A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Materiais para a Indústria da Construção Civil Prof. MSc. Adhemar Watanuki Filho Turma Eng. Civil – 3º Período.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Materiais para a Indústria da Construção Civil Prof. MSc. Adhemar Watanuki Filho Turma Eng. Civil – 3º Período."— Transcrição da apresentação:

1 Materiais para a Indústria da Construção Civil Prof. MSc. Adhemar Watanuki Filho Turma Eng. Civil – 3º Período

2 AGLOMERANTES

3 HISTÓRICO Cal é o ligante mais antigo – a.c.; Pirâmides – Grandes blocos de calcáreo unidos por argamassa de cal e gesso;

4 HISTÓRICO Século IV a.c, historiador Xenofonte refere que a cala serve para branqueamentro de tecidos; Via Ápia – Romanos aplicaram na pavimentação.

5 AGLOMERANTES Materiais utilizados para unir outros materiais; CONSTRUÇÃO CIVIL AGLOMERANTE + AGREGADO MASSA ENDURECIDA COERENTE

6 INTRODUÇÃO AGLOMERANTES QUIMICAMENTE INERTES QUIMICAMENTE ATIVOS AÉREOSHIDRÁULICOS

7 AGLOMERANTES INERTES Processo de pega e endurecimento, sem reações químicas; Baixa resistência mecânica; Processo de endurecimento reversível; Exemplo: Mistura de água e argila

8 AGLOMERANTES ATIVOS Processo de pega e endurecimento, com reações químicas. Hidraúlica e aérea; Altaresistência mecânica; Processo de endurecimento irreversível; Exemplo: Cal e cimento.

9 CAL

10 Aglomerante inorgânico resultante do processo de calcinação de rochas calcáreas; Resultado – óxidos de cálcio/ magnésio + anidridos carbônicos. 100% (EM PESO) 56%44%

11 CLASSIFICAÇÃO QUÍMICA Cal Cálcica – mínimo de 75,0% de CaO - Calcáreo; Cal Magnesiana – mínimo de 20,0% de MgO - Dolomita; Soma de ambos não pode ser inferior a 95,0% e os demais 5,0% são impurezas (Al 2 O 3 ; Fe 2 O 3 e SiO 2 )

12 CLASSIFICAÇÃO RENDIMENTO Rendimento em pasta – valor do volume de pasta de cal obtido com uma tonelada de cal viva. Se Rendimento > 1,82 – Cal GORDA (Cálcica); Se Rendimento < 1,82 – Cal MAGRA (magnesiana); Esse valor corresponde ao limite de produção de 1,82 m³ para uma tonelada de cal viva.

13 RESERVAS DE CALCÁRIO

14 OBTENÇÃO CALCÁRIO OU DOLOMITO BRITAGEMCALCINAÇÃO CAL VIRGEM OU VIVA HIDRATAÇÃO CaO.CO 2 CaO.MgO.2CO 2 >850ºC CO 2 CaO.MgO CaO.H 2 O

15 FABRICAÇÃO Processo de calcinação – temperaturas entre 850ºC e 1250ºC; Abaixo de 850ºC – queima é incomplenta – Resultado um produto com rendimento inferior; Acima de 1250ºC – os óxidos de cálcio se combina com demais impurezas – processo de vitrificação;

16 FABRICAÇÃO Fornos rotativos – constituídos de cilindro metálico revestido com material refratário; CALCÁRIO REFRATÁRIO MAÇARICO CAL

17 REAÇÕES QUÍMICAS Para utilização da cal na construção civil é preciso hidratá-la : Processo de extinção ou hidratação da cal.

18 EXTINÇÃO DA CAL Processo altamente exotérmico – 360ºC a 450ºC; Ocorre mediante a presença de água; Realizado industrialmente devido à riscos de explosões; Obtenção dos hidróxidos responsáveis pelo comportamento da cal.

19 EXTINÇÃO DA CAL ExtinçãoTempo (min) Rápida< 5,0 Média5,0< t < 30,0 Lenta> 30,0 Amostras de 1,2 Kg de cal em blocos; Adiciona-se água e observa-se a reação de extinção;

20 EXTINÇÃO DA CAL Após extinção da cal – a pasta deve ser envelhecida para completar a hidratação – 7 a 10 dias (pedra); No caso da pasta obtida por pó – 24 horas após; Pode ser realizada naturalmente – absorção da umidade do ar, porém ocorre processo de carbonatação conjunta.

21 CAL HIDRATADA Material pulvurulento utilizado na construção civil; Produto de coloração branca – flocos ou pó; Mesmas características da rocha, porém, com alta porosidade (Facilita perda de água por absorção e penetração de CO 2 );

22 TIPOS DE CAL HIDRATADA CHI – Cal Hidratada Especial CHII – Cal Hidratada Comum; CHIII – Cal Hidratada com Carbonatos;

23 TIPOS DE CAL HIDRATADA

24

25 PROPRIEDADES DA CAL Plasticidade; Retenção de água; Incorporação da Areia; Endurecimento.

26 PLASTICIDADE Maior o menor facilidade de aplicação de argamassas como revestimento; Material pulvurulento – diminiu o atrito entre os grãos de areia da argamassa; Plástica – melhor trabalhabilidade e rendimento;

27 RETENÇÃO DE ÁGUA Mantém água em torno da partícula ( Não permite perdas por sucção para a alvenaria); Ao reagir com o CO 2 a cal libera água que é utilizada na hidratação do cimento; Atenua o processo de retração – ocorrido por perdas de volume na carbonatação.

28 INCORPORAÇÃO DA AREIA Como os grãos da cal são muito finos, estes conseguem envolver um maior volume de areia; Aumenta o rendimento da pasta ou argamassa;

29 ENDURECIMENTO

30 APLICAÇÃO NA CONSTRUÇÃO

31 PINTURA Caiação – Leite de cal; Baixo custo, perdeu mercado para tintas a base de resinas sintéticas (PVA); Aplicadas em superfícies rugosas – aderência por ancoragem; Ecologicamente corretas – durabilidade menor;

32 ARGAMASSAS Melhorias na trabalhabilidade; Redução de retração; Melhoria no acabamento.

33 BLOCO SÍLICO CALCÁRIO Fabricado a partir da mistura de cal com agregado finos quartzosos; Mistura é elevada à altas pressões para que ocorra reação entre a sílica e os hidróxidos.


Carregar ppt "Materiais para a Indústria da Construção Civil Prof. MSc. Adhemar Watanuki Filho Turma Eng. Civil – 3º Período."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google