A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CARTOGRAFIA LINHA DE APOIO PROF. VALDEMIR FRANÇA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CARTOGRAFIA LINHA DE APOIO PROF. VALDEMIR FRANÇA."— Transcrição da apresentação:

1

2 CARTOGRAFIA LINHA DE APOIO PROF. VALDEMIR FRANÇA

3 COMEÇO DE CONVERSA Chegar a um lugar desconhecido utilizando um mapa requer uma série de conhecimentos que só são adquiridos num processo de alfabetização diferente. Ele não envolve letras, palavras e pontuação, mas linhas, cores e formas. É a aprendizagem da linguagem cartográfica.

4 A Rosa dos Ventos ou Rosa dos Rumos Sul ou meridional ou austral ou das águas. Norte ou setentrional ou boreal ou das terras

5

6

7 LINHAS IMAGINÁRIAS Objetivo das Linhas Imaginárias: O PLANETA TERRA O Planeta Terra tem aproximadamente km² forma = geóide massa = 6,4 sextrilhões de toneladas Tem como função dar a localização exata de qualquer ponto no globo terrestre

8 COORDENADAS GEOGRÁFICAS São linhas imaginárias traçadas sobre os mapas, essenciais para a localização de um ponto na superfície terrestre. Essa localização é o resultado do encontro de um paralelo e sua respectiva latitude (o afastamento, medido em graus, do paralelo em relação ao Equador) e de um meridiano e sua respectiva longitude (o afastamento, medido em graus, do meridiano em relação ao meridiano principal ou de Greenwich).

9 Coordenadas Geográficas Paralelos Latitude de 0° a 90° N ou S Meridianos Longitude de 0° a 180° L (E) ou O (W)

10 Coordenadas Geográficas

11 Prática Analise a figura abaixo e assinale a opção que corresponde, respectivamente, às coordenadas geográficas dos pontos X e Z. XZa) 60 o de Latitude Sul 15 o de Longitude Oeste 30 o de Latitude Sul 90 o de Longitude Leste b) 15 o de Latitude Norte 60 o de Longitude Leste 90 o de Latitude Norte 30 o de Longitude Oeste c) 60 o de Latitude Norte 15 o de Longitude Leste 30 o de Latitude Norte 90 o de Longitude Oeste d) 15 o de Latitude Sul 60 o de Longitude Oeste 90 o de Latitude Sul 30 o de Longitude Leste

12 ELEMENTOS PRINCIPAIS DE UM MAPA Todo bom mapa deve conter quatro elementos principais: título, escala, coordenadas geográficas e legenda. Esses elementos asseguram a leitura e a interpretação precisas das informações nele contidas.

13 Projeções cartográficas Os sistemas de projeções cartográficas foram desenvolvidos para dar uma solução ao problema da transferência de uma imagem da superfície curva da esfera terrestre para um plano da carta, o que sempre vai acarretar deformações.

14 Projeção cônica Os meridianos convergem para os pólos e os paralelos são arcos concêntricos situados à igual distância uns dos outros. São utilizados para mapas de países de latitudes médias. Projeção de Mollweide Os paralelos são linhas retas e os meridianos, linhas curvas. Sua área é proporcional à da esfera terrestre, tendo a forma elíptica. As zonas centrais apresentam grande exatidão, tanto em área como em configuração, mas as extremidades apresentam grandes distorções.

15 Projeção de Goode, que modifica a de Moolweide É uma projeção descontínua, pois tenta eliminar várias áreas oceânicas. Goode coloca os meridianos centrais da projeção correspondendo aos meridianos quase centrais dos continentes para lograr maior exatidão. Projeção de Holzel Projeção equivalente, seu contorno elipsoidal faz referência à forma aproximada da Terra que tem um ligeiro achatamento nos pólos. Projeções cartográficas

16 Projeção Azimutal Eqüidistante Oblíqua Centrada na Cidade de São Paulo Nesta projeção, centrada em São Paulo, os ângulos azimutais são mantidos a partir da parte central da projeção. Projeção Azimutal Eqüidistante Polar Projeção eqüidistante que tem os pólos em sua porção central. As maiores deformações estão em suas áreas periféricas. Projeções cartográficas

17 Projeção Cilíndrica Equivalente de Peters - Data de Sua base é cilíndrica equivalente e determina uma distribuição dos paralelos com intervalos decrescentes desde o Equador até os pólos. Projeções de Mercator ou Cilíndrica Equatorial - Os meridianos e os paralelos são linhas retas que se cortam em ângulos retos. - Correspondem a um tipo cilíndrico pouco modificado, onde as regiões polares aparecem muito exageradas. Peters ou Mercator?

18 ESCALA Indica a proporção entre o objeto real e sua representação cartográfica, ou seja, quantas vezes o tamanho real teve de ser reduzido para poder ser representado;

19 Categoria Escala Finalidade do mapa Grande1:50 / 1:100 Plantas arquitetônicas e de engenharia. 1:500 a 1: Plantas urbanas, projetos de engenharia. Média 1: a 1: Mapas topográficos. Pequena acima de 1: Atlas geográficos e globos. OS TIPOS DE ESCALA

20 ESCALA NÚMERICA Ela vem indicada por números, por exemplo: 1: (lê-se um por cinqüenta mil), cada centímetro no mapa, equivale a cm ou 500m na realidade. Quanto menor for o denominador (no exemplo ), maior será a escala, portanto mais detalhes poderão ser representados. Assim, a escala 1: é maior que a escala 1:

21 ESCALA GRÁFICA A escala gráfica aparece sob a forma de uma reta dividida em várias partes, cada uma delas com uma graduação de distâncias. A sua utilidade é a mesma da escala numérica KM Essa escala gráfica indica que 1 centímetro no papel corresponde a 20 quilômetros na superfície representada.

22 ESCALAS Gráfica Numérica Representado por um gráfico Representado por um número

23 ESCALAS Escala é a relação entre a medida de um objeto ou lugar representado no papel e sua medida real. As escalas mais utilizadas são: Numérica: Gráfica:

24 Observe o mapa ao lado: Ele mostra que a cada 1 centímetro no mapa a realidade corresponde a 50 mil centímetros ou 500 metros (REAL/CAMPO). ESCALAS

25 Comparando os mapas A e B, observamos que há maior riqueza de detalhes no mapa B e sua escala é duas vezes maior do que no mapa A. Observe, então, que quanto menor for o denominador da escala, maior ela será e mais detalhes ela nos dará. ESCALAS

26 RESOLUÇÃO EXERCÍCIOS: SP RJ 4 cm (menor distância citada, no papel - REPRESENTAÇÃO); 400 km (distância real, no campo, em linha reta); MAPA REALIDADE (CAMPO) X X = cm = 1: LEMBRANDO : 1 km = m = cm = mm TRANSFORMAR

27 RESOLUÇÃO EXERCÍCIOS: SÃO FRANCISCO NOVA IORQUE km (distância real, no campo, em linha reta); 105 mm (menor distância citada, no papel - REPRESENTAÇÃO); MAPA REALIDADE (CAMPO) 105 mm km 1 X X = mm = 1: LEMBRANDO : 1 km = m = cm = mm TRANSFORMAR km para mm

28 Quilômetro km Hectômetro hm Decâmetro dam Metro m Decímetro dm Centímetro cm Milímetro mm 1100 m10 m1000 m m m m


Carregar ppt "CARTOGRAFIA LINHA DE APOIO PROF. VALDEMIR FRANÇA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google