A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aplicaciones foliares de hierro en cultivo sin suelo de fresa cv. Splendor Subprojecto HYDROPON.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aplicaciones foliares de hierro en cultivo sin suelo de fresa cv. Splendor Subprojecto HYDROPON."— Transcrição da apresentação:

1 Aplicaciones foliares de hierro en cultivo sin suelo de fresa cv. Splendor Subprojecto HYDROPON

2 Pedro José Correia Maribela Pestana Maria Helena Rodrigues António Machado Fatima Martínez Ruiz Pedro Palencia Garcia Equipa Subprojecto HYDROPON

3 Pedro José Correia Maribela Pestana Maria Helena Rodrigues António Machado Fatima Martínez Ruiz Pedro Palencia Garcia Bolseiro/Becario Florinda Gama Teresa Saavedra Javier Corzo Equipa Subprojecto HYDROPON

4 Porquê a cultura do morangueiro ? É uma das culturas mais importantes de Huelva: > 50% da produção final agrária da provincia; > 90% da produção nacional. No Algarve a produção é realizada em hidroponia; En Huelva es una alternativa al cultivo tradicional en suelo.

5 Micronutrientes (B, Cl, Cu, Fe, Mn, Mo e Zn) são elementos essenciais para o crescimento das plantas, mas requerido em quantidades menores que os macronutrientes (N, P, K, Ca, Mg e S). O Fe é o mais abundante elemento nos solos, variando de a mg kg -1, enquanto a concentração média é de mg kg -1 (3,8%) (Krauskopf, 1972). Na crosta terrestre o Fe ocorre principalmente como Fe +2 e na forma de Fe +3 como óxidos, silicatos, sulfatos e carbonatos. Porquê a deficiência de ferro?

6 Dos óxidos, o mais freqüentemente encontrado em todas as regiões do mundo é a goetita, seguida em condições aeróbicas, pela hematita, mineral tipicamente tropical. A presença desses óxidos no solo reveste-se de grande importância, pois são eles que praticamente controlam a solubilidade do elemento, que é muito influenciada pelo pH e pelo potencial de oxirredução do solo. Porquê a deficiência de ferro?

7 En los cultivos sin suelo, la concentración de sales solubles presentes en la solución del suelo es modificable, entre otros factores, por: Humedad. Aporte de sustancias nutritivas y forma de ser aplicado. Estado vegetativo del cultivo. Época del año. Humedad ambiental. Porquê a deficiência de ferro?

8 Objectivos

9 Optimizar y mejorar el cultivo sin suelo (CSS) de fresa, utilizando fibra de coco como substrato. Controlar a deficiencia de hierro no cultivo através do uso de productos alternativos aos quelatos sintéticos. Avaliar o impacto das aplicações destes produtos na qualidade dos frutos Objectivos

10 Localização do ensaio

11 Localização Universidade do Algarve 7° 58 W 37° 02 N Universidad de Huelva 06° 54 W 37° 12 N La Rábida Universidad de Huelva Horto - Gambelas Universidade do Algarve

12 Horto do Campus La Rábida, ETSI, Universidade do Huelva Local do ensaio Variedad de día corto. Variedad precoz y muy productiva. Planta de porte pequeño-medio. Fruta firme y con muy buen sabor. Color rojo intenso y muy brillante. Tamaño del fruto medio. Forma cónica. Fácil de recolectar. Larga vida post cosecha. CARACTERÍSTICAS Splendor

13 Horto do Campus de Gambelas, CDCTPV, Universidade do Algarve Local do ensaio

14 Delineamento Experimental

15 Delineamento experimental UALG e Huelva Parte II – Recuperação dos sintomas por pulverização foliar Parte I – Indução de sintomas

16 Delineamento experimental Parte I – Indução de sintomas Retirou-se o Fe da solução de rega - plantas com sintomas de clorose férrica

17 Delineamento experimental Parte II – Recuperação (tratamentos) Controlo amarelo Plantas sem adição de Fe Controlo Verde Sulfato Ferroso (2 mM de Fe) Ácido Cítrico (10 mM) + Sulfato Ferroso (2 mM de Fe) Extracto vegetal obtido a partir das aparas de relva Patente Nacional da UALG | PT/ Patente Internacional em co-propriedade com a ADP-Fertilizantes

18 Extracto vegetal | aparas de relva Patente Nacional da UALG | PT/ Patente Internacional co-propriedade com ADP-Fertilizantes |Eng. Castro-Pinto Das aparas provenientes do corte dos relvados de campos de golfe da região do Algarve Resultados anteriores: alternativa aos quelatos Aplicado foliarmente Validação agronómica

19 Calendarização

20 NovDezJanFevMarAbr4Mai1Mai2Mai3Mai4….Jun3 Emissão de folhas, flores e frutos Instalação Calendarização

21 NovDezJanFevMarAbr4Mai1Mai2Mai3Mai4….Jun3 Controlo Sulfato Ferroso (2mM) Ácido Cítrico + Sulfato Ferroso Extracto Vegetal – Aparas de relva Pulverizações Calendarização

22 NovDezJanFevMarAbr4Mai1Mai2Mai3Mai4….Jun3 SPAD – Avaliar o grau de clorose Composição mineralFolhas Calendarização

23 NovDezJanFevMarAbr4Mai1Mai2Mai3Mai4….Jun3 SPAD – Avaliar o reverdecimento Efeito na mobilidade do Fe Composição mineralFolhas Calendarização

24 NovDezJanFevMarAbr4Mai1Mai2Mai3Mai4….Jun3 Composição mineral Qualidade do frutoFrutos Calendarização

25 Parámetros a evaluar

26 Parâmetros a avaliar SPAD – folhas novas, Diametro de corona, Nº de hojas Produção (nº e peso de frutos) Qualidade da Produção: Calibre ºBrix Análise mineral - folhas

27 Tratamientos Fitosanitarios Nombre comercialMateria Activa Concentración en caldo. Fecha aplicación. Plaga VertimecAbamectina1cc/l Ácaros. VertimecAbamectina1cc/l Ácaros VertimecAbamectina1cc/l Ácaros Aceite de neemExtractos de Azadirachta Índica Ácaros, Pulgón, mosca blanca… Nombre comercial Nombre del predador Presentación del producto. Fecha de la suelta.Plaga. Spidex Phytoseiulus persimilis Botella de 100ml (Tetranychus urticae) AmblylineAmblyseius cucumeris Sobres Trips

28 Resultados Evolución semanal de las medidas del SPAD

29 Resultados TratamientosMedias Control a Extracto de Relva a Ácido cítrico + sulfato ferroso a Sulfato Ferroso a Comparación de medias del número de hojas

30 Resultados TratamientosMedias Control ab Extracto de Relva b Ácido cítrico + sulfato ferroso a Sulfato Ferroso ab Comparación de medias para el diámetro de la corona

31 Impactos do Projecto

32 Consolidação das 2 Equipas (UALG e Huelva) Publicações conjuntas Elaboração de outras candidaturas Transferência de Tecnologia Formação Bolseiros - Becarios Estágios finais fim de curso (UALG |Edelberto e Huelva|Valentín) Divulgação Participação em congressos Visita dos agricultores Melhoria das infra-estruturas Impactos do Projecto

33 Principais linhas de investigação

34 LÍNEAS DE INVESTIGACIÓN Marcadores moleculares. Interacción genotipo por ambiente. Substratos. Cultivo sin suelo. Deformación de fruto. Mejora vegetal. Tecnología de la Producción Vegetal - UHU

35 Dinâmica do Ferro no sistema Solo-Planta Morangueiro Citrinos Alfarrobeira (em campo) Desenvolvimento de Novos Fertilizantes amigos do ambiente Avaliação dos stresses nutricionais na qualidade do fruto Nutricional Nutracéuticas (em colaboração) Genes envolvidos no processo de redução do Fe QF-R (em colaboração) Dinâmica Nutricional Composição mineral Nutrição Vegetal - UALG

36 Agradecimentos Financiamento Projecto Red de Investigadores del Suroeste de Europa (RISE) – POCTEP

37 Obrigado

38 Aplicaciones foliares de hierro en cultivo sin suelo de fresa cv. Splendor Subprojecto HYDROPON


Carregar ppt "Aplicaciones foliares de hierro en cultivo sin suelo de fresa cv. Splendor Subprojecto HYDROPON."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google