A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Linguagem. Linguagem PCL linguagem desenvolvida pela HP padrão na maioria das impressoras jato de tinta e laser é uma linguagem eficiente mas pobre em.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Linguagem. Linguagem PCL linguagem desenvolvida pela HP padrão na maioria das impressoras jato de tinta e laser é uma linguagem eficiente mas pobre em."— Transcrição da apresentação:

1 Linguagem

2 Linguagem PCL linguagem desenvolvida pela HP padrão na maioria das impressoras jato de tinta e laser é uma linguagem eficiente mas pobre em recursos profissionais não suporta os principais formatos profissionais de exportação: o PS, EPS, etc.

3 Linguagem PostScript linguagem desenvolvida pela Adobe Systems linguagem de descrição de páginas em que os elementos são descritos de forma a garan- tir a impressão mais profissional possível padrão em impressoras chamadas profissio- nais: imagesetters, platesetters, plotters, etc.

4 Arquivos EPS e PS são arquivos com descrição de página para dispositivos de saída em padrão PostScript oferecem resolução de impressão mais nítida e melhor desempenho muito utilizados por carregar informações pre- cisas de cores, vetores e também bitmaps

5 Observações arquivos PostScript podem ser abertos em quaisquer computadores que ainda assim res- guardarão as suas informações na íntegra os arquivos PS ou EPS podem ser abertos sem problemas em Mac já que se caracterizam por arquivos do padrão PostScript

6 Linguagem PostScript (da arte final até a saída dos filmes)

7 Computador da Agência saída de arquivos (arte final) em formato fechado exportando o arquivo - PS ou EPS

8 Arquivo Fechado uma descrição precisa de sua página e de todo o seu conteúdo para a impressora arquivo que não pode ser mais editado e que obedece o formato, com as imagens e fontes originais do arquivo principal não sujeito a problemas freqüentes, como textos que recorrem, fontes trocadas ou inadequadas, falta de imagens, formatos incompatíveis, etc.

9 Arquivo Aberto possui a mesma extensão dos arquivos origi- nais como.cdr, por exemplo não terá a descrição exata de sua página e de todo o seu conteúdo para a impressora este arquivo, para ser aberto precisará das fontes utilizadas, dos links e do programa onde foi gerado

10 Arquivo Aberto | problemas demora na execução do serviço falta de fontes para abrir o arquivo expor o trabalho a possíveis erros de manipu- lação por parte do birô textos que recorrem, fontes trocadas, falta de imagens, formatos incompatíveis, etc. aumento no custo de produção dos filmes

11 Observação mandando um arquivo fechado para o birô, o trabalho fica pronto em menos tempo, pois ele já está preparado para dar saída no fotolito

12 Arquivo Enviado ao Birô abre arquivo com descrição de página para dispositivos de saída em padrão PostScript - arquivo fechado enviado pela agência este arquivo se mantém na íntegra e contém os mesmos dados PostScript que a imagesetter o arquivo será interpretado pelo RIP (Raster Image Processor) que controla a imagesetter e lê o arquivo de forma a traduzi-lo em pontos que serão impressos no filme

13 Scanners os bureaus geralmente trabalham com scanners cilíndricos de alta resolução trabalham com o padrão de linguagem de má- quina PostScript a imagem digitalizada em um equipamento co- mo esse já seja capturada com uma linguagem compatível ao arquivo e a todo o processo de saída

14 Manipulação de Imagens para saída gráfica são feitas em TIFF pois: possibilita uma grande gama de cores ótima qualidade compressão de imagens sem perda de definição nem de cor

15 TIFF – Tagged Image File Format formato de imagem de mapa de bits flexível, suportado por todos os softwares de pintura, edição de imagens e aplicativos de layout de página usado para trocar arquivos entre aplicações em diversas plataformas de computador exportar imagens vetoriais ou mapeadas por bits para o formato TIFF é uma maneira segura de manter intacto aquilo que foi criado

16 Imagesetter dispositivo de saída de qualidade e resolução operando por meio de um feixe de laser controla- do digitalmente, que rastreia e expõe o filme, pro- duzindo os fotolitos para as etapas de imposição e gravação de matrizes

17 Observações os arquivos fechados possuem exatamente os mesmos dados PostScript que a imagesetter re- ceberia se estivesse instalada em seu computa- dor ver a compatibilidade das imagens digitalizadas nos scanners dos birôs e das fontes digitais do padrão Adobe salientar a importância da arte final e do fecha- mento de arquivo como ponta ou fio condutor de todo o processo

18 Fontes Digitais

19 Padrão True Type desenvolvido pela Apple e Microsoft não são fontes diretamente compatíveis com a Linguagem PostScript - precisam ser converti- das para o Padrão Adobe essa conversão, algumas vezes, traz problemas resultando em impressões com o texto recorrido ou na fonte Courier FOT - utilizado na impressão TTF - utilizado na apresentação no monitor

20 Padrão Adobe desenvolvida pela Adobe Systems também chamadas PostScript ou Type1. são fontes totalmente compatíveis com a lingua- gem PostScript. Apesar disso, essa tecnologia pode ser utilizada em impressoras de linguagem PCL, sem refletir maiores problemas PFB - utilizado na impressão PFM - utilizado na apresentação no monitor


Carregar ppt "Linguagem. Linguagem PCL linguagem desenvolvida pela HP padrão na maioria das impressoras jato de tinta e laser é uma linguagem eficiente mas pobre em."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google