A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TOMÁS DE AQUINO SUMA TEOLÓGICA. FILOSOFIAMEDIANEIRA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TOMÁS DE AQUINO SUMA TEOLÓGICA. FILOSOFIAMEDIANEIRA."— Transcrição da apresentação:

1 TOMÁS DE AQUINO SUMA TEOLÓGICA

2 FILOSOFIAMEDIANEIRA

3 FILOSOFIAMEDIANEIRA

4 FILOSOFIAMEDIANEIRA

5 FILOSOFIAMEDIANEIRA TOMÁS DE AQUINO EXPOENTE ENTRE OS ESCOLÁSTICOS SISTEMA DE ÍNDOLE MAIS ARISTOTÉLICA NASCEU EM ROCCASECCA – SUL DO LÁCIO EM 1221 INGRESSOU NA ORDEM DOS DOMINICANOS (1244) ENFRENTOU OPOSIÇÃO DA FAMÍLIA

6 FILOSOFIAMEDIANEIRA TOMÁS DE AQUINO CHAMADO DE BOI MUDO EM RAZÃO DO COMPORTAMENTO RESERVADO E SILENCIOSO FOI PROFESSOR NA UNIVERSIDADE DE PARIS PEREGRINOU PELAS MAIORES UNIVERSIDADES EUROPÉIAS MORREU EM 1274

7 FILOSOFIAMEDIANEIRA TOMÁS DE AQUINO obra Suma TeológicaTomás de Aquino foi um trabalhador incansável e um espírito metódico, que se empenhou em ordenar o saber teológico e moral acumulado na Idade Média, sobretudo o que recebeu através de seu mestre Alberto Magno. Como resultado, produziu extensa obra, que apresenta mais de sessenta títulos. As mais importantes são os Comentários Sobre as Sentenças, provavelmente redigidos entre 1253 e 1256, em Paris; Os Princípios e O Ente e a Essência, da mesma época; a Súmula Contra os Gentios e as Questões Sobre a Alma, compostas, ao que tudo indica, entre 1259 e 1264; as Questões Diversas, começadas em 1263; e finalmente a Suma Teológica, sua obra mais célebre, apesar de não concluída.

8 FILOSOFIAMEDIANEIRA RAZÃO E FÉ FILOSOFIA E TEOLOGIA OPOSIÇÃO: CONHECIMENTO PELA FÉ E (TEOLOGIA) REVELAÇÃO BÍBLICA X CONHECIMENTO PELA RAZÃO (FILOSOFIA) INVESTIGAÇÕES DOS FILÓSOFOS GREGOS

9 FILOSOFIAMEDIANEIRA A PRUDÊNCIA O QUE É SER PRUDENTE HOJE?

10 FILOSOFIAMEDIANEIRA TOMÁS DE AQUINO A PRUDÊNCIA A VIRTUDE DA DECISÃO CERTA

11 FILOSOFIAMEDIANEIRA A PRUDÊNCIA TOMÁS – ÚLTIMO GRANDE MESTRE DE UM CRISTIANISMO AINDA NÃO DIVIDIDO PRUDÊNCIA: PRINCIPAL ENTRE AS 4 VIRTUDES CARDEAIS (PRUDÊNCIA, JUSTIÇA, FORTALEZA E TEMPERANÇA) MÃE DAS VIRTUDES

12 FILOSOFIAMEDIANEIRA A PRUDÊNCIA PRUDENTIA E PRUDÊNCIA PRUDENTIA – DESASTROSAS TRANSFORMAÇÕES SEMÂNTICAS ALTERAÇÃO DO SENTIDO DAS PALAVRAS PALAVRA QUE ORIGINALMENTE DESIGNAVA UMA QUALIDADE PASSA A DESIGNAR ALGO NEGATIVO

13 FILOSOFIAMEDIANEIRA A PRUDÊNCIA 1que tem prudência, que não procura o perigo; cauteloso, sensato, ajuizado Ex.: ele preferiu ser p. e não arriscar seu capital 2que costuma se precaver, preparar-se antecipadamente; precavido, previdente Ex.: o indivíduo p. se prepara para os momentos difíceis

14 FILOSOFIAMEDIANEIRA A PRUDÊNCIA CAUTELA (OPORTUNISTA, AMBÍGUA E EGOÍSTA) AO TOMAR (OU AO NÃO TOMAR) DECISÕES EGOÍSTA CAUTELA DE INDECISÃO (EM CIMA DO MURO)

15 FILOSOFIAMEDIANEIRA A PRUDÊNCIA EM TOMÁS: ARTE DE DECIDIR CORRETAMENTE; DECIDIR COM BASE NÃO EM INTERESSES OPORTUNISTAS, NÃO EM SENTIMENTOS PIEGAS, NÃO EM IMPULSOS, NÃO EM IMPULSOS, NÃO EM PRECONCEITOS ETC

16 FILOSOFIAMEDIANEIRA A PRUDÊNCIA DECIDIR UNICAMENTE COM BASE NA REALIDADE EM VIRTUDE DO LÍMPIDO CONHECIMENTO DO SER; CONHECIMENTO DO SER – RATIO; PRUDENTIA: RECTA RATIO AGIBILIUM; RETA RAZÃO APLICADA AO AGIR; VER A REALIDADE E COM BASE NELA TOMAR A DECISÃO CERTA

17 FILOSOFIAMEDIANEIRA A PRUDÊNCIA NÃO HÁ NENHUMA VIRTUDE MORAL SEM A PRUDENTIA SEM A PRUDENTIA, AS DEMAIS VIRTUDES, QUANTO MAIORES FOSSEM, MAIS DANOS CAUSARIAM NEC PRUDENTIA VERA EST QUAE IUSTA ET FORTIS NON EST A PRUDENTIA É NECESSARIAMENTE CORAJOSA E JUSTA

18 FILOSOFIAMEDIANEIRA A PRUDÊNCIA VER A REALIDADE – UMA PARTE DA PRUDENTIA TRANSFORMAR A REALIDADE VISTA EM DECISÃO DE AÇÃO, EM COMANDO: DE NADA ADIANTA SABER O QUE O QUE É BOM SE NÃO HÁ A DECISÃO DE REALIZAR ESSE BEM

19 FILOSOFIAMEDIANEIRA A PRUDÊNCIA IMPRUDÊNCIA : DELEGAR A OUTRAS INSTÂNCIAS O PESO DA DECISÃO PRUDENTIA: VIRTUDE DA INTELIGÊNCIA, DA INTELIGÊNCIA DO CONCRETO TABULEIRO DE XADREZ, AQUI E AGORA, AÇÕES CONTINGENTES; SABE DISCERNIR O LANCE CERTO, MORALMENTE BOM CRITÉRIO: A REALIDADE

20 FILOSOFIAMEDIANEIRA ESQUEMA DA SUMA 3 GRANDES PARTES PARTE I (PRIMA) – DEUS UNO E TRINO; DEUS COMO PRINCÍPIO DAS CRIATURAS PARTE II (PRIMA SECUNDAE) – DEDICADA À ÉTICA – DIVIDIDA EM 2 SUBPARTES: I-II (VIRTUDE, VÍCIO, GRAÇA, PECADO, ETC)

21 FILOSOFIAMEDIANEIRA ESQUEMA DA SUMA PARTE II-II – VIRTUDES E MANDAMENTOS PARTE III – CRISTOLOGIA, MARIOLOGIA, OS SACRAMENTOS ETC PARTES / QUESTÕES (512) TEMA / ARTIGOS (2.669)

22 FILOSOFIAMEDIANEIRA QUESTÕES QUESTÃO 47 – A prudência em si mesma considerada QUESTÃO 48 – As partes da prudência QUESTÃO 49 – As partes integrais da prudência QUESTÃO 50 – As partes subjetivas da prudência QUESTÃO 51 – As partes potenciais da prudência

23 FILOSOFIAMEDIANEIRA QUESTÕES QUESTÃO 52 – O conselho como dom do Espírito Santo QUESTÃO 53 – A imprudência QUESTÃO 54 – A negligência QUESTÃO 55 – Vícios opostos à prudência, que apresentam certa semelhança com ela QUESTÃO 56 – Preceitos que competem à prudência

24 FILOSOFIAMEDIANEIRA Questão 47 – A prudência em si mesma considerada Questão 47, artigo 1 – A prudência é uma virtude da faculdade de conhecer e não do apetite.

25 FILOSOFIAMEDIANEIRA Questão 47 – A prudência em si mesma considerada VIRTUDE: HÁBITO BOM / FACILIDADE ADQUIRIDA POR UMA POTÊNCIA OPERATIVA (FACULDADE) PARA AGIR BEM NUMA DETERMINADA DIREÇÃO PRUDÊNCIA: VIRTUDE INTELECTUAL DA BOA DECISÃO

26 FILOSOFIAMEDIANEIRA Questão 47 – A prudência em si mesma considerada PRUDENTE (PRUDENS) AQUELE QUE VÊ LONGE, QUE TEM VISÃO AGUDA E ANTEVÊ AS POSSIBILIDADES QUE PODEM OCORRER NAS SITUAÇÕES CONTINGENTES A PRUDÊNCIA RESIDE NA RAZÃO

27 FILOSOFIAMEDIANEIRA Questão 47 – A prudência em si mesma considerada HOMEM – FACULDADES COGNOSCITIVAS E APETITIVAS, SENSÍVEIS E ESPIRITUAIS CONHECIMENTO SENSÍVEL – EXERCIDO PELOS SENTIDOS SOBRE OBJETOS CONCRETOS DIMENSÃO APETITIVA – NÃO APREENDE COGNOSCITIVAMENTE O OBJETO, MAS IMPELE A POSSUÍ-LO PELO DESEJO SENSÍVEL

28 FILOSOFIAMEDIANEIRA Questão 47 – A prudência em si mesma considerada Questão 47, artigo 2 – A prudência é uma virtude da razão prática e não da razão especulativa

29 FILOSOFIAMEDIANEIRA Questão 47 – A prudência em si mesma considerada PRUDÊNCIA – RETA RAZÃO APLICADA AO AGIR; RAZÃO PRÁTICA; É PRÓPRIO DO HOMEM PRUDENTE O BOM CONSELHO; CONSELHO – COMO DEVEMOS AGIR PARA OBTER ALGUM FIM;

30 FILOSOFIAMEDIANEIRA Questão 47 – A prudência em si mesma considerada RAZÃO – PRÁTICA OU TEÓRICA (ESPECULATIVA) EM FUNÇÃO DO FIM DO CONHECIMENTO; CONHECIMENTO TEÓRICO: BUSCADO COMO FIM EM SI; PRÁTICO: VISA A DECISÃO DE AGIR OU DE FAZER ALGO;

31 FILOSOFIAMEDIANEIRA ATIVIDADES 1.APRESENTE DIFERENTES FORMAS DE ABDICAÇÃO DA DECISÃO EM NOSSA SOCIEDADE. 2.O QUE SIGNIFICA DIZER QUE O NOSSO TEMPO SE ESQUECEU DO VERDADEIRO SIGNIFICADO DA CLÁSSICA PRUDÊNCIA. O QUE HOJE NOS IMPEDE DE VER E OUVIR O REAL?

32 FILOSOFIAMEDIANEIRA Em relação ao sentido que São Tomás de Aquino aplica à virtude da Prudência, considere as seguintes afirmações: I. A grande contribuição desse texto de São Tomás é apresentar a idéia de Prudência como aquela que passou a ser entendida desde então como cautela, que tem como base o sentimento de cada indivíduo. II. Para esse pensador medieval, a prudência é a reta razão aplicada ao agir, ou seja, uma virtude que possibilita ao ser humano encontrar, em cada decisão a ser tomada, aquela que indica o "caminho certo". III. Prudência, para São Tomás, é uma virtude especial que nem todos os homens possuem, pois depende de uma capacidade intuitiva. Assinale a alternativa VERDADEIRA: A) Apenas afirmação II está correta. B) As afirmações I e II estão corretas. C) As afirmações I e III estão corretas. D) Nenhuma afirmação está correta. E) Apenas a afirmação III está correta.

33 FILOSOFIAMEDIANEIRA Em relação ao sentido que São Tomás de Aquino aplica à virtude da Prudência, considere as seguintes afirmações: I. A grande contribuição desse texto de São Tomás é apresentar a idéia de Prudência como aquela que passou a ser entendida desde então como cautela, que tem como base o sentimento de cada indivíduo. II. Para esse pensador medieval, a prudência é a reta razão aplicada ao agir, ou seja, uma virtude que possibilita ao ser humano encontrar, em cada decisão a ser tomada, aquela que indica o "caminho certo". III. Prudência, para São Tomás, é uma virtude especial que nem todos os homens possuem, pois depende de uma capacidade intuitiva. Assinale a alternativa VERDADEIRA: A) Apenas afirmação II está correta. B) As afirmações I e II estão corretas. C) As afirmações I e III estão corretas. D) Nenhuma afirmação está correta. E) Apenas a afirmação III está correta.


Carregar ppt "TOMÁS DE AQUINO SUMA TEOLÓGICA. FILOSOFIAMEDIANEIRA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google