A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Conceitos Básicos de Medição Portaria 029/95 do INMETRO regulamenta e padroniza o vocabulário utilizado na metrologia no Brasil. Grandeza – atributo de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Conceitos Básicos de Medição Portaria 029/95 do INMETRO regulamenta e padroniza o vocabulário utilizado na metrologia no Brasil. Grandeza – atributo de."— Transcrição da apresentação:

1 Conceitos Básicos de Medição Portaria 029/95 do INMETRO regulamenta e padroniza o vocabulário utilizado na metrologia no Brasil. Grandeza – atributo de um fenômeno, corpo ou substancia a ser qualitativamente distinguido e quantitativamente determinado. Grandeza de Base – grandeza aceita como independente de outras Grandeza Derivada – em função da grandeza de base Unidade (de medida) – grandeza especifica usada para comparar grandezas de mesma natureza. Símbolo de uma unidade – sinal convencional da unidade Sistema de Unidades – conjunto das unidades de base e unidades derivadas

2 Conceitos Básicos de Medição Sistema Internacional de Unidades (SI) – sistema de unidades adotado pela Conferencia Geral de Pesos e Medidas. Grandeza – atributo de um fenômeno, corpo ou substancia a ser qualitativamente distinguido e quantitativamente determinado. Grandeza de Base – grandeza aceita como independente de outras Grandeza Derivada – em função da grandeza de base Unidade (de medida) – grandeza especifica usada para comparar grandezas de mesma natureza. Símbolo de uma unidade – sinal convencional da unidade Sistema de Unidades – conjunto das unidades de base e unidades derivadas Valor – expressão quantitativa de uma grandeza

3 Conceitos Básicos de Medição Medição – conjunto de operações para determinar o valor de uma grandeza. Principio da medição – base científica de uma medição. Método de medição – seqüência de operações Mensurando – grandeza especifica submetida à medição Repetibilidade das medições – grau de concordância entre resultados de outras medições Reprodutibilidade das medições – grau de concordância entre resultados com alterações nas medições. Tipo de alterações: princípio de medição; método de medição; observador; instrumento de medição; local; condições de utilização; tempo. Grau de Incerteza – parâmetro associado ao resultado que caracteriza a dispersão da medida

4 Conceitos Básicos de Medição Padrão – medida materializada ou sistema de medição destinado a comparar grandezas. Padrão Internacional – padrão reconhecido por acordo internacional. Padrão Nacional – padrão reconhecido por uma decisão nacional oficial. Padrão Primário – padrão que o valor é aceito sem referencias a outros padrões. Padrão Secundário – padrão estabelecido por comparação com um padrão primário. Padrão de referência – padrão estabelecido oficialmente para calibração de grandeza. Padrão de trabalho – padrão utilizado para calibrar instrumentos de medida.

5 Conceitos Básicos de Medição Calibração – conjunto de operações que define o grau de incerteza de um instrumento de medidas. Rastreabilidade metrológica – sistema oficial de certificação continua de padrão estabelecido com determinada incerteza para cada grandeza. Valores expressos em partes por milhão Exemplo: Determinada grandeza medida com valor de 0,0005% de erro. Logo 0, X Logo X= 5 ppM Assim, o erro da medida da grandeza é 5 ppM

6 INMETRO O Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial - Inmetro - é uma autarquia federal, vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, que atua como Secretaria Executiva do Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Conmetro), colegiado interministerial, que é o órgão normativo do Sistema Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Sinmetro). Sua missão é prover confiança à sociedade brasileira nas medições e nos produtos, através da metrologia e da avaliação da conformidade, promovendo a harmonização das relações de consumo, a inovação e a competitividade do País.

7 CONMETRO O Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial é um colegiado interministerial que exerce a função de órgão normativo do Sinmetro e que tem o Inmetro como sua secretaria executiva. Integram o Conmetro os ministros do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; da Ciência e Tecnologia; da Saúde; do Trabalho e Emprego; do Meio Ambiente; das Relações Exteriores; da Justiça; da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento; da Defesa; o Presidente do Inmetro e os Presidentes da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT, da Confederação Nacional da Indústria - CNI, da Confederação Nacional do Comércio - CNC e do Instituto de Defesa do Consumidor - IDEC.

8 SINMETRO Sistema Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial O Sinmetro foi instituído pela lei 5966 de 11 de dezembro de 1973 com uma infra-estrutura de serviços tecnológicos capaz de avaliar e certificar a qualidade de produtos, processos e serviços por meio de organismos de certificação, rede de laboratórios de ensaio e de calibração, organismos de treinamento, organismos de ensaios de proficiência e organismos de inspeção, todos acreditados pelo Inmetro.

9 Funções do Sinmetro Metrologia Científica e Industrial Na área da metrologia científica e industrial o Sinmetro é de grande importância para a ciência e a economia do Brasil, tendo em vista que é o Sistema responsável pelas grandezas metrológicas básicas. Este Sistema, sob coordenação do Inmetro, transfere para a sociedade padrões de medição com confiabilidade igual a de outros países, mesmo os chamados países do primeiro mundo.

10 Funções do Sinmetro Metrologia Legal Durante os trabalhos de fiscalização, os órgãos da RBMLQ coletam produtos nos estabelecimentos comerciais para avaliar o peso, o volume e verificam se a qualidade dos produtos é adequada para o consumo. Este é um trabalho de utilidade pública que alcança mais de cinco mil municípios brasileiros.

11 Funções do Sinmetro Normalização e Regulamentação Técnica Uma das atividades do Sinmetro é a de elaborar normas para dar suporte à regulamentação técnica, facilitar o comércio e fornecer a base para melhorar a qualidade de processos, produtos e serviços. A área de normalização no Sinmetro está sob a responsabilidade da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que tem autoridade para acreditar Organismos de Normalização Setoriais (ONS) para o desempenho dessas tarefas.

12 Funções do Sinmetro Acreditação Na área de avaliação de conformidade, o Sinmetro oferece aos consumidores, fabricantes, governos e exportadores uma infra- estrutura tecnológica calcada em princípios internacionais, considerada de grande confiabilidade. Para que isto seja possível, todos os serviços nesta área são executados por organizações acreditadas pelo Inmetro. O Inmetro é o único órgão acreditador do Sinmetro, seguindo a tendência internacional atual de apenas um acreditador por país ou economia. O Inmetro é reconhecido internacionalmente como o organismo de acreditação brasileiro. O Inmetro baseia sua acreditação nas normas e guias da ABNT, Copant, Mercosul e nas orientações do IAF, ILAC, IATCA e IAAC, principalmente.

13 Funções do Sinmetro Certificação São os organismos de certificação acreditados, que conduzem a certificação da conformidade no Sinmetro, nas áreas de produtos, sistemas da qualidade, pessoal e meio ambiente. Estes organismos são entidades públicas, privadas ou mistas, nacionais ou estrangeiras, situadas no Brasil ou no exterior, sem fins lucrativos e que demonstraram competência técnica e organizacional para aquelas tarefas. A certificação de pessoal é apoiada pelos organismos de treinamento acreditados pelo Inmetro

14 Funções do Sinmetro Ensaios e Calibrações Os ensaios e calibrações executados no Sinmetro, são de responsabilidade dos laboratórios públicos, privados ou mistos, nacionais ou estrangeiros. Tais serviços são utilizados, na maioria dos casos, para a certificação de produtos (ensaios) e calibração de padrões de trabalho na indústria, além da calibração dos próprios instrumentos industriais. Todos os serviços nesta área são executados por laboratórios acreditados pelo Inmetro, no Brasil e no exterior.

15 ABNT Fundada em 1940, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o órgão responsável pela normalização técnica no país, fornecendo a base necessária ao desenvolvimento tecnológico brasileiro. É uma entidade privada, sem fins lucrativos, reconhecida como único Foro Nacional de Normalização através da Resolução n.º 07 do CONMETRO, de É membro fundador da ISO (International Organization for Standardization), da COPANT (Comissão Panamericana de Normas Técnicas) e da AMN (Associação Mercosul de Normalização). A ABNT é a única e exclusiva representante no Brasil das seguintes entidades internacionais: ISO (International Organization for Standardization), IEC (International Electrotechnical Comission); e das entidades de normalização regional COPANT (Comissão Panamericana de Normas Técnicas) e a AMN (Associação Mercosul de Normalização).

16 PRINCIPAIS TIPOS NORMAS TÉCNICAS BRASILEIRAS SOBRE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Condutores Proteção - Sistemas Proteção - Componentes Apresentação Instalações Elétricas Baixa Tensão Instalações Elétricas Alta Tensão Iluminação Equipamentos Segurança


Carregar ppt "Conceitos Básicos de Medição Portaria 029/95 do INMETRO regulamenta e padroniza o vocabulário utilizado na metrologia no Brasil. Grandeza – atributo de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google