A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O DEVER O dever é uma lei natural a que todos estamos submetidos. O dever é uma lei natural a que todos estamos submetidos. O dever moral é muito difícil.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O DEVER O dever é uma lei natural a que todos estamos submetidos. O dever é uma lei natural a que todos estamos submetidos. O dever moral é muito difícil."— Transcrição da apresentação:

1 O DEVER O dever é uma lei natural a que todos estamos submetidos. O dever é uma lei natural a que todos estamos submetidos. O dever moral é muito difícil de ser cumprido, na ordem dos sentimentos. O dever moral é muito difícil de ser cumprido, na ordem dos sentimentos. Em nossa consciência estão inseridas as leis de Deus. Em nossa consciência estão inseridas as leis de Deus. O Livre Arbítrio, LE 843 O Livre Arbítrio, LE Fernando Espelho 2010

2 O DEVER 2 Fernando Espelho 2010 Amor a Deus Amor a Deus Dever laurel da Razão Dever laurel da Razão Nossa obrigação moral jamais cessa perante Deus. Nossa obrigação moral jamais cessa perante Deus. Quando fugirmos ao dever nos precipitamos no sentimento de culpa, onde se origina o remorso. Quando fugirmos ao dever nos precipitamos no sentimento de culpa, onde se origina o remorso.

3 O DEVER 3 Fernando Espelho 2010 À semelhança do ímã que possui campo magnético: À semelhança do ímã que possui campo magnético: halo ou aura É pelo halo que estabelecemos nossas ligações invisíveis nos domínios da afinidade. É pelo halo que estabelecemos nossas ligações invisíveis nos domínios da afinidade.

4 O DEVER 4 Fernando Espelho 2010 Operando a onda mental em regime de circuito incorporamos, quando desalentados moralmente, os princípios corrosivos que emanam de todas as inteligências encarnadas ou desencarnadas que se afinem conosco. Operando a onda mental em regime de circuito incorporamos, quando desalentados moralmente, os princípios corrosivos que emanam de todas as inteligências encarnadas ou desencarnadas que se afinem conosco.

5 O DEVER 5 Fernando Espelho 2010 Projetando energias deletérias de nosso próprio desgosto ante a culpa que adquirimos, quase sempre somos visitados por silenciosa argumentação interior. Projetando energias deletérias de nosso próprio desgosto ante a culpa que adquirimos, quase sempre somos visitados por silenciosa argumentação interior. Daí surgem mágoa, irritação, revolta, desespero, desânimo e angustia. Daí surgem mágoa, irritação, revolta, desespero, desânimo e angustia.

6 O DEVER 6 Fernando Espelho 2010 É nesse estado negativo, de vibrações e pensamentos doentios, que atingimos o desequilíbrio total ou parcial. É nesse estado negativo, de vibrações e pensamentos doentios, que atingimos o desequilíbrio total ou parcial. Enredando corpo e alma nas teias da enfermidade de difícil diagnóstico.

7 O DEVER 7 Fernando Espelho 2010 Humildade para o reajustamento de nosso equilíbrio vibratório, se não desejarmos o ingresso na escola das longas reparações. Humildade para o reajustamento de nosso equilíbrio vibratório, se não desejarmos o ingresso na escola das longas reparações. Sigamos o conselho do sábio Mestre divino e médico das almas : Sigamos o conselho do sábio Mestre divino e médico das almas :

8 O DEVER 8 Fernando Espelho 2010 Reconciliarmo-nos com nossos adversários enquanto estamos a caminho. Reconciliarmo-nos com nossos adversários enquanto estamos a caminho. Construindo a verdadeira felicidade com base no amor puro e no perdão sem limites. Construindo a verdadeira felicidade com base no amor puro e no perdão sem limites.


Carregar ppt "O DEVER O dever é uma lei natural a que todos estamos submetidos. O dever é uma lei natural a que todos estamos submetidos. O dever moral é muito difícil."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google