A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Everton da Silva Correa

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Everton da Silva Correa"— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Everton da Silva Correa
Filosofia Prof. Everton da Silva Correa

2 Os regimes políticos https://www.facebook.com/Prof.EvertonCorrea

3 Arkhé e Kratós Dois vocábulos gregos são empregados para compor as palavras que designam os regimes políticos: Arkhé (“o que está à frente”, “o que tem comando”). As palavras compostas com arkhé (arquia) designam a quantidade dos que estão no comando. E kratós (“o poder ou autoridade suprema”). As palavras compostas com kratós (cracia) designam quem está no poder.

4 Do ponto de vista Assim, do ponto de vista da arkhé, os regimes políticos são: monarquia (monas), oligarquia (oligói), poliarquia (polos) e anarquia (ana). Do ponto de vista do kratós, os regimes políticos são: autocracia (autós), aristocracia (aristói) e democracia (demos).

5 As três ideias políticas de Platão e Aristóteles
Devemos a Platão e a Aristóteles três ideias políticas, elaboradas com base na experiência política antiga: A primeira delas é a distinção entre regimes políticos e não políticos; A segunda, a da causa da variação de regimes políticos; A terceira se refere à transformação de um regime político em outro.

6 Distinção entre político e não político
Um regime só é político se for instituído por um corpo de leis publicamente reconhecido e sob o qual todos vivem, governantes e cidadãos. Em suma, é político o regime no qual os governantes estão submetidos às leis. Quando a lei coincide com a vontade pessoal e arbitrária do governante, não há política, mas despotismo e tirania. Quando não há lei de espécie alguma, não há política, mas anarquia.

7 Variedade de regimes políticos
Para Aristóteles, a variação dos regimes políticos depende de dois fatores principais: A natureza ou índole do povo, E a extensão do território. Dessa maneira, os filósofos gregos legaram ao Ocidente a ideia de regimes políticos naturais, isto é, a ideia de que a instituição de um regime político depende de fatores produzidos pela natureza.

8 Corrupção dos regimes políticos
Os regimes políticos se transformam em decorrência de mudanças econômicas (aumento do número de ricos e diminuição do número de pobres, diminuição do números de ricos e aumento de pobres) E de resultados de guerras (conquistas de novos territórios e populações, submissão a vencedores que conquistam a cidade).

9 Presença ou ausência da lei, variação econômica e militar determinam, segundo Platão e Aristóteles, a corrupção ou decadência dos regimes políticos: A monarquia degenera em tirania quando um só governa para servir aos interesses pessoais; A aristocracia degenera em oligarquia dos muitos ricos (plutocracia) ou dos guerreiros (timocracia), que também governam apenas em interesse próprio; A democracia degenera em demagogia e esta, em anarquia. Em geral, a anarquia leva à tirania, quando a sociedade, desgovernada, apela para um homem superior buscando salvação.

10 Tipologia platônico-aristotélica
A tipologia platônico-aristotélica dos regimes políticos serão mantidas até o século XVIII, aparecendo com vigor numa das obras políticas mais importantes da Ilustração, O espírito das leis, de Montesquieu.

11 Questões O que significam os vocábulos gregos arkhé e kratós, que estão na formação das palavras que designam os regimes políticos? Que são monarquia, oligarquia, poliarquia e anarquia? Que são autocracia, aristocracia e democracia? Quais são as três ideias políticas elaboradas por Platão e Aristóteles que têm por base a experiência política antiga? Comente-as. Em que obra política importante da Ilustração a tipologia de Platão e Aristóteles aparece com vigor?

12 FIM CHAUI, Marilena. Convite à filosofia. 14. ed. São Paulo: Ática, p


Carregar ppt "Prof. Everton da Silva Correa"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google