A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FÍSICA E QUÍMICA A 10º A. Lição nº de novembro de 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FÍSICA E QUÍMICA A 10º A. Lição nº de novembro de 2011."— Transcrição da apresentação:

1 FÍSICA E QUÍMICA A 10º A

2 Lição nº de novembro de 2011

3 EVOLUÇÃO DA ATMOSFERA TERRESTRE Variação da composição da atmosfera ao longo dos tempos e suas causas UNIDADE 2- Na atmosfera da Terra: radiação, matéria e estrutura Como evolui a nossa atmosfera? A nossa atmosfera teve sempre a mesma constituição?

4 A Atmosfera Primitiva da Terra Nos primeiros tempos após o nascimento da Terra, esta era uma bola rochosa, muito brilhante, bombardeada frequentemente por meteoritos. Não tinha atmosfera e a sua superfície refletia parte da radiação solar nela incidente.

5 - Fuga de gases voláteis para o exterior da crosta terrestre, os quais estavam aprisionados no interior da Terra; - Rutura de ligações que «prendiam» outros gases a rochas e minerais, que assim também escaparam para o exterior da crosta terrestre. Estes gases libertados constituíram a atmosfera primitiva da Terra. A atividade vulcânica permitiu a desgaseificação do interior da jovem Terra devido à:

6

7 À medida que a Terra foi arrefecendo e os gases foram-se libertando, a atmosfera primitiva começou a ficar saturada de vapor de água. Da Atmosfera Primitiva à Atmosfera atual A água começou a cair sob a forma de chuva, originando os mares e os oceanos, arrastando consigo grande parte de dióxido de carbono(solúvel na água). Formaram-se chuvas ácidas que reagiram com as rochas existentes, formando os carbonatos.

8 Na atmosfera, ficou o azoto, vestígios de dióxido de carbono, vapor de água, metano e amoníaco. Por ação da radiação solar, as moléculas de metano e de amoníaco foram em grande parte destruídas, originando o hidrogénio, assim como outras moléculas mais complexas. Estas terão sido arrastadas pelas chuvas e, mais tarde, terão participado na formação dos primeiros organismos vivos. O hidrogénio depois de formado, muito pouco denso, escapou da atmosfera terrestre para o Espaço.

9 2H 2 O 2H 2 + O 2 As moléculas de hidrogénio escaparam para o Espaço. Quanto ao oxigénio, foi fixado inicialmente pelo ferro e outros metais, formando os respetivos dióxidos e só mais tarde, há cerca de 2100 a 2300 milhões de anos, começou a ser libertado para a atmosfera. Pensa-se que um dos efeitos das radiações UV solares que, nesta época, atingiam a superfície da Terra foi a rutura de algumas moléculas de água, com formação de hidrogénio e oxigénio:

10 Para este facto foi decisivo o aparecimento de organismos vivos capazes de realizar a fotossíntese, processo fundamental na regulação do teor em dióxido de carbono e no aumento do teor do oxigénio na atmosfera. Considera-se hoje que este oxigénio foi fundamental para a formação do oxigénio atmosférico. Assim há cerca de 2100 milhões de anos: - Já só havia vestígios de dióxido de carbono e vapor de água na atmosfera; - O oxigénio começou a libertar-se para a atmosfera; - O azoto continuou a ser o componente principal da atmosfera terrestre.

11 Composição Média da Atmosfera atual Há cerca de 1500 milhões de anos a atmosfera tinha a composição atual.

12 Importância de Alguns Gases da Atmosfera Oxigénio (O 2 ): O Oxigénio foi fundamental para o desenvolvimento da vida e é importante na atmosfera porque os animais e as plantas precisam dele para viver. A sua libertação para a atmosfera permitiu, também, a formação da camada de ozono, que absorve as radiações ultravioletas solares mais energéticas, mortais para os seres vivos. No entanto, uma atmosfera demasiado rica em oxigénio tornaria também a vida impossível. A decomposição da matéria ocorreria muito mais rapidamente e, sendo bom comburente, a matéria facilmente entrava em combustão.

13 Azoto (N 2 ): O Azoto atmosférico é um moderador da ação química do oxigénio, pois as suas moléculas são muito pouco reativas. Uma boa parte das substâncias orgânicas que constituem os seres vivos incluem átomos de azoto. O azoto desempenha um papel fundamental na alimentação e no crescimento dos seres vivos.

14 Água (H 2 O) e dióxido de carbono (CO 2 ): O vapor de água e o CO 2, apesar de existirem em quantidades mínimas na atmosfera, são importantes para a vida na Terra. Para além de participarem nos processos biológicos que dão vida aos organismos, exercem um papel fundamental na regulação do clima na Terra.

15 O dióxido de carbono na atmosfera retém uma parte da radiação refletida pela Terra. Como consequência, a atmosfera e a superfície terrestre aquecem, processo que é conhecido como efeito de estufa, e que permite que a superfície da Terra tenha temperaturas amenas. Este é lançado para a atmosfera pelas combustões e pela respiração dos seres vivos. É, depois, absorvido pelas plantas, através da fotossíntese, e pelos oceanos, onde se dissolve na água, reagindo com as rochas para formar carbonatos.

16 Causas da alteração da concentração dos componentes vestigiais da atmosfera: Desde o início do séc. XX que a composição química da atmosfera tem vindo a sofrer alterações. Estas alterações têm-se verificado em alguns componentes vestigiais já existentes e noutros entretanto emitidos para a atmosfera. A partir do momento em que a velocidade com que alguns dos gases começaram a ser lançados para a atmosfera superou a velocidade com que dela eram retirados, a sua concentração na atmosfera aumentou. Passaram a exercer efeitos nocivos sobre o meio natural e os seres vivos tornaram-se, por isso, poluentes! Alteração da Concentração dos Componentes Vestigiais da Atmosfera

17 Causas Naturais: vulcões e biosfera. Os vulcões em erupção lançam milhares de metros cúbicos de matéria para a atmosfera (cinzas, poeiras e gases). Os materiais mais leves são dispersos pelos ventos, atingindo regiões muito vastas. O dióxido de enxofre é o gás emitido em maior quantidade pelos vulcões, mas há emissões menores de monóxido de carbono e de sulfureto de hidrogénio, entre outros.

18 Causas Antropogénicas O aumento da população e a industrialização do mundo ocidental no séc. XX foram os fatores determinantes para o aumento da concentração de gases como o CO 2, SO 2, NO x, CFC e O 3 na atmosfera. Todas as causas que resultam da atividade humana. Ex: emissão de gases pela atividade industrial, a circulação de automóveis, a queima de combustíveis fósseis, a desflorestação de extensas zonas do planeta, etc. Os gases poluentes não ficam circunscritos aos locais onde são emitidos para a atmosfera, pelo contrário. Geralmente, os gases, são emitidos a temperaturas maiores do que os gases na atmosfera em seu redor. São portanto, menos densos, o que os faz subir em altitude, sendo depois arrastados pelo vento para outros locais.

19

20


Carregar ppt "FÍSICA E QUÍMICA A 10º A. Lição nº de novembro de 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google