A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A SOCIOLOGIA PRÉ- CIENTÍFICA I O RENASCIMENTO Prof. Adriano Donizete.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A SOCIOLOGIA PRÉ- CIENTÍFICA I O RENASCIMENTO Prof. Adriano Donizete."— Transcrição da apresentação:

1 A SOCIOLOGIA PRÉ- CIENTÍFICA I O RENASCIMENTO Prof. Adriano Donizete

2 Introdução O QUE ENTENDER POR TEMPOS MODERNOS? O QUE ENTENDER POR TEMPOS MODERNOS? O mundo moderno ou Idade Moderna é o período que se estende desde o século XV até a 1ª metade do século XVIII. O mundo moderno ou Idade Moderna é o período que se estende desde o século XV até a 1ª metade do século XVIII. Os processos mais marcantes desse período: Os processos mais marcantes desse período: 1. A emergência e a consolidação dos Estados Nacionais; 1. A emergência e a consolidação dos Estados Nacionais; 2. O desenvolvimento do Absolutismo; 2. O desenvolvimento do Absolutismo;

3 Processos marcantes - continuação 3. A adoção das práticas mercantilistas; 3. A adoção das práticas mercantilistas; 4. Surgimento de uma nova visão de mundo (restrita às elites, conhecida como Renascimento) 4. Surgimento de uma nova visão de mundo (restrita às elites, conhecida como Renascimento) 5. A cisão da cristandade; 5. A cisão da cristandade; 6. A cristalização de uma sociedade de ordens ou de classes (grupos estratificados). 6. A cristalização de uma sociedade de ordens ou de classes (grupos estratificados).

4 Os marcos dos tempos modernos 1. Tomada de Constantinopla pelos turcos (1453); 1. Tomada de Constantinopla pelos turcos (1453); 2. A invenção da imprensa por Gutermberg (1440/1450); 2. A invenção da imprensa por Gutermberg (1440/1450); 3. A descoberta da América (1492); 3. A descoberta da América (1492); 4. As teses de Martin Lutero (1517); 4. As teses de Martin Lutero (1517); 5. O saque de Roma pelas tropas de Carlos V (1527). 5. O saque de Roma pelas tropas de Carlos V (1527). Obs: Expansão marítima e comercial Obs: Expansão marítima e comercial

5 O que é o Renascimento Processo de renovação cultural que se desenvolveu na Europa entre os séc. XIV a XVI, mas teve profundas repercussões em toda a Idade Moderna (séc. XV a XVIII). Processo de renovação cultural que se desenvolveu na Europa entre os séc. XIV a XVI, mas teve profundas repercussões em toda a Idade Moderna (séc. XV a XVIII). Manifestou-se em todas as áreas da produção cultural e artística, como na música, na literatura, na educação, na Filosofia, nas artes plásticas e ciências em geral. Manifestou-se em todas as áreas da produção cultural e artística, como na música, na literatura, na educação, na Filosofia, nas artes plásticas e ciências em geral.

6 Renascimento- caracterísitcas Ruptura com a cultura medieval (que exacerbava Deus e a cultura religiosa católica); Ruptura com a cultura medieval (que exacerbava Deus e a cultura religiosa católica); Retomada da cultura clássica (Grécia e Roma antigas), que vinha sendo realizada pela elite intelectual do período, os humanistas; Retomada da cultura clássica (Grécia e Roma antigas), que vinha sendo realizada pela elite intelectual do período, os humanistas; Constitui uma das manifestações mais criativas do ocidente e permitiu fazer uma reflexão sobre as questões sociais vigentes; Constitui uma das manifestações mais criativas do ocidente e permitiu fazer uma reflexão sobre as questões sociais vigentes; Renovou o pensamento religioso e a imagem do homem sobre si mesmo. Renovou o pensamento religioso e a imagem do homem sobre si mesmo.

7 Renascimento- características Período de turbulência social e política, marcado pela falta de unidade política e religiosa, longas guerras entre as nações que se formavam e perseguições religiosas. Período de turbulência social e política, marcado pela falta de unidade política e religiosa, longas guerras entre as nações que se formavam e perseguições religiosas. São considerados sintomas desse contexto: os exílios, as condenações, os longos processos políticos e eclesiásticos, os genocídios na América e o ressurgimento da escravidão como instituição legal. São considerados sintomas desse contexto: os exílios, as condenações, os longos processos políticos e eclesiásticos, os genocídios na América e o ressurgimento da escravidão como instituição legal.

8 Renascimento- características Filosofia pessimista da história, marcada pela angústia da proximidade do fim do mundo. Expressos na produção artística: Divina Comédia – Dante Alighieri O Juízo Final -0 Michelangelo Vários quadros de Hieronymus Bosch Insegurança e instabilidade estão presentes na produção cultural desse época de transição.

9 Renascimento -caracterísitcas As expressões artísticas renascentistas, fundadas no estudo do homem, da natureza e do espírito crítico, desdobraram-se no desenvolvimento científico: Física, Astronomia, Matemática e Biologia. As expressões artísticas renascentistas, fundadas no estudo do homem, da natureza e do espírito crítico, desdobraram-se no desenvolvimento científico: Física, Astronomia, Matemática e Biologia. O Renascimento científico significou a retirada do monopólio da explicação do mundo e da natureza das mãos da Igreja, abriu caminho para uma ciência leiga, longe dos dogmas. O Renascimento científico significou a retirada do monopólio da explicação do mundo e da natureza das mãos da Igreja, abriu caminho para uma ciência leiga, longe dos dogmas. O Renascimento triunfa sobre concepções herdadas de uma tradição religiosa baseada unicamente na fé. O Renascimento triunfa sobre concepções herdadas de uma tradição religiosa baseada unicamente na fé.

10 O Renascimento – características Mundo mais laico e independente da tutela religiosa; Mundo mais laico e independente da tutela religiosa; O homem foi levado pensar e analisar a realidade a sua volta com objetividade x pensamento voltado para as justiças divinas; O homem foi levado pensar e analisar a realidade a sua volta com objetividade x pensamento voltado para as justiças divinas; Instituições políticas, sociais levadas a repensar modelos da vida social e a humanidade começa interferir nos acontecimentos por sua ação. Instituições políticas, sociais levadas a repensar modelos da vida social e a humanidade começa interferir nos acontecimentos por sua ação.

11 Obras que influenciaram A visão especulativa da sociedade concentra o fundamento do pensamento social moderno, que se expressa na literatura utópica de Thomas Morus. A visão especulativa da sociedade concentra o fundamento do pensamento social moderno, que se expressa na literatura utópica de Thomas Morus. Outras: A cidade do Sol- Tommaso Campanella; Outras: A cidade do Sol- Tommaso Campanella; Nova Atlântida – Francis Bacon Nova Atlântida – Francis Bacon

12 O Reforço do poder do Estado Maquiavel – para ele as coisas da política não eram da esfera da Igreja nem das Comunas, mas sim do Príncipe. Maquiavel – para ele as coisas da política não eram da esfera da Igreja nem das Comunas, mas sim do Príncipe. Qualquer um que assumisse o poder do Estado e exercesse o poder em seu nome deveria possuir algumas condições: Qualquer um que assumisse o poder do Estado e exercesse o poder em seu nome deveria possuir algumas condições:

13 CONDIÇÕES PARA MAQUIAVEL I – concentrar em si a astúcia da raposa e a coragem do leão (cometendo perjúrio e sendo dissimulado se fosse preciso); I – concentrar em si a astúcia da raposa e a coragem do leão (cometendo perjúrio e sendo dissimulado se fosse preciso); Eliminar tudo aquilo que possa ameaçar o poder, preferindo ser temido do que ser amado; Eliminar tudo aquilo que possa ameaçar o poder, preferindo ser temido do que ser amado; Recorrer ao crime se for necessário, mas deve abster-se dos bens alheios, visto que os homens esquecem mais rapidamente a morte do pai do que a perda do patrimônio (O Príncipe, cap XVII); Recorrer ao crime se for necessário, mas deve abster-se dos bens alheios, visto que os homens esquecem mais rapidamente a morte do pai do que a perda do patrimônio (O Príncipe, cap XVII); Ter uma política pragmática e eficiente. Ter uma política pragmática e eficiente.

14 Comentários a obra de Maquiavel Essa apologia ao Estado forte e concentrado nas mãos do Príncipe ocorria porque Maquiavel via nele a única forma de afastar a influência das monarquias estrangeiras dos assuntos internos da Itália, arrasada por guerras intermináveis.

15 Thomas Robbes O Leviatã, de 1650 a única autoridade existente num reino devia ser a do rei, visto e respeitado como o monarca absolutista. O Leviatã, de 1650 a única autoridade existente num reino devia ser a do rei, visto e respeitado como o monarca absolutista. Hobbes: a sociedade estava constantemente ameaçada de se ver em uma guerra civil; Hobbes: a sociedade estava constantemente ameaçada de se ver em uma guerra civil; Hobbes: o mundo antigo dos 1ºs homens era um mundo de feras, onde o homem era o lobo do próprio homem. Hobbes: o mundo antigo dos 1ºs homens era um mundo de feras, onde o homem era o lobo do próprio homem.

16 Thomas Hobbes Para superar o mundo de guerra de todos contra todos, de um ambiente de angústia, de medo e chegar a uma sociedade civil, era necessário que todos, abdicassem das suas liberdades individuais e naturais e transferi-la por meio de um CONTRATO SOCIAL a um só homem: o REI. Para superar o mundo de guerra de todos contra todos, de um ambiente de angústia, de medo e chegar a uma sociedade civil, era necessário que todos, abdicassem das suas liberdades individuais e naturais e transferi-la por meio de um CONTRATO SOCIAL a um só homem: o REI. Defende a idéia de que o direito à propriedade, à vida, à liberdade só são garantidos diretamente pela autoridade do rei. Defende a idéia de que o direito à propriedade, à vida, à liberdade só são garantidos diretamente pela autoridade do rei. Rebelar contra a autoridade do rei é o mesmo que regredir a condição animal, onde impera a violência aberta. Rebelar contra a autoridade do rei é o mesmo que regredir a condição animal, onde impera a violência aberta. Aquele que se rebela não ofende somente ao rei, mas coloca em risco as conquistas da civilização. Aquele que se rebela não ofende somente ao rei, mas coloca em risco as conquistas da civilização.


Carregar ppt "A SOCIOLOGIA PRÉ- CIENTÍFICA I O RENASCIMENTO Prof. Adriano Donizete."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google