A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

10/03/20121Grandes Vultos do Espiritismo TÍTULO DA PALESTRA Sérgio Biagi Gregório.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "10/03/20121Grandes Vultos do Espiritismo TÍTULO DA PALESTRA Sérgio Biagi Gregório."— Transcrição da apresentação:

1 10/03/20121Grandes Vultos do Espiritismo TÍTULO DA PALESTRA Sérgio Biagi Gregório

2 Grandes Vultos do Espiritismo Introdução 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo2 dez O objetivo deste estudo é resgatar a vida e a obra de dez eminentes representantes da Doutrina Espírita. Allan Kardec Os nomes escolhidos foram: Allan Kardec, por ser o codificador; Léon Denis, Gabriel Delanne e Camille Flammarion Léon Denis, Gabriel Delanne e Camille Flammarion, por serem coadjuvantes de Kardec; Ernesto Bozzano Ernesto Bozzano, pela catalogação de experiências mediúnicas;

3 Grandes Vultos do Espiritismo Introdução 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo3 Bezerra de Menezes Bezerra de Menezes, por ser o aglutinador do Espiritismo nas terras brasileiras; J. H. Pires e Deolindo Amorim J. H. Pires e Deolindo Amorim, pela clareza doutrinária; Chico Xavier Chico Xavier, pela mediunidade de psicografia; Divaldo Pereira Franco Divaldo Pereira Franco, pela expansão mundial da Doutrina. Como toda a escolha envolve uma não escolha, há muitos outros nomes que poderiam ser acrescentados a esta lista. Vejamos a contribuição de cada um dos indicados.

4 Grandes Vultos do Espiritismo Antecedentes 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo4 O Livro dos Espíritos O Espiritismo, como corpo doutrinário, surgiu oficialmente a partir do lançamento de O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec, em 18/04/1857. fenômeno mediúnico Swedenborg Na dimensão do fenômeno mediúnico, Arthur Conan Doyle, em A História do Espiritismo, relata-nos diversas experiências mediúnicas, começando com Emmanuel Swedenborg, a partir de /03/1848marco Diz que 31/03/1848 assinala um marco importante para o novo movimento espírita-espiritualista mundial. HydesvilleKate MargaretCharles B. Rosma É o episódio de Hydesville, em que as crianças Kate e Margaret, conversam com o Espírito Charles B. Rosma, um mascate assassinado e enterrado na adega da casa.

5 Grandes Vultos do Espiritismo Codificação do Espiritismo 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo5 Allan Kardec foi escolhido para ser o codificador do Espiritismo em virtude de suas duas encarnações anteriores: sacerdote druida 1) como sacerdote druida, chamado Allan Kardec, na época de Júlio César, no século VI a. C.; professor da universidade de Praga 2) como professor da universidade de Praga, queimado no dia 06/07/1415, juntamente com Jerônimo de Praga. Hippolyte-Léon Denizard Rivail [Allan Kardec] ( ) O Livro dos EspíritosO Livro dos MédiunsO Evangelho Segundo o Espiritismo O Céu e o Inferno A Gênese Auxiliado por uma plêiade de Espíritos Superiores, pode trazer a lume as Obras Básicas, que se consubstanciaram em O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, O Evangelho Segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno e A Gênese. Revista Espírita Além desses livros publicou também a Revista Espírita, periódico mensal, cuja 1.ª edição deu-se em 1.º de janeiro de (KARDEC, 1981).

6 Grandes Vultos do Espiritismo Coadjuvantes 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo6 Léon Denis materialismoidealismo cientificismopositivismo Léon Denis teve de lutar contra o materialismo, a falta de idealismo, o cientificismo e o positivismo de Augusto Comte, que grassavam nas universidades. conferênciascongressos livros publicados As conferências, os congressos e os livros publicados foram suas armas para a divulgação e a consolidação do edifício doutrinário, alicerçado pelas pesquisas e análises de Allan Kardec. Léon Denis ( ) Escreveu, entre outras, as seguintes obras: Porquê da Vida, 1885; Depois da Morte, 1890; Cristianismo e Espiritismo, 1898; Joana D'Arc Médium, 1910; O Grande Enigma, 1911; O Mundo Invisível e a Guerra, 1919; O Gênio Céltico e o Mundo Invisível, (LUCE, 1968)

7 Grandes Vultos do Espiritismo Coadjuvantes 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo7 - Foi fundador, juntamente com seu pai, da União Espírita Francesa, em 24/12/1882; - Colaborador e redator da revista bimensal Le Spiritism, em março de 1883; - Auxiliou na fundação da Federação Francesa-Belgo-Latina, em 1883; - Durante os anos de 1886, 1887, 1888, 1889 e 1890 fez inúmeras conferências de propaganda do Espiritismo. Gabriel Delanne ( ) Deixou-nos diversas obras, entre as quais, citamos: Le Spiritisme devant la Science (O Espiritismo perante a Ciência), em 1885; Le Phénomène Spirite (O Fenômeno Espírita), em 1896; LÉvolution Animique (A Evolução Anímica), em (BODIER e REGNAULT, 1988).

8 Grandes Vultos do Espiritismo Coadjuvantes 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo8 Tornando-se espírita convicto, foi amigo pessoal e dedicado de Allan Kardec, tendo sido o orador designado para proferir as últimas palavras à beira do túmulo do Codificador do Espiritismo, a quem denominou o bom senso encarnado. Camille Flammarion, segundo Gabriel Delanne, foi um filósofo enxertado em sábio, possuindo a arte da ciência e a ciência da arte. Flammarion – poeta dos Céus, como o denominava Michelet – tornou- se baluarte do Espiritismo, pois, sempre coerente com suas convicções inabaláveis, foi um verdadeiro idealista e inovador. Camille Flammarion ( ) Eis algumas de suas obras: Deus na Natureza, As Casas Mal- Assombradas, Narrações do Infinito, Sonhos Estelares, Urânia, Estela e O Fim do Mundo. (Grandes Vultos do Espiritismo)

9 Grandes Vultos do Espiritismo Contribuição Italiana 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo9 A contribuição de Ernesto Bozzano - cientista materialista-positivista - foi providencial para a propagação do Espiritismo além fronteira francesa. Formou um grupo com a participação do dr. Giuseppe Venzano, Luigi Vassalo e os professores Enrique Morselli e francisco Porro, da Universidade de Gênova. Esse grupo deu o que falar à imprensa italiana e estrangeira, pois praticamente havia se obtido a realização de quase todos os fenômenos, culminando com a materialização de seis espíritos perfeitamente visíveis. Ernesto Bozzano ( ) Escreveu, entre outras, as seguintes obras: Dos Casos de Identificação Espírita, Dos Fenômenos Premonitórios, Animismo e Espiritismo, Pensamento e Vontade, Os Enigmas da Psicometria, A Crise da Morte, Xenoglossia. (Anuário Espírita de 1966)

10 Grandes Vultos do Espiritismo Contribuição Brasileira 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo10 A sua grande missão foi a de aglutinar o movimento espírita. Naquela época havia muitas divergências com relação ao termo Espiritismo. Denominava-se Doutrina Espírita apenas o que constava de "O Livro dos Espíritos"; os estudiosos dos demais livros de Kardec se chamavam kardecistas. Esse quadro perdurou até a chegada de Bezerra de Menezes, espírito moderado e pacificador que, assumindo a presidência da FEB, conseguiu diminuir os elementos dispersivos. Bezerra de Menezes () Bezerra de Menezes ( ) Algumas de suas obras: A Casa Assombrada, A Loucura sob Novo Prisma, A Doutrina Espírita como Filosofia Teogônica.( ABREU, s.d.p.)

11 Grandes Vultos do Espiritismo Contribuição Brasileira 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo11 José Herculano Pires foi escritor, jornalista, educador, filósofo e tradutor. Segundo o Espírito Emmanuel, o melhor metro que mediu Allan Kardec. Defensor inconteste da Doutrina Espírita, era um conferencista ardoroso. Combateu erros doutrinários, principalmente aqueles cometidos pelas Federações. A cada correção dava as suas razões. Não queria que um órgão coordenador do movimento espírita pudesse propagar falhas doutrinárias. José Herculano Pires () José Herculano Pires ( ) Alguns livros de sua autoria: Introdução à Filosofia Espírita, pela Paidéia, Mediunidade (Vida e Comunicação), pela Edicel, O Espírito e o Tempo, pela Edicel, Agonia das Religiões, pela Paidéia, Revisão do Cristianismo, pela Paidéia. (RIZZINI, 2001)

12 Grandes Vultos do Espiritismo Contribuição Brasileira 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo12 Expositor hábil, lúcido e convincente, proferiu inúmeras palestras e conferências, uma delas sobre o "Suicídio à Luz do Espiritismo" no Instituto Pinel (Hospital de Doentes Mentais), da Universidade do Brasil, levando, assim, as ideias espíritas ao ambiente universitário não-espírita. Estampou colaboração constante em diversos órgãos do Brasil e do exterior, tendo sido também redator de Mundo Espírita (antigamente no Rio e posteriormente transferido para o Paraná) e de Estudos Psíquicos, revista que se edita em Lisboa (Portugal). Deolindo Amorim () Deolindo Amorim ( ) Alguns títulos de seus livros: Africanismo e Espiritismo (com uma edição na Argentina), O Espiritismo e os Problemas Humanos(com uma edição na Argentina), Espiritismo à Luz da Crítica, O Espiritismo e as Doutrinas Espiritualista. (MARTINS, 1989)

13 Grandes Vultos do Espiritismo Contribuição Brasileira 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo13 Sua atividade mediúnica começou desde garoto, isto é, desde os 5 anos de idade, quando já conversava com sua mãe desencarnada. Dela recebia uma série de conselhos que o ajudaram a suportar todos os revezes e dissabores de sua infância sofrida junto à sua madrinha. Educado no catolicismo, não foi muito fácil a aceitação dos parentes e amigos sobre o desenvolvimento de sua mediunidade. As suas obras psicografadas servem de lenitivo para as almas enfermas que gravitam neste mundo de provas e expiações. Francisco Cândido Xavier () Francisco Cândido Xavier ( ) Das suas inúmeras obras, citamos: Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho, pelo Espírito Humberto de Campos, A Caminho da Luz, pelo Espírito Emmanuel, Nosso Lar, pelo Espírito André Luiz e Vinha de Luz, pelo Espírito Emmanuel. (IBSEN, 1994)

14 Grandes Vultos do Espiritismo Contribuição Brasileira 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo14 Percorreu mais de cidades, 53 países e palestras proferidas. Recebeu quase 600 homenagens, procedentes de Instituições culturais, políticas, universidades, associações beneficentes, núcleos espiritualistas, centros espíritas etc., destacando-se o título de Doutor Honoris Causa em Humanidades pela Universidade do Canadá e, no Brasil, mais de 80 títulos de cidadania. Divaldo Pereira Franco () Divaldo Pereira Franco (1927) Das suas inúmeras obras, citamos: Após a Tempestade (1974, esclarecimento e consolo) No Limiar do Infinito (1977, esclarecimento e consolo) O Homem Integral (1990, Série Psicológica) Nos Bastidores da Obsessão (1970 FEB)

15 Grandes Vultos do Espiritismo Conclusão 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo15 O estudo ora encetado mostrou-nos que, refletindo sobre uma linha mestra de raciocínios e de pesquisas, poderemos aguçar o nosso pensamento para os dados relevantes que se apreendem do edifício doutrinário, o que implica afastarmo-nos dos livros ou obras que nada acrescentam ao perfeito entendimento do conteúdo doutrinal do Espiritismo.

16 Grandes Vultos do Espiritismo Bibliografia Consultada 10/03/2012Grandes Vultos do Espiritismo16 ABREU, C. Bezerra de Menezes - Subsídios para a História do Espiritismo no Brasil, até o ano de Anuário Espírita de 1966, Araras, Ide, BODIER, Paul e REGNAULT, Henri. Gabriel Delanne: Sua Vida, seu Apostolado, sua Obra. Rio de Janeiro, C. E. Léon Denis, FERNANDES, Washington Luís Nogueira. Atos do Apóstolo Espírita: Conheça um pouco a Vida de Divaldo. São Paulo: Feesp, Grandes Vultos do Espiritismo. IBSEN, S. R. (Organizador). Chico Xavier por ele mesmo. São Paulo, Martin Claret, KARDEC, A. O Que é o Espiritismo. 23. ed., Rio de Janeiro, FEB, LUCE, G. Vida e Obra de Léon Denis. São Paulo, Edicel, MARTINS, Celso. Recordando Deolindo Amorim Capivari, Lar/ABC, RIZZINI, Jorge. J. Herculano Pires: O Apóstolo de Kardec. São Paulo: Paidéia, XAVIER, F. C. Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho, pelo Espírito Humberto de Campos. 11. ed., Rio de Janeiro, FEB, Texto em HTML


Carregar ppt "10/03/20121Grandes Vultos do Espiritismo TÍTULO DA PALESTRA Sérgio Biagi Gregório."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google