A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

«Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades» Grupo 4.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "«Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades» Grupo 4."— Transcrição da apresentação:

1 «Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades» Grupo 4

2 O que muda segundo o sujeito poético são: Os tempos; As vontades; O ser; A confiança. O que muda segundo o sujeito poético O que muda são: Os tempos; As vontades; O ser; A confiança.

3 Mudam-se; Muda-se; Mudança; Novas; Novidades; Diferentes; Converte. Os vocábulos que traduzem a mudança são: Mudam-se; Muda-se; Mudança; Novas; Novidades; Diferentes; Converte. Os vocábulos que traduzem a mudança são:

4 Diferença entre a mudança que se opera na natureza e a que se opera no sujeito poético Enquanto que na Natureza o tempo cobre o chão de verde manto, que já tinha anteriormente sido coberto de neve fria, no sujeito poético, o tempo converte em choro o doce canto.

5 Dedução do próprio conceito de mudança Nós concordamos com o autor, no facto de ele dizer que tudo muda, e que quando as pessoas têm a esperança que tudo mude para melhor, mas normalmente isso não acontece e tudo muda para pior.

6 Relacionamento da imagem com o texto A imagem mostra-nos pessoas a trabalharem e os telhados das casas dessas pessoas estão metade cobertos com neve, o que nos leva a dizer que nesse local ocorre o Outono. Por trás dessas pessoas vemos montanhas carregadas de neve e pessoas vestidas com roupas de Inverno, o que nos leva a dizer que nessa zona ocorre o Inverno. Também nos mostra por cima um calendário dos signos do zodíaco antigo. Todas estas referências da imagem indicam mudança (a mudança do Outono para o Inverno e a mudança dos signos do zodíaco).

7 Interpretação do provérbio «para grandes males, grandes remédios», dando um exemplo pessoal Uma pessoa muito teimosa, que não dava ouvidos a ninguém, comia pouco e bebia álcool exageradamente. Foi preciso apanhar uma úlcera no estômago e ficar num estado crítico, para aprender a ouvir os outros e para tomar consciência do mal que estava a fazer a si próprio. Ás vezes é preciso apanhar um grande susto, para se tomar consciência do mal que se está a fazer. Interpretação do provérbio «para grandes males, grandes remédios», dando um exemplo pessoal Uma pessoa muito teimosa, que não dava ouvidos a ninguém, comia pouco e bebia álcool exageradamente. Foi preciso apanhar uma úlcera no estômago e ficar num estado crítico, para aprender a ouvir os outros e para tomar consciência do mal que estava a fazer a si próprio. Ás vezes é preciso apanhar um grande susto, para se tomar consciência do mal que se está a fazer.

8 Pesquisa sobre o tema da mudança na contemporaneidade O mundo é dominado pelo capitalismo mundializado. As populações gritam as suas aspirações a um outro mundo de justiça, solidariedade, liberdade e paz. Estamos finalmente todos de acordo em que o mundo deve mudar para um mundo em que as palavras de ordem sejam a partilha dos poderes, das riquezas e dos saberes.

9 Para isso, as instituições internacionais deverão ser transformadas e democratizadas. A construção dum mundo comum só será possível através de audaciosas reorientações políticas em prol da segurança da vida, segurança do emprego e da formação, segurança alimentar, segurança sanitária e ecológica e da preservação das diversidades culturais. A taxação dos movimentos de capitais, do comércio de armas e a supressão dos paraísos fiscais, seriam, só por si, suficientes para alimentar um fundo mundial para irradicar a fome e a Sida. Esta cooperação mundial teria possivelmente que passar pela criação de uma moeda comum mundial, verdadeiramente alternativa do dólar.

10 Trabalho Elaborado por: Ana Sofia Cruz; Joana Grilo; Soraia. 10ºAS


Carregar ppt "«Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades» Grupo 4."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google