A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GF 703 Desenvolvimento da Agricultura Brasileira A gênese da agroindústria Kautsky cap. 10.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GF 703 Desenvolvimento da Agricultura Brasileira A gênese da agroindústria Kautsky cap. 10."— Transcrição da apresentação:

1 GF 703 Desenvolvimento da Agricultura Brasileira A gênese da agroindústria Kautsky cap. 10

2 Objetivo Apresentar elementos históricos da constituição da agroindústria a partir da visão de autores fundamentais como Kautsky

3 Kautsky e a crise agrária I Destaca os problemas enfrentados pelo kmo no campo Visão de crise permanente da agricultura Destaque à dependência do mercado externo e à concorrência ultramarinha Os transportes como forma de expansão dos mercados consumidores E como forma de entrada de produtos ultramarinhos E de saída dos países menos desenvolvidos (ultramarinhos) para a Europa A concorrência dos pmds da América era ainda mais forte, dadas as condições locais de posse e uso da terra

4 Crise da disponibilidade de m.o. rural na Europa, êxodo, queda de salários Acha que mesmo nas colônias (EUA, Índia, Rússia), onde a produção seria mais favorável que na Europa, a agricultura caminha para uma crise de superexploração capitalista com esgotamento das terras, ampliação da carga tributária e redução dos salários, causando fome crônica Qdo todos os países estiverem nessa situação, a crise agrária terá fim e o modo capitalista de produção irá perder toda e qualquer possibilidade de prosseguir sua expansão…redundando numa crise geral que afetará a sociedade capitalista inteira Kautsky e a crise agrária II

5 Fortalecimento das populações nas cidades, dos sindicatos e da produção industrial favorecia preços baixos dos produtos agrícolas = aumento das exportações e redução da produção interna Mostra que em alguns países a importação de produtos agrícolas vai muito além dos cereais, sendo tb para produtos perecíveis, como ovos, verduras e leite Vai então discutir como combater o inimigo além mar Kautsky e a crise agrária III

6 A união da agricultura com a indústria Idéia de agregação de valor para o produto agrícola in natura MercadoriasPreço de mercado (marcos/quintal) Beterraba1,0 Açúcar35,0 Batata1,5 Álcool20,0 Animais vivos20,0 Extrato de carne600,0

7 Outras vantagens do produto industrializado Reduz a exportação de nutrientes do solo Resíduos permitem a reincorporação de nutrientes retirados ou alimento animal Há oferta de m.o. durante o inverno Há uso para animais e máquinas todo o ano Há maior demanda por insumos e matérias primas de uma maneira geral Pode-se construir estabelecimentos industriais junto às propriedades Mas isto estaria ligado ao grande estabelecimento, que tem K para tanto

8 O latifúndio e a indústria rural Foram os latifundiários que primeiro introduziram as grandes indústrias em suas terras A união entre a indústria e a agricultura desenvolveu-se então em um duplo sentido: os latifundiários montam indústrias e essas precisam da matéria prima daqueles Vantagens da grande propriedade sobre a pequena: mobilização de capital para investir na indústria; fornecimento de m.p.; condições de oferecer força motriz (represamento de água); menor custo de transporte da m.p; seriam empreendedores mais ágeis

9 As chances dos pequenos Os pequenos buscam associar-se em cooperativas para poderem construir suas usinas ou fornecer matéria-prima São empreendimentos capitalistas, que tendem a crescer, concentrar-se e excluir os pequenos O gde estabelecimento agrícola é o que melhor corresponde às necessidades da gde indústria agrícola O peq não tem k e a cooperativa depende de consenso, ademais, seria engolido pela indústria compradora de seus produtos

10 A subordinação agricultura indústria - apropriação Dá-se com os pequenos produtores agrícolas Vários mecanismos: preços, regulamentação técnica de produção e de qualidade (pg caso Nestlé p 247) princípio da integração: o camponês transforma-se, em parte, em operário da fábrica A indústria vira a espinha dorsal do estabelecimento agrícola O Estado passa a instituir políticas protecionistas e de incentivos à indústria rural (açúcar, álcool, laticínios)

11 Substituição de produtos Avanços para maior e melhor aproveitamento das m.p. agrícolas por parte da indústria – impactos negativos no campo Exploração de sub-produtos e derivados das m.p. agrícolas (óleo de algodão, margarina pg 250, sacarina da hulha pg 256 ) Efeito substitucionista de m.p. agrícolas (manteiga, óleo de linhaça, lúpulo, vinho pg 252 )

12 Uma revolução na agricultura O que não está ameaçado pela concorrência externa, corre o perigo de sê-lo pelo desenvolvimento industrial do próprio país Isto não deve ser visto como um indício insofismável de um declínio da agricultura…mas o caráter conservador da agricultura deixa de existir a revolução agrícola instala um corre- corre em que todos são empurrados para a frente até caírem exaustos

13 Conclusões Crise agrária dada por um duplo movimento de queda de preços na agricultura: aumento na concorrência ultramarinha; crescimento da agroindústria A indústria a jusante como um ator fundamental do processo de modernização da agricultura e ao mesmo tempo motor de gdes transformações Substitucionismo levando a uma crescente transformação da importância econômica e social da agricultura

14 Conclusões Agricultura tradicional estaria fadada ao desaparecimento Pequenas propriedades não teriam espaço senão como cooperativas, assim mesmo em condições subordinadas Indústria concorreria em certos sub- produtos com agricultura

15


Carregar ppt "GF 703 Desenvolvimento da Agricultura Brasileira A gênese da agroindústria Kautsky cap. 10."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google