A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

As bodas de Caná (João 2,1-11). Bodas de Caná Leitura já viciada por devoção mariana Figura de Maria é mesmo tão relevante? –Cadê o nome dela? –Ênfase.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "As bodas de Caná (João 2,1-11). Bodas de Caná Leitura já viciada por devoção mariana Figura de Maria é mesmo tão relevante? –Cadê o nome dela? –Ênfase."— Transcrição da apresentação:

1 As bodas de Caná (João 2,1-11)

2 Bodas de Caná Leitura já viciada por devoção mariana Figura de Maria é mesmo tão relevante? –Cadê o nome dela? –Ênfase na intercessão? –Ênfase na ordem aos servos? É necessário –superar a devoção mariana e –ler o texto sob nova perspectiva.

3 1 No terceiro dia, houve um casamento em Caná da Galileia e a mãe de Jesus estava lá terceiro dia: –Ex 19, = no terceiro dia, Deus deu a Lei (Torá) ao povo –Evangelhos = no terceiro dia, Jesus ressuscitou –então... terceiro dia = tempo teológico : o momento certo da ação de Deus

4 Caná: –em hebraico, verbo kanah significa adquirir, comprar –em um casamento, o noivo adquire uma esposa Casamento / núpcias: –no Antigo Testamento, símbolo da ALIANÇA entre Deus e Israel –na Aliança no Sinai, Javé adquiriu seu povo como esposa (Ex 15,11) 1 No terceiro dia, houve um casamento em Caná da Galileia e a mãe de Jesus estava lá

5 A mãe de Jesus : –nunca citada pelo nome: Jo 2,12; 6,42; 19,25 –figura que deve ser lida sempre em dois níveis: nível material: a mulher que é a mãe de Jesus nível simbólico: figura da Igreja –ela chegou antes dele: referência à Antiga Aliança mas com abertura para a obra que seu filho veio realizar

6 2 Ora, tanto Jesus como seus discípulos foram convidados para o casamento Notar diferença: –a mãe está, Jesus é convidado –a mãe pertence à Antiga Aliança –Jesus, como Messias, é convidado, mas não pertence à Antiga Aliança

7 Núpcias = Aliança Vinho: –símbolo dos dons divinos: graça, alegria, virtude, sabedoria... salvação, vida espiritual, vida com sentido Acabou o vinho, acabou a festa Acabou o vinho = a Antiga Aliança já não tem mais sentido... já não traz mais os dons divinos... 3 Tendo faltado vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Eles não tem vinho

8 Eles não tem vinho –intercessão? = faça alguma coisa para salvar a festa! –constatação? = não há nada que possa ser feito o judaísmo tornou-se uma religião vazia, não mais dá a vida e não há nada que se possa fazer para consertar...

9 4 E Jesus disse a ela: Que queres de mim, mulher? A minha hora ainda não chegou. Que queres de mim: –Literalmente: Que há entre mim e ti? O que nós temos a ver com isso? Enfatiza a distância e diferença de interesses Mulher: –Apelativo nunca usado por filho para falar com sua mãe! –Não falta de respeito, mas tratamento normal para uma senhora (Jo 19,26; 20,13; 8,10; ) –Referência a Gn 2,23: Ele a chamou mulher ?

10 4 E Jesus disse a ela: Que queres de mim, mulher? A minha hora ainda não chegou. Minha hora –a hora de Jesus é a HORA da manifestação da sua GLÓRIA, que acontecerá na cruz ainda não chegou –Recusa? Então a mãe desobedeceu! –Aceitação? Então Jesus está dizendo: o que vai acontecer agora não é a GLÓRIA, é só antecipação, é só SINAL!

11 5 A sua mãe disse aos servidores: O que ele acaso vos disser, fazei! Ordem da mãe aos servidores: –desobediência à recusa do filho? Então... a mãe de Jesus é incoerente: –obedeçam em tudo, mas ela não obedece! Mas... a frase da mãe de Jesus deve ser ligada à celebração da Aliança no Sinai:

12 5 A sua mãe disse aos servidores: O que ele acaso vos disser, fazei! Ex 19,8 e 24,3.7: –Faremos tudo o que o Senhor disser A frase se refere à Aliança - núpcias de Javé com seu povo –Expressão da disposição de entrar na Aliança com Javé e de cumprir todos os preceitos do pacto

13 6 Ora, estavam colocadas lá seis talhas de pedra, segundo o ritual de purificação dos judeus, cabendo em cada uma delas duas ou três medidas Descrição minuciosa: –o número das talhas (seis), –o material de que eram feitas (pedra) –a capacidade e o peso de cada uma (duas ou três medidas. Uma medida = cerca de 40 litros. Portanto, não podiam ser movidas)

14 6 Ora, estavam colocadas lá seis talhas de pedra, segundo o ritual de purificação dos judeus, cabendo em cada uma delas duas ou três medidas Referências ao judaísmo: –a finalidade: rito da purificação –o material - pedra - o mesmo das tábuas da Lei (Ex 31,18;32,15;34,1.4; Dt 4,13; 5,22; 9, ; 1Rs 8,9) Mas... as talhas estão vazias –o judaísmo, com seus rituais, está vazio, perdeu o sentido

15 7 Jesus lhes disse: Enchei as talhas com água e eles as encheram até a boca. Jesus manda encher para mostrar que o que era ficção agora será realidade, mas independentemente da lei antiga. A Lei não pode purificar; a realidade proposta por Jesus, sim. Até a boca: –a nova realidade que Jesus oferece é completa e plena

16 8 Disse-lhes, então: Agora, tirai e levai chefe dos servidores. E eles levaram. 9 Mas, quando o chefe dos servidores provou da água transformada em vinho ele não sabia de onde era, mas os servidores que tinham tirado a água sabiam o chefe dos serventes chamou o noivo Contraste: o chefe não sabe, os servidores sabem –chefe: lideranças judaicas, que só reconhecem a Lei –servidores: os que obedecem a palavra de Jesus

17 10 e lhe disse: Todo homem põe primeiro o bom vinho e, quando estão todos embriagados, o ruim. Tu guardaste o vinho bom até agora Afirmação indica duas coisas: –a superioridade do vinho novo –a surpresa de que o novo seja melhor que o antigo O noivo é Javé (cf. casamento = Aliança) O vinho bom guardado até agora é a Nova Aliança (= Evangelho)

18 10 e lhe disse: Todo homem põe primeiro o bom vinho e, quando estão todos embriagados, o ruim. Tu guardaste o vinho bom até agora Afirmação... é crítica ou elogio? –de qualquer forma, sublinha que vinho novo é superior ao antigo –mas também surpresa (indignação?) de que novo vinho (aliança nova) seja superior ao antigo

19 11 Jesus fez este início dos sinais em Caná da Galileia, manifestou a sua glória e os seus discípulos creram nele manifestou a sua glória –A glória do Filho é realizar a glória do Pai –Finalidade da Aliança com Israel: salvar a humanidade (esta é a glória do Pai). –como no Sinai, celebração da Aliança termina com manifestação da glória (Ex 24,16-17) seus discípulos creram –o sinal cumpriu seu objetivo: fazer crer –discípulos são os que enxergam além do milagre, e alcançam o significado do sinal

20 Em resumo: Núpcias = Aliança entre Javé e seu povo Vinho = os dons divinos: alegria, vida etc. A mãe de Jesus = a Igreja serventes = os que são chamados a fazer Aliança com Jesus (fazer tudo o que ele disser) talhas vazias e depois com água = o judaísmo está vazio, não pode dar vida

21 Jesus e a samaritana (João 4)

22 Jesus e a samaritana (Jo 4,1-42) Rápidas observações exegéticas para uma melhor compreensão do texto. Dois pontos importantes: –os maridos da samaritana –o gênero literário encontro junto ao poço

23 1.- Os maridos da samaritana Que significa marido? – em grego: anér = homem, varão, marido – em hebraico: baal = marido, senhor, divindade Mas, é necessário ler 2Rs 17,29-31:

24 2Reis 17, Mas cada nação fabricava o seu próprio deus e os instalava nos santuários dos lugares altos feitos pelos samaritanos. Assim fazia cada nação na cidade em que habitava. 30 Os babilônios fizeram Socot-Benot, os cutenitas, fizeram Nergel, os ematitas, fizeram Asima, 31 os avitas, fizeram Nebaaz e Tartaq, e os sefarvaimitas queimavam seus filhos para Adramalec e Anamelec, os deuses de Sefarvaim.

25 32 Mas veneravam também Javé e constituíram para si sacerdotes nos lugares altos dentre sua própria gente, e eles oficiavam nos santuários dos lugares altos. 33 Ainda que venerassem Javé, serviam também a seus próprios deuses, segundo o costume das nações das quais foram trazidos.

26 2.- Encontro junto ao poço Gênero literário comum a vários relatos bíblicos. Esquema básico: - o homem chega ao poço - a mulher chega ao poço - dificuldade - ele tira a água - ela volta para casa - ele é convidado para uma refeição - os dois se casam - nasce um filho

27 Exemplo: Ex 2,15b-22: Moisés fugiu da presença de Faraó, e foi morar na terra de Madiã, e sentou-se junto a um poço. O sacerdote de Madiã tinha sete filhas, as quais vieram tirar água e encher os bebedouros para dar de beber às ovelhas de seu pai. Mas vieram pastores, querendo expulsá las. Moisés então se levantou e as socorreu, e deu de beber às ovelhas. Quando elas voltaram a Reuel, seu pai, ele perguntou: Por que voltastes tão cedo hoje?

28 Elas responderam: Um egípcio livrou nos das mãos dos pastores, depois tirou água para nós e deu de beber às ovelhas. Replicou lhes Reuel: E onde está ele? Por que deixastes partir este homem? Chamai o para que coma alguma coisa. Moisés aceitou ficar com aquele homem, que deu sua filha Séfora a Moisés. Ela deu à luz um filho, e Moisés o chamou de Gersom, pois dizia: Sou peregrino em terra estrangeira.

29 Outros relatos com mesmo esquema: Gn 24: o servo de Abraão e Rebeca Gn 29: Jacó e Raquel Jo 4: Jesus e a samaritana

30 Conclusão sobre Jo 4 O episódio narrado em Jo 4 é fortemente simbólico: –A mulher não é uma adúltera nem uma prostituta; ela é a personificação da Samaria, capital do reino do norte. –Os cinco maridos não são seres humanos do sexo masculino, e sim cinco divindades cultuadas pelos povos que foram transplantados para a Samaria durante a dominação assíria.

31 –Jo 4 usa o gênero do encontro junto ao poço para descrever a acolhida do evangelho pelos samaritanos, isto é, como a Samaria se casou com Jesus. (Lembrar: a comunidade de João tinha muitos samaritanos) –Objetivo do relato: estabelecer um contraste com os judeus de raça pura, que ao longo de todo o Quarto Evangelho perseguem e matam Jesus.


Carregar ppt "As bodas de Caná (João 2,1-11). Bodas de Caná Leitura já viciada por devoção mariana Figura de Maria é mesmo tão relevante? –Cadê o nome dela? –Ênfase."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google