A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DIABETES. UM POUCO DE HISTÓRIA Termo originário da Grécia antiga Celsus; 1000 anos a.C. ánalise de múmias egipícias; 400 anos a.C. os médicos Charak e.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DIABETES. UM POUCO DE HISTÓRIA Termo originário da Grécia antiga Celsus; 1000 anos a.C. ánalise de múmias egipícias; 400 anos a.C. os médicos Charak e."— Transcrição da apresentação:

1 DIABETES

2 UM POUCO DE HISTÓRIA Termo originário da Grécia antiga Celsus; 1000 anos a.C. ánalise de múmias egipícias; 400 anos a.C. os médicos Charak e Surust na Índia diagnosticaram a alteração bioquímica pelo sabor doce da urina. E em 300 d.C., o médico egípcio Arateus, o Capadócio relatou com detalhes o estado clínico do paciente.

3 Descobertas 1921 os pesquisadores canadenses Frederick G. Banting e Charles H. Best mudou-se a história dos diabéticos (insulina). Em 1936, a Hoechst foi o primeiro fabricante de insulina que conseguiu mudar toda sua produção para insulina cristalina

4 Definição O diabetes melitos é uma síndrome metabólica que se caracteriza por um excesso de glicose (açúcar) no sangue (hiperglicemia), devido à falta ou ineficácia da insulina, hormônio produzido pelo pâncreas endócrino.

5 Pâncreas

6 O pâncreas é composto de dois tipos principais de estruturas. Os ácinos, que secretam suco digestivo, e as ilhotas de Langerhans, que secretam insulina e glucagon diretamente para o sangue. As ilhotas de Langerhans do ser humano contêm três tipos principais de células: alfa, beta e delta. As células beta secretam insulina, as células alfa secretam glucagon.

7 Pâncreas

8 Insulina É o hormônio mais importante durante o estado de absorção; Os nutrientes passam do intestino delgado ao sangue. A insulina estimula os tecidos a captar moléculas de nutrientes.

9

10 Insulina (REFEIÇÃO) – as células beta monitoram Glicose; Secretam insulina adicional para aumentar a captação glicose; Insulina transportada por recptores protéicos específicos. Os transportadores da glicose são chamados de Gluts.

11 Transportadores de Glicose LocalizaçãoDependência de Insulina GLUT 1HemáceasNão GLUT 2FígadoNão GLUT 3CérebroNão GLUT 4Músculo esquelético, cardíaco e Tecido adiposo Sim

12 Video Fantástico

13 VIDEOS FANTÁSTICOS

14 Efeito da insulina sobre o metabolismo dos carboidratos

15 Refeição rica em carboidrato; Glicose absorvida pelo sangue; Rápida secreção de insulina, Insulina promove: Captação, armazenamento e utilização da glicose por quase todos os tecidos especialmente: Músculos, tecido adiposo, figado

16 Efeito da insulina no metabolismo da glicose nos músculos

17 Durante o dia o tecido muscular para de produzir energia; As membranas das fibras musculares é muito pouco permeável a glicose quando em repouso; Intervalo entre as refeições a quantidade de insulina é pequena demais para promover a entrada significativa de glicose na célula;

18 EXERCÍCIO FÍSICO

19

20 exercício

21 ALIMENTAÇÃO

22

23 Efeitos da insulina sobre a captação, armazenamento e utilização de glicose pelo fígado

24 Efeitos Armazenamento da maior parte da glicose pelo figado; (glicogênio muscular) Quando não há alimento a concentração da glicose cai; o glicogênio hepático é novamente decomposto em glicose (volta a corrente sanguínea). O glicogênio pode chegar a constituir cerca de 5 a 6% de massa total do fígado; (100 gramas). Conversão do excesso da glicose em ácido graxos

25 TECIDO ADIPOSO AG GLICOSE GLICOGÊNIO

26 Sintomas do Diabetes Sintomas EspecíficosSintomas Inespecíficos Poliúria (urinar muito)Sonolência Polidipsia (Beber muita água)Cansaço Físico e mental Polifagia (comer muito)Dores Generalizadas HiperglicemiaDesânimo GlicosúriaPerda de peso Impotência sexualCãibras Alterações Visuais, renais ou neurológicas. Sensções de adormecimento nas extremidades

27 Classificação do diabetes

28 Classificação Simplificada Tipo 1. Destruição das células β do pâncreas; Causas: vírus, disfunção auto-imune, doenças do pancreáticas e hepáticas; alterações endócrinas; hereditariedade. Parente doente 5 a 10%; Pai 5 vezes mais chances que a mãe quando comparados; Pessoas com menos de 20 anos.

29 Classificação Simplificada Tipo a 85 % da população diabética; 8 a 10 vezes mais comun que o tipo 1; Tratamento responde com dieta e exercício físico; Outras vezes com medicamentos e a combinação com a insulina.

30 Classificação Simplificada Incapacidade de absorção das células musculares e adiposas; Resitência insulínica;

31 Diagnóstico Laboratórial

32 Glicemia em jejum Exame mais comum; Jejum de 8 a 12 h. Limite superior da glicose – 100 mg/dl. Valores acima de 126 mg/dl (diabetes); Valores entre 101 e 126 mg/dl tornam obrigatória a determinação da glicemia pós- prandial.

33


Carregar ppt "DIABETES. UM POUCO DE HISTÓRIA Termo originário da Grécia antiga Celsus; 1000 anos a.C. ánalise de múmias egipícias; 400 anos a.C. os médicos Charak e."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google