A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Convergência de Serviços Voz sobre IP Palestrante: Paulo Sérgio Garrefa – SPD Telecom

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Convergência de Serviços Voz sobre IP Palestrante: Paulo Sérgio Garrefa – SPD Telecom"— Transcrição da apresentação:

1 Convergência de Serviços Voz sobre IP Palestrante: Paulo Sérgio Garrefa – SPD Telecom

2 Apresentação Convergência de Serviços Dados, Voz, Vídeo, Automação e Supervisão Tecnologia voz sobre IP Parcerias VoIP Voice over Internet Protocol Arquiteturas Informações Técnicas Aplicações Mercado Produtos Estudo de Casos Convergência de Serviços Voz sobre IP

3 Uma empresa de conectividade Nosso negócio é criar, implantar e manter projetos profissionais, confiáveis, com boa relação custo- benefício, que atendam a realidade local.

4 Convergência de Serviços Voz sobre IP Rede IP Convergência de Serviços

5 Tecnologia VoIP

6 Tecnologia Voz sobre IP > Parcerias Convergência de Serviços Voz sobre IP

7 Tecnologia Voz Sobre IP > VoIP Definição: Transformar sinais analógicos em sinais digitais, formatando-os e transportando através da rede IP, da fonte geradora até o destino, onde será novamente convertido em sinal analógico, criando uma conexão IP. Convergência de Serviços Voz sobre IP

8 Tecnologia Voz Sobre IP > VoIP Convergência de Serviços Voz sobre IP Telefonia Convencional Embratel/Intelig Telefone PABX Telefone

9 Tecnologia Voz Sobre IP > VoIP Convergência de Serviços Voz sobre IP Telefonia IP Telefone PABX Telefone Internet Gateway

10 Arquiteturas

11 Convergência de Serviços Voz sobre IP PABX LAN PABX Tecnologia Voz Sobre IP > Arquiteturas VoIP baseado em PABX

12 Tecnologia Voz Sobre IP > Arquiteturas Convergência de Serviços Voz sobre IP Pontos Fortes: Boa experiência em Telefonia. Pontos Fracos: Pequena experiência em redes e conectividade. Incompatibilidade com outros fabricantes, soluções proprietárias. Alto Custo – Inviabiliza atendimento a pequenos sites. Baixa mobilidade.

13 Convergência de Serviços Voz sobre IP Tecnologia Voz Sobre IP > Arquiteturas VoIP baseado em Roteadores LAN PABX E1 – R2 FXS LAN PABX FXO Gateway

14 Tecnologia Voz Sobre IP > Arquiteturas Convergência de Serviços Voz sobre IP Pontos Fortes: Experiência em redes. Suporte à QoS e Vpn´s. Evita Gargalos de tráfego de Rede. Pontos Fracos: Inexperiência em telefonia e PABX (Plano de Numeração). Eventuais problemas com sinalização de chamadas, tom de linha e impedância. Soluções proprietárias. VoIP Gateway baseado em Roteadores

15 Tecnologia Voz Sobre IP > Arquiteturas Convergência de Serviços Voz sobre IP LAN PABX LAN VoIP Gateway Hardware Dedicado FXO Gateway

16 Tecnologia Voz Sobre IP > Arquiteturas Convergência de Serviços Voz sobre IP Pontos Fortes: Baixo Custo. Plataformas Autônomas. Flexibilidade, capacidade e agilidade para se adequar a novas situações. Alta Mobilidade. Pontos Fracos: Visa atender Ásia, EUA e Europa. Pode ocorrer incompatibilidade com produtos nacionais. Voip Gateway Hardware Dedicado

17 Informações Técnicas

18 Tecnologia Voz Sobre IP > Informações Técnicas Convergência de Serviços Voz sobre IP Padrões de Telefonia IP Padrão H323, proposto pela ITU-T O mais difundido atualmente, especialmente por ser o precursor da telefonia IP. Padrão SIP, proposto pela IETF Os dois padrões acima garantem interoperabilidade entre sistemas de telefonia IP. Compatibilidade de compressão de áudio (codecs ou vocoders), controle de chamadas e qualidade de servicos.

19 Tecnologia Voz Sobre IP > Informações Técnicas Convergência de Serviços Voz sobre IP Atrasos Permitidos Excelente Bom Pobre Tempo ms Qualidade da Voz Inaceitável

20 Tecnologia Voz Sobre IP > Informações Técnicas Convergência de Serviços Voz sobre IP Vocoder Banda (bits/s) Duração do Quadro(ms) Tamanho do Quadro(em octetos) G.711* G G.729a SX7300 SX

21 Tecnologia Voz Sobre IP > Informações Técnicas Convergência de Serviços Voz sobre IP Qualidade de Serviço (QoS) é a capacidade da rede de prover parâmetros específicos para um subconjunto de tráfegos agregados. Para este subconjunto, podemos definir parâmetros a serem garantidos. O protocolo da camada de rede é o responsável pelo controle de QoS.

22 Tecnologia Voz Sobre IP > Informações Técnicas Convergência de Serviços Voz sobre IP Interfaces FXS (Foreign Exchange Subscriber): permite conexão direta de um aparelho telefônico, aparelho de fax ou pode ser conectada ao tronco do PABX. Interface FXO (Foreign Exchange Office): permite conexão analógica à rede pública de telefonia ou pode ser utilizada em ramais analógicos do PABX. Essa interface permite que chamadas da rede pública de telefonia sejam colocadas na rede IP. E1 e E&M: (integráveis com ISDN, Protocolo #7, R2): conexão digital através de feixes E1 ou ramais digitais.

23 Aplicações

24 Convergência de Serviços Voz sobre IP Interno (Ramal) X Interno (Ramal) Interno (Ramal) X PSTN (Tronco) PSTN (Gateway) X Interno (Gateway) PSTN (Gateway) X PSTN (Gateway) Aplicações

25 Aplicações > Ramal X Ramal Convergência de Serviços Voz sobre IP PABX 1xx PABX 2xx PABX 3xx SPO RJO ARQ FXO

26 Aplicações > Ramal X Tronco Convergência de Serviços Voz sobre IP PABX 1xx PABX 2xx PABX 3xx SPO RJO ARQ (11) FXO

27 Aplicações > Gateway(PSTN) X Ramal Convergência de Serviços Voz sobre IP PABX 1xx PABX 3xx SPO RJO ARQ FXO (11) FXO

28 Aplicações > Gateway(PSTN) X PSTN Convergência de Serviços Voz sobre IP PABX 1xx SPO RJO FXO (11) FXO (21)

29 Convergência de Serviços Voz sobre IP Padrões Relacionados SIP e H.323 Separação entre rede telefônica e rede de dados (Internet) Gatekeeper H.323 ou Servidor SIP Aplicações > Migração Telefonia IP

30 Mercado

31 Mercado > Crescimento Convergência de Serviços Voz sobre IP O tráfego de voz de longa distância, tanto internacional quanto nacional, por redes baseadas no protocolo internet (voz sobre IP ou VoIP) cresce a cada dia. Não à-toa, afinal a redução de custos operacionais para as operadoras pode chegar a 30% se substituído o transporte da voz de maneira tradicional por pacotes.

32 Convergência de Serviços Voz sobre IP Mercado > Demanda

33 Mercado > Utilização Convergência de Serviços Voz sobre IP Hoje, 20% à 25% do tráfego internacional é feito por Rede IP. Entretanto, as taxas de crescimento revelam que, em cinco anos, metade do tráfego de voz de longa distância será por IP e, em dez anos, especialistas acreditam que esse número chegará a 100%. Fonte: Revista TeleTime

34 Mercado > Regulamentação Convergência de Serviços Voz sobre IP A Anatel não atua no espectro Internet ou sobre as tecnologias aplicadas (ex: VoIP – Voz sobre IP). A Anatel regulamenta as regras que regem as operadoras e serviços de telefonia. Como atuamos na criação de uma rede privada de telefonia, sem nenhum tipo de bilhetagem, não atuamos como uma operadora telefônica ou prestadora de serviços de telecomunicações. Brasil

35 Mercado > Regulamentação Convergência de Serviços Voz sobre IP Dois projetos de lei foram recentemente apresentados em ambas as casas do Congresso norte-americano, exigindo que as aplicações da voz sobre protocolo internet (VoIP) sejam amplamente desregulamentadas. As aplicações de VoIP usadas para originar ou receber ligações seriam classificadas como serviços de informação sujeitos à limitada supervisão da FCC, não normatizadas ou tributadas em âmbito estadual. Estados Unidos

36 Mercado > Regulamentação Convergência de Serviços Voz sobre IP A principal diferença é que a Comissão Européia (CE), órgão executivo da União Européia, vem tentando criar regras que proporcionarão pelo menos determinada uniformidade em todos os países-membros do continente. Outra questão é a segurança (vigilância): os planos de criptografia, ou codificação, de todos os dados podem dificultar a vigilância para os órgãos policiais. Embora esteja prevista a permissão para a vigilância, as autoridades policiais podem não ter condições de ouvir chamadas via VoIP da forma que se tornou padrão no mundo comutado por circuito. Europa

37 Produtos

38 Produtos > 2 Portas Ethernet Convergência de Serviços Voz sobre IP A Ebrax desenvolveu o VoIP gateway com duas portas ethernet, ao invés de uma que o mercado pratica. Com esta solução, a arquitetura do sistema VoIP ficará praticamente separada do resto da rede ( sem a perda da convergência) e sem a necessidade de abertura de firewalls e Proxy, customizando e agilizando o processo de instalação.

39 Produtos > 2 Portas Ethernet Convergência de Serviços Voz sobre IP PC Firewall VoIP Telefone PABX LAN SW

40 Produtos > 1 Porta Ethernet Convergência de Serviços Voz sobre IP PC SW PC Firewall VoIP Telefone PABX LAN SW

41 Convergência de Serviços Voz sobre IP Produtos > Converge Series Detalhe Traseiro Converge 200 biDetalhe Traseiro Converge 400 bi

42 Convergência de Serviços Voz sobre IP Produtos > Voicer Series Detalhe Traseiro Voicer 200 NAT biDetalhe Traseiro Voicer 400 NAT bi

43 Convergência de Serviços Voz sobre IP Produtos > DG Series

44 Convergência de Serviços Voz sobre IP Produtos > Voicer BC e BC + GK

45 Convergência de Serviços Voz sobre IP Especificações > Converge Series > Egw 200 bi – Egw 400 bi Padrões e Protocolos ITU-T H.323 v2, v3, v4 compatible; RTP, RTCP support RFC 2543 SIP protocol, RFC 2327 SDP protocol; SNMP v2, HTTP, Telnet, DHCP, PPPoE Voice Processing ITU-T G.711/64kbps, G.723.1A/5.3,6.3kbps, G.729A/B/8kbps Voice Activity Detection (VAD); Comfort Noise Generation (CNG) Tone Generation and Detection TIA-464B DTMF, Dial, Busy, Ring Back, Call Progress. FAX RelayT.30/T.38* real-time FAX compliant; Voice/FAX auto-switch. Echo CancellationG.165/G.168 with 8-16ms echo tail. Software UpgradeFTP/TFTP Network Interface1 Ethernet port; 10Base-T and 100Base-T, IEEE802.3 compatible LED Indicators Ethernet: Active (Tx/Rx); Analog port status: (off-hook/ringing); Power Power100~240V AC, 50~60 Hz to 12V DC, 1.2A power adapter Ambiental Humidity: 10~90%, non-condensing; Operating temp: 0~50 degrees C; Storage temp: -10~70 degrees C Dimensões 190mm(L) x 110mm(W) x 35mm(H) 240mm(L) x 165mm(W) x 36mm(H) Peso0.7 +/- 0.1 Kg1.2 +/- 0.1 Kg SegurançaUl1950, En60950 EMCFCC part 15 Class B, CE mark, VCCI Vibration and DropIEC , IEC , EC

46 Convergência de Serviços Voz sobre IP Especificações > Voicer Series > 200 NAT bi – 400 NAT bi Padrões e Protocolos RFC 2543 SIP support ITU H.323 v2/v3/v4 compliant RTP RTCP compliant Remote Management: Web-based Graphical User Interface (GUI) and Telnet, DHCP Server/Client and PPPoE support SNMP v2 support; Dynamic DNS VPN pass-through (IPsec, PPTP, L2TP) Voice Processing ITU G.711/64kbps, G.723.1A/5.3,6.3kbps, G.729A/B/8kbps Voice Activity Detection (VAD); Comfort Noise Generation (CNG) Tone Generation and Detection TIA-464B DTMF, Dial, Busy, Ring Back, Call Progress FAX RelayT.30 and T.38 real-time FAX compliant. Data/Voice/FAX auto-switch Echo CancellationG.165/G.168 compliant with 8-16ms echo tail Software UpgradeFTP/TFTP PSTN Interface 2 portas analógicas. 2 FXO ou 2 FXS ou 1FXO+1FXS 2 módulos STFC analógicos. Cada módulo com 2 portas analógicas. 4 FXO / 4 FXS / 2FXO+2FXS estão disponíveis Network Interface 2 Ethernet ports, one for LAN, one for WAN 10Base-T and 100Base-T, IEEE802.3 compatible ConsoleSerial Console Port: RS-232/DB-9 LED Indicators LAN: 10/100M, Collision, Link, Active (Tx/Rx); WAN: Link, Tx, Rx, Collision; Line (off-hook/ringing); Phone (off-hook/ringing); Power Power100~240V AC, 50~60 Hz to 12V DC, 1.2A power adapter AmbientalHumidity: 10~90%, non-condensing; Operating temp: 0~50 degrees C; Storage temp: -10~70 degrees C Dimensões190mm(L) x 110mm(W) x 35mm(H)240mm(L) x 165mm(W) x 36mm(H) Peso0.7 +/- 0.1 Kg1.2 +/- 0.1 Kg SegurançaUL1950, EN60950 EMCFCC part 15 Class B, CE mark Vibration and DropIEC , IEC , EC

47 CPUMotorola MPC850 50MHzMotorola MPC855T 80MHz Memória4Mb Flash Memory, 32Mb SDRAM 8Mb Flash Memory, 32Mb DRAM InterfaceFXS x 1 Port Connect to PSTN/PBX/TelefoneFXO/FXS 16 Ports Max from 4 Ports ConsoleRS232 (RJ-11)RS232 (DB-9) WAN10Mbps LAN port x 1 10Mbps WAN port x 1 ProtocolosIP, TCP, UDP, TFTP, ICMP, PPP, PPPoE, DHCPIP, TCP, UDP, TFTP, ICMP, DHCP, PPPoE VoIP Protocol H.323, H.225, H.245, RTP, RTCP, RAS Voice CodecVAD (Voice Activity Detection), CNG (Comfort Noise Generation), G.711 A-law, G.711 U-law, G.723.1, G.729A Fax ProtocolT.38 Power5V, 1A115/240V AC, 50/60Hz Dimensões105mm x 113mm x 32mm 439mm x 234mm x 62mm Peso0.16 Kg 3 Kg Especificações > DG Series

48 Especificações > Voicer BC e BC + GK Padrões e ProtocolosRFC 2543 SIP support, ITU H.323 v2/v3/v4 compliant RTP RTCP compliant, Remote Management: Web- based Graphical User Interface (GUI) and Telnet, DHCP Client and PPPoE support Voice Processing ITU G.711/64kbps, G.723.1A/5.3,6.3kbps, G.729A/B/8kbps Voice Activity Detection (VAD), Comfort Noise Generation(CNG) Tone Generation and DetectionTIA-464B DTMF, Dial, Busy, Ring Back, Call Progress. FAX RelayT.30 and T.38 real-time FAX compliant. Data/Voice/FAX auto-switch. Echo CancellationG.165/G.168 compliant with 8-16ms echo tail. Software Upgrade FTP/TFTP PSTN Interface Voicer-VM: 1 a 4 módulos STFC. Cada módulo oferece 4 portas analógicas. VM-O: 4 FXO, VM-S: 4 FXS,VM-OS : 2 FXO + 2 FXS Network Interface2 Ethernet ports, one for LAN, one for WAN. 10Base-T and 100Base-T, IEEE802.3 compatible. Console Serial Console Port: RS-232/DB-9 LED Indicators LAN: 10/100M, Collision, Link, Active (Tx/Rx) WAN: Link, Tx, Rx,Collision,Line (off-hook/ringing), Phone (off-hook/ringing),Power.

49 Especificações > Voicer BC e BC + GK Power 100~240V AC, 50~60 Hz to 12V DC, 1.2A power adapter Environmental Humidity:10~90%, non- condensing. Operating temp: 0~50 degrees C. Storage temp: -10~70 degrees C. Dimensões440mm(L) x 255mm(W) x 44mm(H) Peso4,4 Kg SegurançaUL1950, EN60950 EMCFCC part 15 Class B, CE mark Vibration and DropIEC , IEC , EC

50 Glossário ANATEL – Agência Nacional de Telecomunicações Bps- Bits per second- Medida de velocidade de transmissão em que bits de dados podem trafegar. Buffer- Registro temporário de um conjunto de dados mantido enquanto a sua transmissão e os seu controles de verificação sejam completados. Evita que informações transmitidas erradamente sejam perdidas durante a transmissão e ajustam a transmissão às diferentes velocidades em que o nó transmissor e o receptor operam. Byte- Unidade de informação composta de 8 bits que um computador pode manipular em um instante. Representa um caracter (A, B,... 1, 2,...) da linguagem comum num sistema digitalizado. CODEC - Codificação/ Decodificação- Conversão de sinais analógicos em digitais e vice-versa, para usá-los em rede de transporte digital.

51 Glossário Compressão- Processo de eliminação de campos vazios, espaço em branco entre campos, dados desnecessários etc, aplicado aos blocos de dados, para que aproveitem melhor os canais de transporte e acesso. DTMF- Dual-Tone MultiFrequency- Técnica para discagem de números telefônicos baseada na combinação de duas freqüências, que permite a posterior identificação do destino da chamada. E1- Par de fios colocado no ponto de uso pelas operadora de telefonia para conectá-lo a uma central de comutação. A conexão pode ocorrer também por outros meios como fibra ótica, enlace de rádio, feixe laser etc. Frequência- Característica elétrica do sinal eletrônico que transporta dados, que representa a ocorrência de ciclos por segundo no sinal. FXO - (Foreign Exchange Office) Interface analógica p/ conexão a ramais do PABX ou linhas telefônicas. FXS – (Foreign Exchange Station) Interface analógica p/ conexão de aparelhos telefônicos ou tronco do PABX.

52 Glossário Gateway- Dispositivo que conecta dois nós de redes de arquitetura diferentes. Por exemplo, numa chamada telefônica entre celular e fixo, gateways atuam na conexão das duas redes diferentes. Os sistemas telefônicos ligados (analógicos) podem ser usados em sistemas VoIP (com IP) através de gateways, compondo um sistema telefônico híbrido. H.323- Protocolo de VoIP usado em Telefonia IP para corporações. IETF- Internet Engineering Task Force- Comunidade internacional de técnicos e pesquisadores de redes, envolvidos na evolução da Internet. IP- Protocolo Internet- IP - Usado para rotear dados de uma fonte a um destino da rede Internet. Essa característica torna o IP altamente distribuído entre os nós da rede, pois a rota de um servidor de origem ao de destino pode ser composta de várias rotas de dois pontos. Em cada nó, o IP permite a escolha da melhor rota para chegar ao próximo. ITU- International Telecommunications Union- Organização da ONU que administra padrões e recomendações internacionais para serviços de Telecomunicações. PABX - Private Automatic Branch Exchange - Central de telefonia de alcance restrito, localizada em um escritório ou prédio, e conectada a uma rede pública de telefonia. Pode conectar uma linha de acesso à rede a um dos vários terminais do escritório (ramais) e conectar dois ramais.

53 Glossário Protocolo- Regras e padrões impostos aos dispositivos de uma rede para definir o comportamento das funções de comunicação. Permite que uma estação receptora reconheça e interprete o que outra lhe transmitiu. PSTN- Public Switched Telephone Network- Conjunto de centrais de comutação pública interligadas que servem de meio para transmissão de voz, dados e outras informações. RTP- Real-time Transporte Protocol- Protocolo para transporte de informações multimídia em tempo real tais como vídeo, chamadas telefônicas etc. SIP- Session Initiation Protocol- Protocolo que permite iniciar, gerenciar e terminar sessões de comunicações multimídia e de voz, que tende a ser padronizado nos serviços de VoIP e Telefonia IP. VoIP- Voz sobre IP- Voice over IP- Transporte de dados de uma chamada telefônica digitalizada em rede de pacotes com protocolo IP. A chamada pode ser originada em terminal telefônico IP ou convencional, passando por um gateway de conversão.

54 Perguntas ???

55 Fim


Carregar ppt "Convergência de Serviços Voz sobre IP Palestrante: Paulo Sérgio Garrefa – SPD Telecom"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google