A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISTEMA LINFÁTICO. Sistema paralelo ao circulatório, constituído por uma vasta rede de vasos semelhantes às veias (vasos linfáticos), que se distribuem.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISTEMA LINFÁTICO. Sistema paralelo ao circulatório, constituído por uma vasta rede de vasos semelhantes às veias (vasos linfáticos), que se distribuem."— Transcrição da apresentação:

1 SISTEMA LINFÁTICO

2 Sistema paralelo ao circulatório, constituído por uma vasta rede de vasos semelhantes às veias (vasos linfáticos), que se distribuem por todo o corpo. Função: o Sistema Linfático tem duas diferentes funções, limpeza e defesa.Função: o Sistema Linfático tem duas diferentes funções, limpeza e defesa. Funções: »fazer retornar à corrente sanguínea substâncias vitais, na maioria proteínas que escapam dos capilares (recolhem o líquido tissular que não retornou aos capilares sanguíneos, filtrando-o e reconduzindo-o à circulação sanguínea.) »absorção de lípidos e vitaminas lipossolúveis no tubo digestivo »intervenção na defesa do organismo. (actua na defesa produzindo linfócitos, aprisionando agentes agressores e produzindo anticorpos. Compõe o Sistema Linfático na defesa: a linfa (como meio de transporte), os Ganglios, os linfócitos, as tonsilas (faríngeas, palatinas e sublingual), o timo, o baço e o apêndice)

3 SISTEMA LINFÁTICO É constituído pela linfa, vasos e órgãos linfáticos. Os capilares linfáticos estão presentes em quase todos os tecidos do corpo. Capilares mais finos vão se unindo em vasos linfáticos maiores, que terminam em dois grandes canais principais: o canal torácico (recebe a linfa procedente da parte inferior do corpo, do lado esquerdo da cabeça, do braço esquerdo e de partes do tórax) e o canal linfático direito (recebe a linfa procedente do lado direito da cabeça, do braço direito e de parte do tórax), que desembocam em veias próximas ao coração. Linfa: líquido que circula pelos vasos linfáticos. Sua composição é semelhante à do sangue, mas não possui hemácias, apesar de conter glóbulos brancos dos quais 99% são linfócitos. No sangue os linfócitos representam cerca de 50% do total de glóbulos brancos.

4 SISTEMA LINFÁTICO Órgãos linfáticos: amígdalas (tonsilas), adenóides, baço, linfonodos ( nódulos linfáticos) e timo (tecido conjuntivo reticular linfóide: rico em linfócitos). Amígdalas (tonsilas palatinas): produzem linfócitos. Timo: órgão linfático mais desenvolvido no período prénatal, involui desde o nascimento até a puberdade. Linfonodos ou nódulos linfáticos: órgãos linfáticos mais numerosos do organismo, cuja função é a de filtrar a linfa e eliminar corpos estranhos que ela possa conter, como vírus e bactérias. Nele ocorrem linfócitos, macrófagos e plasmócitos. A proliferação dessas células provocada pela presença de bactérias ou substâncias/organismos estranhos determina o aumento do tamanho dos gânglios, que se tornam dolorosos. Baço: órgão linfático, excluído da circulação linfática, interposto na circulação sanguínea e cuja drenagem venosa passa, obrigatoriamente, pelo fígado. Possui grande quantidade de macrófagos que, através da fagocitose, destroem micróbios, restos de tecido, substâncias estranhas, células do sangue em circulação já desgastadas como eritrócitos, leucócitos e plaquetas. Dessa forma, o baço limpa o sangue, funcionando como um filtro desse fluído tão essencial. O baço também tem participação na resposta imune, reagindo a agentes infecciosos. Inclusive, é considerado por alguns cientistas, um grande nódulo linfático.

5

6 SISTEMA LINFÁTICO LINFA É o liquido que encontramos nos vasos linfáticos. Percorre os vasos linfáticos que, conforme aumentam de calibre, recebem o nome de: capilares, vasos e ductos linfáticos. A composição da linfa é praticamente a mesma do sangue, exceptuando-se a existência de glóbulos vermelhos, o que faz a linfa ser de coloração transparente. Por ela circulam além das impurezas retidas do meio intersticial, proteínas, hormonas, glóbulos brancos e, ocasionalmente, dos intestinos ao fígado, nutrientes (moléculas de gordura).

7 SISTEMA LINFÁTICO VASOS LINFÁTICOS - Dividem-se em capilares, vasos e ductos. É formado por segmentos (linfângios) continuamente valvulados para impedir o refluxo. A linfa, que neles percorre, é movida por seis mecanismos: 1- Formação de nova linfa que impulsiona a já existente. 2- Massagem dos músculos sobre os vasos. 3- Os vasos, por se encontrarem próximos das artérias, sofrem a influência dos batimentos cardíacos. 4- A linfa da região abdominal (cisterna de quilo / ampola de Pequet) é sugada para o coração pelo vácuo formado na caixa torácica pelos movimentos respiratórios. 5- Os vasos linfáticos possuem movimentos de contracção. As válvulas, neles existentes, impedem o refluxo possibilitando o transporte da linfa em uma única direcção. 6- A linfa das regiões acima do coração sofre a atracção da força da gravidade.

8

9 SISTEMA LINFÁTICO LINFONODOS São expansões nodulares de forma ovalada nas quais vasos linfáticos penetram trazendo linfa e os seus componentes. Consistem de tecido linfático, coberto por uma cápsula de tecido conjuntivo fibroso. Formam os linfonodos: trabéculas, vasos aferentes (que trazem linfa), seios linfáticos, vasos eferentes (que levam linfa), nódulos corticais, córtex, centro germinativo, cordões medulares, artérias e veias. Temos de 400 a 600 linfonodos em cadeia no nosso corpo. As principais cadeias e linfonodos são: cervical, axilar, fossa-olicraniana, ducto torácico, pré-aórtico (ampola), inguinal e losango poplíteo.

10

11 SISTEMA LINFÁTICO LEUCÓCITOS São formados nos ossos e nos órgãos linfáticos. Podem ser divididos nas seguintes classes: -Leucócitos Granulares- - Neutrófilos: Fazem 65% da população total dos leucócitos, provem da medula óssea. - Eusinófilos: 3% da população, sua concentração aumenta nas reações alérgicas. - Basófilos: 11% das células brancas, funções desconhecidas. -Leucócitos Não-Granulares- - Linfócitos: fazem 30% dos leucócitos, se originam nos tecidos linfáticos e na medula óssea. - Monócitos = Macrófagos: ao os maiores leucócitos, têm a acção fagocitária.

12 SISTEMA LINFÁTICO Anticorpos Facilitam a destruição dos agentes nocivos. São formados por proteínas como globulina. Constituem o resultado final da proliferação de linfócitos B. (Existem linfócitos B que actuam mais eficazmente nas infecções agudas e o T que são eficientes nas crónicas.).

13 SISTEMA LINFÁTICO Febre É um sintoma que acompanha numerosos estados patológicos; consiste no aumento da temperatura corporal acima de 37°, podendo atingir até 41° a 42º C. É um mecanismo do qual o corpo lança mão para combater com mais eficácia a presença de germes invasores, tendo em vista da impossibilidade destes suportar temperatura próxima dos 40°C. Há dois mecanismos de produção da febre: -microorganismos – toxinas bacterianas - e via sistema imunológico – corpo estranho, linfócito. Os dois mecanismos terminam da mesma forma. Os micróbios podem estimular directamente os neutrófilos (glóbulos brancos), que por sua vez activam o hipotálamo, que é o auto – regulador da temperatura. Desta forma, os vasos sanguíneos da pele se contraem para evitar a perda de calor, ao mesmo tempo em que o metabolismo é aumentado para produzir mais calor. Assim, diminuindo a perda de calor, e ao mesmo tempo, aumentando sua produção, teremos um aumento de temperatura, e estamos diante da febre. É importante supervisionar esse mecanismo de defesa impedindo o aumento da temperatura na cabeça. Obs.: não é aconselhável permitir que o estado febril se prolongue por mais de 24 horas.

14 SISTEMA LINFÁTICO TONSILAS Órgãos linfáticos, constituídos por numerosos folículos de tecido linfóide, dispostos em nódulos possuindo centros germinativos de anticorpos e linfócitos. Classificam-se em tonsilas faríngeas, tonsilas palatinas e tonsila lingual: Função: todas actuam como defesa adicional contra agentes infecciosos provenientes da boca e do nariz. Exercem esta função de defesa dando o alarme, formando linfócitos através do seu tecido linfóide e produzindo anticorpos. Tonsilas Faríngeas - Localizada na faringe nasal (adenóides). Monitorar as fossas nasais. Tonsilas Palatinas - Mais conhecida por amígdalas, situadas na retroboca. Monitora o que por ali passa. Tonsila Lingual - Situada no dorso da porção da língua, das papilas valadas até a epiglote. Mesma função da anterior.

15 SISTEMA LINFÁTICO

16 TIMO Órgão achatado, de um rosa-cinzento, com dois lobos localizados na frente da aorta e atrás do externo, formados por uma massa cinzenta. Seu tamanho aumenta durante infância e, com o passar dos anos diminuindo de tamanho lentamente. Função: tem um papel critico no desenvolvimento e protecção do organismo. Produz uma hormona chamado Timozina. Combate a invasão por microorganismos infecciosos e também actua na identificação e destruição de qualquer coisa que possa ser descrita como não própria, incluindo transplantados e células malignas. Nele precursoras células T oriundas da medula óssea recebem definitiva transformação actuando eficientemente nas infecções crónicas, micoses e viroses.

17

18 SISTEMA LINFÁTICO BAÇOBAÇO É o maior órgão do Sistema Imunológico e caracteriza-se por não possuir circulação linfática. Situa-se no lado esquerdo superior do abdómen, protegido pelas costelas inferiores. Tem a forma ovalada, cor púrpura devido a grande quantidade de sangue nele contida, com 13 cm de comprimento e seu peso varia de 300 a 400 gr (nos adultos). É revestido por uma cápsula fibrosa e é formado pela polpa esplênica na qual encontram-se a polpa branca, que contem os glóbulos brancos chamados linfócitos, agrupados em torno de vasos sanguíneos, e a polpa vermelha que contém glóbulos brancos chamados macrófagos que perseguem e destroem microorganismos invasores. Função: na defesa do organismo filtra os microorganismos estranhos do sangue, produzindo linfócitos e plasmócitos que fabricam anticorpos.

19

20 SISTEMA LINFÁTICO APÊNDICE Pequena porção do intestino, de formato vermiforme, cilíndrico e flexível, inserido no ceco, abaixo da válvula ileocecal. Possui tecido linfático Função: produz alguns leucócitos que contribuem na defesa da região onde se encontra.

21 SISTEMA LINFÁTICO


Carregar ppt "SISTEMA LINFÁTICO. Sistema paralelo ao circulatório, constituído por uma vasta rede de vasos semelhantes às veias (vasos linfáticos), que se distribuem."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google