A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

V ENCONTRO INTERNACIONAL ESPORTE E ATIVIDADE FÍSICA PERIODIZAÇÃO: passo a passo na estruturação do treinamento Ms Artur Monteiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "V ENCONTRO INTERNACIONAL ESPORTE E ATIVIDADE FÍSICA PERIODIZAÇÃO: passo a passo na estruturação do treinamento Ms Artur Monteiro."— Transcrição da apresentação:

1 V ENCONTRO INTERNACIONAL ESPORTE E ATIVIDADE FÍSICA PERIODIZAÇÃO: passo a passo na estruturação do treinamento Ms Artur Monteiro

2 PERIODIZAÇÃO O que é periodização? Por que periodizar o treinamento? A periodização compreende a divisão da temporada de treino, com períodos particulares de tempo, contendo objetivos e conteúdos bem determinados (Matveev, 1997).

3 1 O PASSO – CONHECER AS CARACTERÍSTICAS DA MODALIDADE / PROVA Sistema energético predominante / determinante Capacidades físicas predominantes / determinantes Topografia Condições climáticas

4 EXEMPLO: FUTEBOL ModalidadeTipos de fibrasMetabolismo determinante Metabolismo predominante Substratos das ações motoras Ex: futebolTipos I e IIAnaeróbioAeróbioPCr e Glicogênio Abaixo do LANo LAAcima do LA Média (min)56,73,539,7 Variação (min)24,6 – 95,30 – 6,63,3 – 71,7 DP (min)21,91,421,4 (Barros e Guerra, 2004) (Monteiro e Lopes, 2008)

5 Formas de solicitação motora e distância percorrida (m) Formas de DeslocamentoIntens (%) TotalCATRCOVEOUAltaBaixa Atacantes9,52,541,250,80, M Campistas112,851,510,83070 Zagueiros8,52,53,51,10,60,83070 Líberos62,12,50,60,50,33070 Bompa, 2005

6 RESPOSTAS CARDIORRESPIRATÓRIAS E METABÓLICAS NO FUTSAL ALAFIXOPIVO FC (bpm)172,5 ± 7,77165,67 ± 7,77169,0 ± 8,81 Lactato (mmol/l)9,89 ± 1,697,01 ± 2,31 a 6,43 ± 0,89 a (Monteiro et al, 2004) a diferença significativa com a posição tática ala (p<0,01)

7 2 O PASSO – CONHECER O PERFIL DO ATLETA OU DA EQUIPE Tempo de prática Nível (regional, estadual, nacional, internacional) Especialidade ou posição Melhores resultados (títulos, tempos) 8 anosEstadual e Nacional Provas de Fundo (10km) Melhor tempo nos 10km 3220

8 3 O PASSO – CONHECER OS RESULTADOS DOS TESTES FÍSICOS E OS TREINAMENTOS REALIZADOS NA TEMPORADA ANTERIOR CapacidadeMarçoMaioJunhoOutubroNovembro FM (supino) FM (Leg press) ,3248,4 Tempo de Contato

9 4 O PASSO – ENTENDER O CALENDÁRIO ESPORTIVO E PRIORIZAR AS PRINCIPAIS COMPETIÇÕES Ex: Campeonato Gaúcho de Voleibol Infanto - Juvenil Masculino 2007 Sistema de Disputa com 8 equipes 1ª Fase: Todos X Todos em turno único; 2ª Fase: Semifinal entre as quatro melhores (Play-off de 3 jogos); Fase Final: Final entre as vencedoras da 2ª Fase(Play-off de 3 jogos); Duração da competição será de 6 semanas.

10 5 O PASSO – Definir as capacidades físicas gerais e especiais Definir as capacidades físicas, onde as mesmas deverão ser divididas em capacidades físicas gerais e especiais Exemplo no Voleibol: Capacidades físicas gerais - resistência aeróbia e anaeróbia, resistência de força, força máxima, flexibilidade. Capacidades físicas especiais - velocidade de reação e antecipação, força explosiva.

11 6 O Passo- Definir o grau de importância de cada capacidade motora, de acordo com o momento da periodização Período preparatório geral Período preparatório específico Período Competitivo Período Transitório Velocidade Resistência de Força Força Máxima Força explosiva Resistência Aeróbia ++++ Resistência Anaeróbia Flexibilidade++++

12 7 O Passo - Selecionar os testes que deverão ser aplicados, durante os períodos da periodização Exemplo: Antropometria: Massa Coporal, Estatura e Dobras Cutâneas (Guedes, 1999); Resistência Muscular Localizada: Teste abdominal em 1 minuto (Pitanga, 2004); Flexibilidade: Banco de sentar e alcançar (Pitanga, 2004); Potência de membros inferiores: Impulsão Vertical e Impulsão Horizontal (Pitanga, 2004); Drop Jump - altura ideal de queda (Bosco, 1993) Potência de membros superiores: Arremesso de medicineball (PROESP-BR); Agilidade: Suttle Run (PROESP-BR); Resistência Anaeróbia Lática (lática): Teste de 40 segundos (Matsudo, 1986) Força Máxima Dinâmica: Teste de 1RM (Silva et al, 2006).

13 8 O Definir o modelo de periodização Clássico Bloco Etc.

14 9 O Definir o tempo destinado para cada período do modelo clássico Preparatório Competitivo Transitório MESESJANFEVMARABRMAI Períodos PreparatórioCompetitivo

15 Preparatório Competitivo Transitório Performance PERIODIZAÇÃO SIMPLES

16 Prep. Competitivo Transitório Performance PERIODIZAÇÃO Período Competitivo Longo

17 Preparatório Comp. Transitório Preparatório Comp. Transitório Performance PERIODIZAÇÃO Período Competitivo Curto

18 9 O Definir o tempo destinado para cada fase Geral Especial MESESJANFEVMARABRMAI Períodos PreparatórioCompetitivo Fases GeralEspecial

19 MACROCICLO Etapa Geral do Período Preparatório Orientação do Treino – criar uma base sólida da forma esportiva Preparação Física - Desenvolvimento múltiplo das capacidades físicas - Treinamento das capacidades funcionais que direta ou indiretamente determinam o progresso no esporte escolhido

20 Preparação Técnica e Tática - Ampliação do conjunto das habilidades motoras Composição dos Meios e Métodos de Treino - Conjunto extenso dos meios de treino - Predominância de exercícios de influencia múltipla - A participação dos exercícios competitivos geralmente é mínima,

21 Correlações das preparações geral e especial Tempo (anos)Geral (%)Especial (%)

22 Etapa Especial do Período Preparatório Variação da orientação imediata do treino - Criar condições de organização da forma esportiva - Orientação especial mais acentuada Preparação Física - Desenvolvimento das capacidades físicas especificas Preparação Técnica - Assimilação mais completa da técnica das ações esportivas Composição dos Meios e Métodos - Diminuir a utilização de exercícios com diferentes características Dinâmica das Cargas - Aumento da intensidade e redução do volume

23 Período Competitivo Orientação do Treino Preparação Física - Nível máximo de preparação especial - Nível máximo de preparação especial Preparação Técnica e Tática - Aperfeiçoamento das habilidades motoras até o mais alto grau possível - Aperfeiçoamento das habilidades motoras até o mais alto grau possível - Desenvolvimento da racionalização tática e a ampliação dos conhecimentos especializados. - Desenvolvimento da racionalização tática e a ampliação dos conhecimentos especializados.

24 Período Competitivo Composição dos meios e métodos - As competições são os meios e métodos mais importantes desta etapa - As competições são os meios e métodos mais importantes desta etapa Dinâmica das cargas - Aumento da intensidade das cargas específicas - Aumento da intensidade das cargas específicas Estrutura dos microciclos - Aplicar nos dias que antecedem as competições (2-3 dias) cargas que promovam uma recuperação ativa - Aplicar nos dias que antecedem as competições (2-3 dias) cargas que promovam uma recuperação ativa

25 Período de Transição Orientação das cargas Orientação das cargas - Descanso ativo - Evitar a conversão do efeito acumulativo do treino em overtraining - Criar condições de manutenção de um determinado nível de treino Características da composição dos meios e métodos Características da composição dos meios e métodos - Utilizar exercícios de preparação geral - Redução dos exercícios de caráter especial - A composição dos meios deve ser muito variada

26 10 O Definir o tempo a classificação destinado para cada mesociclo Introdutório / Incorporação Desenvolvimento Estabilizador Recuperativo Pré-competitivo Competitivo MESESJANFEVMARABRILMAIO Períodos PreparatórioComp Fases GeralEspecial Mesos IntrodutórioD. BásicoD. Específico ID. Específico IIComp

27 11 O Classificar os microciclos Magnitude de carga – Choque – Ordinário – Estabilizador – Recuperativo Localização no macrociclo – Pré-competitivo – Competitivo MESESJANFEVMARABRMAIO Períodos PreparatórioCompet Fases GeralEspecial Mesos IntrodutórioD. BásicoD. Específico ID. Espec. IICompet SEMANAS Micros OOOEOCOEOCOCEOOOE PCPC PCPC CR

28 CARGARECUPERAÇÃO Recuperativa (10-20%) 4 a 5 horas Recuperativo Apoio (20-40%) 4 a 8 horas Estabilizadora (40-60%) 12 a 18 horas Ordinária (60-80%) 24 a 36 horas Choque (80-100%) 48 a 72 horas

29 12 O Definir o grau de importância das capacidades físicas em cada mesociclo Identificação – Pouco importante – Importante – Muito inportante Percentual do tempo

30 MESESJANFEVMARABRMAI Períodos Preparatório Competitivo Fases GeralEspecial Mesos IntrodD. BásicoD. Espec ID. Espec IICompetitivo SEMANAS Microciclos EEOEOCOEOCOCRCOCR PCPC PCPC COCO R T. Controle X X X X R. AERÓBICA 50%45%50%65%70% R. ANAERÓBIA 10%15%20%5%10% F. MÁXIMA 10%20%5% F. EXPLOSIVA 5%10%5% F DE REISTÊNCIA 20%10%5% FLEXIBILIDADE 10%


Carregar ppt "V ENCONTRO INTERNACIONAL ESPORTE E ATIVIDADE FÍSICA PERIODIZAÇÃO: passo a passo na estruturação do treinamento Ms Artur Monteiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google