A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CITOPLASMA DE UMA CÉLULA PROCARIONTE Matriz amorfa com muita água, vários íons e moléculas dissolvidas Ausência de organelas membranosas, exceto mesossoma.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CITOPLASMA DE UMA CÉLULA PROCARIONTE Matriz amorfa com muita água, vários íons e moléculas dissolvidas Ausência de organelas membranosas, exceto mesossoma."— Transcrição da apresentação:

1 CITOPLASMA DE UMA CÉLULA PROCARIONTE Matriz amorfa com muita água, vários íons e moléculas dissolvidas Ausência de organelas membranosas, exceto mesossoma e membranas fotossintéticas (tilacóides) Presença de ribossomos DNA disperso no nucleóide

2 CITOPLASMA DE UMA CÉLULA EUCARIONTE REGIÃO ENTRE A MEMBRANA PLASMÁTICA E A CARIOTECA APRESENTA ORGANELAS MEMBRANOSAS E CITOSOL

3 CITOSOL / HIALOPLASMA / CITOPLASMA FUNDAMENTAL PREENCHE ESPAÇOS ENTRE ORGANELAS COMPOSIÇÃO: ÁGUA, ÍONS E SUBSTÂNCIAS NECESSÁRIAS À SÍNTESE DE MOLÉCULAS ORGÂNICAS RIBOSSOMOS INCLUSÕES CITOPLASMÁTICAS CITOESQUELETO CELULAR

4 INCLUSÕES CITOPLASMÁTICAS Constituintes temporários das células Reserva de energia Grãos de glicogênio Gotas de gordura em células animais

5 CITOESQUELETO E MOVIMENTOS CELULARES Presente no citosol de células eucariontes Composição química: proteínas globulares que formam os microfilamentos, os microtúbulos e os filamentos intermediários

6 MICROTÚBULOS Cilíndricos e ocos Tubulina Partem do centrossomo – centro organizador de microtúbulos Mantêm a forma da célula e a disposição das organelas Formam as fibras do fuso meiótico e mitótico Formam centríolos, cílios e flagelos

7 MICROFILAMENTOS Actina Actina + miosina = mecanismo contrátil da célula Citocinese Ciclose Movimento amebóide Dão suporte às microvilosidades

8 FILAMENTOS INTERMEDIÁRIOS Formados por vários tipos de proteínas como queratina Fornecem força mecânica às células Participam das junções entre as células Abundantes em células musculares e epiteliais

9 CÉLULA EUCARIÓTICA ANIMAL

10 CÉLULA EUCARIÓTICA VEGETAL

11 COMPLEXO GOLGIENSE Armazenamento, empacotamento e exportação Unidades formadoras: dictiossomo ou golgiossomo ( 4 ou 5 sacos achatados) Presente em grande quantidade em células animais com função secretora Forma o acrossomo do espermatozóide Forma a lamela média das células vegetais (pectina) e hemicelulose das paredes vegetais Forma grãos de muco (glicoproteína)

12 COMPLEXO GOLGIENSE Concentra, modifica e elimina as secreções protéicas do RER Tipos de secreções protéicas: Enzimas lisossomais Grãos de zimógeno (exocitose): enzimas do suco pancreático; muco dos epitélios das cavidades internas dos órgãos Proteínas da membrana plasmática

13 LISOSSOMOS: DIGESTÃO INTRACELULAR E EXTRACELULAR DIGESTÃO INTRACELULAR: função heterofágica e autofágica FUNÇÃO HETEROFÁGICA: Digestão de substâncias que penetram na célula por fagocitose ou pinocitose ETAPAS: Fagossomo ou pinossomo – fusão com o lisossomo primário – vacúolo digestivo ou lisossomo secundário – vacúolo residual ou corpo residual - clasmocitose

14 LISOSSOMOS: DIGESTÃO INTRACELULAR E EXTRACELULAR FUNÇÃO AUTOFÁGICA:digestão de materiais e organelas da própria célula. IMPORTÂNCIA: Renovação do material citoplasmático (rejuvenescimento) Transformação de um tipo celular em outro (eritroblastos em eritrócitos) Células de animais sem alimentação (em stress) digerem seu próprio citoplasma Destruição total das células: metamorfose de anfíbios (degeneração da cauda)

15 LISOSSOMOS: DIGESTÃO INTRACELULAR E EXTRACELULAR COMO OCORRRE A AUTOFAGIA Organela é englobada pelo lisossomo ou REL e funde-se com o lisossomo – vacúolo autofágico – vacúolo residual - clasmocitose

16 LISOSSOMOS: DIGESTÃO INTRACELULAR E EXTRACELULAR DIGESTÃO EXTRACELULAR Lisossomos liberam enzimas para fora da célula (EXOCITOSE) OSTEOCLASTOS: digestão da matriz orgânica dos ossos. LISOSSOMOS E DOENÇAS SILICOSE: destruição das membranas lisossomais ARTRITE REUMÁTICA:destrói as juntas DOENÇA DE TAY – SACHS: mau funcionamento das enzimas dos lisossomos – retardo mental e morte

17 PEROXISSOMOS Ocorre em protozoários, fungos, plantas e animais. Suas enzimas são produzidas por ribossomos livres no citosol FUNÇÕES: Decomposição da água oxigenada em água e oxigênio (catalase) Quebra de ácidos graxos: ficam disponíveis para o metabolismo celular. Desintoxicação do organismo: 25% do etanol ingerido pelo organismo é metabolizado pelos peroxissomos do fígado

18 GLIOXISSOMOS Ocorre em protozoários, fungos e plantas. Suas enzimas são produzidas por ribossomos livres FUNÇÃO: convertem lipídios armazenados em açúcares para serem utilizados como fonte de energia. CÉLULAS ANIMAIS: não têm glioxissomos e, por isso, não convertem lipídios em açúcares.

19 RIBOSSOMOS FORMADOS POR PROTEÍNAS E RNAr FUNÇÃO: SÍNTESE DE PROTEÍNAS SÃO ENCONTRADOS LIVRES NO CITOSOL OU ASSOCIADOS AO RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO, FORMANDO POLISSOMOS

20 RIBOSSOMOS DESTINO DAS PROTEÍNAS SINTETIZADAS NOS POLISSOMOS LIVRES NO CITOSOL Permanecem no citosol ( proteinas do citoesqueleto e enzimas) São transportadas para outros locais dentro da célula ( núcleo; mitocôndria; cloroplasto; peroxissomos; glioxissomos)

21 RIBOSSOMOS DESTINO DAS PROTEÍNAS SINTETIZADAS NOS POLISSOMOS ASSOCIADOS À MEMBRANA DO RER. A proteína vai para o LÚMEN DO RETÍCULO – vai para o GOLGI – do Golgi vai para o LISOSSOMO ou SUPERFÍCIE DA CÉLULA ou para as VESÍCULAS SECRETORAS

22 CENTRÍOLOS Ocorrem nos Protistas, animais, vegetais inferiores. Ausentes nos vegetais superiores CÉLULA ANIMAL: tem um par de centríolos (DIPLOSSOMOS) LOCALIZAÇÃO: centro celular ou centrossomo ESTRUTURA: 9 grupos de 3 microtúbulos FUNÇÕES: Participam da divisão celular Formam cílios e flagelos

23 CÍLIOS E FLAGELOS São centríolos modificados ESTRUTURA: 9 grupos de 2 microtúbulos; 1 par de microtúbulos central; membrana plasmática FUNÇÃO: locomoção

24 RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO AGRANULAR OU LISO Não apresenta ribossomos Muito desenvolvido em células onde há SÍNTESE DE HORMÔNIOS ESTERÓIDES: gônadas (estrógeno, testosterona, progesterona), córtex das supra- renais(testosterona) Muito desenvolvido em células do FÍGADO: ( remoção do grupo fosfato da glicose que vai para o sangue); ( têm enzimas que aceleram a velocidade das reações relacionadas com DESINTOXICAÇÃO quanto a sedativos, álcool) Drogas ingeridas em excesso provocam proliferação do REL

25 RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO AGRANULAR OU LISO NAS CÉLULAS MUSCULARES: Participam do mecanismo de contração muscular,controlando a concentração de cálcio na célula. Promovem o transporte de substâncias na célula.

26 RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO GRANULAR OU RUGOSO OU ERGASTOPLASMA Sintetizam proteínas, que formam as membranas celulares, os lisossomos ou que serão exportadas. Muito desenvolvido em células com função secretora Ácinos pancreáticos (enzimas do suco pancreático) e células caliciformes do intestino (muco protetor e lubrificante da parede interna dos órgãos)

27 MITOCÔNDRIA: RESPIRAÇÃO CELULAR AERÓBIA Membrana externa e interna com cristas mitocondriais Matriz mitocondrial com ribossomos, DNA e RNA. Autoduplicação Simbiose mutualística com bactérias

28 CLOROPLASTO: FOTOSSÍNTESE Formado por envelope (membrana externa e interna), tilacóides (vesículas membranosas que resultam do dobramento da membrana interna e apresentam clorofila na sua membrana) e estroma( região entre o envelope e os tilacóides) Autoduplicam-se Apresentam DNA, RNA e ribossomos Simbiose entre célula eucarionte e cianobactéria

29 VACÚOLO DE SUCO CELULAR Exclusivo de células vegetais Delimitados pelo tonoplasto Surgem em células jovens a partir de vesículas que brotam do Golgi Ocupa 95% do volume celular em células adultas Podem conter pigmentos ou não FUNÇÕES: 1.Preenchimento de espaço 2.Armazenamento de substâncias: água, íons, carboidratos, aminoácidos e proteínas (sementes de feijão e ervilha).

30 NÚCLEO CELULAR Presente em todas células eucarióticas Coordena e comanda todas as funções celulares É responsável pelos processos de divisões celulares Formado por carioteca ou envelope nuclear, nucleoplasma ou cariolinfa, nucléolo e cromatina

31 TIPOS DE CÉLULAS CONFORME O NÚMERO DE NÚCLEOS Células mononucleadas: maioria – leucócitos Células binucleadas: paramécio Células multinucleadas: célula muscular estriada Células anucleadas: hemácia humana ; têm vida curta (não há comando para a realização de suas atividades vitais)

32 CARIOTECA OU ENVELOPE NUCLEAR Separa o material nuclear do citoplasma Formada por duas membranas lipoprotéicas (externa e interna), separadas pelo espaço perinuclear Membrana externa: apresenta ribossomos; comunica-se com o RER Apresenta poros ou annuli : trocas de macromoléculas entre núcleo e citoplasma

33 NUCLEOPLASMA E NUCLÉOLO Nucleoplasma ou Cariolinfa: meio onde estão mergulhados os cromossomos e as estruturas do nucléolo Nucléolo: sempre presente em células eucarióticas Número de um ou mais; sem membranas Há síntese de rRNA a partir de cromossomos com regiões organizadoras do nucléolo que contêm genes para rRNA rRNA + proteínas = subunidades maiores e menores dos ribossomos

34 CROMATINA: DNA DESCONDENSADO + PROTEÍNAS HISTONAS NO PERÍODO DE INTERFASE, APRESENTA: EUCROMATINA: regiões menos condensadas e geneticamente ativa HETEROCROMATINA: região mais condensada e geneticamente inativa; pode se descondensar e ter seus genes ativos

35 CROMOSSOMO: 1 MOLÉCULA DNA CONDENSADO + HISTONAS Células procarióticas: têm um cromossomo circular Células eucarióticas: têm vários cromossomos; a quantidade varia de espécie para espécie Encontra-se duplicado após a fase S da intérfase e durante a maior parte da divisão celular Cromossomo duplicado: tem duas cromátides ou 2 moléculas de DNA + histonas Apresentam centrômero: sequência de nucleotídeos do DNA por onde as moléculas de DNA ficam unidas após a duplicação

36 CÉLULAS SOMÁTICAS E CROMOSSOMOS HOMÓLOGOS Células somáticas Formam o corpo do ser vivo São diplóides ( 2n): apresentam cromossomos homólogos (aos pares) Cromossomos homólogos Têm mesma forma, tamanho e posição do centrômero Têm genes alelos (condicionam as mesmas características)

37 CÉLULAS REPRODUTIVAS São haplóides (n) : possuem apenas um cromossomo de cada par de homólogos Formam gametas ou esporos Podem formar o corpo de organismos haplóides como fungos e algas


Carregar ppt "CITOPLASMA DE UMA CÉLULA PROCARIONTE Matriz amorfa com muita água, vários íons e moléculas dissolvidas Ausência de organelas membranosas, exceto mesossoma."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google