A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof.ª Dr.ª Miracy B. S. Gustin Metodologia da Pesquisa em Direito – Turma B Prof.ª Dr.ª Miracy B. S. Gustin SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. H.; LUCIO, Pilar.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof.ª Dr.ª Miracy B. S. Gustin Metodologia da Pesquisa em Direito – Turma B Prof.ª Dr.ª Miracy B. S. Gustin SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. H.; LUCIO, Pilar."— Transcrição da apresentação:

1 Prof.ª Dr.ª Miracy B. S. Gustin Metodologia da Pesquisa em Direito – Turma B Prof.ª Dr.ª Miracy B. S. Gustin SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. H.; LUCIO, Pilar B. Metodologia de pesquisa. São Paulo: McGraw-Hill, Cap. 11: Elaboração do relatório de pesquisa, p Apresentação: Diogo Ribeiro Ferreira / Liliana Lopes Nery

2 SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. H.; LUCIO, Pilar B. Metodologia de pesquisa. São Paulo: McGraw-Hill, Cap. 11:Elaboração do relatório de pesquisa, p Dupla: Diogo Ribeiro Ferreira / Liliana Lopes Nery

3 PROCESSO DE PESQUISA Décimo passo ELABORAR O RELATÓRIO DE RESULTADOS: - Definição do usuário; - Seleção do tipo de relatório a apresentar: acadêmico ou não- acadêmico; - Elaboração do relatório e do material gráfico correspondente; - Apresentação do relatório.

4 A redação do relatório de pesquisa deve ser precedida por um plano de desenvolvimento da argumentação e do caminho crítico a ser percorrido. Profª. Drª. Miracy Gustin

5 Características do Texto: Clareza Objetividade Precisão de linguagem

6 SÍNTESE O capítulo comenta a importância que o usuário tem na apresentação de resultado. Ele é quem toma decisões baseando- se nos resultados da pesquisa, por isso, a apresentação deve ser adaptada a suas necessidades. São mencionados dois tipos de relatórios: acadêmicos e não- acadêmicos, assim como os elementos mais comuns que integram um relatório, seja o estudo do tipo quantitativo ou qualitativo.

7 OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM - Entender a importância do papel que o usuário tem na pesquisa; - Reconhecer os tipos de relatórios de resultados de pesquisa; - Compreender os elementos que integram um relatório de pesquisa.

8 usuário (ou receptor), Antes de elaborar o relatório de pesquisa, devemos definir o usuário (ou receptor), já que é necessário comunicar os resultados com clareza e de acordo com as características dele.

9 dois contextos Basicamente, existem dois contextos nos quais podem ser apresentados os resultados de uma pesquisa: a) Contexto acadêmico; b) Contexto não-acadêmico.

10 contexto acadêmico No contexto acadêmico, os resultados são apresentados para: - grupo de professores-pesquisadores e funcionários; - alunos de uma instituição de educação superior; - leitores com níveis educacionais elevados; - outros indivíduos com perfil similar.

11 não-acadêmico No contexto não-acadêmico, os resultados são apresentados com as seguintes finalidades práticas: - finalidades comerciais; - público em geral; - grupo de executivos com pouco tempo para o assunto; - pessoas com menor conhecimento de pesquisa; - outros indivíduos com perfil prático.

12 elementos comuns Os elementos comuns de um relatório de pesquisa (ou relatório de resultados) em um contexto acadêmico e em um contexto não-acadêmico são 8 (oito): 1) capa; 2) índice; 3) resumo; 4) introdução; 5) método; 6) resultados; 7) conclusões; 8) apêndices.

13 não-acadêmico acadêmico Enquanto o relatório de pesquisa em um contexto não-acadêmico fica adstrito aos 8 (oito) itens vistos, o relatório de pesquisa em um contexto acadêmico vai além...

14 acadêmico... já que o relatório de pesquisa em um contexto acadêmico possui ainda: 9) marco teórico; 10) bibliografia.

15 não-acadêmico Na verdade, o detalhe é que, por ser impossível construir uma pesquisa sem marco teórico e bibliografia, no contexto não-acadêmico eles podem ser...

16 ... omitidos ou então adicionados como apêndices.

17 não- acadêmico Além disso, no contexto não- acadêmico cada elemento é tratado com maior brevidade, sendo eliminadas explicações técnicas que não possam ser compreendidas pelos usuários.

18 diferenças Portanto, as diferenças entre o contexto acadêmico e o contexto não acadêmico são o formato, a natureza e a extensão.

19 Estrutura dos Relatórios de Pesquisa – Profª. Drª. Miracy Gustin 1- Pré-textos 2 – Introdução Teórico-Metodológica 3 – Desenvolvimento da Argumentação ou Corpo do Relatório 4 – Análise e Interpretação dos Dados 5 – Conclusão (Proposições ou Considerações Finais) 6 – Pós-textos

20 1- Pré-Textos Elementos obrigatórios: Capa; Folha de rosto e Ficha catalográfica no verso da folha de rosto; Folha de aprovação; Resumo na língua vernácula e em língua estrangeira; Sumário

21 1- Pré-Textos Elementos Opcionais: Lombada; Errata; Dedicatória; Agradecimentos; Epígrafe; Lista de ilustrações, de tabelas, de abreviaturas e siglas, de símbolo; Apresentação

22 2- Introdução Teórico-Metodológica Objeto e objetivo geral da pesquisa; Problema e Hipótese; Metodologia utilizada; Divisão do trabalho; Idéias e argumentos principais; Considerações finais preliminares

23 3- Corpo do Relatório Desenvolvimento da argumentação, análise e interpretação dos dados:

24 Argumentação crítica sobre o esquema da investigação; Relato sobre a coleta de dados; Análise e interpretação dos dados; Análise do problema; Comprovação/Refutação da(s) hipótese(s) com apresentação das variáveis: Produz novo conhecimento ou não; Nega ou não afirmações; Confirma teoria emergente que vem sendo negada

25 4- Conclusão ou Considerações Finais Estabelecimento dos raciocínios mais relevantes Quando cada capítulo expõe suas conclusões correlação nas considerações finais. Caso contrário síntese crítica dos resultados obtidos na Conclusão

26 5- Pós-Textos Único elemento obrigatório nos relatórios de pesquisa lista de referência bibliográficas. Apresentação: regras da ABNT Ao se colocar determinada regra deve-se segui-la até o final.

27 5- Pós-Textos Elementos não obrigatórios do relatório: Glossário; Apêndice; Anexo; Índice

28 um por um acadêmico segundo Sampieri Vejamos, agora, em suma síntese, um por um dos elementos do contexto acadêmico segundo Sampieri:

29 1) Capa: - título da pesquisa; - data; - nome do autor; - afiliação institucional do autor.

30 2) índice: - seções e subseções (numeradas e diferenciadas por tamanho e características da tipografia).

31 3) resumo: - conteúdo essencial do relatório de pesquisa; - problema; - método; - resultados; - conclusões.

32 4) introdução: - antecedentes; - apresentação do problema; - contexto da pesquisa; - variáveis; - termos da pesquisa (e suas definições e limitações).

33 5) o marco teórico (marco de referência ou revisão de literatura): - onde se desenvolvem os estudos; - pesquisas antecedentes; - teorias.

34 6) o método (marco de referência ou revisão de literatura): - enfoque; - contexto da pesquisa; - hipóteses; - modelo utilizado; - indivíduos, universo e amostra; - instrumentos de coleta de dados utilizados; - procedimento.

35 7) resultados: - produto da análise dos dados (limitando-se a descrevê- los); - normalmente resumem-se os dados coletados e o método estatístico aplicado. Observações: - Não se inserem aqui conclusões tampouco sugestões ou implicações da pesquisa, pois tudo isso é feito nas conclusões; - A melhor regra para elaborar uma tabela é organizá-la logicamente; - O nível de explicação variará conforme os usuários tenham ou não conhecimento.

36 8) conclusões (ou recomendações ou implicações ou ainda discussão): - conclusões; - recomendações; - análise das implicações da pesquisa (como foram respondidas as perguntas da pesquisa); - se os objetivos foram ou não cumpridos. Observação: a redação deverá favorecer a tomada de decisões com relação a uma teoria, um curso de ação ou uma problemática.

37 9) bibliografia: - referências utilizadas pelo pesquisador.

38 10) apêndices: - descrição mais aprofundada de certos materiais, para não causar distração durante o texto principal do relatório (exemplos: questionário utilizado, fórmula complicada, fotos, etc).

39 Como é vinculado o relatório de pesquisa com o enfoque escolhido (a) quantitativo, (b) qualitativo ou (c) misto ?

40 a) Modelo de duas etapas: informam-se o método e os resultados para a fase quantitativa; ao mesmo tempo, de maneira independente (ou separada), mencionam-se o método e os resultados para a fase qualitativa.

41 b) Modelo de enfoque dominante: informam-se o método e os resultados para a fase dominante, incluindo-se uma pequena seção para mostrar o mais importante do método e os resultados para o enfoque menos dominante.

42 c) No enfoque misto: inclui-se uma seção onde se apresentam o método, a coleta e a análise de dados, tanto quantitativos como qualitativos. Os resultados são apresentados em uma triangulação que procura congruência entre os resultados de ambos os enfoques, e analisa contradições ou paradoxos.

43 Apresentação do relatório de pesquisa: 1) algumas vezes entrega-se apenas o relatório publicado e explica-se verbalmente; 2) outras vezes a entrega do relatório é acompanhada de apresentação de slides, gráficos, audiovisuais, vídeos etc (ferramentas de apoio).

44 FIM


Carregar ppt "Prof.ª Dr.ª Miracy B. S. Gustin Metodologia da Pesquisa em Direito – Turma B Prof.ª Dr.ª Miracy B. S. Gustin SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. H.; LUCIO, Pilar."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google