A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ciclo Sazonal, Monções, e Zonas de ConvergênciaTropical Lecture 6.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ciclo Sazonal, Monções, e Zonas de ConvergênciaTropical Lecture 6."— Transcrição da apresentação:

1 Ciclo Sazonal, Monções, e Zonas de ConvergênciaTropical Lecture 6

2 Ciclo Sazonal Global Temperatura da Superfície do Mar (TSM) Pressão ao Nível do Mar (PNM) Precipitação Monções – Sudeste Asiático – América do Sul – América do Norte – Africa

3 TSM: Principais Características Poço quente do Atlântico Poço quente do Pacíficolíngua Fria Equatorial

4 TSM: Extremos no Ciclo Anual TSM Equatorial é mais quente em abril. Línguas Frias Equatoriais são mais intensas em Julho-Outubro.

5 TSM: Animação

6 Pressão ao Nível do Mar (PNM) O ciclo anual é maior sobre o Hemisfério Norte O Hemisfério Sul exibe um ciclo anual mais fraco

7 Variações Anuais em PNM (hPa) Grandes variações anuais: Mongólia /China Ilhas Aleutas Islândia África Australia América do Sul

8 PNM: Principais Características JAN JUL H H HH H L L H HHH L L H

9 PNM: Animação

10 Ventos de Ar Superior (Troposférico) Correntes de jato são mais fortes e mais perto do equador durante o inverno. anticiclones de nível superior se desenvolvem nos subtrópicos nas regiões de intensa precipitação convectiva. Cavados do meio-oceânico se desenvolvem em baixas latitudes, em ambos os hemisférios nas regiões de TSM relativamente fria.

11 Vento de Ar Superior & TSM: Janeiro Jato do Pacífico Norte localizado em região de forte gradiente meridional de TSM Jato Cavados oceânicos encontrados em regiões de gradiente meridional de TSM fraco e TSM baixo

12 Vento de Ar Superior & TSM : Julho Jato do Pacífico Sul localizado em região de forte gradiente meridional de TSM Jato Cavados oceânicos encontrados em regiões de gradiente meridional de TSM fraco e TSM baixo

13 Vento de Ar Superior & TSM: Animação

14 Precipitação Análises de precipitação global baseada em dados observados nas estações meteorológicas e estimativas derivados de satélite Precipitação maior é observada sobre regiões de superfícies quentes onde tem suficiente umidade disponível, e nas zonas de tempestades extratropicais (latitudes médias). – Região Tropical Continental – Zonas de Convergência Intertropical (ITCZs) – Zona de Convergência do Pacífico Sul (ZCPS) – Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) – Latitudes médias no inverno (storm tracks)

15 Precipitação: Principais Características SPCZ ZCAS ITCZ Storm Tracks

16 Precipitação: Principais Características Precipitação minima ocorre em regiões continentais com baixa umidade ou com subsidência acentuada, e em regiões mais frias. – Línguas frias equatoriais – Desertos – Sistemas de alta pressão subtropical – Altas latitudes

17 Precipitação: Janeiro

18 Precipitação: Julho

19 Precipitação: Animação

20 925-hPa Temperature and Precipitation Animations

21 Monções Variação sazonal dos ventos Regiões típicas de monção incluem: – Sudeste Asiático – América do Sul – América central / América do Norte – Africa – Indonesia/ Australia

22 Monção do Sudeste Asiático

23 OLR, Linhas de Corrente (200-hPa) & Ventos (850-hPa) Julho ( ) Ventos de baixos níveis se deslocam do sul do Oceano Índico em direção norte ao longo da costa de Somália e em direção leste passando por Índia e as Filipinas. Uma crista de nível superior (A) a 30N se estende do Oriente Médio em direção leste para o Oeste do Pacífico Norte. Outra crista de nível superior se estendo ao longo de 10S do Pacífico Sul central em direcao oeste sobre o Oceano Índico. Baixos valores de ROL, indicativo de convecção intensa profunda, abrangem a Índia, Sudeste da Ásia, sudoeste da China e as Filipinas. Altos valores de ROL, sem convecção profunda, abrangem o norte da Austrália e o sul da Indonésia. A

24 OLR, Linhas de Corrente (200-hPa) & Ventos (850-hPa) Janeiro ( ) Ventos de leste de baixos níveis são observados sobre o Pacífico subtropical norte em direção oeste ate a Somália. Ventos de oeste de baixos níveis são encontrados ao sul do equador desde o Oceano Índico em direção leste através da Indonésia. Cristas de níveis superiores (A) são encontradas ao longo do norte da Austrália e sobre as regiões subtropicais do Pacífico Norte. Baixos valores de ROL, indicativo de convecção intensa profunda, abrangem a Indonésia e o extremo norte da Austrália. Altos valores de ROL, sem convecção profunda, abrangem a Índia e o Sudeste Asiático. Nota: Baixos valores de ROL sobre as latitudes mais altas indicam baixas temperaturas da superfície. Não indicam o topo das nuvens de convecção profunda. A A

25 Circulação Meridional : Janeiro e Julho [circulação divergente indicada por vetores; a cor vermelha (azul) indica divergência (convergência)] Note a reversão sazonal da célula de circulação direta e no padrão de convergência / divergência. HN Inverno: altos- níveis CONV, baixos-níveis DIV, movimento descendente HS Verão: altos-níveis DIV, baixos-níveis CONV, movimento ascendente 20-30N

26 Monções das Américas

27 OLR, Linhas de Corrente (200-hPa) & Ventos (850-hPa) 6-10 Janeiro ( ) Ventos de baixos níveis do Atlântico equatorial se deslocam em direção a bacia Amazônica e, em seguida, se deslocam sul e sudeste em direção ao sudeste da América do Sul. Um anticiclone de nível superior (A) é encontrado sobre a Bolívia. Cavados meio-oceânicos (linhas tracejadas) são encontrados ao longo dos oceanos Pacífico Sul e Atlântico Sul. (setas indicam a direção do vento em 200 hPa). Baixos valores de ROL, indicativo de convecção intensa profunda, abrangem a maior parte da América do Sul tropical. Altos valores de ROL, sem convecção profunda, abrangem a América Central e o Mar do Caribe. A

28 OLR, Linhas de Corrente (200-hPa) & Ventos (850-hPa) Julho ( ) Ventos de baixos níveis do Atlântico equatorial se deslocam em direção oeste sobre a América do Sul e o Pacífico equatorial. Um anticiclone de nível superior (A) é encontrado sobre o norte do México. Cavados meio-oceânicos (linhas tracejadas) são encontrados ao longo dos oceanos Pacífico Norte e Atlântico Norte (setas indicam o a direção do vento em 200 hPa).ACOIs ada entre o equador e 15S, Baixos valores de ROL, indicativo de convecção intensa profunda, abrangem a América Central e o sudeste do Oceano Pacífico Norte. Altos valores de ROL, sem convecção profunda, abrangem o centro da América do Sul. A

29 Circulação Meridional: January and July SH Inverno: altos-níveis CONV, baixos níveis DIV, movimento descendente 10-20S SH Verão: altos-níveis DIV, baixos níveis CONV, movimento ascendente América do Sul

30

31 Mais informações podem ser encontradas no Livro: Modern Climatology Capítulo 5: The South American Monsoon System: Climatology and Variability by Viviane B. S. Silva and Vernon E. Kousky Para baixar o PDF desse capítulo, visite: climatology/the-south-american-monsoon- system-climatology-and-variability Para baixar o PDF desse capítulo, visite: climatology/the-south-american-monsoon- system-climatology-and-variability

32 Monção da Africa

33 OLR, Linhas de Corrente (200-hPa) & Ventos (850-hPa) 6-10 Janeiro ( ) Ventos de baixos níveis se deslocam do Mar Arábico até o Horn of Africa (Somalia). Um anticiclone fraco de nível superior (A) é encontrado sobre o Sul da África. O cavado meio-oceânico (linhas tracejadas) encontram-se sobre o Atlântico Sul. (setas indicam o a direção do vento em 200 hPa). Baixos valores de ROL, indicativo de convecção intensa profunda, abrangem a África, entre o equador e 20S. Altos valores de ROL, sem convecção profunda, abrangem o Deserto do Saara. A

34 OLR, Linhas de Corrente (200-hPa) & Ventos (850-hPa) Julho ( ) Ventos de baixos níveis se deslocam do oceano Índico Sul para a África Oriental (norte de Moçambique, Tanzânia, Quénia e Somália). Cristas de nível superior (linhas tracejadas) são encontradas no HN sobre o norte da África e o Oriente Médio, e no HS sobre o sul do Oceano Índico e a África entre 5 e 10S. (setas indicam o a direção do vento em 200 hPa). Baixos valores de ROL, indicativo de convecção intensa profunda, abrangem a África, entre o equador e 15N. Altos valores de ROL, sem convecção profunda, abrangem o Deserto do Saara., o Oriente Médio e Sul da África.

35 Zonas de Convergência Tropical Zonas de Convergência Intertropical (ITCZs) (central e leste do Oceano Pacífico, Oceano Atlântico, Oceano Índico, e a África ocidental) Zona de Convergência do Pacífico Sul (SPCZ) Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) Baiu/ Mei-yu Front (Zona de Convergência do Leste Asiático)

36 SPCZ ZCAS ITCZ Storm Tracks

37 ITCZ Baiu/Meiyu Front Storm Tracks

38 Zonas de Convergência Intertropical (ITCZs) Regiões de confluência / convergência, geralmente quando os alísios de nordeste do Hemisfério Norte encontra-se com os alísios do sudeste do Hemisfério Sul.

39 Pacífico: ITCZ ITCZ A Zona de Convergência Intertropical (ITCZ) é mais distinta sobre o Pacífico leste, onde os ventos alísios de Nordeste e Sudeste convergem (entre 5N e 10N) e as temperaturas da superfície do mar são quentes (veja o próximo slide).

40 Pacífico SPCZ ITCZ SPCZ A Zona de Convergência do Pacífico Sul ocorre durante o verão do Hemisfério Sul (dezembro-março), e está localizada perto de um poço de água quente no sul do Oceano Pacífico. As frentes frias do Hemisfério Sul que avançam para o norte sobre o Pacífico Sul tendem a parar na região entre 10S e 20S, o que contribui para a convergência de baixos níveis, o movimento vertical ascendente e convecção intensa nessa região. SPCZ poço quente ITCZ EQ 20S 20N SPCZ ITCZ Precipitation (mm/d)

41 Atlântico: ITCZ A ITCZ é mais distinta sobre o Atlântico leste e central, onde os ventos alísios de Nordeste e Sudeste convergem (entre o Equador e 15N) e as temperaturas da superfície do mar são quentes (veja abaixo). ITCZ

42 Oceano Índico IOCZ A Zona de Convergência do Oceano Índico (IOCZ) está presente durante o inverno do hemisfério norte (dezembro-março). Os ventos alisios de sudeste (hemisferio sul) convergem com os ventos de nordeste da monção provenientes da Ásia. A IOCZ geralmente está localizada entre o equador e 15S; uma região de convecção intensa e altas temperaturas da superfície do mar. EQ 20N 20S Precipitation (mm/d)

43 Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) Durante o início da monção da America do Sul (setembro-outubro, proximo slide), convecção se expande sul e sudeste atravessando o oeste da Bacia Amazônica e a região central do Brasil. Esse avanço para o sul é acompanhado por um aumento da convecção sobre o Sul e o Leste do Brasil. No final de setembro e início de outubro as duas regiões se juntam formando uma banda orientada noroeste-sudeste, que é uma característica comum na primavera, verão e início do outono (outubro a início de março). Esta banda de convecção é referida como a Zona de Convergência do Atlântico Sul.

44 Blue colors indicate cold cloud top temperatures, which in the Tropics are associated with deep convection.

45 Variabilidade da ZCAS: Padrão Dipolo da Ámérica do Sul O padrão dipolo se encontra sobre o leste da América do Sul, na região de maior variabilidade de ROL, que se estende do sul do Brasil até o Nordeste do Brasil.

46 Variabilidade da ZCAS: Padrão Dipolo da Ámérica do Sul The OLR anomaly patterns often show a dipole of positive and negative values along the east coast of Brazil. Anomalias de ROL

47 Variabilidade da ZCAS: Padrão Dipolo da Ámérica do Sul Frentes frias desempenham um papel importante na organização de atividade convectiva na região da ZCAS. Às vezes isto causa eventos extremos (precipitação excepcionalmente fortes e enchentes ao longo de um período de vários dias).


Carregar ppt "Ciclo Sazonal, Monções, e Zonas de ConvergênciaTropical Lecture 6."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google