A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Retículo endoplasmático -presente em todas as células eucariontes (animais e vegetais) -Visível ao ME Sistema de sáculos e canalículos membranosos -Composição.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Retículo endoplasmático -presente em todas as células eucariontes (animais e vegetais) -Visível ao ME Sistema de sáculos e canalículos membranosos -Composição."— Transcrição da apresentação:

1

2 Retículo endoplasmático -presente em todas as células eucariontes (animais e vegetais) -Visível ao ME Sistema de sáculos e canalículos membranosos -Composição química: lipoprotéico (proteínas estruturais e fosfolipídeos) -Biogênese – proteínas originam-se dos ribossomos; fosfolipídeos sintetizados pelas enzimas da própria membrana

3 Tipos de retículo: - retículo endoplasmático liso (ou agranular) não tem ribossomos aderidos; - retículo endoplasmático rugoso (granular ou ergastoplasma) : tem ribossomos aderidos.

4 Funções do retículo endoplasmático - Transporte e distribuição de substâncias no meio intracelular; - síntese de proteínas - RER - síntese de lipídeos e de esteróides

5 - Armazenamento de proteínas provenientes do LEC e de substâncias da própria célula -detoxificação - REL Síntese de glicoproteínas : enzimas lisossômicas e imunoglobulinas

6 Sistema golgiense (Complexo de Golgi) - presente nas células eucarióticas - constituída por pilhas de vesículas achatadas e circulares e outras menores e esféricas, que brotam a partir das primeiras

7 - aparecem sempre ao lado do núcleo nas células animais; nas células vegetais apresentam-se difusas no citoplasma, formando os dictiossomos Composição química – membranas lipoproteicas Biogênese: forma-se a partir do retículo endoplasmático

8 Funções -secreção celular proteínas sintetizadas no retículo endoplasmático rugoso são concentradas e eliminadas pela célula sob a forma de secreção.

9

10 - Formação do acrossomo da cabeça do espermatozóide -síntese de glicoproteínas -Polissacarídeos + proteínas – revestimento de órgãos internos (ex. intestino)

11 - formação dos grãos de zimogênio no pâncreas zimogênios, ou formas precursoras não funcionais das enzimas, que, depois de ativadas se tornam funcionais Ativação de uma proenzima (zimogênio) A pela retirada de um segmento D pela enzima C, permitindo a conexão com o substrato B e sua hidrólise nos segmentos E.

12 Síntese de glicolipídeos – formadores do glicocálix (revestimento celular) Dar origem dos lisossomos

13 Lisossomos - presentes em células eucariontes de animais – exceção: hemácias - visível ao ME - corpúsculos esféricos formados por uma membrana com revestimento glicoprotéico que envolve enzimas hidrolíticas

14 Composição química: membrana lipoprotéica, com revestimento de glicoprotéico; enzimas: proteases, amilases, lipases e nucleases, além de fosfatases e sulfatases Biogênese: a partir do Complexo golgiense

15 Funções : - Função heterofágica: digestão de estruturas provenientes do meio externo

16

17 Função autofágica: digestão de estruturas celulares – formação de vacúolo autofagossômico – renovação de estruturas celulares Função autolítica (autólise): ruptura da membrana lisossômica com liberação das enzimas hidrolíticas – digestão e desintegração de toda a célula

18 Doenças lisossômicas: -silicose ou asbestose – afecções pulmonares; -Partículas de sílica ou amianto acumulam- se nas células dos alvéolos pulmonares, induzindo os lisossomos a realizarem autólise, destruindo as células alveolares – redução da capacidade pulmonar.

19 Peroxissomos - presentes nas células eucariontes (fungos, vegetais e maioria dos animais) - estruturas esféricas delimitadas por membranas, contendo a enzima catalase em seu interior Biogênese: a partir do retículo endoplasmático granular Micrografia eletrônica de 03 peroxissomos

20 Funções - degradação da água oxigenada (H 2 O 2 ) produzida no metabolismo celular; -fotorrespiração nos vegetais – conversão de ácido glicolítico em glicina -Glioxissomos – transformam lipídeos em açúcares – ATP; - quebra de moléculas de ácidos graxos, em um processo denominado beta oxidação. Anticorpo contendo peroxissomos

21 Ribossomos Presentes em células procariontes e eucariontes Partículas globulares, formados por duas subunidades de tamanhos diferentes

22 Ocorrência: aparecem livres no citoplasma ou aderidos às membranas do retículo endoplasmático – RER Filamentos de ribossomos ligados entre si pelo RNAm = polissomos ou polirribossomos Composição química: RNAr + proteínas

23 Função: síntese de proteínas Biogênese: originam-se do nucléolo

24 mitocôndria organela membranosa responsável pela respiração celular (obtenção de energia para realização de trabalho celular) Toda a atividade da célula requer energia, e esta, é obtida através da mitocôndria. Esta organela é a responsável pela produção de energia através de um processo conhecido como respiração celular. Quanto maior a atividade celular, maior é o número de mitocôndrias na célula

25 Há dois tipos básicos de respiração: aeróbia e anaeróbia. A respiração aeróbia ocorre em presença de oxigênio e são produzidos 30 ATPs e depende da existência e funcionamento das mitocôndrias. A respiração anaeróbia ocorre na ausência de oxigênio e recebe o nome de fermentação e são formados 2 ATP. Não há participação das mitocôndrias

26 RESPIRAÇÃO CELULAR Glicólise - Ocorre no citoplasma e consiste na degradação da glicose em ácido pirúvico; Ciclo de Krebs - Ocorre na matriz da mitocôndria Cadeia respiratória - Ocorre na membrana interna da mitocôndria (cristas mitocondriais) e consiste na transferência de 12 átomos de hidrogênio, liberados durante a oxidação da glicose, para o oxigênio. Esta transferência forma água e libera energia na forma de ATP.

27 Alguns organismos, como as leveduras (tipos de fungos), algumas espécies de bactérias, uns poucos moluscos e anelídeos são chamados de anaeróbios facultativos, pois podem viver tanto na presença quanto na ausência de O 2. Algumas células humanas (fibras musculares estriadas esqueléticas) também podem obter sua energia sem a utilização de O 2. leveduras BactériasFibras musculares

28 Se o produto da fermentação é o ácido láctico, fala-se em fermentação láctica; se for o etanol, fala-se em fermentação alcoólica. Fermentação lácticaFermentação alcoólica

29 Citoesqueleto - complexa rede de finíssimos tubos (microtúbulos) e filamentos das células eucariontes - visíveis apenas ao ME Composição química – formado por uma hélice de moléculas globosas da proteína tubulina

30 Biogênese: tubulinas são sintetizadas, quando necessárias, nos ribossomos Funções: -formação do áster e do fuso mitótico -Citoesqueleto -Cílios e flagelos -Vacúolos digestivos

31 Centro celular ou centríolo Apresenta-se perto do núcleo na centrosfera Visível ao ME Cilíndro formado por 27 microtúbulos dispostos em 9 feixes, cada um com três microtúbulos paralelos

32 - ocorre em células eucariontes de animais, algas e fungos; não são observados em células vegetais - Composição química: proteínas, carboidratos, lipídeos, DNA e RNA

33 Biogênese: por autoduplicação Funções: -orientação do fuso mitótico - reprodução celular -Formação de cílios e flagelos a partir dos corpúsculos basais Cílios: pequenos e numerosos Flagelos : longos e em número reduzido

34 Função dos cílios e flagelos: -locomoção, -Movimento do líquido extracelular -Limpeza das vias respiratórias Estrutura dos cílios e flagelos: eixo de sustentação – axonema – envolvido por membrana lipoprotéica Axonema = 9 pares de microtúbulos ao redor de um par central

35


Carregar ppt "Retículo endoplasmático -presente em todas as células eucariontes (animais e vegetais) -Visível ao ME Sistema de sáculos e canalículos membranosos -Composição."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google