A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Momento histórico (economia-política-sociedade-arte-ciência-filosofia) 1946 – Os criminosos de guerra alemães são condenados pelo Tribunal de Nuremberg.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Momento histórico (economia-política-sociedade-arte-ciência-filosofia) 1946 – Os criminosos de guerra alemães são condenados pelo Tribunal de Nuremberg."— Transcrição da apresentação:

1

2 Momento histórico (economia-política-sociedade-arte-ciência-filosofia) 1946 – Os criminosos de guerra alemães são condenados pelo Tribunal de Nuremberg. 1º voo supersônico 1948 – Criação do Estado de Israel. Gandhi é assassinado na Índia. O húngaro John von Neumann constrói o 1º computador do mundo, o IBM SSEC – Mao Tse-Tung funda a República Popular da China 1952 – Os EUA constroem o 1º submarino atômico 1954 – Suicídio de Getúlio Vargas

3 1957 – A URSS lança o Sputnik I e II; o segundo foguete levava ao espaço a cadela Laika – Vitória da revolução Cubana, liderada ppor Fidel Castro e Che Guevara 1961 – Construção do muro de Berlim Yuri Gagárin, a bordo da nave soviética Vostok I, é o primeiro homem a entrar em órbita – Os EUA iniciam bloqueio a Cuba 1963 – John Kennedy é assassinado. Martin Luther King liderado 200 mil negros manifestando pela igualdade de direitos civis O The Beathes torna-se mundialmente conhecido.

4 1964 – golpe militar no Brasil. Regime ditatorial duraria 20 anos – Os EUA entram na guerra do Vietnã 1966 –Sob o comando de Mao Tse-Tung tem início a revolução cultural na China Luis Buñuel filma A bela da tarde, clássico do cinema surrealista – morre Che Guevara na selva boliviana Gabriel Garcia Marques publica Cem anos de Solidão, clássico da lit. latino-americana.

5 1968 – Edição do AI-5 no Brasil Maio de 68: Em Paris, intensa onda de contestação estudantil e operária. Martim Luther king é assassinado. Stanley Kubrick filma 2001: uma odisseia no espaço 1969 – Neil Armstrong é o primeiro homem a pisar solo lunar. Festival de música e artes de Woodstock (3 dias de espetáculo visto por mais de 400 mil pessoas) Stanley Kubrick filma Laranja mecânica 1973 – O engenheiro Martin Cooper, da Motorola, realiza a primeira chamada de um telefone celular. 10 anos mais tarde a Motorola passa a comercializar o produto.

6 1975 – Fim da Guerra do Vietnã 1976 – morte de Mao Tse-Tung 1978 – nasce o primeiro bebê de proveta 1979 – A Sony e a Phillips desenvolvem o compact disc (CD) 1980 – John Lennon é assassinado – Fome na Etiópia. Resulta em esforços internacionais para ajudar o povo etíope, incluindo o famoso concerto Live Aid, em julho de 1985.

7 Fatos entre 1980 e 2000 Popularização de computadores pessoais, walkmans e videocassetes. Descoberta da AIDS Fim da ditadura no Brasil e morte de Tancredo Neves – Nova constituição Brasileira. Política Neoliberal começa a ser traçada Reunificação da Alemanha Fim do Apartheid na África do Sul e eleição de Nelson Mandela. Anos 90 – Gays e lésbicas passam a aparecer mais na mídia. Celebridades saem do armário.

8 POESIA E ARTE CONTEMPORÂNEA ( ) -Inovações e experimentações propostas pelos concretistas. - obras de poetas filiados a uma vertente mais sociopolítica da arte (pós 64) - poemas e letras de compositores da MPB (Bossa Nova, Tropicalismo) - produção de poetas chamados marginais. -vozes independentes que não se filiam a nenhum grupo ou movimento -Poemas de mulheres que falam da condição feminina.

9 POESIA CONCRETA OU CONCRETISMO (Augusto de Campos, Haroldo de Campos, Décio Pignatari) -Uso de polissemia -Paronomásia (exploração de semelhanças sonoras e trocadilhos) -Decomposição de palavra -Uso de aliterações, assonâncias, ausência de verbos, de sinais de pontuação. Exemplo: EPITHALAMIUM II EPITHALAMIUM – II

10 POESIA PRÁXIS (61-62) Considerava a palavra como energia a ser transformada. As palavras são corpos vivos, segundo Mário Chamie, que geram outras palavras e interagem com o leitor. Agiotagem um dois três o juro: o prazo O pôr/ o cento/ o mês/ o ágio p o r c e n t á g i o dez cem mil o lucro: o dízimo O ágio/ a moral/ a monta em péssimo e m p r é s t i m o. (...) EPITHALAMIUM – II

11 POESIA- PROCESSO Caracteriza pela ausência de signos verbais: a palavra é substituída por signos visuais ou símbolos gráficos. Também chamada de poema código. MUNDO HOMEM fome Fome FOME MORTE EPITHALAMIUM – II

12 DÉCADA DE 60 Movimento da Contracultura: geração hippie negavam e questionavam valores da sociedade. Vestiam-se de forma não convencional,usavam cabelos e barbas compridas, buscavam viver em comunidades, desprezando o dinheiro e o trabalho formal. O lema dessa geração é paz e amor. Pregavam a não-violência, a liberdade sexual e a liberação das drogas. TROPICALISMO movimento artístico-poético-musical que funde elementos estilísticos da cultura popular e da literatura de vanguarda, buscando inspiração no Manifesto Pau Brasil de Oswald de Andrade (Semana de 22). Letras com crítica social apurada e, introduzindo a guitarra elétrica na MPB, mescla elementos do roxk-and-roll a ritmos tradionais brasileiros. (Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Zé, Torquato Neto e Capinam, Gal Costa, Maria Bethânia, e o grupo os Mutantes) EPITHALAMIUM – II

13 POESIA MARGINAL Poetas marginais ou independentes – jovens geralmente fora do circuito editorial tradicional, que produzem revistas mimeografadas (Navilouca, Nuvem Cigana, Cogumelo Atômico, pindaíba, Punhal, Silêncio, Protótipo, Cemflores etc.) e seus próprios livros, vendendo-os em bares e outros locais publicas, onde faziam recitais e performances. (Chacal, Cacaso, Ana Cristina César, Waly Salomão, Torquato Neto, Paulo leminski, Sebastião Nunes, Ricardo Aleixo, Chico Alvim...) EPITHALAMIUM – II

14 Solitário Perdida paisagem da praça. Assentado, o homem apalpa o banco. Vazio toque mudo. A luz da manhã se faz vã no ar. Escancara-se o vácuo. O tudo do antes no nada das mãos. O homem sem homens ergue-se abre os braços farta-se de si sobre o pedestal.... pedestal de pó. EPITHALAMIUM – II POESIA SÉCULO XXI

15 Poema extraído do livro: Palavra Limada – a carpintaria dos sentidos AUTORES: José Antônio Oliveira de Resende, Roginei Paiva da Silva e Sonia Moraes Haddad Tendência: polifonia autoral – escrito a seis mãos. EPITHALAMIUM – II

16 PROSA CONTEMPORÂNEA (MESCLA DE GÊNEROS) -Obras filiadas ao chamado realismo fantástico ou realismo mágico – que discutem questões relativas à condição humana, por meio de alegorias, metáforas e paródias; -Narrativas curtas como o miniconto; -Narrativas experimentais: que mesclam linguagens diversificadas, flashbacks, gêneros, signos verbais e visuais; -Romance policial: mescla de reportagem policial e ficção; -Romance reportagem: mescla de reportagem jornalística e ficção;

17 -Romance histórico: mescla de narrativa dos fatos históricos e ficção; -Romance biográfico: descrição/narração romanceada dos acontecimentos biográficos de uma personagem importante e famosa; -Romance científico ou de ficção científica: que mescla fatos, acontecimentos e descobertas do mundo da ciência a enredos romanescos; -Literatura de auto-ajuda: que mescla elementos da ficção romanesca a fatos e situações ligadas ao mundo espiritual, esotérico, religioso ou cabalístico (no entanto não é considerada literatura arte)

18 Terceira geração ( ) NELSON RODRIGUES Sou um menino que vê o amor pelo buraco da fechadura. Nunca fui outra coisa. Nasci menino, hei de morrer menino. E o buraco da fechadura é, realmente, a minha ótica de ficcionista. Sou (e sempre fui) um anjo pornográfico (desde menino). « « VIDA Teatrólogo nascido em Recife, considerado criador de uma obra revolucionária, um divisor de águas para o teatro brasileiro. Sua vida pessoal foi marcada por tragédias, como o assassinato do irmão e o choque por saber que seu filho fora torturado pela ditadura militar, regime que Nelson apoiou. É considerado pela crítica o fundador do moderno teatro brasileiro.

19 Terceira geração ( ) NELSON RODRIGUES Características da obra O teatro entrou em sua vida quando se encontrava em dificuldades financeiras, achando uma possibilidade de sair da situação difícil em que estava. Assim, escreveu "Vestido de Noiva", sua primeira peça. Segundo fontes, Nelson tinha o romance como gênero literário predileto, e suas peças seguiram essa predileção, pois as mesmas são como romances em forma de texto teatral. Nelson é um originalíssimo realista. Não é à toa que foi considerado um novo Eça. De fato a prosa de Nelson era realista e, tal como os realistas do século XIX, criticou a sociedade e suas instituições, sobretudo o casamento. Sendo esteticamente realista em pleno Modernismo, Nelson não deixou de inovar tal como fizeram os modernos. O autor transpôs a tragédia grega para o sociedade carioca do início do século XX, e dessa transposição surgiu a tragédia carioca, com as mesmas regras daquela, mas com um tom contemporâneo. O erotismo está muito presente na obra de Nelson Rodrigues, o que lhe garante o título de realista. Ele não hesitou em denunciar a sordidez da sociedade tal como o fez Eça de Queirós em suas obras. Em síntese, Nelson foi um grande escritor, dramaturgo e cronista, e está imortalizado na literatura brasileira

20 Terceira geração ( ) NELSON RODRIGUES - OBRA Romances Meu destino é pecar (1944) Escravas do amor (1946) Minha vida (1946) Núpcias de fogo (1948) A mulher que amou demais (1949) O homem proibido (1981) A mentira (1953) Asfalto selvagem (1960) O casamento (1966) Núpcias de fogo (1948) Peças A mulher sem pecado (1941) Vestido de noiva (1943) Álbum de família (1946) Anjo negro (19470 Senhora dos afogados (1947) Dorotéia (1949) Valsa nº.6 (1951) A falecida (1953) Perdoa-me por me traíres (1957) Viúva, porém honesta (1957) Os sete gatinhos (1958) Boca de Ouro (1959) Beijo no asfalto (1960) Bonitinha, mas ordinária (1962) Toda nudez será castigada (1965) Anti-Nelson Rodrigues (1973) A serpente (1978) Ainda possui diversos: Contos e Crônicas, Telenovelas e Filmes baseados em suas obras.

21 Terceira geração ( ) ARIANO SUASSUNA VIDA Ariano Suassuna nasceu em João Pessoa em 16 de junho de 1927, formou-se em Direito e em Filosofia. É professor universitário, advogado, dramaturgo, romancista e poeta brasileiro. Ariano foi o idealizador do Movimento Armorial, que tem como objetivo criar uma arte erudita a partir de elementos da cultura popular do Nordeste Brasileiro. Tal movimento procura orientar para esse fim todas as formas de expressões artísticas: música, dança, literatura, artes plásticas, teatro, cinema, arquitetura, entre outras expressões. Suas obras já foram traduzidas para inglês, francês, espanhol, alemão, holandês, italiano e polonês.

22 Terceira geração ( ) ARIANO SUASSUNA Não propõe, nas indicações que servem de base para a representação, nenhuma atitude de linguagem oral que seja regionalista. Busca encontrar uma expressão uniforme para todas as personagens, na presunção de que a diferença entre os atores estabeleça a diferença nos chamados registros da fala. A composição da linguagem é a mais próxima possível da oralidade, isto é, o texto serve de caminho para uma via oral de expressão. Características de suas Obras A concepção do texto teatral baseia-se na finalidade do mesmo: a representação por atores. Já o texto literário é concebido para ser lido e meditado pelo leitor, assumindo, portanto, outra feição. Feita essa observação, vamos reparar que sua obra procura definir a forma final do texto através dos seguintes elementos:

23 Terceira geração ( ) ARIANO SUASSUNA - OBRA Romance A História de amor de Fernando e Isaura (1956) O Romance d'A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta (1971). História d'O Rei Degolado nas caatingas do sertão/Ao sol da Onça Caetana, (1976). TEATRO Uma mulher vestida de Sol (1947) O desertor de princesa (1948) Os homens de barro (1949) Auto de João da Cruz (1950) Torturas de um coração (1951) O arco desolado (1952) O castigo da soberba (1953) O Auto da Compadecida (1955) O casamento suspeitoso (1957) O santo e a porca (1957) A pena e a lei (1959) Farsa da boa preguiça (1960) As cochambranças de Quaderna (1988) A história de amor de Romeu e Julieta (1996) Poesia O pasto incendiado, ( ) Ode, (1955) Sonetos com mote alheio, (1980) Sonetos de Albano Cervonegro, (1985) Poemas (antologia), (1999)


Carregar ppt "Momento histórico (economia-política-sociedade-arte-ciência-filosofia) 1946 – Os criminosos de guerra alemães são condenados pelo Tribunal de Nuremberg."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google