A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Primeira escola – Pré Missão - 2012 Primeira escola – Pré Missão - 2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Primeira escola – Pré Missão - 2012 Primeira escola – Pré Missão - 2012."— Transcrição da apresentação:

1 Primeira escola – Pré Missão Primeira escola – Pré Missão

2 Objetivo geral da Pré-Missão na Arquidiocese de Passo Fundo: Evangelizar a partir de Jesus Cristo, na força do Espírito Santo em vista do Reino.

3

4 Memória

5 Reavivamos o batismo

6 Retomamos a Eucaristia e Missão Nós te damos glórias, ó Eucaristia! O pão da vida, o pão do amor. És o alimento que o Pai envia Que faz a Igreja ser mais caminho, vida e vigor.

7 Espírito Santo e o reavivar da Crisma O Filho e o Espírito Santo constituem as duas mãos pelas quais o Pai nos toca, nos abraça e nos molda cada vez mais à sua imagem e semelhança (Santo Irineu)

8 E agora? O que fazer?

9 Vão e façam com que todos os povos se tornem meus discípulos, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo... Eis que estou com vocês... (Mt 28,19-20).

10 Fé em Jesus Cristo Palavra – Reino de Deus Ressurreição Pré Missão com três visitas

11 Eis que estou à porta, e bato. Se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa... (Ap 3,20) Qual o sentido da visita?

12 Visitar é sair de si. É ir ao encontro das outras pessoas... É ir desarmado para enfrentar a sociedade competitiva, violenta e que ensina: a outra pessoa é perigosa. Visitar para intensificar as relações fraternas...

13 Visitar é caminhar construindo a historia. É saber ouvir, dar o melhor de si, para que possamos crescer como humanidade e reavivar a fé em Jesus.

14 Nas visitas nos deparamos com situações da vida real. Ora, a visita exige dos visitadores a arte da atenção, do discernimento e da sensibilidade, da ternura e do vigor. As boas visitas criam laços, abrem caminhos e podem até suscitar vocações.

15 Os missionários visitadores sentem a necessidade de uma profunda experiência de Deus que os impele a dizer como Paulo: Ai de mim se eu não anunciar o evangelho (1Cor 9,16). Os missionários visitadores sentem a necessidade de uma profunda experiência de Deus que os impele a dizer como Paulo: Ai de mim se eu não anunciar o evangelho (1Cor 9,16).

16 Quando os missionários andam pela rua, depois da visita, sentem um clima diferente. A experiência proporcionada pelas visitas modifica as relações. Existe mais conhecimento e sintonia, pois o bom pastor conhece as suas ovelhas e elas conhecem o pastor (Jo 10,14).

17 1- Preparação pessoal Como fazer a visita? Estudo Oração

18 2 - Na casa visitada: a)Tempo de amizade – Conquistar, ouvir, saber que vai encontrar pessoas diferentes: felizes, realizadas, angustiadas, revoltadas com a Igreja. Nesse momento deve-se acolher os desabafos com serenidade. Esse não é momento de doutrinação ou de debate. 2 - Na casa visitada: a)Tempo de amizade – Conquistar, ouvir, saber que vai encontrar pessoas diferentes: felizes, realizadas, angustiadas, revoltadas com a Igreja. Nesse momento deve-se acolher os desabafos com serenidade. Esse não é momento de doutrinação ou de debate.

19 b) - Tempo da Palavra. Feita a amizade, tem-se melhor chance de evangelizar. Agora já se pode esclarecer a intenção da visita missionária. c) – Tempo de ação. Durante a visita é possível perceber que há pessoas abandonadas, desempregadas, na solidão, aidéticos, conflitos no casamento. Os missionários podem ajudar a buscar solução para os problemas. b) - Tempo da Palavra. Feita a amizade, tem-se melhor chance de evangelizar. Agora já se pode esclarecer a intenção da visita missionária. c) – Tempo de ação. Durante a visita é possível perceber que há pessoas abandonadas, desempregadas, na solidão, aidéticos, conflitos no casamento. Os missionários podem ajudar a buscar solução para os problemas.

20 3. Não basta apenas uma visita. Jesus passou a vida visitando…

21 4. Um alerta: não desanimar... Se alguém não os receber bem, e não escutar a palavra de vocês, ao sair desta casa e dessa cidade, sacudam a poeira dos pés (Mt 10,14). O importante é produzir frutos (Mc 4,9) e ficar sempre alegre no Senhor (Fil 4,4)

22 5. Nas casas onde for bem recebido não deixar o orgulho tomar conta do coração. 6. Manter sigilo das conversas... Respeitar as outras religiões Estar informado da vida da comunidade, como os horários das missas… 5. Nas casas onde for bem recebido não deixar o orgulho tomar conta do coração. 6. Manter sigilo das conversas... Respeitar as outras religiões Estar informado da vida da comunidade, como os horários das missas…

23 8. Com o tempo anotar número de desempregados, crianças fora da escola, pessoas não batizadas etc. 9. Criar um clima de oração e convidar as pessoas a rezar. 10. Discernimento quanto ao horário para encontrar as pessoas. Usar credencial.

24 A prática da primeira visita

25 Creio, Senhor, mas aumentai minha fé! 1. Eu creio em Deus, Pai Onipotente, Criador da terra e do céu. 2. Creio em Jesus, nosso irmão, verdadeiramente homem-Deus. 3. Creio também no Espírito de Amor, grande dom que a Igreja recebeu

26 Fé em Jesus Cristo

27 Precisa ter fé? O que ganho? Por que alguns Católicos participam pouco da comunidade?

28 Mc 2,1-12 Como Jesus caracte- rizava a fé?

29 Alguns dias depois, Jesus entrou de novo na cidade de Cafarnaum. Logo se espalhou a notícia de que Jesus estava em casa. E tanta gente se reuniu aí que já não havia lugar nem na frente da casa. E Jesus anunciava a palavra. Levaram então um paralítico, carregado por quatro homens. Mas eles não conseguiam chegar até Jesus, por causa da multidão. Então fizeram um buraco no teto, bem em cima do lugar onde Jesus estava, e pela abertura desceram a cama em que o paralítico estava deitado. Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse ao paralítico: Filho, os seus pecados estão Perdoados. Ora, alguns doutores da Lei estavam aí sentados, e começaram a pensar:

30 Por que este homem fala assim? Ele está blasfemando! Ninguém pode perdoar pecados, porque só Deus tem poder para isso! Jesus logo percebeu o que eles estavam pensando no seu íntimo, e disse: Por que vocês pensam assim? O que é mais fácil dizer ao paralítico: Os seus pecados estão perdoados, ou dizer: Levante-se, pegue a sua cama e ande? Pois bem, para que vocês saibam que o Filho do Homem tem poder na terra para perdoar pecados, - disse Jesus ao paralítico eu ordeno a você: Levante-se, pegue a sua cama e vá para casa. O paralítico então se levantou e, carregando a sua cama, saiu diante de todos. E todos ficaram muito admirados e louvaram a Deus dizendo:Nunca vimos uma coisa assim!

31 1ª - A Fé é uma opção pessoal e vem do ouvir (Rm 10,17)

32 Seguir Jesus Cristo, a grande Luz

33 A vela, para o Católico, esta intimamente ligada à oração. E a oração com fé, nos aproxima de Deus e faz com que, cada vez mais, sejamos íntimos dEle. No lugar de acender as velas, no santuário da Madre Paulina, estava a seguinte oração:

34 Senhor que esta vela que acabo de acender seja luz e me ilumine em minhas decisões e dificuldades. Que seja fogo para que tu queimes em mim o egoísmo, orgulho e impurezas. Que seja chama para que tu aqueças meu coração e me ensine a amar. Eu não posso ficar muito tempo em tua Igreja, mas deixando esta vela, um pouco de mim mesmo permanece aqui. Ajuda-me a prolongar minha prece nas atividades deste dia. Amém.

35 2ª - A fé se concretiza na comunidade – quatro pessoas

36 A comunidade é um espaço privilegiado para o cultivo e amadurecimento da fé.

37 3ª - a fé enfrenta obstáculos e encontra respostas.

38 Avó que educa quatro crianças

39 4ª - A fé é visível

40

41

42 5ª A fé nos faz caminhar carregando a cama, os obstáculos, os limites... Mas com amor.

43 A fé, segundo a carta aos Hebreus 11, é o dinamismo que faz cada pessoa ser sujeito da história.

44 A fé é um modo de já possuir aquilo que se espera, é um meio de conhecer realidades que não se veem. Pela fé, Abraão, chamado por Deus, obedeceu e partiu para um lugar que deveria receber como herança. E partiu sem saber para onde (Heb 11,1.8).

45 Dom Hélder se coloca nesta galeria de personagens que o autor da Carta aos Hebreus, no seu capítulo 11, certamente não vacilaria em acrescentar à lista dos que, por causa da fé, souberam dar a vida, a exemplo de Cristo.

46 Um dia, o governo militar, preocupado com a segurança do arcebispo de Olinda e Recife, temendo que algo acontecesse a ele – um atentado ou acidente - e a culpa recaísse sobre o Planalto, enviou delegados da Polícia Federal para lhe oferecer um mínimo de proteção. Disseram-lhe: Dom Helder, o governo teme que algum maluco o ameace e a culpa recaia sobre o regime militar. Estamos aqui para lhe oferecer segurança.

47 Dom Helder reagiu: Não preciso de vocês, já tenho quem cuide de minha segurança. Mas, Dom Helder, o senhor não pode ter um esquema privado. Todos que dispõem de serviço de segurança precisam registrá-lo na Polícia Federal. Esta equipe precisa ser de nosso conhecimento, inclusive devido ao porte de armas. O senhor precisa nos dizer quem são as pessoas que cuidam da sua segurança. Dom Helder retrucou: Podem anotar os nomes: são três pessoas, o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

48

49 1. Ide por todo o universo meu Reino anunciar. Dizei a todos os povos eu vim pra salvar! Quero que todos conheçam a luz da verdade. Possam trilhar os caminhos da felicidade. Ide anunciar minha paz. Ide sem olhar para trás. Estarei convosco e serei vossa luz na missão! 2. Vós sois os meus mensageiros e meus missionários. Ide salvar o meu povo de tantos calvários. Minha verdade liberta e a vida promove. Meu Evangelho ilumina e as trevas remove.

50 Ide anunciar minha paz. Ide sem olhar para trás. Estarei convosco e serei vossa luz na missão! 3. Eu anunciei o Meu Reino na cruz e no templo. Dei minha vida por todos, deixei meu exemplo. Quem por amor der a vida, será meu amigo e na riqueza do Pai terá parte comigo.


Carregar ppt "Primeira escola – Pré Missão - 2012 Primeira escola – Pré Missão - 2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google