A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Instituto Brasileiro de Ação Responsável – Senado Federal Instituto Brasileiro de Ação Responsável – Senado Federal V Seminário Nacional de Segurança,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Instituto Brasileiro de Ação Responsável – Senado Federal Instituto Brasileiro de Ação Responsável – Senado Federal V Seminário Nacional de Segurança,"— Transcrição da apresentação:

1 Instituto Brasileiro de Ação Responsável – Senado Federal Instituto Brasileiro de Ação Responsável – Senado Federal V Seminário Nacional de Segurança, Saúde e Meio Ambiente no Brasil: Câncer Relacionado ao Trabalho Câncer & Agrotóxicos Jandira Maciel da Silva 30 de setembro de 2009

2 Câncer como problema de Saúde Pública Câncer é a segunda causa de morte no Brasil (Brasil, 2006a). Mortalidade por câncer vem aumentando, inclusive para menores de 50 anos Aproximadamente dez milhões de casos novos são diagnosticados anualmente, dos quais 55% nos países em desenvolvimento. (Wesseling et al., 1999; Brasil, 2003; Clapp et al., 2005; Guerra et al., 2005).

3 Câncer como problema de Saúde Pública (cont...) As maiores taxas de incidência de câncer no mundo são observadas nos países desenvolvidos. Nas populações residentes nos Estados Unidos da América aparece como a segunda causa de óbitos, onde metade de todos os homens e um terço de todas as mulheres desenvolverão algum tipo de câncer ao longo de suas vidas (American Cancer Society, 2006, 2007).

4 Câncer como problema de Saúde Pública (cont...) No Brasil - duplo perfil epidemiológico ( Guerra et al., 2005): aumento para os tipos de câncer associado às classes sócio-econômicas de maior poder aquisitivo, especificamente, o câncer de mama, próstata e cólon e reto X taxas de incidência elevadas para alguns tipos da doença normalmente associados à pobreza, como é o caso do câncer de colo de útero, de pênis, de estômago e da cavidade oral.

5 Câncer como problema de Saúde Pública (cont...) Os gastos federais em assistência oncológica passaram de R$ no ano 2000 para R$ em 2005 (Brasil, 2006a). Não é doença de notificação compulsória (mas o câncer relacionado ao trabalho é!).

6 Câncer como problema de Saúde Pública (cont...) De 80 a 90% dos casos de câncer são atribuídos a exposição ambiental/ocupacional

7 Causalidade em câncer: risco de câncer, classe social e ocupação Segundo Boffeta et al. (1997): cânceres do trato respiratório, urinário/bexiga, fígado e pele estão entre aqueles que demonstram forte gradiente de classe social, sugerindo um importante papel da ocupação nas diferentes classes sociais. Woodward, Boffeta (1997): O aumento da exposição às substâncias carcinogênicas nas populações mais pobres pode resultar: da ocupação; residirem em locais com altos níveis de poluição atmosférica, não terem acesso à água tratada para consumo humano, acumular exposição ocupacional e viver em ambientes contaminados pelo tabagismo

8 Agrotóxicos no Brasil – algumas considerações

9 Grupo de substâncias químicas que estão entre os mais importantes fatores de riscos para a saúde humana / dos trabalhadores.

10 Agrotóxicos no Brasil – algumas considerações Em 2008: maior consumidor mundial 733,9 milhões de ton. X 646 milhões dos USA A cultura que mais consome é a soja Anvisa 2007/2008: 15% dos alimentos do país apresentaram resíduos de agrotóxicos em excesso Guazzelli, MJ; IHUon-line, 2009

11 Agrotóxicos no Brasil – algumas considerações Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef)... o massivo uso de agrotóxicos é chamado de emprego intensivo de tecnologia, e o mercado brasileiro tem potencial para avanço mais consistente no futuro. Guazzelli, MJ; IHUon-line, 2009

12 Comercialização de agrotóxicos, por Estado – Brasil, Estado da Federação 2006 Percentual de VendasVendas por 1,000 US$ BAHIA6,0% DEMAIS ESTADOS 7,1% GO8,8% MT17,9% MS4,7% MG9,0% PR13,4% RS10,4% SC2,1% SP20,6% TOTAL 100,0% Fonte: Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Agrícola - SINGAG (www.sindag.com.br acessado em agosto, setembro de 2007)www.sindag.com.br

13 Agrotóxicos no Brasil – algumas considerações 470 ingredientes ativos de agrotóxicos 572 produtos técnicos e produtos formulados no mercado nacional Sendo 45% de herbicidas 27% de inseticidas 28% de fungicidas. Meirelles, 2005

14 Agrotóxicos no Brasil – algumas considerações Cada produto: características toxicológicas próprias. A grande maioria destes produtos possui impurezas e veículos toxicologicamente significativos. Agricultura: mistura de produtos

15 Agrotóxicos no Brasil – algumas considerações Crescimento do uso de agrotóxicos: fatores relacionados: Expansão da fronteira agrícola Cultivos de transgênicos Guazzelli, MJ; IHUon-line, 2009

16 Câncer e Agrotóxicos Segundo o IARC – OMS (International Agency for Research on Câncer): –Vários agrotóxicos situam-se nos grupos 2A e 2B - provavelmente e possivelmente carcinogênicos para humanos, dentre eles os organoclorados, os herbicidas fenoxiácidos (2,4 D), os fungicidas ditiocarbamatos e outros.

17 Câncer e Agrotóxicos A literatura sobre câncer e agrotóxicos, embora vasta, apresenta muitas inconsistências em relação ao conhecimento produzido Agricultores: experimentam risco aumentado para alguns tipos de câncer sarcoma de partes moles, linfoma não- Hodgkin, Doença de Hodgkin, leucemias, mieloma múltiplo e cânceres de pele e próstata. Aumento freqüentemente associado a exposições a substâncias químicas utilizadas na agricultura, especialmente os agrotóxicos.

18 Câncer e Agrotóxicos Stoppelli (2005), em sua tese de doutoramento, abordou as relações entre agricultura moderna, altamente dependente dos agroquímicos, problemas ambientais e possíveis reflexos sobre a saúde humana. Concluiu, entre outros pontos, que o agricultor, comparado a outras ocupações, tem uma chance maior, da ordem de 60%, de desenvolver câncer.

19 Câncer e Agrotóxicos Segundo o IARC – OMS (International Agency for Research on Câncer): -Em 1975 ocorreram 500 mil casos de câncer de mama – estima-se que 10% foram causados por agrotóxicos. -Na virada do século XXI - 1 milhão de casos novos.

20 Câncer e Agrotóxicos Herbicidas fenoxiacéticos: têm sido associados com sarcoma de partes moles, linfoma Não-Hodgkin (LNH), mieloma múltiplo e leucemias; Triazinas: câncer de ovário; Compostos organofosforados: LNH, leucemias e câncer de próstata Organoclorados: câncer de mama Miligi et al., 2006

21 CÂNCERES HEMATOLÓGICOS NA REGIÃO SUL DE MINAS GERAIS Associações positivas, com significância estatística, entre cânceres hematológicos e exposições ocupacionais a substâncias químicas em duas situações. 1.Exposição a agrotóxicos ou preservantes de madeiras 2.Exposição ao grupo de solventes orgânicos, lubrificantes, combustíveis e tintas

22 Câncer Câncer Relacionado ao Trabalho Vigilância e Exposição

23 Vem sendo negligenciada na saúde pública e na saúde do trabalhadorVem sendo negligenciada na saúde pública e na saúde do trabalhador Ainda mais importante quando se considera o seu potencial para a prevenção e promoção da saúde (carga da doença)Ainda mais importante quando se considera o seu potencial para a prevenção e promoção da saúde (carga da doença) Em especial para RISCOS OU EFEITOS SOBRE A SAÚDE AINDA NÃO CONHECIDOSEm especial para RISCOS OU EFEITOS SOBRE A SAÚDE AINDA NÃO CONHECIDOS VIGILÂNCIA

24 SINAN – Portaria 777/MS de 28/4/2004 Art. 1º Regulamentar a notificação compulsória de agravos à saúde do trabalhador - acidentes e doenças relacionados ao trabalho – em rede de serviços sentinela específica. § 1° São agravos de notificação compulsória, para efeitos desta portaria: XI - Câncer Relacionado ao Trabalho. VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA

25 Obrigada ! Jandira Maciel da Silva


Carregar ppt "Instituto Brasileiro de Ação Responsável – Senado Federal Instituto Brasileiro de Ação Responsável – Senado Federal V Seminário Nacional de Segurança,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google