A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Objetivos gerais 1- Explicar os aspectos centrais da Teologia do livro de Romanos. 2- Aplicar os aspectos teológicos à vida cotidiana da igreja, a fim.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Objetivos gerais 1- Explicar os aspectos centrais da Teologia do livro de Romanos. 2- Aplicar os aspectos teológicos à vida cotidiana da igreja, a fim."— Transcrição da apresentação:

1

2 Objetivos gerais 1- Explicar os aspectos centrais da Teologia do livro de Romanos. 2- Aplicar os aspectos teológicos à vida cotidiana da igreja, a fim de providenciar uma resposta plausível às necessidades das pessoas. 3- Examinar e corrigir as várias discrepâncias teológicas que possam surgir quanto a salvação, pecado, justificação e santificação na vida do cristão.

3

4 Introdução Geral Gálatas – (49 d.C). Provavelmente em Corinto. I e II Tessalonicenses – (50-51 d.C). Provavelmente em Corinto. I e II Coríntios – (54-57 d.C). Éfeso. Filipenses, Filemom, Colossenses e Efésios – (61 d.C). Epístolas da prisão, escrita em Roma. I Timóteo, Tito e II Timóteo – (65-68 d.C). Escritas no período dos dois aprisionamentos de Paulo em Roma.

5

6 Carta aos Romanos A maior e mais profunda epístola do apóstolo Paulo. Destaca-se pelo seu alto nível doutrinário.

7 John Knox “É o principal livro de texto para o estudo do Evangelho de Paulo, em consequência, o livro teológico que jamais foi escrito”.

8 Martinho Lutero “É o principal livro do Novo Testamento e o mais puro Evangelho, tão valioso que um cristão não só deveria saber de memória cada palavra dela, mas tê-la consigo diariamente, como o pão cotidiano de sua alma”.

9 Calvino “Se alguém tem alcançado uma verdadeira compreensão da Epístola, tem-se lhe aberto uma porta para aproximar-se dos tesouros mais preciosos das Escrituras”.

10 O autor Paulo era judeu de sangue, da tribo de Benjamim (Rm 11.1). Natural de Tarso na Cilícia. Em Jerusalém, foi farizeu zeloso, teve como mestre Gamaliel (Atos 22.3; 26.4,5). Era conhecido e respeitado pelo seu zelo extremo da religião judaica.

11 Foi implacável perseguidor dos cristãos antes de sua conversão (Atos 7.58; 8.1; 9.1; 22.4; Gl 1.13; Fl 3.6; 1 Tm 1.13). Paulo foi contemporâneo de Jesus. Paulo veio conhecer Jesus no caminho de Damasco. (Atos 9.1,29; Gl 1.11; 2.1).

12 Data e lugar Paulo fazia a terceira viagem missionária. Quando escreveu a carta, estava na cidade de Corinto, Grécia. Ficou hospedado por três meses na casa do fiel amigo Gaio. Possivelmente na primavera de 57 ou 58 d.C.

13 Com ardor missionário queimando o seu interior, sua visão evangelística ia mais além – à Espanha. No caminho para a Espanha, Roma era escala obrigatória. Por isso Paulo escreveu esta carta, visto que desejava expor a fé cristã, para dirimir as dificuldades doutrinárias existentes.

14 A igreja em Roma Não existem dados históricos que provem como e por quem foi fundada a igreja em Roma. Uma tradição antiga diz que foi Pedro. Esta suposição é refutada.

15 A igreja em Roma Quando Paulo escreveu a Carta, Pedro não estava lá. Se Pedro estivesse em Roma, Paulo não teria escrito por respeito ao apostolado de Pedro. Pode ter sido fundada pelos cristãos que estiveram no Pentecostes (Atos 2.10).

16 Objetivos da Carta DR SCOTT “Paulo queria apresentar-se à igreja para remover toda sorte de suspeitas a respeito de sua pessoa, que o Partido Judaico de Jerusalém havia espalhado”. DR C.H. DODD “Não havia uma condição interna na igreja em Roma que provocasse essa Carta, porém, o desenvolvimento dos próprios planos de Paulo”.

17 Mas Paulo era sabedor dos problemas doutrinários existentes no seio da igreja em Roma. Seu sentimento missionário não colocou à margem o desejo de ajudar a esclarecer as dúvidas doutrinárias. A igreja do primeiro século não possuía livros doutrinários, senão as cartas dos apóstolos, mas tinha o ensino direto dos pastores.

18 O plano da Carta Na esfera TEOLÓGICA (1.18 – 5.11). Paulo apresenta a condição perdida dos homens. O pecador é justificado mediante a obra expiatória de Jesus. Esta justificação é efetuada através da fé confessada em Jesus. A fé sem as obras da Lei. Esta fé introduz o pecador a uma nova vida de santificação e poder.

19 Na esfera ANTROPOLÓGICA (5.12 – 8.39). A vida toma outra perspectiva. A ilustração do primeiro Adão e do segundo Adão, coloca o crente de frente à realidade espiritual. O primeiro Adão foi vencido pelo pecado, o segundo Adão venceu o pecado, e venceu por todos os homens. Um novo estilo de vida, orientado pelo Espírito Santo.

20 Na esfera HISTÓRICA (9.1 – 11.36). Paulo destaca a questão da rejeição de Israel ao plano divino. Havia um grupo de judeus cristãos que, amarrado ainda às exigências da religião judaica, queria impor sobre os gentios convertidos os mesmos requisitos da lei mosaica. Paulo apresentou a obra salvadora de Cristo com sentido universal, extensiva a todos os homens.

21 Na esfera ÉTICA (12.1 – 15.33). Paulo mostra algumas implicações do Evangelho para a vida diária. Responsabilidades éticas para com a igreja, a família e avida material são destacadas. As doutrinas da santificação e do serviço cristão sãos postas em destaque. Aspectos morais da vida cristã são tratados com muita propriedade por Paulo.

22 Próximo estudo Introdução à Carta (1.1-17). Apresentação pessoal do Apóstolo Paulo. Apresentação do Evangelho que pregava. Aspectos de seu destinatário – a igreja de Roma. Sua saudação pessoal. O tema da Carta. ESPERO VOCÊ, MUITO OBRIGADO!


Carregar ppt "Objetivos gerais 1- Explicar os aspectos centrais da Teologia do livro de Romanos. 2- Aplicar os aspectos teológicos à vida cotidiana da igreja, a fim."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google