A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REDAÇÃO INTRODUÇÃO A introdução da dissertação traz ao leitor o tema a ser discutido além de, muitas vezes, trazer sob qual ângulo a questão será discutida.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REDAÇÃO INTRODUÇÃO A introdução da dissertação traz ao leitor o tema a ser discutido além de, muitas vezes, trazer sob qual ângulo a questão será discutida."— Transcrição da apresentação:

1 REDAÇÃO INTRODUÇÃO A introdução da dissertação traz ao leitor o tema a ser discutido além de, muitas vezes, trazer sob qual ângulo a questão será discutida. Dessa forma, é ela quem provoca no leitor o primeiro impacto, é ela a apresentação de seu texto e, portanto deve ser muito bem trabalhada, o que não é tão difícil, pois há várias boas maneiras de começar uma dissertação. As formas abaixo são algumas possíveis, mas, certamente, não são as únicas.

2 Tipos de Introdução A questão do menor no Brasil

3 Hipótese (hipo) tese Este tipo de introdução traz o ponto de vista a ser defendido, ou seja, a tese que se pretende provar durante o desenvolvimento. Evidentemente a tese será retomada – e não copiada - na conclusão.

4 Um exemplo A questão da violência contra o menor tem origem na miséria - a principal responsável pela desagregação familiar. 0 principal risco desse tipo de introdução é não ser capaz de realmente comprovar a tese apresentada.

5 Perguntas Esta introdução constitui-se de uma série de perguntas sobre o tema. É possível imaginar o Brasil como um pais desenvolvido e com justiça social enquanto existir tanta violência contra o menor? O principal problema neste tipo de introdução é não responder, ou responder de forma ineficaz, as perguntas feitas. Além disso, por ser uma forma bastante simples de começar um texto, às vezes não consegue atrair suficientemente a atenção do leitor.

6 Histórica Esta introdução traça um rápido panorama histórico da questão, servindo muitas vezes de contraponto ao presente. Às crianças nunca foi dada a importância devida. Em Canudos e em Palmares não foram poupadas. Na Candelária ou na praça da Sé continuam não sendo.

7 Ainda sobre a introdução Histórica Deve-se tomar o cuidado de se escolher fatos históricos conhecidos e significativos para o desenvolvimento que se pretende dar ao texto Deve-se tomar o cuidado de se escolher fatos históricos conhecidos e significativos para o desenvolvimento que se pretende dar ao texto

8 Compararão - por semelhança ou oposição Procura-se neste tipo de introdução mostrar como o tema, ou aspectos dele, se assemelham - ou se opõem - a outros. Procura-se neste tipo de introdução mostrar como o tema, ou aspectos dele, se assemelham - ou se opõem - a outros.

9 EXEMPLO É comum encontrar crianças de dez anos de idade vendendo balas nas esquinas brasileiras. Na França, nos EUA ou na Inglaterra - países desenvolvidos - nessa idade as crianças estão na escola e não submetidas a violência das ruas. É comum encontrar crianças de dez anos de idade vendendo balas nas esquinas brasileiras. Na França, nos EUA ou na Inglaterra - países desenvolvidos - nessa idade as crianças estão na escola e não submetidas a violência das ruas.

10 Definição. Parte da definição do significado do tema, ou de uma parte dele Menor: o mais pequeno, de segundo plano, inferior, aquele que não atingiu a maioridade. O uso da palavra menor para se referir às crianças no Brasil já demonstra como são tratadas: em segundo plano.

11 Mais um pouco... Vale perceber que há, muitas vezes, mais de uma maneira de se definir algo e, portanto a escolha da definição mais adequada dependera do ponto de vista a ser defendido.

12 Contestação Contesta uma idéia ou uma citação conhecida

13 O Brasil é o país do futuro. A criança é o futuro do país. Ora, se a criança no Brasil passa fome, é submetida às mais diversas formas de violência física, não tem escola, nem saúde, como pode ser esse o pais do futuro? Ou será que a criança não é o futuro do país?

14 Falando nisso... Repare como esse tipo de introdução pode ser bastante atraente, uma vez que desfazer clichês atrai mais a atenção do que usá-los.

15 Narração Sentar numa frigideira com óleo quente foi o castigo imposto ao pequeno D., de um ano e meio, pelo pai, alcoólatra. Temendo ser preso, ele levou a criança a um hospital uma semana depois. A mulher, também vitima de espancamentos, o denunciou à polícia. O agressor fugiu.

16 Narrando... Cuidado, ao fazer este tipo de introdução, para não cometer o erro de contar um fato sem relevância, ou transformar toda sua dissertação em uma narrativa.

17 Estatística Quarenta mil crianças morreram hoje no mundo, vítimas de doenças comuns combinadas com a desnutrição. Para cada criança que morreu hoje, muitas outras vivem com a saúde debilitada. Entre os sobreviventes, metade nunca colocará os pés em uma sala de aula. Isso não é uma catástrofe futura. Isso aconteceu ontem, está acontecendo hoje. E irá acontecer amanhã, exceto se o mundo decidir proteger suas crianças.

18 Repare... que o dado estatístico, muitas vezes, não diz nada por si só. E necessário que ele apareça acompanhado de uma análise criteriosa

19 Mista Procura fundir várias formas de introdução. Veja como o exemplo dado em contestação traz também a introdução com perguntas. Vejamos um outro possível exemplo.

20 Agora vai... Crianças mortas em frente a Igreja da Candelária. Denúncias de meninas se prostituindo nas cidades e nos campos. Garotos vendendo balas nas esquinas. Não é possível imaginar o Brasil um país desenvolvido e com justiça social enquanto perdurar tão triste quadro.

21 FONTES: SITE: POR TRAS DAS LETRAS

22 ATIVIDADES 1. (UA-AM) A seqüência em que os fragmentos abaixo devem ser dispostos para se obter um texto coeso e coerente é: 1. Enquistado, durante séculos, em regiões distantes do litoral, o sertanejo manteve o idioma dos antigos colonizadores. 2. O sertanejo não fala errado, mas apenas diferente. 3. Um estudo urgente impor-se-ia para recolher centenas de vocábulos clássicos ainda manejados usualmente. 4. O sertanejo usa, em proporção séria, o português do século XVI, da era dos descobrimentos. 5. Com a rodovia, rompeu-se o isolamento, de sorte que, daqui a algum tempo, o sertanejo falará como todos nós. 6. Sua prosódia, construção gramatical e vocabulário não são atuais nem faltos de lógica.

23 ESCOLHA A ALTERNATIVA CORRETA a) b) c) d) e)

24 TIPOS DE ARGUMENTAÇÃO Argumentar por meio de exemplo não é um procedimento defeituoso, pois é uma forma de revelar os dados que vão servir de base para as conclusões que virão posteriormente, por isso precisa ser coerente com a tese defendida na introdução da dissertação. Mas deve ser real e verdadeiro, correspondendo à realidade

25 Exemplo No Brasil, a maioria da população ativa ganha acima de dez salários mínimos. Esse dado é simplesmente falso, não corresponde à realidade, e dele não se pode concluir nada que tenha conteúdo de verdade.

26 ARGUMENTAÇAO HISTORICA Quem assiste a TV hoje, talvez nem imagine que seu compromisso inicial,quando chegou ao país, há pouco mais de meio século,fosse com educação, informação e entretenimento. Não se pode negar que evoluiu – transformou-se na maior representante da mídia, mas em contrapartida esqueceu-se de educar, informa relativamente e entretém de maneira discutível.

27 Argumentação por constatação Para alem daquilo que a televisão exibe, deve levar em conta também seu papel social. Quem já não renunciou a um encontro com amigos ou a um passeio com a família para não perder a novela ou a participação de algum artista num programa de auditório? Ao que tudo indica, muitos tem elegido a tevê com companhia favorita.

28 Argumentação por comparação Enquanto países como Inglaterra e Canadá tem leis que protegem crianças da exposição ao sexo e à violência na televisão, no Brasil não há nenhum controle efetivo sobre a programação. Não é de surpreender que muitos brasileiros estejam defendendo alguma forma de censura sobre a TV aberta.

29 Argumentação por testemunho Conforme citado pelo Jornalista Nelson Hoineff, o que a televisão tem de mais fascinante para quem a faz é justamente o que ela tem de mais nocivo para quem a vê: sua capacidade aparentemente infinita de massificação De fato, mais de 80% da população brasileira tem esse veiculo como principal fonte de informação e referência.

30 AGORA VAMOS TRABALHAR


Carregar ppt "REDAÇÃO INTRODUÇÃO A introdução da dissertação traz ao leitor o tema a ser discutido além de, muitas vezes, trazer sob qual ângulo a questão será discutida."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google