e sim escrava e colônia de todas as nações." Sun Yat-sen

6 CHINA REPÚBLICA (1911) SUN YAT-SEM NACIONALISTA (KUOMITANG) PARTIDO COMUNISTA CHINÊS (1920) MAO TSE-TUNG CHIANG KAI-SHEK (KUOMITANG)

7 MAO TSE-TUNG VERSUS CHANG KAI-SHEK

8 COMUNISTAS & NACIONALISTAS KUOMITANG VERSUS PCC (1925) INVASÃO JAPONESA (1930) MANCHUKUO (1931) LONGA MARCHA (1934/35) KUOMITANG & PCC (1937) KUOMITANG VERSUS PCC (1945)

9 INVASÃO JAPONESA

10 REPUBLICA POPULAR DA CHINA GUERRA FRIA (URSS X EUA) MAO TSE-TUNG (PCC) APOIO DA URSS APOIO POPULAR CHIANG KAI-SHEK (NACIONALISTA) CHINA COMUNISTA (1949)

11 FUGA DOS NACIONALISTAS

12 DUAS CHINAS

13 CHINA COMUNISTA (MAOÍSMO) ALINHADA COM MOSCOU TRATADO DE COOPERAÇÃO INVASÃO DO TIBET (1950) COLETIVIZAÇÃO AGRÍCOLA COOPERATIVAS CAMPONESAS INDUSTRIALIZAÇÃO PESADA GRANDE SALTO PARA FRENTE

14 POLÍTICA MAOÍSTA ROMPIMENTO COM A URSS (1960) ISOLAMENTO MUNDIAL REVOLUÇÃO CULTURAL (1966/76) PROGRAMA NUCLEAR (1964) APROXIMAÇÃO COM EUA (1972) CONSELHO DE SEGURANÇA (ONU)

15 REVOLUÇÃO CULTURAL LIVRO VERMELHO GUARDA VERMELHA ÊNFASE NA AGRICULTURA PRISÃO E MORTE DE DISSIDENTES CONFLITOS DE FRONTEIRA (URSS) MORTE DE MAO TSE-TUNG (1976)

16 REVOLUÇÃO CULTURAL

17 CHINA PÓS MAO DENG XIAOPING (1978) REFORMAS E MODERNIZAÇÃO QUATRO MODERNIZAÇÕES AGRICULTURA INDÚSTRIA DEFESA CIÊNCIA E TECNOLOGIA

18 CHINA PÓS MAO CAPITAL ESTRANGEIRO CHINESES (DIÁSPORA) ZONAS ECONOMICAS ESPECIAIS (ZEE) PRIVATIZAÇÃO DAS ESTATAIS(1989) PARCIAL (USO) ACUMULAÇÃO PRIVADA MERCADO CONSUMIDOR

19 CHINA PÓS MAO PRAÇA TIENAM (PAZ CELESTIAL) PERESTROIKA SEM GLASNOST SOCIALISMO DE MERCADO DOIS MODELOS GRANDE FÁBRICA DO MUNDO

20 ACORDOS INTERNACIONAIS HONG KONG (1997) MACAU (1999) TAIWAN (???) ONU(1972) OMC (2001) DIREITOS HUMANOS (???)

21 UNIDADE NACIONAL TIBETE ou XIZANG (budistas) SIN-KIANG (muçulmanos) TAIWAN (capitalistas) ETNIA HAN PROVÍNCIAS LITORÂNEAS PROVÍNCIAS INTERIORANAS.

22 Mao Tse-Tung ( ) Grande Salto Para Frente, Crescer com os Próprios Pés, a Grande Revolução Cultural proletária Deng Xiaoping ( ) As Quatro Modernizações Jiang Zemin ( ) Abertura ao Capitalismo Internacional e inserção da China Popular no comércio mundial Hu Jintao A partir de 2003

23 UFBA 2005 Desde sua formalização, as relações sino-brasileiras apresentam-se marcadas por uma característica muito importante no sistema internacional contemporâneo: o fato de aproximar e unir os dois maiores países do mundo em desenvolvimento. (CABRAL. In: Carta Capital, 2004, p. 40). A partir da análise do texto e dos conhecimentos sobre as relações sino-brasileiras, pode-se afirmar: (01) As relações comerciais do Brasil com a China, firmadas desde a primeira década do século XX,destacam o petróleo, o trigo, o arroz e os brinquedos como produtos importados daquele país.

24 (02) O Brasil e a China apresentam pontos comuns, não só por exibirem grande extensão territorial e superpopulação, como também por terem similaridade em relação ao PIB, ao IDH e à produção do espaço. (04) O espetáculo dos grandes números exibidos pelo crescimento chinês estrutura-se sobre alguns segmentos, nem sempre admiráveis, como a ação descontrolada sobre os recursos naturais –– degradação do solo, poluição da água e do ar –– e a espoliação da mão-de-obra. (08) A presença de chineses em território brasileiro remonta ao início do século XX, quando esses imigrantes foram introduzidos no país, dedicando-se sobretudo às atividades urbanas.

25 (16) A presença da China no cenário econômico internacional formalizou-se após a extinção do governo de Mao, quando ações de caráter capitalista exigiram a aproximação daquele país com o mercado ocidental. (32) A economia chinesa define-se por ser essencialmente liberal e capitalista, acompanhando a estrutura política local, democratizada após a derrota do socialismo no continente asiático. (64) O elo que aproxima os dois maiores países do mundo em desenvolvimento é, entre outros, o caráter complementar de suas economias, a produção brasileira de alimentos e a produção chinesa de manufaturados de fácil consumo.

26 UFMG A partir de 1966, Mao Tse-Tung promoveu uma revolução dentro da revolução, que ficou conhecida como Revolução Cultural. Essa Revolução notabilizou-se por a) favorecer a ascensão de Deng Xiaoping, que assumiu a liderança da nova revolução e a direção das atividades dos grupos mais radicais. b) flexibilizar as teses políticas de Mao Tse-Tung, que passou a contar com o apoio dos Guardas Vermelhos, orientados para fortalecer o poder do Partido Comunista.

27 c) fortalecer o culto à personalidade de Mao Tse- Tung, transformado em autoridade absoluta com a ajuda do Livro Vermelho, que difundia suas teses revolucionárias. d) inspirar um movimento de preservação do patrimônio cultural chinês, que protegeu pinturas, obras de caligrafia, museus, palácios, templos e túmulos antigos.


Carregar ppt "CHINA CHINA: HISTÓRIA ATÉ SÉCULO XV – NAVEGAÇÕES PORTUGUESES FRANCESES BRITÂNICOS ALEMÃES JAPONESES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google