A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TECNOLOGIA E NORMAS TÉCNICAS PLANO DE AÇÃO - 2007 - 2009 Ali El Hage.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TECNOLOGIA E NORMAS TÉCNICAS PLANO DE AÇÃO - 2007 - 2009 Ali El Hage."— Transcrição da apresentação:

1 TECNOLOGIA E NORMAS TÉCNICAS PLANO DE AÇÃO Ali El Hage

2 Estratégia: Três Pilares Básicos NOVA VISÃO PARA A INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA DemandaDomésticaDemandaDomésticaExportaçõesExportações Barreiras à Competitividade Competitividade Estimular a demanda doméstica de maneira sustentável: Ampliar exportações com foco em: Acelerar o processo de eliminação de barreiras estruturais à competitividade Fortalecimento e Sustentabilidade Tiers 2/3 Fortalecimento e Desenvolvimento de Engenharia Local Fortalecimento da Manufatura Local

3 Programas e Coordenação 1. Tecnologia da Informação José Lauro Magalhães 2. Normatização Alfredo Butolo 3. Capacitação Tecnológica e Gestão da Base de FornecedoresPaulo Lozano 4. Câmara Temática (DENATRAN) / Inspeção Veicular Jefferson de Oliveira 5. Certificação de Oficinas / Distribuidores / ProdutosMário Guitti 6. Homologação de Produtos (laboratórios) Márcio Migues 7. Marcas e Patentes / Proteção do Mercado Local Roberto dos Santos 8. Gestão em Qualidade / Produtividade / Melhoria Contínua Lídia de Sá 9. Fortalecimento da Engenharia Local Arthur Lovro 10.Fortalecimento da Manufatura LocalFernando Herrera 11.Gestão de Treinamento e Capacitação do Pessoal Miguel de Almeida

4 Tecnologia da Informação Aplicada na melhoria dos processos e transações na cadeia produtiva. Reuniões mensais - Comissão Anfavea - Sindipeças Reuniões mensais - Comissão Anfavea - Sindipeças Transações on line - EDI / WebEdi - padrões automotivos. Transações on line - EDI / WebEdi - padrões automotivos. Troca de dados CAD / CAM. Troca de dados CAD / CAM. E.Business - B2B ; Supply Chain Management e Logística. E.Business - B2B ; Supply Chain Management e Logística. Avaliação projeto NFeletrônica. Avaliação projeto NFeletrônica. Novos padrões de desenvolvimento de documentos que passam a rodar em XML – RND (Rede Nacional de Dados) Novos padrões de desenvolvimento de documentos que passam a rodar em XML – RND (Rede Nacional de Dados) Eventos mensais para divulgação de novas tecnologias e serviços. Eventos mensais para divulgação de novas tecnologias e serviços. Projeto REMTECH - MDIC Projeto REMTECH - MDIC

5 Normatização Pontos Fortes Associados com grande representatividade Associados com grande representatividade Alto grau de importância do setor Alto grau de importância do setor automotivo na economia nacional automotivo na economia nacional Setor com forte regulamentação Setor com forte regulamentação Possuir normalizadores reconhecidos Possuir normalizadores reconhecidos Pontos Fracos Baixo número de associados Baixo número de associados Pouca divulgação das atividades do CB Pouca divulgação das atividades do CB Falta de conscientização da importância das Normas para o setor Falta de conscientização da importância das Normas para o setor Falta de suporte às CEs para agilizar projetos Falta de suporte às CEs para agilizar projetos Baixa quantidade de Normas NBR e OUTROS Baixa quantidade de Normas NBR e OUTROS Oportunidades Grande número de empresas do setor, participantes e usuários em potencial Grande número de empresas do setor, participantes e usuários em potencial As NBRs como referência para regulamentações As NBRs como referência para regulamentações Ser uma Secretaria Técnica da ISSO. Ser uma Secretaria Técnica da ISSO. Sinergia com outras entidades – AEA,SAE,... Sinergia com outras entidades – AEA,SAE,...Ameaças Uso de normas desatualizadas pela sociedade Uso de normas desatualizadas pela sociedade Utilização de normas particulares por falta de NBRs Utilização de normas particulares por falta de NBRs Restrição a produtos nacionais na exportação Restrição a produtos nacionais na exportação

6 Normatização Ações em andamento Ações em andamento Elaboração do Organograma Elaboração do Organograma Criação do Portfolio (Cartilha) Criação do Portfolio (Cartilha) Programa de Divulgação Programa de Divulgação Criação da Diretoria Técnica Criação da Diretoria Técnica Captação de Novos Captação de Novos Colaboradores Colaboradores Investimentos em Informática Investimentos em Informática Criação de Facilitadores Criação de Facilitadores Criação do Grupo ISO Criação do Grupo ISO Conquistas ABNT / CB05Conquistas ABNT / CB05 ABNT (desde 1940) – 56 CBs ABNT (desde 1940) – 56 CBs CB 05 (fundado em 1970) tem: CB 05 (fundado em 1970) tem: 8Subcomitês 23 Comissões de Estudos 37GTs 523 Normas publicadas 25Normas em estudo TendênciasTendências Normas internacionais:Normas internacionais: Em 1995: representavam 45%Em 1995: representavam 45% Em 2007: já atinge 60%Em 2007: já atinge 60%

7 Capacitação Tecnológica e Gestão da Base de Fornecedores Programa Fornecedor Classe Ouro Programa Fornecedor Classe Ouro Objetivo: proporcionar às pequenas e médias empresas (tiers 2, 3...) a oportunidade da implantação de um padrão de qualidade junto aos respectivos fornecedores a baixos custos. Partes Interessadas Partes Interessadas ANFAVEA – Montadoras ANFAVEA – Montadoras SINDIPEÇAS – Sistemistas (tier 1) – Fabricantes de autopeças de pequeno e médio portes – Subfornecedores da cadeia automotiva SINDIPEÇAS – Sistemistas (tier 1) – Fabricantes de autopeças de pequeno e médio portes – Subfornecedores da cadeia automotiva Sistemática: Sistemática: WORKSHOPS nas empresas aderentes ao Programa com fornecedores selecionados; WORKSHOPS nas empresas aderentes ao Programa com fornecedores selecionados; DIAGNÓSTICO rápido aplicado nos fornecedores DIAGNÓSTICO rápido aplicado nos fornecedores TREINAMENTOS com turmas mistas nas disciplinas eleitas como prioritárias TREINAMENTOS com turmas mistas nas disciplinas eleitas como prioritárias IMPLANTAÇÃO do Lean Manufacturing nas PMEs e fornecedores qualificados IMPLANTAÇÃO do Lean Manufacturing nas PMEs e fornecedores qualificados

8 Câmara Temática de Assuntos Veiculares (Denatran) Sindipeças é uma das treze entidades participantes como titulares. Demais membros: Denatran, DNIT, Detran-RS, CET-SP, EPTC, Anfavea, NTC, Simefre, AEA, IBV e o próprio Inmetro Objetivos Objetivos Desenvolvimento de estudos sobre temas identificados pelo DENATRAN. Desenvolvimento de estudos sobre temas identificados pelo DENATRAN. Proposição da criação de grupos técnicos para subsidiar estudos da Câmara. Proposição da criação de grupos técnicos para subsidiar estudos da Câmara. Elaborar pareceres sobre temas afetos à Câmara, sempre que solicitado pelo CONTRAN. Elaborar pareceres sobre temas afetos à Câmara, sempre que solicitado pelo CONTRAN. Assuntos em andamento Chave geral para segurança veicular; Comutação automática de luz alta para baixa; Microcâmera de segurança nas ultrapassagens; Atualização do manual de segurança;trânsito de veículos inacabados; Placas dianteiras de motocicletas; Adequação de para-choques traseiros de caminhões; Dispositivo de retenção para crianças (cadeirinha); Localização da numeração de motores; Integridade do sistema de combustível em casos de impacto; Uso de celulares com dispositivo tipo hands free; Assuntos em andamento Chave geral para segurança veicular; Comutação automática de luz alta para baixa; Microcâmera de segurança nas ultrapassagens; Atualização do manual de segurança;trânsito de veículos inacabados; Placas dianteiras de motocicletas; Adequação de para-choques traseiros de caminhões; Dispositivo de retenção para crianças (cadeirinha); Localização da numeração de motores; Integridade do sistema de combustível em casos de impacto; Uso de celulares com dispositivo tipo hands free;

9 IQA com Foco na Certificação de Serviços Automotivos para : IQA com Foco na Certificação de Serviços Automotivos para : Rede de Postos de Serviços / Centros de Reparação Automotivos ; Rede de Postos de Serviços / Centros de Reparação Automotivos ; Rede de Oficinas de Seguradoras Rede de Oficinas de Seguradoras Rede de Oficinas de Concessionários Rede de Oficinas de Concessionários Oficinas e Centros de Reparação Independentes Oficinas e Centros de Reparação Independentes Rede de Lojas de Varejo de peças automotivas Rede de Lojas de Varejo de peças automotivas Centros de Distribuição de peças automotivas Centros de Distribuição de peças automotivas Foco nos trabalhos junto ao GMA para: Foco nos trabalhos junto ao GMA para: Preparação e avaliação de profissionais (mecânicos, eletricistas, outros prestadores de serviços, etc) de oficinas, centros de reparação, postos de serviços, lojas de varejo e centros de distribuição; Preparação e avaliação de profissionais (mecânicos, eletricistas, outros prestadores de serviços, etc) de oficinas, centros de reparação, postos de serviços, lojas de varejo e centros de distribuição; Preparação de oficinas e lojas de varejo para a aplicação dos conceitos da Qualificação e da Certificação de Avaliação da Conformidade ; Preparação de oficinas e lojas de varejo para a aplicação dos conceitos da Qualificação e da Certificação de Avaliação da Conformidade ; Foco na continuidade dos trabalhos de oferecimento de Cursos e Publicações voltados para o setor automotivo. Foco na continuidade dos trabalhos de oferecimento de Cursos e Publicações voltados para o setor automotivo. Certificação na Cadeia Automotiva

10 Homologação de Produtos e Laboratórios Iniciativa que visa disponibilizar e estimular a atividade de homologação de produtos e laboratórios, para toda a indústria automotiva local, visando minimizar os entraves, dificuldades e custos elevados relacionados com esta atividade, promovendo ainda a capacitação nacional com esta atividade. Ações Previstas Ações Previstas Foco na continuidade dos trabalhos de homologação de peças e produtos para as indústrias fornecedoras do setor automotivo com o suporte técnico do IQA Foco na continuidade dos trabalhos de homologação de peças e produtos para as indústrias fornecedoras do setor automotivo com o suporte técnico do IQA Em estudos possível parceria com INTI da Argentina, visando reconhecimento mutuo na validacão de componentes. Em estudos possível parceria com INTI da Argentina, visando reconhecimento mutuo na validacão de componentes.

11 Projeto com o objetivo de disseminar o conceito de Propriedade Intelectual na Indústria de Autopeças Nacional, conscientizando os associados da importância e dos benefícios decorrentes da utilização de registros de Marcas e Patentes como potente ferramenta de proteção de mercado, limitando a atuação de concorrência desleal, e abrindo oportunidades de acesso a novos mercados através da proteção dos direitos autorais sobre invenções e marcas. Ações Previstas Ações Previstas Montagem do Time de Trabalho com empresas que utilizem a proteção da Propriedade Intelectual. Montagem do Time de Trabalho com empresas que utilizem a proteção da Propriedade Intelectual. Estabelecimento da Visão e Missão do Grupo de Marcas e Patentes. Estabelecimento da Visão e Missão do Grupo de Marcas e Patentes. Identificação de um Parceiro Especializado para promoção do conceito de Propriedade Intelectual. Identificação de um Parceiro Especializado para promoção do conceito de Propriedade Intelectual. Elaboração de material de divulgação do conceito de Propriedade Intelectual junto aos associados. Elaboração de material de divulgação do conceito de Propriedade Intelectual junto aos associados. Coleta de adesões de interessados em implementar ou aprofundar o conceito de Propriedade Intelectual. Coleta de adesões de interessados em implementar ou aprofundar o conceito de Propriedade Intelectual. Criação de uma Política de Propriedade Intelectual, como modelo que possa ser utilizada pelos associados em suas empresas, bem como um Manual de Procedimentos que oriente o processo de Pedido de Patentes e Registro de Marcas, Desenhos Industriais, Modelo de Utilidade, etc Criação de uma Política de Propriedade Intelectual, como modelo que possa ser utilizada pelos associados em suas empresas, bem como um Manual de Procedimentos que oriente o processo de Pedido de Patentes e Registro de Marcas, Desenhos Industriais, Modelo de Utilidade, etc Tendências Tendências Sindipeças como consultor no processo de implantação de conceitos de Propriedade Intelectual. Sindipeças como consultor no processo de implantação de conceitos de Propriedade Intelectual. Sindipeças como suporte à proteção da Indústria nacional, facilitador e parceiro do INPI Sindipeças como suporte à proteção da Indústria nacional, facilitador e parceiro do INPI Marcas e Patentes

12 Gestão em Qualidade, Produtividade e Melhorias Contínuas 2007 Objetivos 2007 GQP – Grupo Qualidade e Produtividade: GQP – Grupo Qualidade e Produtividade: Acelerar o processo de absorção de conhecimentos de empresas de autopeças nas questões sistêmicas da qualidade, através da troca de experiências na Implementação e Gestão de Sistemas Integrados. Palestras Técnicas: Palestras Técnicas: Promover apresentações de profissionais renomados sobre temas de destaques e de grande interesse com debates entre participantes (QSB, 20 disciplinas, P+L=Produção mais Limpa, Motivação, Lean Office e outros). Ações em andamento: Ações em andamento: Aproximação do Tier I com as entidades de classe, facilitando a comunicação e agilidade na tomada de ações e soluções de problemas.

13 Gestão em Qualidade, Produtividade e Melhorias Contínuas Benchmark Melhores práticasBenchmark Melhores práticas Março – QSB – Cartec Maio – P+L Produção mais limpa – NGK Abril – 20 Disciplinas – Grammer Junho – Motivação – Filtros Fram Julho – Lean Office – Umicore Objetivos / Pautas 2007Objetivos / Pautas Sistema de Gestão Integrado 2.Boas Práticas 3.Soluções para gerenciamento de documentos dos sistema de gestão 4.Logística – embalagens 5.Requisitos específicos: desdobramento e aplicação 6.Motivação Empowerment 7.Lições aprendidas em auditorias 8.Auditorias entre empresas 9.Organismos certificadores e seus auditores 10.Desenvolvimento de produto e o envolvimento da gestão da qualidade.

14 Fortalecimento da Engenharia Local Missão : Missão : Implementar um programa de fortalecimento da Engenharia Automotiva Brasileira através da divulgação e disseminação do conhecimento tecnológico e técnicas de gestão de tecnologias aplicadas ao setor. Ações Previstas Ações Previstas: 1.Montar grupo de trabalho com convite a voluntários de empresas líderes. Definir responsabilidades e ações individuais para cada membro da equipe. 2.Divulgar seminários de entidades ligadas à tecnologia ( SAE, AEA, etc.) aos associados. 3.Participar no desenvolvimento de cursos, palestras e outras iniciativas que divulguem e a Engenharia voltada ao setor automobilístico e de autopeças em geral : Apoiar o Mestrado em Engenharia Automotiva desenvolvido pela SAE. Implementar o curso de Eng. Produção ênfase em Lean Production em parceria com a Fiat Automóveis. 4.Divulgar e promover o conhecimento e aplicação da Nanotecnologia junto aos associados através da participação em Congressos, Feiras, Palestras Técnicas, etc.

15 Fortalecimento da Engenharia Local Missão : Missão : Implementar um programa de fortalecimento da Engenharia Automotiva Brasileira através da divulgação e disseminação do conhecimento tecnológico e técnicas de gestão de tecnologias aplicadas ao setor. Ações Previstas Ações Previstas: 5.Desenvolver idéias ( o que, como e quando... ) de como colaborar com o Projeto SIMBA na formação de especialistas junto com a União Européia 6.Preparar e disponibilizar um banco de Consultores Voluntários por área de especialização e interesse dos associados. 7.Criar rede de contatos entre a indústria, a universidade, institutos de ensino e entidades voltadas ao desenvolvimento das técnicas automotivas ( SAE, AEA, UNIVERSIDADES, IPT, etc ) de forma a prover feedback para as Universidades sobre as necessidades da Indústria de Autopeças no que se refere à qualificação dos profissionais por ela formados. Definir novas áreas de estudo e tecnologias latentes 8.Habilitar engenheiros e técnicos brasileiros a buscar fontes de novas tecnologias e seu aprimoramento contínuo em suas respectivas áreas de atuação.

16 Fortalecimento da Manufatura Local Objetivo:Objetivo: Fortalecer o treinamento e capacitação dos profissionais envolvidos na manufatura e na qualidade; Ações:Ações: Desenvolver treinamento em Lean Manufacturing voltado para supervisores. Fomentar a utilização do Six Sigma – como ferramenta de melhoria contínua Implementar em parceria com a Fiat o curso de Especialização em Engenharia de Produção com ênfase em Lean Manufacturing

17 Gestão do Treinamento e Qualificação Objetivo: Atender necessidades de treinamentos e capacitação do setor de autopeças em áreas, identificadas pelo Inventário de Necessidades, com uma equipe de consultores qualificados;Ações: Treinamentos na sede nacional (SP) e nas regionais da: BA, MG, PR, SC e RS, com base na realidade de cada região; Treinamentos sobre temas de interesse geral, em parceria com outros sindicatos da cadeia automotiva; Convênio com a Fiat Automóveis, UFSC-SC e de São Carlos para o Curso de Especialização em Engenharia da Produção com Ênfase em Lean Production, de 390hs (18 meses), com custos subsidiados pelas entidades conveniadas;Tendência: Foco nas necessidades de capacitação da cadeia automotiva, temporâneas ou duradouras, buscando a excelência no atendimento através de um sistema certificado (ISO 9001) Convênios com Universidades para realização de Cursos de Especialização como o de Inovação Tecnológica;


Carregar ppt "TECNOLOGIA E NORMAS TÉCNICAS PLANO DE AÇÃO - 2007 - 2009 Ali El Hage."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google