A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cartografia Aplicada a SIG Prof. Luiz Fernando Outubro/2004.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cartografia Aplicada a SIG Prof. Luiz Fernando Outubro/2004."— Transcrição da apresentação:

1 Cartografia Aplicada a SIG Prof. Luiz Fernando Outubro/2004

2 Cartografia aplicada a SIG Conceitos Conceitos Geodésia Geodésia Sistemas de Coordenadas Sistemas de Coordenadas Projeções Projeções

3 Cartografia Aplicada a SIG Geoprocessamento O termo Geoprocessamento denota a disciplina do conhecimento que utiliza técnicas matemáticas e computacionais para o tratamento da informação geográfica. SIG (GIS – Geographic Information system) é o sistema computacional que materializa os conceitos do geoprocessamento SIG (GIS – Geographic Information system) é o sistema computacional que materializa os conceitos do geoprocessamento Cartografia apresenta um modelo de representação de dados para os processos que ocorrem no espaço geográfico Cartografia apresenta um modelo de representação de dados para os processos que ocorrem no espaço geográfico

4 Cartografia - Conceitos Embora o mapa e a carta tenham quase tudo em comum, sendo inclusive considerados sinônimos, no Brasil costuma-se diferenciá-los. Emprega-se entre nós a expressão mapa para as representações mais simples, generalizadas ou de escala muito pequena. Exemplos: mapa do Brasil (escala 1: ou menos), mapa da América do Sul e mapa-múndi. Já a expressão carta é utilizada para as representações mais detalhadas, mais precisas ou de grande escala. Exemplos: cartas topográficas, cartas cadastrais ou urbanas (escalas de 1:500 a 1:10.000) e cartas de navegação marítima e aérea (cartas náuticas e cartas aeronáuticas). Embora o mapa e a carta tenham quase tudo em comum, sendo inclusive considerados sinônimos, no Brasil costuma-se diferenciá-los. Emprega-se entre nós a expressão mapa para as representações mais simples, generalizadas ou de escala muito pequena. Exemplos: mapa do Brasil (escala 1: ou menos), mapa da América do Sul e mapa-múndi. Já a expressão carta é utilizada para as representações mais detalhadas, mais precisas ou de grande escala. Exemplos: cartas topográficas, cartas cadastrais ou urbanas (escalas de 1:500 a 1:10.000) e cartas de navegação marítima e aérea (cartas náuticas e cartas aeronáuticas).

5 Geodésia A definição de posições sobre a superfície terrestre requer que a Terra possa ser tratada matematicamente. A melhor aproximação dessa Terra matematicamente tratável é o geóide, que pode ser definido como a superfície equipotencial do campo da gravidade terrestre que mais se aproxima do nível médio dos mares (NMM).

6 Geodésia Forma da Terra SUPERFÍCIE FÍSICA REAL Difícil representação Difícil representação Não serve como referência Não serve como referência

7 Geodésia Forma da Terra MODELO FÍSICO (Geóide) Geóide NMM Geóide NMM Sujeita a alterações Sujeita a alterações

8 Geodésia Forma da Terra MODELO MATEMÁTICO (Elipsóide de Revolução) a b Fácil representação Fácil representação Modelo rígido Modelo rígido

9 Geodésia Datum Planimétrico Oceano Montanha Elipsóide Geóide Vertical Normal Desvio da vertical

10 Sistemas de Coordenadas Um objeto geográfico qualquer, como uma cidade, a foz de um rio, ou o pico de uma montanha, somente poderá ser localizado se for possível descrevê-lo em relação a outros objetos com posições conhecidas. Um objeto geográfico qualquer, como uma cidade, a foz de um rio, ou o pico de uma montanha, somente poderá ser localizado se for possível descrevê-lo em relação a outros objetos com posições conhecidas. Quando se dispõe de um sistemas de coordenadas como referência, pode-se definir a localização de qualquer ponto na superfície terrestre. Quando se dispõe de um sistemas de coordenadas como referência, pode-se definir a localização de qualquer ponto na superfície terrestre.

11 Sistemas de Coordenadas Coordenadas Geográficas – Coordenadas Geográficas – Latitude/Longitude (grau, minuto e segundo )Latitude/Longitude (grau, minuto e segundo )

12 Sistemas de Coordenadas Coordenadas Planas – Coordenadas Planas – X,Y (lineares )X,Y (lineares )

13 Projeções Cartográfica Todos os mapas são representações aproximadas da superfície terrestre. Isto ocorre porque não se pode passar de uma superfície curva para uma superfície plana sem que haja deformações.

14 Classificação das Projeções Projeções Planas (Azimutal) Projeções Planas (Azimutal)

15 Classificação das Projeções Projeção Cônicas Projeção Cônicas

16 Classificação das Projeções Projeção Cilíndrica Projeção Cilíndrica

17 Classificação das Projeções

18 Projeções Cartográficas

19 PROJEÇÃO UTM 6o6o 6o6o 6o6o 180 o W 0o0o Anti-Meridiano Greenwich Meridiano Greenwich Zona 29

20 Utilizando Projeções e Datuns no SIG UTM UTM Latitude de Origem ou ZonaLatitude de Origem ou Zona Estado São Paulo : Estado São Paulo : zona 22 (Interior) L.O.: 51 o (-48 o a -54 o )zona 22 (Interior) L.O.: 51 o (-48 o a -54 o ) Zona 23 (Capital) L.O.: 45 o (-42 o a -48 o )Zona 23 (Capital) L.O.: 45 o (-42 o a -48 o ) DatumDatum Brasil (SAD69, Córrego Alegre) Brasil (SAD69, Córrego Alegre) WGS84 WGS84


Carregar ppt "Cartografia Aplicada a SIG Prof. Luiz Fernando Outubro/2004."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google