A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estudos retrospectivos de zoonoses no Estado do Paraná e municípios da Região Metropolitana de Curitiba Nathalia Terra Ferreira e Souza Iniciação Científica.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estudos retrospectivos de zoonoses no Estado do Paraná e municípios da Região Metropolitana de Curitiba Nathalia Terra Ferreira e Souza Iniciação Científica."— Transcrição da apresentação:

1 Estudos retrospectivos de zoonoses no Estado do Paraná e municípios da Região Metropolitana de Curitiba Nathalia Terra Ferreira e Souza Iniciação Científica Voluntária Orientador: Alexander Welker Biondo Colaboradores: Camila Marinelli Martins, Cristiane da Conceição de Barros Introdução/Objetivos A convivência com animais traz inúmeros benefícios ao homem, porém, há o risco de agressão às pessoas,além da transmissão de doenças, como a raiva. O Paraná é considerado área controlada para raiva, não tendo sido registrado nenhum caso de raiva humana ou canina nos últimos 20 anos em Curitiba e região. Porém ainda há o risco potencial de reintrodução da doença através de animais silvestres. O presente estudo teve como objetivo avaliar as carac- terísticas dos acidentes humanos de mordeduras causados por cães e gatos no município de Pinhais. Método Foi realizada uma análise dos casos de acidentes por contato com animais domésticos atendidos nas unidades de saúde em Pinhais. Foram usadas informações contidas nas fichas de atendimento anti-rábico humano do Sistema de Informa- ção de Agravos de Notificação (SINAN) elaborado pelo Ministério da Saúde. Ao total foram 1110 dados que foram tabulados em planilhas de dados no Excel e analisados se- gundo suas dinâmicas no referido período. Resultados/Discussão O tipo de exposição de maior ocorrência foi a mordedura (82,5%), seguido da arranhadura (7,8%).Este resultado foi semelhante ao encontrado no próprio município de Pinhais, no estudo referente ao ano de 2002 a 2005 que revelou 81,9% de mordedura. Em relação à distribuição por faixa etária a maioria das vítimas pertencia à faixa entre 20 e 65 anos (51,2%) e o segundo grupo foi crianças de 1 a 9 anos de idade (21,2%). Quanto ao sexo das vítimas houve prevalência no sexo masculino (57,2%). A localização das lesões foram mais frequentes nos membros inferiores (32,4%), seguido de mãos e pés (24,9%) e membros superiores (17,5 %). Os ferimentos únicos (50,6%) e superficiais (45,8%) foram de maior ocorrência o que indica que não houve um comporta- mento agressivo mais severo ou contínuo destes animais (FORTES et al, 2007). A maioria das agressões foi causada pelos cães (87,0%) casos, seguido pelos gatos (4,8%). Quanto ao diagnóstico clínico para raiva dos animais agressores apenas 0,2% dos animais foram considerados positivos, dos demais (37,5%) foram negativos e (62,3%) dos casos não foi informado na ficha se o procedi- mento foi ou não realizado. Quanto ao diagnóstico laboratorial nenhum animal foi positivo, 4,9% dos animais foram considerados negativos e 95,1% dos casos não havia informação. Como em outros estudos, neste também se observou a falta de informações na ficha de investigação (FORTES et al, 2007; RIGO e HONER, 2005, MUNDIM et al., 2007). Conclusões Os resultados deste estudo mostraram que apesar do SINAN ser a principal fonte de investigação de casos de atendimento anti-rábico e acidentes por mordeduras, a ficha não contém dados epidemiológicos importantes. Uma vez que não houve redução signi- ficativa dos acidentes, faz-se necessário desenvolver um trabalho educativo junto à po- pulação para conscientizá-la sobre os riscos e a gravidade de agressões ocasionadas por animais A análise das fichas poderá ser utilizada como instrumento de monitoramen- to da eficácia destes programas, norteando a consolidação dos mesmos. Referências FORTES, F. S.; WOUK, A.F.P.F ; BIONDO, A. W.; BARROS, C. C. Acidentes por mordeduras de cães e gatos no Município de Pinhais, Brasil de 2002 a Archives of Veterinary Science, v 12, n.2. p.16-24, Gráfico1: O gráfico da média dos anos. Observar há existência de dois picos, um no segundo semestre e outro em janeiro.


Carregar ppt "Estudos retrospectivos de zoonoses no Estado do Paraná e municípios da Região Metropolitana de Curitiba Nathalia Terra Ferreira e Souza Iniciação Científica."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google