A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TREINAMENTO AERÓBIO - AJUSTES CARDIOVASCULARES Prof. Dndo. Alexandre Evangelista.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TREINAMENTO AERÓBIO - AJUSTES CARDIOVASCULARES Prof. Dndo. Alexandre Evangelista."— Transcrição da apresentação:

1 TREINAMENTO AERÓBIO - AJUSTES CARDIOVASCULARES Prof. Dndo. Alexandre Evangelista

2 PRESCRIÇÃO DE EXERCÍCIOS AERÓBIOS: ASPECTOS A SEREM CONSIDERADOS PRINCÍPIOS DO TREINAMENTO TIPO DE EXERCÍCIO = CLASSIFICAÇÃO MEIOS X MÉTODOS MONTEIRO (2006)

3 PRINCÍPIOS DO TREINAMENTO

4 PRINCÍPIO DA CONCIENTIZAÇÃO

5 Conscientizar é educar Compreensão dos exercícios Explicação dos meios e métodos Maior respeito na relação professor x aluno MONTEIRO (2006)

6 PRINCÍPIO DA INDIVIDUALIDADE BIOLÓGICA

7 GENÓTIPO TIPOS DE FIBRAS ESTATURA MORFOLOGIA FENÓTIPO TREINAMENTO ALIMENTAÇÃO CARGA INTELECTUAL MONTEIRO (2006)

8 PRINCÍPIO DA ADAPTAÇÃO

9 Causa alterações homeostáticas Adaptações positivas ou negativas ESTÍMULO ALARMERESISTÊNCIAEXAUSTÃO MONTEIRO (2006)

10 PRINCÍPIO DA SOBRECARGA

11 Relação volume x intensidade Testes específicos para análise Diversas metodologias de trabalho

12 VO 2 Máx x Limiar anaeróbio VO 2 Máx = capacidade do organismo absorver e utilizar o oxigênio disponível. Relacionado a resistência e capacidade aeróbia Limiar anaeróbio = limite em que se inicia a produção energética pela vai anaeróbica O limiar anaeróbio pode ser entendido como o ponto de desequilíbrio entre a produção e remoção do lactato FORTEZA (2006)

13 VO2 EM DIFERENTES POPULAÇÕES BARROS (2001)

14 LIMIAR ANAERÓBIO 165 bpm (área de transição) 70 bpm (repouso)40 bpm (repouso) 180 bpm (área de transição) bpm = aeróbio bpm = anaeróbio bpm = aeróbio bpm = anaeróbio VO 2 = 67ml.kg.min -1

15 CARGAS E ZONA DE TREINAMENTO Anaeróbio90% a 100%Anaeróbio Alático V Anaeróbio90% a 100%GlicolíticoIV Aeróbio/ Anaeróbio 80% a 90%MistoIII Aeróbio70% a 80%CondicionanteII Aeróbio60% a 70%AdaptativoI Metabolismo% da FCmáxCaracterísticaZona ZAKHAROV (1992)

16 FÓRMULAS DA INTENSIDADE POPULAÇÃOEQUAÇÕES HOMENS220 - IDADE MULHERES226 - IDADE TREINADOS MASCULINOS205 - (0,5 X IDADE) TREINADOS FEMININOS211 – (0,5 X IDADE) SEDENTÁRIOS MASCULINOS214 – (0,8 X IDADE) SEDENTÁRIOS FEMININOS209 – (0,7 X IDADE) OBESOS200 – (0,5 X IDADE) HILLS (1998) Peso = 55% a 69% FCmax (ACSM, 2001)

17 DURAÇÃO < 150 min min> 200 min CondicionamentoEmagrecimento Emagrecimento ACSM (2001)

18 PRINCÍPIO DA REVERSIBILIDADE

19 COYLE et al. (1984) Corredores e ciclistas 6 meses de treino 5x semana; 60 minutos; 70% a 80% do VO 2 Máx. 84 dias de paralisação VO 2 Máx. 7% no limiar e VO 2 Máx. após 12/21 dias de paralisação

20 CLASSIFICAÇÃO DOS EXERCÍCIOS DE EFEITO GERAL

21 EXERCÍCIOS DO GRUPO I ATIVIDADES CÍCLICAS DE BAIXA COMPLEXIDADE – CORRIDA – CAMINHADA – CICLISMO

22 EXERCÍCIOS DO GRUPO II ATIVIDADES DE MAIOR COMPLEXIDADE – NATAÇÃO – HIDROGINÁSTICA

23 EXERCÍCIOS DO GRUPO III ATIVIDADES ACÍCLICAS QUE ENVOLVAM COORDENAÇÃO – GINÁSTICA – STEP – ESPORTES COLETIVOS

24 III- MEIOS E MÉTODOS DE TREINO

25 MEIO X MÉTODO 1X15 PARA POSTERIOR DE COXA PASSIVO ESTÁTICO ALONGAMENTOFLEXIBILIDADE PEITO 3X10 COXA 3X10 BRAÇO 3X10 ALTERNADO POR SEGMENTO EXERCÍCIOS COM PESOS FORÇA CORRER 45 COM FC A 150 BPM CONTÍNUO OU INTERVALADO CORRIDA NATAÇÃO AERÓBIA EXEMPLOMÉTODOMEIOCAP. FÍSICA

26 MÉTODOS DE TREINO MÉTODOS CONTÍNUOS MÉTODOS INTERVALADOS FARTLECK

27 MÉTODOS CONTÍNUOS

28 Contínuo Extensivo VOLUME INTENSIDADE SISTEMA CARDIO (GLICOSE + ÁC. GRAXOS) ALVES (2005)

29 Intensidade da carga 60 a 80 % da velocidade de competição; entre o limiar aeróbio e o limiar anaeróbio; 45 a 65 % do VO2max; FC = bat.min-1. Duração da carga 30' até 2 horas ou mais

30 Contínuo Intensivo VOLUME INTENSIDADE SISTEMA CARDIO (GLICOSE + ÁC. GRAXOS) AUMENTO DO LIMIAR ALVES (2005)

31 Intensidade da carga % da velocidade de competição; entre o limiar anaeróbio e a potência aeróbia; 80 a 90 % do VO2max; FC = bat.min-1. Duração da carga 20' - 30'

32 FARTLECK Grande variação metabólica Zona de limiar anaeróbio (lactato) Específico ALVES (2005)

33 Variação da intensidade: Frequência cardíaca: 140/ / FC máxima % da velocidade de competição para indivíduos treinados Entre o limiar aeróbio (± 2 mmol.l-1) e a zona de acumulação láctica inicial (5-6 mmol.l-1), podendo este limite ser ultrapassado em condições especiais. Duração total: 20' a 2 horas

34 MÉTODO FARTLECK – C. ERGÔMETRO Tempo (min) FC (bpm) Artur Monteiro

35 MÉTODO FARTLECK – CORRIDA Tempo (min) FC (bpm) Artur Monteiro

36 MÉTODOS INTERVALADOS

37 MÉTODO INTERVALADO INTENSIVO EXTENSIVO CURTA DURAÇÃO MÉDIA DURAÇÃO LONGA DURAÇÃO

38 MÉTODO INTERVALADO Intensivo: maior intensidade e menor duração (80 a 90% Vmax)Intensivo: maior intensidade e menor duração (80 a 90% Vmax) Extensivo: menor intensidade e maior duração (60 a 80% Vmax)Extensivo: menor intensidade e maior duração (60 a 80% Vmax) DuraçãoDuração – Curta: 15 seg a 80 seg – Média: 1 a 8 min – Longa: 8 a 15 min WEINECK (2003)


Carregar ppt "TREINAMENTO AERÓBIO - AJUSTES CARDIOVASCULARES Prof. Dndo. Alexandre Evangelista."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google