A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Feira de Mangaio Sivuca e Glorinha Gadelha. Fazer a análise da obra em casa e trazer na próxima aula.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Feira de Mangaio Sivuca e Glorinha Gadelha. Fazer a análise da obra em casa e trazer na próxima aula."— Transcrição da apresentação:

1 Feira de Mangaio Sivuca e Glorinha Gadelha

2

3 Fazer a análise da obra em casa e trazer na próxima aula.

4 O forró, assim como o samba, possui as mesmas raízes, ou seja, ambos se originaram da mistura de influências africanas e européias. "Na música nordestina, um toque indígena, uma pitada européia, um tempero africano; é só degustar..." já citava um dos especialistas no assunto.

5 O Forró como gênero musical pode ser considerado filho do Baião. O nome Forró era usado só para designar o local onde aconteciam os bailes e só mais tarde foi caracterizado como estilo musical, derivado do Baião. Muitos ainda confundem Baião e Forró, e pra ser mais exato, não apenas esses dois gêneros (que são os mais próximos), mas muitos outros existentes na música nordestina.

6 A diferença básica apontada por todos os músicos quando indagados sobre a diferença entre o Baião e o Forró é que a batida do Baião é mais "quadrada", ou seja, tem menos balanço que o Forró, que também pela introdução da guitarra, e mesmo da bateria na sua orquestração, possibilitou que a música se "mexesse" mais. Um dos motivos que Dominguinhos expressa como empecilho, para que hoje não esteja se tocando Baião, é justamente o fato das pessoas não saberem o que é Baião e o que é Forró.

7 Representante do Forró A popularização do ritmo se deu mesmo a partir da década de 40, com Luiz Gonzaga, pernambucano que veio para o Rio de Janeiro e gravou inúmeras músicas, que falavam do cotidiano nordestino. A música nordestina de Luiz Gonzaga sofreu preconceito no início. O diretor artístico da rádio nacional não o deixava sequer usar o chapéu de couro e a roupa de cangaceiro que fariam parte de seu visual durante toda a carreira no futuro. Porém, mais ou menos como vem acontecendo hoje em São Paulo e em outros centros, o forró foi conquistando o grande público, deixando de ser só uma música para saudoso migrantes nordestinos ou pessoas de classe social inferior. E o modo poético como Gonzagão cantava sua vivência dura de sertanejo, as tristezas e as doçuras da vida nordestina tão esquecida pelo resto do Brasil foi entrando lentamente no coração de todo o país.

8 Feira de Mangaio (Sivuca e Glorinha Gadelha) Fumo de rolo, arreio de cangalha Eu tenho pra vender, quem quer comprar Bolo de milho, broa e cocada Eu tenho pra vender, quem quer comprar Pé de moleque, alecrim, canela Moleque sai daqui me deixa trabalhar E Zé saiu correndo pra feira dos pássaros E foi pássaro voando pra todo lugar Tinha uma vendinha no canto da rua, Onde o mangaieiro ia se animar Tomar uma bicada com lambu assado E olhar pra Maria do Joá

9 Cabresto de cavalo e rabichola Eu -me embora, tenho que voltar Xaxar o meu roçado que nem boi de carro Alpargata de arrasto não quer me levar Porque tem um Sanfoneiro no canto da rua Fazendo floreio Cabresto de cavalo e rabichola Eu tenho pra tenho pra vender, quem quer comprar Pavio de candeeiro, panela de barro Menino, vou vender, quem quer comprar Farinha, rapadura e graviola Eu tenho pra gente dançar Tem Zefa de Purcina fazendo renda E o ronco do fole sem parar


Carregar ppt "Feira de Mangaio Sivuca e Glorinha Gadelha. Fazer a análise da obra em casa e trazer na próxima aula."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google