A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

16 (2 4 ) Leis Fundamentais da Engenharia de Software Jo ã o Pascoal Faria Grupo de Interesse em Engenharia de Software FEUP, Fevereiro de 2006 (v.0.2)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "16 (2 4 ) Leis Fundamentais da Engenharia de Software Jo ã o Pascoal Faria Grupo de Interesse em Engenharia de Software FEUP, Fevereiro de 2006 (v.0.2)"— Transcrição da apresentação:

1 16 (2 4 ) Leis Fundamentais da Engenharia de Software Jo ã o Pascoal Faria Grupo de Interesse em Engenharia de Software FEUP, Fevereiro de 2006 (v.0.2)

2 Í ndice Engenharia de Requisitos de Software – Lei n º 1 – Lei fundamental da Engenharia de Requisitos – Lei n º 2 – Lei dos 3 é fes da Gest ã o de Prioridades Desenho de Software – Lei n º 3 – Princ í pio fundamental da Arquitectura de Software – Lei n º 4 – Lei de Arquimedes da Arquitectura de Software – Lei n º 5 – Princ í pio fundamental da Desconfian ç a Homem-M á quina – Lei n º 6 - Paradoxo da Redund â ncia Verifica çã o & Valida çã o de Software – Lei n º 7 – Princ í pio fundamental da Verifica çã o & Valida çã o – Lei n º 8 – Limita çã o fundamental da Engenharia de Software – Lei n º 9 – Princ í pio fundamental da Qualidade de Software – Lei n º 10 – Lema fundamental do Teste de Software Gest ã o de Projectos de Software – Lei n º 11 – Princ í pio da incerteza no Planeamento de Projectos – Lei n º 12 – Din â mica do Deslizamento de Prazos Satisfa çã o de Clientes em Projectos de Software – Lei n º 13 – Paradoxo de Zenon do Software – Lei n º 14 – Princ í pio da Conserva çã o da N ã o-Aceita çã o Altera çã o de Software – Lei n º 15 – Lei fundamental da Gest ã o de Altera çõ es Responsabilidade Social e Profissional do Engenheiro de Software – Lei n º 16 – Responsabilidade social do Engenheiro de Software

3 Lei n º 1 – Lei fundamental da Engenharia de Requisitos Os requisitos terminam onde come ç a a liberdade do implementador.

4 Lei n º 2 – Lei dos 3 é fes da Gest ã o de Prioridades 1 º ) Funcionalidade 2 º ) Fiabilidade 3 º ) Efici ê ncia

5 Lei n º 3 – Princ í pio fundamental da Arquitectura de Software Qualquer problema de estrutura çã o de software resolve-se introduzindo n í veis de indirec çã o. Corol á rio: Qualquer problema de desempenho resolve-se removendo n í veis de indirec çã o. (Jim Gray, Transaction Processing Systems)

6 Lei n º 4 – Lei de Arquimedes da Arquitectura de Software Um sistema de software fundado numa m á arquitectura afundar- se- á sob o peso do seu pr ó prio sucesso.

7 Lei n º 5 – Princ í pio fundamental da Desconfian ç a Homem-M á quina Intelig ê ncia artificial é melhor do que estupidez natural.

8 Lei n º 6 - Paradoxo da Redund â ncia A redund â ncia é fonte de erros, mas tamb é m permite revelar erros.

9 Lei n º 7 – Princ í pio fundamental da Verifica çã o & Valida çã o Um programa que cumpre perfeitamente uma p é ssima especifica çã o é um p é ssimo programa, n ã o um programa perfeito. (Cem Kaner, Testing Computer Software)

10 Lei n º 8 – Limita çã o fundamental da Engenharia de Software É praticamente imposs í vel provar que um programa est á correcto. Corol á rio: Desenvolver software é conjecturar solu çõ es para problemas.

11 Lei n º 9 – Princ í pio fundamental da Qualidade de Software Todo o programa tem erros. Al é m disso, o n ú mero de erros de um programa é dado precisamente pela f ó rmula n > a, em que a é um inteiro qualquer. (*) (leis de Murphy dos computadores) (*) N ã o é poss í vel fixar com seguran ç a um limite inferior para o n º de erros de um programa.

12 Lei n º 10 – Lema fundamental do Teste de Software Os bugs escondem-se nos cantos e re ú nem-se nas fronteiras. (Boris Beizer, Software Testing Techniques)

13 Lei n º 11 – Princ í pio da incerteza no Planeamento de Projectos N ã o é poss í vel fixar simultaneamente o resultado, custo e dura çã o de um projecto de software.

14 Lei n º 12 – Din â mica do Deslizamento de Prazos Falta cada vez mais tempo para acabar o projecto.

15 Lei n º 13 – Paradoxo de Zenon do Software N ã o basta fazer o que falta fazer para satisfazer o cliente (*). (*) A satisfa çã o do cliente é um alvo em movimento.

16 Lei n º 14 – Princ í pio da Conserva çã o da N ã o-Aceita çã o Os X% que falta implementar t ê m (100-X)% de import â ncia para o cliente.

17 Lei n º 15 – Lei fundamental da Gest ã o de Altera çõ es Fazem-se sempre mais altera çõ es, at é n ã o haver mais tempo para fazer altera çõ es. Corol á rio: A ú ltima altera çã o é a que deu cabo de tudo.

18 Lei n º 16 – Responsabilidade social do Engenheiro de Software O mundo pode acabar devido a uma cat á strofe. E é a í que entram os Engenheiros de Software (*). (*) como causadores, entenda-se.


Carregar ppt "16 (2 4 ) Leis Fundamentais da Engenharia de Software Jo ã o Pascoal Faria Grupo de Interesse em Engenharia de Software FEUP, Fevereiro de 2006 (v.0.2)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google