A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mecânico Automotivo Freios Convencionais Aula 03 – Freios a Disco.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mecânico Automotivo Freios Convencionais Aula 03 – Freios a Disco."— Transcrição da apresentação:

1 Mecânico Automotivo Freios Convencionais Aula 03 – Freios a Disco

2 Freios a Disco Objetivo: Conhecer os componentes dos sistemas de freios a disco, pinças,discos, pastilhas e freio de estacionamento integrado, bem como sua dinâmica de funcionamento.

3 Princípio de funcionamento Componentes: disco, pinças,fixa e flutuante, material de atrito, fade. Mais resistente ao fade Não há fenômeno auto energização Pistões de grande diâmetro Ilustração figura 34

4 disco Defletor Paraf. guia Pastilhas de freio Paraf. guia Pinça Porta pinça

5 funcionamento dos freios a disco Tipos Pinça do tipo fixo e tipo flutuante Imobilização do disco Tem o mesmo objetivo de formas diferentes. Ilustração 35

6 Funcionamento dos freios a disco 1- Fixa 2-Flutuante

7 Pinça do tipo fixo Usam dois ou mais pistões atuando nos dois lados do disco. A pinça deve ser centrada em relação ao disco. O disco não deve sofrer nenhum esforço lateral. O retorno do pistão se da pelo anel de vedação. Animação pinça fixa

8 Disposição do tipo flutuante A força é produzida por um pistão em um só lado. Possuem guias de deslocamento linear. A outra pastilha é aplicada por reação. Possui o efeito de autocentragem da pinça em relação ao disco. O retorno se do pistão se dá, da mesma forma da pinça fixa Animação pinça flutuante

9 Pistão de freios a disco Fabricado em aço ou alumínio Protegido por um guarda pó Os anéis de vedação promovem a vedação durante o acionamento e o retorno dos pistões. Figura 40

10 Retorno dos pistões 1 - Repouso 2 - Aplicado 3 Desaplicado

11 Disco de freios Fabricados em ferro fundido cinzento ou fibra de carbono. Podem ser do tipo sólido ou ventilado. O desgaste sempre será irregular.

12 Material de fricção (pastilhas) O material de atrito é montado sobre uma placa metálica arrebitado ou colado. Composto: Fibras de reforço (amianto, aço,cerâmica,grafite) Elementos metálicos Redutores de atrito Animação ancoragem flutuante

13 Material de fricção (pastilhas) Catalisadores Aglomerantes Abrasivos e corantes

14 Qualidades do material de atrito Ser influenciado o mínimo possível pela umidade. Boa estabilidade de atrito por toda a sua vida útil Possuir resistência ao fade.

15 Oque é fade? Perda de atrito em função do aquecimento gerado pelas superfícies em contato do sistema de freios. Perda de eficiência do freios em função do aumento da temperatura do fluído de freio que supera o seu ponto de ebulição, inserindo ar no sistema.

16 Oque é fade? 1 2 Limiar fade temperatura Cx atrito

17 Oque é fade? No fade de material de atrito o freio volta ao normal quando resfriado No fade provocado pela ebulição do fluído não temos mais a normalidade do sistema. Animação fade da pastilha

18 Freio de estacionamento auxiliar Função: atuar o freio de estacionamento sobre as sapatas de forma independente das pastilhas. Construção: o tambor de freio esta integrado com o disco de freio e seu acionamento é feito através de cabos.

19 Freio de estacionamento com pinças integradas Função: Acionar os freios de estacionamento atuando diretamente sobre a pinça de freio traseira. O funcionamento de freio de serviço é idêntico a de uma pinça convencional.

20 Freio de estacionamento com pinças integradas Fuso de compensação Eixo Alavanca de comando Alojamento Pistão Dispositivo de reg. automática Esferas de aplicação

21 Freio de estacionamento com pinças integradas O dispositivo do freio de estacionamento é totalmente mecânico. A regulagem do freio de estacionamento é feito automaticamente através de um fuso interno a pinça. Animação freio de estacionamento

22 Freio de estacionamento sobre a transmissão Usado em veículos de grande porte Um tambor é inserido na arvore secundaria da transmissão. Deve-se ter os mesmos cuidados durante o reparo como nos outros sistemas. Seu acionamento é feito de forma totalmente mecânica.

23 Cuidados com os sistemas de freios a disco pinça flutuante Durante a remoção da pinça jamais deixe –a pendurada pelo flexível, use um gancho de aço. Antes de realizar qualquer reparo no sistema de freios observe se os sangradores estão em bom estado. Algumas pastilhas exibem marcas de limite de desgaste ou sensores que acusam o fim de sua vida útil.

24 Cuidados com os discos de freio Deve-se sempre verificar sua superfície quanto a: Trincas Descoloração Empeno Desgaste, conicidade ou paralelismo. Espessura mínima do disco

25 Reparação das pinças Use uma ferramenta adequada para remover os anéis de vedação da pinça. Sempre usar álcool isopropílico para limpeza dos componentes internos. Inspecionar o movimento livre dos guias das pinças flutuantes.

26 Considerações finais Jamais diminua a área de atrito das pastilhas. Existem sistemas de freios a disco flutuante com desempenho superior aos sistemas tradicionais com o mesmo diâmetro de disco. Qualquer duvida consulte sempre documentação técnica do componente.

27 Próxima aula Circuitos de freios Cilindro mestre simples, duplo e escalonado. Válvulas válvulas de pressão residual Tubulações rígidas e flexíveis Um grande abraço e até a próxima!!!!


Carregar ppt "Mecânico Automotivo Freios Convencionais Aula 03 – Freios a Disco."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google