A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROFª SILVINA MARIA DOS ANJOS Mestranda em Gestão Econômica do Meio Ambiente UnB – Universidade de Brasília Material adaptado do Programa de Pós Graduação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROFª SILVINA MARIA DOS ANJOS Mestranda em Gestão Econômica do Meio Ambiente UnB – Universidade de Brasília Material adaptado do Programa de Pós Graduação."— Transcrição da apresentação:

1 PROFª SILVINA MARIA DOS ANJOS Mestranda em Gestão Econômica do Meio Ambiente UnB – Universidade de Brasília Material adaptado do Programa de Pós Graduação – Mestrado da UFRGS – Depto. de Administração DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

2 BIOSFERA FINITA SUBSISTEMA ECONÔMICO BIOSFERA FINITA

3 Economia do Cawboy èBaixa densidade demográfica èbaixa produtividade ètecnologia simples Economia da Espaçonave èMatéria-prima limitada ènão existe preço zero (detritos) (Boulding)

4 O QUE É DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL ?

5 = Não comprometer as gerações futuras

6 Desenvolvimento do conceito de DS: Principais eventos: Conferência de Estocolmo (1972) Trabalhos para o Clube de Roma ( ) Relatório para o presidente Carter (1980) Relatório O Nosso Futuro Comum (1987) Relatório do Banco Mundial (1992) Acordos e conferências internacionais (anos 80 e 90)

7 (1) Conferência de Estocolmo (1972) Estabeleceu 26 princípios: Preservar o meio ambiente para as gerações futuras Dar importância à conservação da natureza Evitar o risco de um futuro esgotamento de recursos Planejar o uso distributivo dos recursos Pôr fim às descargas excessivas de substâncias tóxicas ou outras matérias Auxiliar no desenvolvimento dos países pobres Investir em educação ambiental; Fomentar o desenvolvimento científico e tecnológico

8 (2) Os trabalhos para o Clube de Roma: -Limites do Crescimento (Meadows et al., 1972) - A Humanidade na Encruzilhada (Mesarovick & Pestel, 1975) - Reformando a Ordem Internacional: Um Relatório para o Clube de Roma (Tinbergen, 1976) (3) Relatório para o Presidente Jimmy Carter Relatório Global 2000 para o Presidente (CEQ, 1980)

9 (4) Relatório O Nosso Futuro Comum (Relatório Brundtland) (CMMAD, 1987) Conceito de DS: aquele que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras satisfazerem as suas próprias necessidades.

10 O que o relatório preconiza: corrigir falhas institucionais nacionais corrigir a distância existente entre os ministérios Inserção de variáveis sociais e ambientais nas análise de projetos por órgãos de financiamento internacionais Preocupação c/ o crescimento da população Formação de recursos humanos Garantia de segurança alimentar Buscar fontes energéticas sustentáveis Buscar eficiência na produção industrial Buscar configurações urbanas sustentáveis Eliminar falhas de mercado e de governo

11 O modelo de DS deste Relatório prega: O aumento da eficiência produtiva por meio de novas tecnologias e da melhoria do sistema gerencial A incorporação dos custos ambientais nas análise de custo/benefício dos projetos de investimentos A inclusão de recursos naturais e impactos ambientais no cálculo das contas nacionais A liberalização comercial internacional Políticas de crescimento econômicos nos países em desenvolvimento

12 (5) Relatório do Banco Mundial sobre Desenvolvimento e Meio Ambiente: Apresenta a mesma abordagem do relatório Nosso Futuro Comum Ênfase nos aspectos econômicos da questão ambiental Utiliza a ênfase na análise custo-benefício da gestão ambiental

13 (6) Principais acordos e convenções internacionais sobre MA Acordo para Proteção da Camada de Ozônio (Convenção de Viena 1985; Protocolo de Montreal 1987; Emenda de Londres 1990) Global Environment Facility (1991) Convenção da Mudança Climática (Eco-92; Primeira Conferência das Partes - Berlim 1995; Protocolo de Kyoto 1997) Convenção sobre a Biodiversidade (Eco-92) Conferência do Rio: Eco-92: Declaração do Rio s/ MA e Desenvolvimento (27 princípios); Agenda 21; Declaração Autorizada de Princípios

14 SUSTENTABILIADE (comentários) Em 10 mil anos de história registrada, as mudanças ocorridas nos últimos 150 anos foram maiores que o restante do período;. Agricultura, Indústria, População e ambiente disputam por água.

15 SUSTENTABILIDADE (comentários) Existem cerca de 100 mil produtos químicos. Será que existe condições para avaliar os riscos de cada um deles?. Foram retirados do mercado o DDT e alguns outros produtos químicos industriais;. É preciso ir a montante (up stream). Por que foram criados estes produtos?

16 QUESTÕES E INDICADORES Quais são as questões chaves de uma comunidade ?. Qual a importância daquilo que a gente quer mudar ou melhorar ?. Por que está acontecendo ?. Quem são os nossos parceiros ?. O que está sendo feito (agora) ?

17 DESENVOLVER UMA ESTRUTURA DE INDICADORES AMBIENTAIS Seatle - um dos indicadores utilizados é a quantidade de salmões que entram no rio para desovar - é um indicador local.. O dióxido de enxofre provocado pela queima de carvão, não é tão importante na Califórnia, mas é um grande problema na costa leste.. Imagine: Se o mundo fosse perfeito, o que eu gostaria de medir? (Depois entre na realidade) (http://www.teriin.org/users/case1.htm)

18 DESENVOLVER UMA ESTRUTURA DE INDICADORES AMBIENTAIS O cientista quer saber detalhes sobre a poluição do rio, mas para a população basta um mapa mostrando o nível de poluição das águas dos rios da região.. Qual a precisão de um indicador? Você quer medir o quê? Comece por onde você possui informações confiáveis: Qual a população de automóveis? Qual a idade média dos carros? Isto permite você estimar o volume de emissões

19 DESENVOLVER UMA ESTRUTURA DE INDICADORES AMBIENTAIS O Prefeito de uma cidade entrou no lago e foi até onde ele enxergava os pés. Estabeleceu como meta do final do seu governo, que entraria no lago com água até o pescoço.. Nas minas de carvão na Inglaterra o indicador era um canário. Quando ele morria, significava que estava muito alto o teor de metano e CO2.

20 QUESTÕES DAS POLÍTICAS AMBIENTAL E SOCIAL CEROI indicadores (Noruega) Acesso a água potável. Emissões atmosféricas. Consumo de energia. Áreas verdes. Mortalidade infantil. Organizações utilizando SGAs. Moradias pobres. Preço da água

21 QUESTÕES DAS POLÍTICAS AMBIENTAL E SOCIAL CEROI indicadores (Noruega ) Reciclagem. Segurança. Meios de transporte. Produção de resíduos. Consumo hídrico. Atendimento escolar. Tratamento de águas residuais (http://www.ceroi.net)

22 Comentários Trabalhar com empresas líderes, com setores alvos, dá resultados mais rápidos. É mais rápido ensinar a federação das indústrias para que esta ensine os seus associados.. Na Califórnia foi proibido determinadas tintas. A Califórnia foi além do exigido, a Lusiania tenta driblar o governo federal, possui leis muito permissivas.

23 Comentários A Califórnia projetou para 2025 mais 10 milhões de carros. É oferecido dados para a população e para os políticos, perguntando: Qual é a nossa meta? (modelo sueco: A maior parte dos indicadores estão olhando para o passado. Planejar o futuro com indicadores do passado é como dirigir um carro de ré, olhando pelo retrovisor.

24 Comentários Um computador possui 6 libras de chumbo e mercúrio. Dois milhões de computadores estão aramazenados em garagens nos EUA. Até 2007 terão que remover o chumbo, mercúrio e o cádio. Os japoneses dizem que poderão atingir isto em A Califórnia subsidia 75% do valor da passagem no transporte público.

25 Comentários Fábricas de plástico devem usar 50% de plástico reciclado;. Jornais devem ter 50% de papel reciclado;. O Estado de Oregan tinha 230 indicadores em 1990, reduziu para cerca de 40 indicadores, o que torna mais barato e mais confiáveis os dados.

26 Comentários Antigamente a WV Alemã utilizava 14 tipos de plástico. Atualmente utiliza 3 tipos e recebe os carros velhos de volta;. Uma empresa de informática desenvolveu um novo produto em 9 meses e precisou de 12 meses para obter a licença para lançar o produto

27 Comentários Exemplo de organização verde: Quando assumiu o novo presidente, lhe perguntaram: O Senhor costuma trazer o seu almoço. Respondeu que sim, frutas. A segunda pergunta: Onde o Senhor quer que coloque a sua latinha com minhocas?. Um pneu pode durar de 20 a 80 mil milhas. Comprando pneus de 20 mil milhas, o cliente pagará o dobro para rodar 80 mil milhas.

28 DESEMPENHO SOCIAL Qualidade do gerenciamento. Saúde e segurança. Salários e benefícios. Não discriminação. Treinamento/educação. Trabalho infantil. Trabalho forçado. Liberdade de associação (www.globalreporting.org/GRIGuidelines)

29 O FUTURO DO PLANETA EM NOSSAS MÃOS. FAÇA A DIFERENÇA!!!!


Carregar ppt "PROFª SILVINA MARIA DOS ANJOS Mestranda em Gestão Econômica do Meio Ambiente UnB – Universidade de Brasília Material adaptado do Programa de Pós Graduação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google