A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REGULAÇÃO HORMONAL DO METABOLISMO E NFERMAGEM 2012/1 – P ROFª A MANDA V ICENTINO Bioquímica – Módulo II.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REGULAÇÃO HORMONAL DO METABOLISMO E NFERMAGEM 2012/1 – P ROFª A MANDA V ICENTINO Bioquímica – Módulo II."— Transcrição da apresentação:

1 REGULAÇÃO HORMONAL DO METABOLISMO E NFERMAGEM 2012/1 – P ROFª A MANDA V ICENTINO Bioquímica – Módulo II

2 A CONCETRAÇÃO DE GLICOSE NO SANGUE ESTÁ SEMPRE SENDO REGULADA A glicose ocupa um importante papel no metabolismo de plantas, animais e muitos microorganismos. Funciona como uma molécula combustível com grande capacidade de armazenar energia. Oxidação completa resulta na formação de CO 2 e H 2 O. Estoque de glicose na forma de glicogênio A glicose é mantida em uma faixa de 60 a 90 g de glicose/100 mL de sangue ≈ 4,5 mM

3 COMO???

4 HOMEOSTASE DA GLICOSE

5 NECESSIDADE DE UMA RESERVA ENERGÉICA DE FÁCIL MOBILIZAÇÃO

6 CAPTAÇÃO DE GLICOSE

7

8 Como estará a atividade da hexoquinase? Órgão Hipoglicemia (< 3,5 mM) Normoglicemia (5 mM) Hiperglicemia (10mM) Músculo Fígado Fígado: GLUT-2 -> Km= mM Glicoquinase -> Km=10 mM Músculo: GLUT-4 -> Km= 5 mM Hexoquinase I -> Km=0,1 mM

9 Como estará a atividade da hexoquinase? Fígado: GLUT-2 -> Km= mM Glicoquinase -> Km=10 mM Músculo: GLUT-4 -> Km= 5 mM Hexoquinase I -> Km=0,1 mM Órgão Hipoglicemia (< 3,5 mM) Normoglicemia (5 mM) Hiperglicemia (10mM) Músculo +++ Fígado --+

10 A manutenção dos níveis de glicose no sangue envolvem 3 hormônios principais Insulina Glucagon Epinefrina Estes hormônios tem uma atuação importante principalmente no fígado, músculos e tecido adiposo.

11 Os hormônios atuam pela ligação à receptores específicos DISPARAM UMA CASCATA DE SINALIZAÇÃO!!!!!

12 A manutenção dos níveis de glicose no sangue envolvem 3 hormônios principais Insulina Glucagon Epinefrina Estes hormônios tem uma atuação importante principalmente no fígado, músculos e tecido adiposo. Insulina

13 INSULINA - PRODUÇÃO QUAL A IMPORTÂNCIA DO PEPDTÍDEO C NO DIAGNÓSTICO DA DIABETES?

14 INSULINA - SECREÇÃO

15 INSULINA - RECEPTOR receptor de insulina = proteína cinase específica de tirosina

16 INSULINA - CASCATA DE SINALIZAÇÃO

17

18 PIP3 PIP2 Quinases / Fosfatases Aumento da síntese e diminuição da degradação de glicogênio (ativação da glicogênio sintase) – PP1 e GSK3 Aumento da glicólise (ativação da PFK-2; ↑ expressão gênica de hexoquinases, piruvato quinase) – Akt e PI3K Diminuição da gliconeogênese (inativação da glicose-6-fosfatase; ↓ expressão gênica de PEPCK) – PI3K EFEITOS DA SINALIZAÇÃO POR INSULINA

19 INSULINA REGULA A SÍNTESE DE GLICOGÊNIO

20 A regulação pela insulina também ocorre a nível transcricional:

21

22

23 A manutenção dos níveis de glicose no sangue envolvem 3 hormônios principais Glucagon Epinefrina Estes hormônios tem uma atuação importante principalmente no fígado, músculos e tecido adiposo. Insulina Glucagon Epinefrina

24 GLUCAGON - PRODUÇÃOEPINEFRINA – PRODUÇÃO produzida pelas glândulas adrenais liberada em reposta ao estresse atua em receptores adrenérgicos

25 GLUCAGON & EPINEFRINA - RECEPTOR

26 GLUCAGON & EPINEFRINA - SINALIZAÇÃO

27

28

29

30

31 Fonte: Principais tipos de Diabetes Os dois principais tipos de diabetes são chamados de tipo 1 e tipo 2. O tipo 1 é formalmente chamada de diabetes juvenil. É normalmente diagnosticada em crianças, adolescentes e adultos jovens. Caracteriza-se pela insuficiência na produção de insulina pelo pâncreas porque o sistema imune atacou e destruiu as células  do pâncreas. O tipo 2 é formalmente chamada de diabetes de adultos e é a forma mais comum. Caracteriza-se por ser iniciada com a resistência a insulina. Uma condição onde as células musculares, hepáticas e adiposas não percebem a insulina ou ainda por ambos os motivos. Como consequência o corpo precisa de mais insulina para ajudar na captação de glicose por estas células. Em um primeiro momento o pâncreas continua produzindo insulina, entretanto, com o tempo o pâncreas perde a capacidade de secretar insulina suficiente para responder a alimentação. → Diabetes tipo 1 → Diabetes tipo 2

32 Teste de tolerância a glicose: após jejum de 12 h ingere-se 100g de glicose. A dosagem da glicose é realizada durente o jejum e após a ingestão de glicose a cada 30 minutos.

33 1)José é um enfermeiro muito trabalhador. De tanto trabalhar sequer teve tempo de almoçar, de forma que saiu do trabalho hoje as 15 horas sem ter feito nenhuma refeição desde o café da manhã. Pergunta-se: a) Apesar do longo período de jejum, nível de glicose no sangue de José não se alterou. Que hormônio foi importante para manter sua glicemia constante? b) Quais são as consequências da sinalização desse hormônio no fígado em relação ao metabolismo da glicose (glicólise/gliconeogênese)? c) Este hormônio induz a biossíntese ou degradação do glicogênio hepático? Explique a cascata de sinalização que leva a tal evento. 2) Como se não bastasse sua intensa lida diária, no dia seguinte José foi surpreendido por um assaltante no caminho de casa, porém conseguiu escapar do assalto pois usou todas as suas forças correndo desesperadamente. a)Os estoques de glicogênio da musculatura esquelética das pernas de José foram bastante usados nesse episódio. Descreva a via catabólica de degradação do glicogênio. b)Qual hormônio sinalizou a quebra de glicogênio no tecido muscular? c)Que via catabólica foi usada na degradação da glicose muscular? Para onde seu produto é transportado e em que este produto é regenerado?


Carregar ppt "REGULAÇÃO HORMONAL DO METABOLISMO E NFERMAGEM 2012/1 – P ROFª A MANDA V ICENTINO Bioquímica – Módulo II."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google