A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Origem histórica das organizações Associativismo e o cooperativismo Dois Vizinhos, 18 de março de 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Origem histórica das organizações Associativismo e o cooperativismo Dois Vizinhos, 18 de março de 2009."— Transcrição da apresentação:

1 Origem histórica das organizações Associativismo e o cooperativismo Dois Vizinhos, 18 de março de 2009

2 Quadro 1 – Cronologia dos principais fatos e processos ocorridos na história dos movimentos sociais do campo na região Sul do Brasil e na política, economia e na agricultura Ano/ Período Movimentos sociais do campo da região SulPolítica, economia e agricultura 1963/65 Criação da Contag (1963/64) e das Fetag´s no Sul (Fetaep, Fetaesc e Fetag-RS) Constituição da Assesoar (1966) – mais antiga ONG do campo da AF Reforma Agrária é colocada em pauta Elaboração Plano Nacional de Reforma Agrária Estatuto do Trabalhador Rural Estatuto da Terra Golpe Militar (1964) Início do processo de modernização da agricultura 1966/77 Contag sofre interferência do regime militar e se vincula à estrutura do Estado brasileiro/ Ministério do Trabalho (1967) Comunidades Eclesiais de Base (CEB´s) Comissão Pastoral da Terra – CPT (1975) Constituição da ABRA Ato Institucional nº 5 (AI-5) – ofensiva aos partidos e movimentos de esquerda Investimentos públicos em infra-estrutura Estruturação de instrumentos de política agrícola (assistência técnica, pesquisa e extensão rural) Altas taxas de subsídio ao crédito rural Êxodo Rural/ formação das grandes cidades Crescimento econômico alto (até 1973/74). 1978/82 Sindicalismo ABC Paulista/ Novo Sindicalismo (1978) Primeiros Sindicatos Novo Sindicalismo Rural (1978) Articulação Sindical Sul (1981/82) Enfraquecimento do poder Militar Redução do crescimento econômico Fortalecimento dos grupos de oposição ao regime militar

3 Ano/ Período Movimentos sociais do campo da região SulPolítica, economia e agricultura 1983/85 CUT (1983) MST (1985) Constituição do Instituto Vianei (1983) e Camp (1984) Movimentos Ecológicos/ EBAA´s e ERAA´s. Baixo crescimento econômico Campanha Diretas Já Eleições diretas para os governos estaduais Redução da oferta de financiamento público à agricultura Início da Nova República 1986/89 Constituição de diversas ONG´s (Rureco, Deser, Cepagri, Esma, Ativação) Criação da CRAB (RS e SC)/ CRABI (PR) e MAB Criação do MMA (SC)/ MMTR (RS) Fortalecimento do MST Baixo crescimento econômico Taxa de inflação elevada Promulgação da Constituição Federal (1988) e reabertura democrática Conquistas previdenciárias aos segurados especiais Consenso de Washington (1989) 1990/92 Constituição do Fórum Sul dos Rurais da CUT (1991/92) Adoção da idéia de Projeto Alternativo de Desenvolvimento (1992, 2º Congresso do DETR-RS, Erechim) Discussões sobre organização da produção Adoção do termo Agricultura Familiar (1992 – estudo Deser/Assesoar). Queda do Muro de Berlim, fim da União Soviética (1989/90) e do socialismo real Derrota de Lula e eleição de Collor à presidência da República (1989) Intensificação do processo de abertura comercial Desmonte dos instrumentos de política agrícola

4 Ano/ Período Movimentos sociais do campo da região SulPolítica, economia e agricultura 1993/97 Seminário Crédito de Investimento – uma luta que vale milhões de vidas/ Categorização da AF com base no Censo Agropecuário (1993, Deser/ Fórum Sul dos Rurais da CUT) Filiação da Contag à CUT (1995) Composição entre o DNTR/CUT e Contag (1995/97) e dos DETR´s com as Fetag´s (exceto em SC) Realização dos Gritos da Terra (CUT, Contag, MST – 1995/97) Início da criação de agentes econômicos da AF (Cresol, Crehnor, desestatização da Corlac) Criação do MPA (a partir de cisão no DETR-RS e aproximação ao MST, 1996) MPA conquista Pronaf C e se consolida. Criação da Fetrafesc (1997) Plano Real (1994) Início da retomada da política de crédito rural Estudo Diretrizes de política Agrária (FAO, 1994) Programa Petista adota a idéia de Revolução Democrática Criação do Provap (1994) e Pronaf (1995) Início Governo FHC (1995) Criação do Procera (1993) e do Pronera (1997/98) destinados aos assentamentos da R.A Privatização de empresas estatais Força Sindical apóia política de privatização CUT procura se reinventar frente à Força Sindical, a política de privatização e da redução da oferta de empregos. Concentração agroindustrial 1998/00 Constituição da Frente Sul da AF (1999) Constituição da Rede Ecovida de Agroecologia (1999) Projeto Terra Solidária (1999) 2º Governo Fernando Henrique (1999) Lançamento dos programas de Novo Mundo Rural apoiados pelo Banco Mundial Estímulo aos conselhos tripartites Deslocamento industrial e início do Fenômeno China Fim do Procera e do Pronera/ incorporação ao Pronaf Criação do MDA

5 Ano/ Período Movimentos sociais do campo da região SulPolítica, economia e agricultura 2001/02 Constituição da Fetraf-Sul (2001) Fetraf-Sul realiza Caravana da AF com Lula (2001) Desativação da Frente Sul da AF (2001/02) Ampliação dos agentes econômicos da AF (Cresol, Corlac) e constituição de novos (Sisclaf, Ascooper, Coopafi, Cooperhaf) Ameaça de crise econômica no Brasil Impopularidade da política econômica de FHC I Fórum Social Mundial Eleição de Lula à presidência da República sob apoio de setores de centro-esquerda. Adoção da idéia de Desenvolvimento Territorial pelo CNDRS/ MDA 2003/07 Jornada de Agroecologia do PR (MST, Fetraf- Sul, CPT, ONG´s) MST adere à agroecologia Constituição da CMS (2003) Constituição do Fórum Nacional de Reforma Agrária Cisão do Sistema Cresol (2004) Criação da Unicafes (2005) Criação da Fetraf-Brasil (2005) CUT procura nova conciliação entre os rurais (Contag e Fetraf´s, 2004/05). Constituição da Via Campesina no Brasil Encontros Sementes Crioulas em Anchieta – SC (ONG´s, Fetraf-Sul, MST, MPA, CPT) Cresol Baser (PR e SC) aproxima-se da Contag e das federações no PR e SC (Fetaep e Fetaesc) Início do Governo Lula Composição centro-esquerda Sindicalistas ocupam cargos no governo federal Manutenção da política econômica/ enfraquecimento dos movimentos sociais Novos instrumentos de política agrícola para a AF (PGPAF, Proagro, Proagro Mais, PAA, etc.) Criação do Conselho Nacional de Comunidades Tradicionais Estímulo governamental aos agrocombustíveis. Início de grandes investimentos para a produção de álcool e biodiesel Início da comercialização de créditos de Carbono na BM&F Brasil.

6


Carregar ppt "Origem histórica das organizações Associativismo e o cooperativismo Dois Vizinhos, 18 de março de 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google