A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Semana Teológica Florianópolis ITESC – 26-30/09/2011 Prof. Dr. Pe. Pedro Gilberto Gomes,sj.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Semana Teológica Florianópolis ITESC – 26-30/09/2011 Prof. Dr. Pe. Pedro Gilberto Gomes,sj."— Transcrição da apresentação:

1 Semana Teológica Florianópolis ITESC – 26-30/09/2011 Prof. Dr. Pe. Pedro Gilberto Gomes,sj

2 A sociedade dos mídias à sociedade em miditiazação é um processo lento e gradual Existem dois eixos a serem considerados: Eixo do tempo Eixo qualitativo, da complexidade. A bissetriz de ambos, espelha a flecha simbólica da evolução humana. Sobre este situação, é importante ver o que afirma o pensador francês, Joel Rosnay.

3 Para ele, estamos vivendo um tempo de mudança de paradigma, numa transição entre a sociedade industrial e a sociedade informacional. Dessa transição surgem alguns problemas que necessitam ser entendidos, experimentados e aprendidos. Não podemos deixar passar esta revolução afirmando que se trata de uma tecnologia que soma ou substitui outras. Estamos vivendo uma lógica de integração.

4 O quadro abaixo visibiliza essa evolução que vai do surgimento da logosfera até a ciberesfera, passando pela grafosfera e pela midiosfera, na linha do tempo. Este quadro foi montado a partir de um quadro semelhante da evolução humana, de Teilhard de Chardin, no qual foram incorporadas as eras da comunicação expressas por Rosnay.

5 LogosferaGrafosferaMidiosferaCiberesfera Consciência Universo Simbólico Palavra Falada Ideografia Alfabeto Prensa de Gutenberg Televisão Homem simbiótico Rádio Internet 2.0 Internet 1.0 Telégrafo Complexidade Evolução

6 Nesse sentido temos o primeiro estágio evolutivo do ser humano que aconteceu com o brotar na consciência, caracterizado pela logosfera. A fase da oralidade sofreu uma mudança substancial com a invenção da escrita. O alfabeto foi o ápice dessa evolução que culminou com a invenção dos tipos móveis por Gutenberg. O terceiro estágio foi uma volta à tribo: a midiosfera. Até aqui se configura o que se pode chamar de sociedade dos meios. Entretanto, o que parecia ser apenas um passo a mais na evolução se mostrou um salto qualitativo que está mudando o modo de ser no mundo.

7 Esse quarto estágio não é apenas um passo a mais no processo de evolução. A ciberesfera representa um salto qualitativo, com tanta força de rompimento quanto o foi a invenção da escrita. Hoje acontece o que se poderia nomear de salto quântico no processo de evolução social. Contudo, esse salto acontece silenciosamente e vai transformando a existência da humanidade. Da Internet 1.0, passando pela Iternet 2.0, estamos observando, lentamente, a configuração de um homem simbiótico, na feliz expressão de Joel Rosnay.

8 O primeiro que anteviu isso foi Pierre Teilhard de Chardin. Para o jesuíta francês, Deus estava dirigindo, nesse exato momento, o século XX, a evolução do homem para a noosfera (...) uma unificação de todos os sistemas nervosos humanos, todas as almas humanas, por meio da tecnologia. Considerava que a nova tecnologia estava criando um sistema nervoso para a humanidade, uma membrana inteiriça sobre a terra. Começa a era da civilização unificada. E o que chama de noosfera,criando um aldeia global.

9 Vejamos algumas citações de Teilhard de Chardin, em seu livro sobre o futuro do homem, escrito no início da década de 40 do século passado. Influenciado pelas posições de Chardin, Marshall McLuhan, na década de 60 do século passado vai dizer que os meios elétricos tendem a criar uma espécie de interdependência orgânica entre todas as instituições da sociedade

10 De uma maneira mais simplificada, tentando exemplificar graficamente, o esquema abaixo forneces elementos para se compreender o que está acontecendo hoje nesse estágio da ciberesfera. O mapa sistêmico expressa a vertebração do processo de midiatização hoje vivido. Sociedade em midiatização é o ambiente novo, mais amplo e mais básico do que a concepção de uma sociedade dos meios, ancorada na visão dos meios apenas como dispositivos tecnológicos de comunicação.

11

12 O mapa sistêmico mostra a sociedade na sua dinâmica de comunicação, mostrando a relação entre conteúdo e resultado. É a comunicação que constitui a sociedade, cujo conteúdo expressa toda a sua vida: passado, presente, futuro, histórias, sonhos etc. O resultado é o compartilhamento de vivências entre as pessoas de todas as gerações. O processo comunicacional possibilita o avanço progressivo da sociedade em níveis cada vez mais complexos. O relacionamento entre os processos de significação e os processos socioculturais expressa a sociedade e contribuem para a construção de sentido.

13 Hoje, com o advento da tecnologia digital, essas inter-relações se complexificaram e ampliaram, criando uma nova ambiência. No mapa sistêmico apresentado, os inter-relacionamentos comunicacionais bem como os processos midiáticos ocorrem no caldo cultural da midiatização. A sociedade em midiatização supera e engloba as particulares dinâmicas que a sociedade engendra para se comunicar.

14 A sociedade em midiatização constitui, nessa perspectiva, o caldo cultural onde os diversos processos sociais acontecem. Ela é uma ambiência, um novo modo de ser no mundo, que caracteriza a sociedade atual. Comunicação e sociedade, imbricadas na produção de sentido, articulam-se nesse caldo de cultura que é resultado da emergência e do extremo desenvolvimento tecnológico. Mais do que um estágio na evolução, ele é um salto qualitativo que estabelece o totalmente novo na sociedade.


Carregar ppt "Semana Teológica Florianópolis ITESC – 26-30/09/2011 Prof. Dr. Pe. Pedro Gilberto Gomes,sj."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google