A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Que pássaro é esse? Pequeno guia visual de identificação de aves para o Pão de Açúcar e Corcovado (common birds near the Sugar Loaf, and Corcovado) Translate.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Que pássaro é esse? Pequeno guia visual de identificação de aves para o Pão de Açúcar e Corcovado (common birds near the Sugar Loaf, and Corcovado) Translate."— Transcrição da apresentação:

1 Que pássaro é esse? Pequeno guia visual de identificação de aves para o Pão de Açúcar e Corcovado (common birds near the Sugar Loaf, and Corcovado) Translate here: Ricardo Barbosa

2 É grande o numero de turistas que passam pelo Rio de Janeiro a caminho da Amazônia ou do Pantanal, e entre estes eco-turistas grande parcela é de birdwatchers. È claro que irão se deslumbrar com as famosas belezas naturais da cidade maravilhosa, mas pode ter certeza que seus olhos também estarão voltados para o céu em busca de alguma espécie nova, e para nós guias de turismo, que não gostamos de deixar perguntas sem respostas, pode ser embaraçoso a inevitável: Que pássaro é este?. Ainda são poucos os guias que se dedicam ao birdwatching, mas é notável o numero de colegas interessados no assunto, portanto, em colaboração a estes colegas decidi fazer um pequeno guia de identificação de aves dos lugares que mais freqüentamos; o Pão de Açúcar e o Corcovado. A lista completa das aves desses locais é muito mais extensa, porém, procurei focar apenas nos pássaros que mais comumente cruzam os nossos caminhos e também aqueles que são mais facilmente observados sem a ajuda de binóculos. A intenção deste despretensioso guia de identificação é dar mais um instrumento de informação aos guias e despertar nos colegas a curiosidade para este hobby que, em progressão geométrica, ganha adeptos no Brasil e movimenta milhões de dólares no exterior.

3 . Tesourão/Fragata (Fregata magnificens) Magnificent Frigatebird São os pássaros mais comumente avistados no Pão de açúcar, sempre em grandes bandos. Os machos são inteiramente pretos, as fêmeas e os sub adultos tem o pescoço branco. São conhecidos como piratas dos ares, pois muitas vezes atacam atobás e trinta-réis até que estes vomitem, para então roubarem sua comida ainda em vôo. Passam a noite e fazem seus ninhos nas ilhas Cagarras. Foto: Ricardo Barbosa

4 Biguá ( Phalacrocorax brasilianus ) Neotropic Cormorant Apesar dos pés de pato, o biguá não é um pato. São exímios mergulhadores, podendo ficar submersos por até 4 minutos. São comuns nas lagoas da cidade ou voando em bandos em formação cuneiforme. Foto: Pedro de Paula

5 Urubu de cabeça preta (Coragyps atratus) Black Vulture São bastante comuns em toda a cidade. A falta de penas na cabeça protege o resto do corpo de eventuais bactérias encontradas na hora das refeições. O suco gástrico é tão poderoso que neutraliza toxinas e bactérias cadavéricas. Ao contrario do que dizem alguns guias, eles não estão sobrevoando o Pão de açúcar esperando um acidente no bondinho para fazer a refeição, e sim porque fazem seus ninhos nas encostas do morro. Foto: Pedro de Paula

6 Gavião Carijó (Rupornis Magnrostris) Road side Hawk È o gavião mais comum do Brasil. São facilmente identificáveis pelas gritarias que fazem em vôo e pelas áreas marrons nas asas. Pode ser avistado tanto do alto do Corcovado como do Pão de Açúcar. Foto: Sergio Costa

7 Gavião de rabo branco (Buteo albicaudatus) White Tailed Hawk Espécie típica de áreas campestres tem sido avistado com freqüência em toda a cidade, favorecido pelo desmatamento. Ocorre desde o México ate a Argentina. Foto: Sergio Costa

8 Periquito rico (Brotogeris Tirica) Plain Parakeet Todo verde e algum azul nas asas, é o periquito mais comum do Brasil oriental, sendo avistados até mesmo em parques e jardins de grandes cidades como Rio e São Paulo. Sua presença é quase certa na praça ao lado da estação de trem do Corcovado. Foto: Pedro de Paula

9 Andorinhão de coleria (Streptoprocne zonaris) White collard swift Esta é a maior andorinha do Brasil e tem envergadura de 53 cm e pesa 122 gramas. São vistas em bandos de 50 a 100 indivíduos, mas podem chegar aos 500. Seu bico pequeno tem grande abertura especialmente adaptado para captura de muitos insetos. No final do dia cada uma haverá comido pelo menos 300 insetos, uma tremenda contribuição à cidade! Foto: João Marcelo da Costa

10 Sicks Swift (Chaetura meridionalis) Andorinhão-do-temporal Esta andorinha de cauda bem curta pode ser vista pela manhã, aos bandos, sobrevoando e dando um show de acrobacias no Monumento ao Cristo. A plumagem é chumbo e já foram vistos bandos de até 700 indivíduos. Foto: João Marcelo da Costa

11 Beija-flor-tesoura (Eupetomena macroura) Swallow-tailed Hummingbird É um dos maiores e mais briguentos beija-flores, e também o mais comum em toda a cidade. A cauda bifurcada toma quase 2/3 do seu tamanho total. Foto: Sergio Costa

12 Pica pau anão barrado (picumnus cirratus) White barred Piculet È o menor dos Pica- paus. Mede 10 cm e pesa 11,5 gramas. Tem sido visto com freqüência atrás das lojas do Pão de açúcar e também na pista Claudio Coutinho. Foto: Oderson Barbosa

13 Maria preta de garganta vermelha (Knipolegus nigerrimus) Velvety black Tyrant Encontrado somente nos pontos mais altos da cidade, esta espécie tem sido vista com freqüência no Corcovado. O macho é todo preto e a fêmea tem a garganta marrom. Foto: Pedro de Paula

14 Lavadeira mascarada (Fluvicola nengeta) Masked Water Tyrant Pássaro típico do nordeste brasileiro começou a aparecer no Rio de Janeiro nos anos 50, e hoje pode ser encontrado em toda a cidade. Foto: Sergio Costa

15 Bem-te-vi (Pitangus sulphuratus) Great kiskadee È o pássaro mais popular do Brasil e seu nome é o mesmo em todo o território nacional. Ocorre desde o Texas até a Argentina. Seu canto é inconfundível. Foto: Pedro de Paula

16 Suiriri ( Tyrannus melancholicus) Tropical kingbird Pássaro bastante comum na cidade ou no campo, o Suiriri ocorre em todo o Brasil. Pousa em fios, postes e antenas. É o primeiro pássaro a vocalizar, quando ainda é madrugada. Foto: Adams Serra

17 Maria cavaleira (Myiarchus ferox) Short crested Flycatcher Pertence a família dos Tiranídeos, uma das maiores e mais difíceis famílias para identificação, com espécies muito parecidas Este papa- moscas faz parte da família do Bem-te-vi e tem sido visto com freqüência no Morro da Urca. Foto: Simone Fraga

18 Andorinha pequena de casa (Notiocheledon cyanoleuca) Blue-and-White Swalow Esta espécie bastante comum em cidades é sem duvida a dominante no Rio de Janeiro, sobretudo nos meses de verão. Foto: João Marcelo da Costa

19 Corruira/Cambaxirra ( Troglodytes aedon) House Wren Todo marrom com barrado nas asas e na cauda, este pássaro de lindo canto pertence a família do Uirapuru. Ocorre desde o Canadá até a Terra do fogo. È encontrado em todo o Brasil nos mais diferentes habitats. Foto: Pedro de Paula

20 Sabia Laranjeira (Turdus Rufiventris) Rufous Bellied Trush Por decreto presidencial este sabia é a ave nacional do Brasil desde Seu canto melodioso já foi inspiração para Caetano Veloso, Chico Buarque e Tom Jobim. Foto: Pedro de Paula

21 Sanhaço cinzento (Thraupis sayaca) Sayaca Tanager Comum no campo ou na cidade, este pássaro é presença certa até mesmo no centro da cidade. Foto: Pedro de Paula

22 Tiê-sangue (Ramphocelus bresilius) Brazilian tanager Segundo Helmut Sick, autor do livro Ornitologia Brasileira, esta é uma das mais espetaculares aves do mundo É um privilegio vê-lo quase todos os dias no caminho entre os dois bondinhos do Morro da Urca. Não há quem não se encante com este lindo representante da colorida família dos Traupídeos. As fêmeas são marrons. Foto: Pedro de Paula

23 Saíra sete cores (Tangara seledon) Green headed Tanager È o tangara mais abundante no sudeste brasileiro. Vive em bandos no alto das arvores. Pode ser visto com freqüência nas Paineiras e no Restaurante ao lado dos elevadores no alto do Corcovado. Foto: Sergio Costa

24 Saíra militar (Tangara Cyanocephala) Red necked Tanager Esta linda espécie pode ser vista com freqüência nas caminhadas pela Floresta da Tijuca, quase sempre em bandos mistos. Foto: Pedro de Paula

25 Cambacica (Coereba flaveola) Banana quit È um dos pássaros mais abundantes do país e pode ser confundido com uma miniatura do Bem-te-vi. Canta incansávelmente a qualquer hora do dia e época do ano. Foto: Pedro de Paula

26 Saí-azul (Dacnis cayana) Blue Dacnis Esta espécie linda e de larga distribuição, ocorre na America Central e em grande parte da America do Sul. È habitué nas bandejas de frutas no restaurante do Corcovado. Foto: Sergio Costa

27 Gaturamo verdadeiro (Euphonia violacea) Violaceous Euphonia Ave de fácil identificação e bastante comum no Morro da Urca ou na Pista Claudio Coutinho. È um mestre na imitação de outros pássaros, o que pode dificultar a identificação pelo canto, mas a beleza do amarelo e do violáceo é inconfundível. Foto: Sergio Costa

28 Tico-tico (Zonotrichia capensis) Rufous collared Sparrow Este lindo bicho pode ser visto diariamente dando uma força ao pessoal da limpeza em volta das mesas das lanchonetes no Pão de Açucar. È um dos pássaros mais queridos e conhecidos do Brasil. Esta perdendo território para o invasor pardal domestico comum. Foto: Pedro de Paula

29 AGRADECIMENTOS credits Guia Pedro de Paula Guia Sergio Costa João Marcelo da Costa Reserva Ecológica Guainumbi Simone Fraga Sacramento/MG Adams Serra Oderson Barbosa

30 Fontes sources Sick, Helmut; Ornitologia Brasileira – Rio de Janeiro: Nova Fronteira,1997; Minor adjustments by: aybloc.comaybloc.com Translate? Here! - Traduir? Icí! - Übersetzen, hier! - Перевести? Здесь! (http://m.mikebrittain.com/tr/en)


Carregar ppt "Que pássaro é esse? Pequeno guia visual de identificação de aves para o Pão de Açúcar e Corcovado (common birds near the Sugar Loaf, and Corcovado) Translate."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google