A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Implantação da Atenção Farmacêutica no SUS Farmacêutica: Josélia Borba Daher Instituto de Saúde Ponta Grossa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Implantação da Atenção Farmacêutica no SUS Farmacêutica: Josélia Borba Daher Instituto de Saúde Ponta Grossa."— Transcrição da apresentação:

1 Implantação da Atenção Farmacêutica no SUS Farmacêutica: Josélia Borba Daher Instituto de Saúde Ponta Grossa

2

3 MSc. Josélia Borba Daher fev./2.001 Prefeitura Municipal de Ponta Grossa Laboratório Geral Dr.Alfredo Berger Coletas de materiais biológicos

4 150 auxiliares de enfermagem

5 Seção de Atenção Farmacêutica Responsável: Dra. Josélia Borba Daher Campanha Nacional para detecção de diabetes mellitus Prefeitura Municipal de Ponta Grossa Instituto de Saúde Ponta Grossa

6 Total de exames realizados

7

8

9 Incidência da doença na U.S. Alceu S. Teixeira - Distrito 1

10

11 Proposta Institucional Atenção básica (SUS) Equipe de Saúde Área de atuação definida Criação de vínculo Responsabilidade com famílias adscritas PSF

12 Auxiliar Serviços gerais Médico Assistente Social TSB Auxiliar enfermagem ACS ACD Odontólogo Enfermeiro Farmacêutico EQUIPE Auxiliar Administrativo

13 AntesDepois

14 Seção de Atenção Farmacêutica Responsável: Dra. Josélia Borba Daher A questão dos INJETÁVEIS nas Unidades Básicas de Saúde Instituto de Saúde Ponta Grossa

15 160 auxiliares de enfermagem

16 20 - Enfermeiros 09 - Farmacêuticos

17 O Farmacêutico no PSF O trabalho em equipe Atenção farmacêutica Utilização do medicamento Educação em saúde

18 Eventos educativos 25/Ago: Alceu Schulhi Teixeira pacientes 18/Set: Horácio Droppa (Borsato) – PSF - 80 pacientes 19/Set: Nilton L. de Castro (Tarobá) – PSF pacientes 20/Set: César da R. Milléo (Santana) – PSF - 75 pacientes

19 Unidade de Saúde: Alceu S. Teixeira

20 Unidade de Saúde Horácio Droppa 18/09/2001

21 Unidade de Saúde Nilton L. de Castro (Tarobá)

22 Unidade de Saúde: César da R. Milléo (Santana)

23

24

25

26

27 HIPERTENSÃO? ( pacientes)

28 Capacitação de farmacêuticos Curso de Farmacoterapia da Hipertensão - out 2001 Prof a Josiane B. Madalozzo

29 O TRABALHO DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE NA PROMOÇÃO DO USO CORRETO DE MEDICAMENTOS

30

31 Implantação da Atenção Farmacêutica no SUS - Seguimento de Pacientes em Uso de Medicação Contínua (MS)

32 PROJETO REFORSUS – MS aprovado em julho/2001 R$ – materiais de consumo R$ – serviços de terceiros R$ – passagens R$ – diárias R$ – consultorias R$ – Informática (PMPG)

33 Farmácia Municipal - Nova Lima, MG

34 Secretaria Municipal de Saúde - Betim, MG

35 Utilização de Medicamentos 1. Lista de medicamentos essenciais –Revisão periódica com inclusão e exclusão de medicamentos –Revisão de custo no tratamento

36 Utilização de Medicamentos 2. Protocolos de tratamento –Diabetes –Hipertensão

37 Nível de controle satisfatório: glicemia até 150mg/dl Nível de controle insatisfatório: glicemia acima de 150mg/dl Dispensar o medicamento por mais 30 dias conforme receita Solicitar glicemia Agendar consulta com o resultado do exame. Protocolo diabetes

38

39

40

41 Utilização de medicamentos 3. Capacitação permanente –Médicos –Farmacêuticos –Enfermeiros –ACS –Auxiliares de enfermagem

42 Utilização de medicamentos 4. Padronização de procedimentos (elaboração de Manual) Padronização do uso da Dipirona –10 cpr por paciente Padronização de medicamentos para Hipertensos e Diabéticos –Tratamento para 30 dias

43 Educação em saúde Confecção de materiais Treinamentos: –Auxiliar Enfermagem –ACS –Enfermeiros Eventos: –Diabetes –Hipertensão

44 –Capítulo II - Da Estrutura Organizacional Art. 4 o – A Gerência de Farmácia da Diretoria de Saúde Comunitária, compreende a seguinte estrutura organizacional: I – Gerência: a)Seção de Aquisição e estoque b)Seção de Atenção Farmacêutica REGIMENTO INTERNO

45 Medicamentos não padronizados protocolo para medicamentos não padronizados relatório de aquisição de medicamentos não padronizados

46 FORMULÁRIO DE DEVOLUÇÃO DE RECEITAS MÉDICAS Prezado (a) Dr. (a) __________________________________________, a receita não pode ser dispensada, pois estava em desacordo com a legislação da portaria 344/99, resolução 391/99 e/ou ordem de serviço 29/2001, ofício circular 402/2001 e com a Lei Municipal 240/00 e Ordem de Serviço 43/ 2001.

47

48 Atenção Farmacêutica 1) Hipertensão e Diabetes 2) Tuberculose e Hanseníase 3) Saúde Mental 4) DST e AIDS 5) Asma na Criança

49 Medidas a serem adotadas Realizar a revisão da Relação Municipal de Medicamentos Regulamentar a Relação Municipal de Medicamentos, sua dispensação e a distribuição Valorizar a informação aos trabalhadores e usuários do SUS

50 Necessidades para Ampliação da Atenção Farmacêutica ) Inclusão de orçamento Municipal para aquisição de medicamentos; 2) Almoxarifado exclusivo para medicamentos 3) Aquisição de microcomputadores para Seção de Atenção farmacêutica e almoxarifado de medicamentos; 4) Criação ou aquisição de softwares específicos para controle e dispensação de medicamentos 5) Contratação de farmacêuticos para novas farmácias no SUS;

51 ,42 Total , ,00 Federal 1,69 per capta Consumo per capta

52 hab. Total 7 equipes equipes equipes População Município

53 hab. Total % % Abrangência da Atenção Farmacêutica

54 Farmacêuticos Valmir de Santi Josélia Borba Daher Maria José Silva Maria Ap. da C. Silva Isaías Montes Filho Cleiber Márcio Flores Rosilene Gomes Francisco N. Marochi Júlio César K. Ribas Leidy G. Almeida Cleide Ap. D. Blum Doroty Pietrobelli

55 O mundo detesta mudanças e no entanto, é a única coisa que traz progresso C. F. Kettering


Carregar ppt "Implantação da Atenção Farmacêutica no SUS Farmacêutica: Josélia Borba Daher Instituto de Saúde Ponta Grossa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google