A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

VEF 1 Função normal função 100 50 20 Sintomas Sutherland. NEJM 2004: 350:2689.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "VEF 1 Função normal função 100 50 20 Sintomas Sutherland. NEJM 2004: 350:2689."— Transcrição da apresentação:

1

2 VEF 1 Função normal função Sintomas Sutherland. NEJM 2004: 350:2689

3 Verba para pesquisas Consultor Palestrante Investigador principal ou co-investigador Patrocínio - eventos nacionais e internacionais Astra Zeneca, Bayer, Boehringer Ingelheim, Farmalab Chiesi, GlaxoSmithKline, Novartis, Nycomed, Pfizer, Schering Plough Potencial de conflito de interesse

4 Comissão de Farmácia HCFMUSP Protocolo tratamento DPOC - Estado de São Paulo Potencial de conflito de interesse

5 Diagnóstico e tratamento precoces interferem na evoluc ão da DPOC?

6

7

8 Iniciar BD Diagnóstico e tratamento precoces interferem na evoluc ão da DPOC? Tratamento precoce

9 Cessação de tabagismo muda a história natural The Lung Health Study. Am J Respir Crit Care Med 2000;161:381 Basal VEF 1 (%) Anos Fumante Cessou

10 Espirometria em massa para fumantes?

11 Thorax 2006;61:869 Thorax 2007;62:742

12 Thorax 2006;61:869 Thorax 2007;62:742

13 VEF 1 /CVF subdiagnostica obstrução nos mais jovens e superdiagnostica nos mais velhos

14 eCO (ppm) Cotinina Urinária (ng/mL) % dos DPOC fumantes atendidos no HCFMUSP negam o hábito

15 0-Sob risco LeveModeradaGrave Muito grave Eliminar fatores de risco Vacinação anti-influenza + BD de curta ação de demanda + um ou mais BD de ação prolongada (se necessário) + reabilitação + CE inalatório se exacerbações freqüentes +O 2 Cirurgia GOLD Workshop Report Update 2001

16 LeveModeradaGrave Muito grave Eliminar fatores de risco Vacinação anti-influenza + BD de curta ação de demanda + um ou mais BD de ação prolongada (se necessário) + reabilitação + CE inalatório se exacerbações freqüentes +O 2 Cirurgia GOLD Workshop Report Update 2007

17 Recomendação ACP Espirometria deve ser utilizada para avaliar obstrução somente em indivíduos sintomáticos. (Grau da recomendação - forte, qualidade da evidência - moderada.) American College of Physicians. Ann Intern Med. 2007;147:633.

18 Iniciar BD Medicar assintomáticos? Tratamento precoce

19 Fármacos melhoram prognóstico?

20 Tempo até o óbito (semanas) Probabilidade de óbito (%) SFC 12,6% Placebo 15,2% p=0,052 17,5% redução de risco 2,6% Redução absoluta Calverley et al. NEJM 2007 TORCH - Análise primária: mortalidade por todas as causas em 3 anos

21 TORCH - Escore total SGRQ –5 –4 –3 –2 – Mudança ajustada média do escore total do SGRQ (unidades) Tempo (semanas) Placebo SALM * FP SFC Calverley et al. NEJM 2007

22 TORCH - Taxa de exacerbações moderadas e graves em três anos Número médio de exacerbações/ano * 0.93 * 0.85 * PlaceboSALMFPSFC Calverley et al. NEJM 2007

23 Adams. Respir Med 2006; 100:1495 Broncodilatadores melhoram a qualidade de vida

24 Adams. Respir Med 2006; 100:1495 Broncodilatadores melhoram a qualidade de vida VEF 1 (%predito) 40 ± 14

25 Broncodilatadores podem aumentar morbimortalidade Anthonisen. Am J Respir Crit Care Med 2002; 166:333 % sem o evento anos Cessação + ipratrópio Cessação só

26 Estadiamento% Estádio I (Leve) 62,5 Estádio II (Moderado) 29,9 Estádio III (Grave) 6,2 Estádio IV (Muito grave) 1,4

27 Pacientes com DPOC sintomas x diagnóstico prévio Diagnóstico prévio Sem diagnóstico % pessoas com sintomas Tosse crônica Expectoração Dispnéia Chiado Qualquer Sintoma 44,4 22,2 72,2 77,8 88,9 54,8 9,5 15,1 34,9 * * * *

28 Tratamento para DPOC estável –Pacientes com sintomas respiratórios e VEF 1 < 60% do predito (Grau da recomendação - forte, qualidade da evidência - moderada.) Recomendação ACP American College of Physicians. Ann Intern Med. 2007;147:633.

29 LeveModeradaGrave Muito grave Eliminar fatores de risco Vacinação anti-influenza + BD de curta ação de demanda + um ou mais BD de ação prolongada (se necessário) + reabilitação + CE inalatório se exacerbações freqüentes +O 2 Cirurgia GOLD Workshop Report Update 2007

30 VEF 1 (L) pré dose Horas após administração 1,3 1,1 1,0 0,9 1, Tiotrópio Placebo 3, 6 e 12 meses Casaburi. Eur Respir J 2002; 19: Racional UPLIFT: Efeito BD do tiotrópio superior a 24 horas...

31 VEF 1 pré dose (L) 1 ano Placebo (n=328) Tiotrópio (n=518) Casaburi R. Eur Respir J 2002; 19: ,4 mL/ano - 58 mL/ano Perdura após 1 ano

32 Tashkin. Amer J Med 2006; 119: S63 Understanding the Potential Long-Term Impacts on Function with Tiotropium (UPLIFT) Idade (anos)65 VEF 1 (% predito)39 Tabagismo30% fumantes 70% ex-fumantes Uso outras medicações99% (incluindo CE inal) Gravidade da DPOCVEF % (44%) VEF % (45%) VEF 1 < 30% (11%)

33 Tashkin. Amer J Med 2006; 119: S63 Understanding the Potential Long-Term Impacts on Function with Tiotropium (UPLIFT) Idade (anos)65 VEF 1 (% predito)39 Tabagismo30% fumantes 70% ex-fumantes Uso outras medicações99% (incluindo CE inal) Gravidade da DPOCVEF % (44%) VEF % (45%) VEF 1 < 30% (11%)

34 Tashkin. Amer J Med 2006; 119: S63 Understanding the Potential Long-Term Impacts on Function with Tiotropium (UPLIFT) Idade (anos)65 VEF 1 (% predito)39 Tabagismo30% fumantes 70% ex-fumantes Uso outras medicações99% (incluindo CE inal) Gravidade da DPOCVEF % (44%) VEF % (45%) VEF 1 < 30% (11%)

35 Tashkin. Amer J Med 2006; 119: S63 Understanding the Potential Long-Term Impacts on Function with Tiotropium (UPLIFT) Idade (anos)65 VEF 1 (% predito)39 Tabagismo30% fumantes 70% ex-fumantes Uso outras medicações99% (incluindo CE inal) Gravidade da DPOCVEF % (44%) VEF % (45%) VEF 1 < 30% (11%)

36

37 External validity of randomised controlled trials: To whom do the results of this trial apply? Rothwell. Lancet 2005; 365:82-93

38 Em DPOC leve Cessação de tabagismo –Para qualquer fumante Medicação –Caso a caso


Carregar ppt "VEF 1 Função normal função 100 50 20 Sintomas Sutherland. NEJM 2004: 350:2689."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google