A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mapas e cartas: Utilidades e leituras. Programa – aula 1 Origem das palavras mapas e cartas Origem das palavras mapas e cartas Definição de mapas e de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mapas e cartas: Utilidades e leituras. Programa – aula 1 Origem das palavras mapas e cartas Origem das palavras mapas e cartas Definição de mapas e de."— Transcrição da apresentação:

1 Mapas e cartas: Utilidades e leituras

2 Programa – aula 1 Origem das palavras mapas e cartas Origem das palavras mapas e cartas Definição de mapas e de cartas Definição de mapas e de cartas Diferenças entre mapas e cartas Diferenças entre mapas e cartas Utilidades e leitura de mapas Utilidades e leitura de mapas Bibliografia: Bibliografia: OLIVEIRA, C., Classificação de cartas. In: ___, Curso de cartografia moderna. 2 a ed.,IBGE, Rio de Janeiro, p.31-39, 152p.

3 Origem das palavras Mapa – origem cartaginesa – toalha de mesa Mapa – origem cartaginesa – toalha de mesa Carta - origem egípcia – papel Carta - origem egípcia – papel Obs: relativas aos materiais empregados para a comunicação Obs: relativas aos materiais empregados para a comunicação

4 Definição de mapas e cartas Mapa é uma representação gráfica, em geral uma superfície plana, em uma determinada escala, com a representação dos acidentes físicos e culturais da superfície da Terra ou de um planeta ou satélite. Mapa é uma representação gráfica, em geral uma superfície plana, em uma determinada escala, com a representação dos acidentes físicos e culturais da superfície da Terra ou de um planeta ou satélite. Carta é a representação dos aspectos naturais e artificiais da Terra, destinada a fins práticos da atividade humana, permitindo a avaliação precisa das distâncias, direções e a localização plana, geralmente em média ou grande escala de uma superfície da Terra, subdividida em folhas de forma sistemática, obedecendo a um plano nacional ou internacional. Carta é a representação dos aspectos naturais e artificiais da Terra, destinada a fins práticos da atividade humana, permitindo a avaliação precisa das distâncias, direções e a localização plana, geralmente em média ou grande escala de uma superfície da Terra, subdividida em folhas de forma sistemática, obedecendo a um plano nacional ou internacional.

5 Definição de mapas e cartas Outras formas de representação gráfica Outras formas de representação gráfica Plantas: cartas que representam áreas pequenas, com a ausência de qualquer referência à curvatura da Terra, possuem escala constante. Plantas: cartas que representam áreas pequenas, com a ausência de qualquer referência à curvatura da Terra, possuem escala constante. Croquis: mapas de alinhamentos aproximados, sem controle ou seja, esboço de levantamento expedito entre determinados pontos. Croquis: mapas de alinhamentos aproximados, sem controle ou seja, esboço de levantamento expedito entre determinados pontos.

6 Diferenças entre mapas e cartas para os ingleses para os ingleses Mapa – superfície descoberta Mapa – superfície descoberta Carta – superfície submersa Carta – superfície submersa para os franceses e alemães para os franceses e alemães Carta Carta no Brasil no Brasil Mapa: documento diagramático Mapa: documento diagramático Carta: documento mais complexo E SISTEMÁTICO Carta: documento mais complexo E SISTEMÁTICO Planta: carta com muitos detalhes (escala grande) Planta: carta com muitos detalhes (escala grande)

7 Mapas, cartas, plantas, croquis Cartas Mapa Brasil Físico

8 Exemplos de mapas, cartas, plantas, croquis Planta cadastral Croqui

9 UTILIDADE DOS MAPAS E CARTAS Podem-se classificar os mapas e as cartas em: Podem-se classificar os mapas e as cartas em: gerais – mapa geopolítico do Brasil gerais – mapa geopolítico do Brasil (1: ), mapa mural (1: ), mapa mural especiais – cartas náuticas, aeronauticas especiais – cartas náuticas, aeronauticas temáticos – geológicos, demográfico, potencial agrícola, turísticas, etc. temáticos – geológicos, demográfico, potencial agrícola, turísticas, etc.

10 Mapas gerais: mapa geopolítico do Brasil

11 Mapas especiais

12 Mapas especiais: turístico

13 Mapas temáticos: Densidade populacio- nal

14 Mapas temáticos Classificação dos mapas temáticos: Notação – representa os fenômenos na sua distribuição espacial Notação – representa os fenômenos na sua distribuição espacial estatísticos – elementos primários oriundos da técnica estatística estatísticos – elementos primários oriundos da técnica estatística síntese – tem finalidade explicativa, expressam o conjunto de diferentes fatos ou fenômenos de forma global síntese – tem finalidade explicativa, expressam o conjunto de diferentes fatos ou fenômenos de forma global

15 Mapas temáticos: notação

16 Mapas temáticos: estatístico

17 Mapas temáticos: síntese Mapa de regiões de planejamento

18 CARTAS: Mapeamento sistemático

19 Sistemas de coordenadas A entrada de um mapa via mesa digitalizadora requer uma relação entre coordenadas de mesa e de mapa. Uma imagem georreferenciada tem coordenadas geográficas associadas às coordenadas de imagem.

20 Sistemas de coordenadas (fonte: Maguire, Goodchild, Rhind, 1991)

21 Sistemas de coordenadas Coordenadas geodésicas (geográficas) figura de referência: esfera ou elipsóide Coordenadas geocêntricas terrestres X = R.cos.cos = arcsen(Z/R) X = R.cos.cos = arcsen(Z/R) Y = R.cos.sen = arctg(Y/X) Z = R.sen Z = R.sen (válido para o modelo esférico) (válido para o modelo esférico)

22 Sistemas de coordenadas Coordenadas planas polares desenvolvimento de projeções cônicas Coordenadas planas cartesianas coordenadas de projeção x = cos = arctg (y/x) x = cos = arctg (y/x) y = sen = (x 2 + y 2 ) 0.5 y = sen = (x 2 + y 2 ) 0.5

23 Projeções cartográficas Sistemas de projeção x = f 1 ( ) y = f 2 ( ) x = f 1 ( ) y = f 2 ( ) = g 1 (x,y) = g 2 (x,y) = g 1 (x,y) = g 2 (x,y)Propriedades conformidade e equivalência Escolha da projeção localização, tamanho, forma

24 Projeções cartográficas Superfície ou figura de referência esfera, elipsóide Superfície de projeção plano, cone, cilindro, poliedro

25 Leitura de mapas Sistemas de projeção segundo a superfície de projeção Sistemas de projeção segundo a superfície de projeção

26 Representação cartográfica da Terra Para representar a Terra (curva) através de mapas (planos) necessário abordar três aspectos fundamentais: Para representar a Terra (curva) através de mapas (planos) necessário abordar três aspectos fundamentais: Definir a forma e modelos matemáticos para a Terra Definir a forma e modelos matemáticos para a Terra Estabelecer conversão das medidas e coordenadas esféricas para o plano do mapa (Projeção Cartográfica) Estabelecer conversão das medidas e coordenadas esféricas para o plano do mapa (Projeção Cartográfica) Adotar uma escala de representação, visto não ser possível representa - la em verdadeira grandeza. Adotar uma escala de representação, visto não ser possível representa - la em verdadeira grandeza.

27 Forma e Dimensões da Terra Elipsóide Modelo matemático que mais se aproxima do Geoide. Superfície padrão para coordenadas planimétricas. Mapas, cartas, sistema GPS e sistemas de navegação usam o modelo Elipsóidico. Esfera Esfera Simplificação do Geóide considerando o achatamento da Terra pequeno. Usado somente para cálculos auxiliares e simplificados. Plano Forma mais simplificada de todas. Somente para representação local (até 50 km. Medidas projetadas no plano topográfico local

28 Projeções cartográficas O primeiro passo na escolha de uma projeção é determinar: Localização Localização tamanho e tamanho e forma. forma. Estas três coisas determinam onde a area a ser mapeada irá cair em relação a distorção padrão de qualquer projeção. Uma regra tradicional descrita por Maling, 1992 diz: Um país no trópico requer uma projeção cilindrica Um país no trópico requer uma projeção cilindrica Um país na zona temperada requer uma projeção cônica Um país na zona temperada requer uma projeção cônica E um país na área polar requer uma projeção azimutal ou plana E um país na área polar requer uma projeção azimutal ou plana está implicito nestas regras de manuseio o fato de que a distorção nos mapas de zonas globais é menor dentro das áreas em cada projeção. está implicito nestas regras de manuseio o fato de que a distorção nos mapas de zonas globais é menor dentro das áreas em cada projeção.

29 Projeções cartográficas Cilindricas são verdadeiras para o equador e a distorção aumenta em direção aos polos. Cilindricas são verdadeiras para o equador e a distorção aumenta em direção aos polos. Cônicas são verdadeiras ao longo dos paralelos (entre o equador e os polos) e aumenta a medida que sai deste padrão. Cônicas são verdadeiras ao longo dos paralelos (entre o equador e os polos) e aumenta a medida que sai deste padrão. Azimutais são verdadeiras somente no seu ponto central, mas geralmente é pior nas bordas dos mapas. Azimutais são verdadeiras somente no seu ponto central, mas geralmente é pior nas bordas dos mapas.

30 Projeções cartográficas O próximo passo é a escolha da propriedade especial. Malling (1992 ) sugere várias modificações para fazer a projeção ficar melhor: O próximo passo é a escolha da propriedade especial. Malling (1992 ) sugere várias modificações para fazer a projeção ficar melhor: Redistribuição de escalas e uso de mais de uma linha de distorção zero tal como o caso da secante. (secância ou tangência) Redistribuição de escalas e uso de mais de uma linha de distorção zero tal como o caso da secante. (secância ou tangência) Imposição de condição especial de limites (definição da posição das linhas de secância. Imposição de condição especial de limites (definição da posição das linhas de secância. Combinar projeções (mecanicamente ou matematicamente) Combinar projeções (mecanicamente ou matematicamente) A escolha da projeção final é função direta da distorção mínima e da propriedade especial embora hajam muitos outros fatores que irão influenciar a escolha. A escolha da projeção final é função direta da distorção mínima e da propriedade especial embora hajam muitos outros fatores que irão influenciar a escolha.

31 Sistema de Projeção Cartográfica Existem inúmeras projeções que são classificadas de diferentes formas Transformação matemática sobre as coordenadas esféricas dos pontos da Terra para representa-los em uma superfície plana (mapas) de forma que as deformações possam ser controladas. Ponto de vista é o ponto situado sobre a direção da vertical do ponto central área terrestre que se deseja representar.

32 Sistemas de projeção QUANTO AO MÉTODO DE CONSTRUÇÃO GEOMÉTRICAS: - princípios projetivos PERSPECTIVAS PSEUDOPERSPECTIVAS - cilíndrica equatorial estereográfica – pto. de vista percorre o equador localizando-se no anti-meridiano do pto. a projetar ANALÍTICAS SIMPLES OU REGULARES – projeção de Mercator MODIFICADAS OU IRREGULARES – projeção equivalente de Bonne. CONVENCIONAIS – Mollweide, Projeção Globular

33 1/6/2014 Projeções do Mundo

34 Sistemas de projeção QUANTO À SITUAÇÃO DO PONTO DE VISTA GNOMÔNICAS ESTEREOGRÁFICAS ORTOGRÁFICAS

35 Sistemas de projeção QUANTO À SUPERFÍCIE DE PROJEÇÃO PLANAS OU AZIMUTAIS POR DESENVOLVIMENTO CÔNICAS E POLICÔNICAS CILÍNDRICAS POLIÉDRICAS

36 Sistemas de projeção QUANTO À SITUAÇÃO DA SUPERFÍCIE DE PROJEÇÃO PLANAS OU AZIMUTAIS CÔNICAS E POLICÔNICAS CILÍNDRICAS POLARES NORMAIS EQUATORIAIS TRANSVERSAS HORIZONTAIS OU OBLÍQUAS TRANSVERSAS OU MERIDIANAS HORIZONTAIS OU OBLÍQUAS EQUATORIAIS OU MERIDIANAS

37 Projeções cartográficas (resumo) Posição da superfície de projeção normal ou equatorial, oblíqua, transversa Método de construção geométrico, analítico, convencional

38 Sistemas de projeção QUANTO ÀS PROPRIEDADES EQUIDISTANTES EQUIVALENTES CONFORMES AFILÁTICAS QUANTO AO TIPO DE CONTATO COM A SUPERFÍCIE TANGENTESSECANTES

39 Sistemas de projeção Projeção azimutal secante Projeção azimutal secante

40 Sistemas de projeção Projeção plana equidistante Projeção plana equidistante Projeção Plana equivalente Projeção Plana equivalente

41 Sistemas de projeção Projeção cilindrica secante Projeção cilindrica secante

42 Sistemas de projeção Projeção cilindrica conforme Projeção cilindrica conforme Projeção cilindrica equidistante Projeção cilindrica equidistante

43 Sistemas de projeção Projeção Cônicas secante Projeção Cônicas secante Projeção Cônica tangente Projeção Cônica tangente

44 Sistemas de projeção Projeção cônica equivalente Projeção cônica equivalente Projeção cônica conforme Projeção cônica conforme

45 Projeções cartográficas Principais projeções no Brasil UTM (Universal Transverse Mercator) cartas topográficas cartas topográficas

46 Projeções cartográficas Principais projeções no Brasil Mercator cartas náuticas cartas náuticas Cônica conforme de Lambert cartas ao milionésimo cartas ao milionésimo cartas aeronáuticas cartas aeronáuticas

47 Projeções cartográficas Principais projeções no Brasil Policônica mapas temáticos mapas temáticos mapas políticos mapas políticos

48 Projeções cartográficas Outras projeções importantes Cilíndrica equidistante apresentação de dados em SIG apresentação de dados em SIG mapas mundi mapas mundi

49 Projeções cartográficas Outras projeções importantes Estereográfica polar substitui a UTM nas regiões polares substitui a UTM nas regiões polares Cônica conforme bipolar oblíqua mapa político das Américas mapa político das Américas

50 Projeções cartográficas Outras projeções importantes Estereográfica polar substitui a UTM nas regiões polares substitui a UTM nas regiões polares Cônica conforme bipolar oblíqua mapa político das Américas mapa político das Américas

51 Projeções cartográficas Outras projeções importantes Estereográfica polar substitui a UTM nas regiões polares substitui a UTM nas regiões polares Cônica conforme bipolar oblíqua mapa político das Américas mapa político das Américas

52 Projeções cartográficas Outras projeções importantes Cônica equivalente de Albers cálculo de área em SIG cálculo de área em SIG


Carregar ppt "Mapas e cartas: Utilidades e leituras. Programa – aula 1 Origem das palavras mapas e cartas Origem das palavras mapas e cartas Definição de mapas e de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google