A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ciência Geográfica- Rosenilda Vilar. Toda Ciência tem como princípio de formação do saber a sistématica de procedimentos adotados para o estudo e contextualização.

Cópias: 1
ESTRUTURA GEOLÓGICA. AGENTES INTERNOS DO RELEVO Tectonismo Sismos Vulcanismo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ciência Geográfica- Rosenilda Vilar. Toda Ciência tem como princípio de formação do saber a sistématica de procedimentos adotados para o estudo e contextualização."— Transcrição da apresentação:

1 Ciência Geográfica- Rosenilda Vilar

2 Toda Ciência tem como princípio de formação do saber a sistématica de procedimentos adotados para o estudo e contextualização da mesma.

3 Princípios Geográficos Analogia – VIDAL DE LA BLANCHE E KARL RITTER Atividade – JEAN BRUNHES Casualidade – ALEXANDRE VAN HUMBOLT Conexidade - JEAN BRUNHES Extensão – FREDERIC RATZEL

4

5 Topografia do Atlântico Norte

6 Teoria da Deriva Continental - Alfred Wegener (1915)

7 Teoria da Tectônica de Placas - Harry Hess (1960)

8

9

10 Oceânico/Continental Ex.: Placa sul-americana e placa de Nazca (Cordilheira dos Andes)

11 Continental/Continental Ex.: Placa Indiana e placa Euro-asiática (Cordilheira do Himalaia e Planalto do Tibet)

12 Oceânico/Oceânico Ex.: Japão e Ilhas Aleutas.

13

14

15 Sismos A conseqüência do choque entre placas tectônicas são chamadas de abalos sísmicos ou terremotos

16 Ondas Sísmicas

17 Terremotos

18 Terremoto na Ásia - Dez./2004

19 Países onde as mortes ocorreram MortesFeridosDesaparecidosDesabrigados ConfirmadoEstimado 1 Indonésia ~ Sri Lanka ~ Índia Tailândia Somália Myanmar (Burma)61290– 600] confirmados Malásia68– Maldivas – Seychelles1– 33 Tanzânia10+10 Bangladesh22 África do Sul Quênia122 Iêmen11 Madagascar+1000 Total ~ ~ ~51498~1,5 milhão Terremoto na Ásia - Dez./2004 – Número de Vítimas

20

21

22

23 DescriçãoMagnitudeEfeitosFrequência Micro< 2,0Micro tremor de terra, não se sente [1].~ 8000 por dia Muito pequeno 2,0-2,9Geralmente não se sente mas é detectado/registado. ~1000 por dia Pequeno3,0-3,9Frequentemente sentido mas raramente causa danos. ~49000 por ano Ligeiro4,0-4,9Tremor notório de objectos no interior de habitações, ruídos de choque entre objectos. Danos importantes pouco comuns. ~ 6200 por ano Moderado5,0-5,9Pode causar danos maiores em edifícios mal concebidos em zonas restritas. Provoca danos ligeiros nos edifícios bem construídos. 800 por ano Forte6,0-6,9Pode ser destruidor em zonas num raio de até 180 quilómetros em áreas habitadas. 120 por ano Grande7,0-7,9Pode provocar danos graves em zonas mais vastas. 18 por ano Importante8,0-8,9Pode causar danos sérios em zonas num raio de centenas de quilómetros. 1 por ano Excepcional9,0

24 Vulcanismo Expulsão de magna, rocha e gás do interior da Terra.

25

26 Vulcão Santa Helena

27

28 FORMAS DO RELEVO BRASILEIRO Escudos cristalinos: 36% Bacias sedimentares: 64% Escudos Cristalinos - Armazenamento de jazidas minerais - Ferro - Níquel - Ouro - Prata - Chumbo - Diamantes Bacias Sedimentares - Produção de Combustíveis fósseis - Petróleo - Carvão Mineral - Xisto Betuminoso - Urânio - Materiais de construção - Cascalho, areia, calcáreo

29 Petróleo: formação

30

31

32 Subdivisão do Relevo Brasileiro Plataformas ou crátons: terrenos antigos, atingidos por processos erosivos. - Plataforma das Guianas - Plataforma Sul-Americana - Plataforma do São Francisco

33 Dobramentos antigos: Três antigas cadeias montanhosas, desgastadas por erosão (Pré- cambriano 4,5 – 2 bilhões de anos) - Cinturão do Atlântico - Cinturão de Brasília - Cinturão do Paraguai-Araguaia

34 Bacias Sedimentares: receberam sedimentos marinhos e continentais durante a evolução geológica. - Bacia da Amazônia - Bacia do Parnaíba ou Maranhão - Bacia do Paraná

35 Aroldo Azevedo (1949) - Associar as grandes unidades do relevo à terminologia geológica. - A topografia e as características geológicas. - Individualização e a simplificação das unidades. CLASSIFICAÇÕES DO RELEVO

36

37 Aziz Nacib AbSaber (1962) - Diferenciar o que é a estrutura geológica e o relevo propriamente dito. - Denominações regionais - Influência dos climas sobre a estrutura geológica

38

39 Jurandyr Ross (1995) - Fruto do Projeto Radam Brasil. - Planalto: superfície irregular, com altitude acima de 300m, resultante de erosão. - Planície: superfície plana, com altitude inferior a 100m, formada pelo acúmulo de sedimentos. - Depressão: intensa ação erosiva nas bordas das bacias sedimentares.

40

41 Professora Rosenilda Vilar


Carregar ppt "Ciência Geográfica- Rosenilda Vilar. Toda Ciência tem como princípio de formação do saber a sistématica de procedimentos adotados para o estudo e contextualização."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google