A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ORIENTE MÉDIO Breve análise geopolítica. Grupos armados Hezbollah (Partido de Deus) Onde atua: L í bano. Origem: formado no L í bano, tamb é m é conhecido.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ORIENTE MÉDIO Breve análise geopolítica. Grupos armados Hezbollah (Partido de Deus) Onde atua: L í bano. Origem: formado no L í bano, tamb é m é conhecido."— Transcrição da apresentação:

1 ORIENTE MÉDIO Breve análise geopolítica

2 Grupos armados Hezbollah (Partido de Deus) Onde atua: L í bano. Origem: formado no L í bano, tamb é m é conhecido como Jihad Islâmica. Ligado ao Irã, que desaprova algumas de suas a ç ões, opõe-se ao processo de paz em Israel e no Oriente M é dio Principais atentados: é suspeito de ter lan ç ado um caminhão- bomba contra a Embaixada dos EUA em Beirute em São acusados de sequestrar americanos no L í bano. J á atacou a Embaixada de Israel na Argentina e é suspeito de ter explodido um centro cultural judaico em Buenos Aires, em 1994 Tamanho:: centenas de terroristas e milhares de simpatizantes Hamas - Movimento de Resistência Islâmica Onde atua: territórios ocupados por palestinos Origem: criado em 1987, visa estabelecer um Estado palestino islâmico. Recorre ao terrorismo e a meios políticos Principais atentados: conduziu vários ataques com homens-bombas contra alvos israelenses Tamanho:: dezenas de milhares de adeptos

3 Grupos armados Jihad Islâmica da Palestina Onde atua: Israel, territ ó rios ocupados, Jordânia e L í bano. Teria uma base na S í ria Origem: prega desde os anos 70 a destrui ç ão de Israel e a cria ç ão de um Estado palestino islâmico Principais atentados: o grupo é acusado de ter dirigido três ataques, ao menos, contra Israel em A pol í cia imputa à organiza ç ão o uso de homens- bomba na faixa de Gaza e em Israel Tamanho:: desconhecido Al Qaeda (A Base) Onde atua: seu l í der, Bin Laden, foi oficialmente morto por a ç ão de um grupo especial norte-americano, mas a organiza ç ão tem conexões em todo o mundo Origem: grupo criado no final dos anos 80 por Osama bin Laden com o objetivo de reunir os á rabes que haviam ajudado os afegãos a derrotar os sovi é ticos. Quer criar um califado pan-islâmico no mundo e expulsar os ocidentais dos pa í ses mu ç ulmanos. Em fevereiro de 1998, lan ç ou uma "fatwa" (decreto religioso), segundo a qual os mu ç ulmanos devem matar norte-americanos e seus aliados Principais atentados: é acusado de ter dirigido os ataques ao World Trade Center e ao Pent á gono, nos quais morreram cerca de pessoas. Em agosto de 1998, fez os atentados a bomba contra as embaixadas dos Estados Unidos no Quênia e na Tanzânia, que deixaram um saldo de 301 mortos Tamanho:: de v á rias centenas a v á rios milhares

4 Revolução Iraniana 1977 – o xá Mohamed Reza Pahlevi enfrenta o descontentamento da maioria xiita com suas reformas liberalizantes 1978 – a crise econômica e a ampla corrupção fazem crescer a oposição ao regime ditatorial do xá Cresce a insurreição liderada pelo aiatolá Ruhollah Khomeini, exilado na França Janeiro de 1979 – Reza Pahlevi foge do país

5 Revolução Iraniana Khomeini retorna ao país e assume o poder 1º de abril de 1979 – o Irã é declarado oficialmente uma República Islâmica Novembro de 1979 – um grupo de militantes islâmicos ocupa a embaixada norte-americana em Teerã fazendo reféns Abril de 1980 – fracassada incursão militar americana em território iraniano Janeiro de 1981 – libertação dos reféns norte-americanos

6 Guerra Irã - Iraque Motivos: Disputa pelo Chatt-el-Arab (foz conjunta dos rios Tigre e Eufrates – única saída do Iraque para o mar – jazidas de petróleo e refinarias) Ódio pessoal de Khomeini contra o Iraque (expulsão para exílio na França) Crescente atuação xiita no Iraque (Saddam Hussein ameaçado no poder) Questão do separatismo curdo (apátrida)

7 Guerra Irã - Iraque desenvolve-se a Guerra que provoca: Diminuição na produção de petróleo (crise internacional) Bombardeamento de terminais petrolíferos, refinarias e áreas de exploração Morte de 300 mil iraquianos e 400 mil iranianos O Irã emprega crianças na guerra O Iraque utiliza armas químicas aproveitando para massacrar curdos Paralisação da economia dos dois países Ameaças de interrupção da navegação no Estreito de Ormuz Apoio ocidental e de regimes árabes conservadores ao Iraque

8 Guerra do Golfo Ao final da Guerra Irã-Iraque: O Iraque possui uma grande dívida, especialmente com o Kuwait Suas saídas para o mar estão impossibilitadas O Iraque acusa o Kuwait de estar provocando queda do preço do petróleo no mercado internacional Agosto de 1990 – o Iraque invade e ocupa o Kuwait 15 de janeiro a 28 de fevereiro de 1991 – conflito entre tropas iraquianas e uma aliança militar coordenada pelos EUA e autorizada pela ONU Com a derrota iraquiana... O Iraque se retira do Kuwait Inicia o pagamento de indenizações pelo que foi destruído Sua venda de petróleo é controlada pela ONU São criadas duas áreas de exclusão militar: ao norte para proteção aos curdos e ao sul para proteção aos xiitas Realização de inspeções da ONU para evitar a recomposição do poder bélico iraquiano

9 Etnias e religiões no Oriente Médio

10 Guerra civil libanesa Conflito entre cristãos e mu ç ulmanos Motivos: Fr á gil equil í brio entre as for ç as de poder no pa í s, agravado pela mudan ç a na composi ç ão demogr á fica do L í bano. Presen ç a crescente de refugiados palestinos no sul do L í bano + estabelecimento de base da OLP Os palestinos são apoiados pela esquerda, por mu ç ulmanos e nacionalistas e hostilizados por conservadores e pela minoria cristã A guerra se estende de abril de 1975 a outubro de 1990 É marcada por mudan ç as de alian ç as pol í ticas, atrocidades e atos terroristas. Israel e S í ria passam a intervir no L í bano durante a guerra e permaneceram no pa í s por muitos anos ap ó s o fim dos conflitos.

11 Conflito árabe-israelense Motivo: disputa pela Palestina, envolvendo... Controle de terras que possam abrigar suas nações em paz e segurança Controle de fontes de água (essa região apresenta predomínio de aridez) Controle de locais sagrados (em Jerusalém encontramos locais sagrados para judeus, muçulmanos e cristãos)

12 Por que o povo palestino-árabe deseja controlar a região da Palestina? 1. Os árabes muçulmanos viveram no local por muitos anos. 2. O povo palestino tem o direito à independência nacional e à soberania sobre a terra onde viveram. 3. Jerusalém é a terceira cidade sagrada na religião muçulmana, local de elevação do profeta Maomé aos Céus. 5. Todos os territórios árabes que foram colonizados tornaram-se estados completamente independentes, exceto a Palestina. 6. Os palestinos tornaram-se refugiados. Outros países árabes nunca os aceitaram completamente e eles vivem freqüentemente em campos para refugiados tomados pela pobreza.

13 Conceitos O Sionismo é um movimento pol í tico e filos ó fico que defende o direito à autodetermina ç ão do povo judeu e à existência de um Estado judaico independente e soberano no territ ó rio onde historicamente existiu o antigo Reino de Israel (Eretz Israel). O Sionismo é tamb é m chamado de nacionalismo judaico e historicamente se propõe à erradica ç ão da Di á spora Judaica com o retorno da totalidade dos judeus ao atual Estado de Israel. Antissemitismo é o preconceito ou hostilidade contra judeus baseada em ó dio contra seu hist ó rico é tnico, cultural ou religioso. Em sua forma mais extrema, "atribui aos judeus uma posi ç ão excepcional entre todas as outras civiliza ç ões, difamando-os como um grupo inferior e negando que eles sejam parte da(s) na ç ão(ões) em que residem". É manifestado de diversas formas, indo de expressões individuais de ó dio e discrimina ç ão contra indiv í duos judeus a violentos ataques organizados, pol í ticas p ú blicas ou ataques militares contra comunidades judaicas.

14 Formação de Israel A partir do movimento sionista inicia-se o retorno à região da Palestina. No final do século XIX, judeus vindos da Europa começam a se estabelecer comprando terras para comunidades agrícolas – a Grã-Bretanha assumiu a Palestina graças a um mandato da Liga das Nações. Os britânicos apoiavam o anseio sionista – cresce a imigração judaica e agravam-se os conflitos na Palestina Após a Segunda Guerra a Grã-Bretanha recorre à ONU para encontrar uma solução

15 Formação de Israel e conflitos 1947 – a Grã-Bretanha manifesta a intenção de deixar a Palestina e a ONU elabora um plano de partilha da região Maio de 1948 – é proclamado o Estado judeu de Israel, imediatamente atacado pelo Egito, Jordânia, Iraque, Síria e Líbano – Guerra da Independência 1956 – nacionalização do Canal de Suez; Israel garante o domínio do Golfo de Ákaba 1967 – Guerra dos Seis Dias: Israel expande seus domínios ocupando as Colinas de Golan, a Cisjordânia, a Faixa de Gaza e a Península do Sinai

16 Formação de Israel, conflitos e acordos de paz 1973 – Guerra do Yom Kippur – Israel derrota novamente os árabes e mantém o domínio sobre os territórios ocupados 1979/82 – Acordo Camp David – Israel devolve a Península do Sinai ao Egito 1987 – início da Intifada 1967 – 2002 – Israel amplia o assentamento de colonos judeus nas áreas ocupadas

17 Acordos de paz 1993 – Oslo I: os palestinos reconheceriam a existência de Israel em troca da devolução da Faixa de Gaza e da região de Jericó. Após 5 anos a autonomia se estenderia a toda a Cisjordânia 1995 – Oslo II: as negociações visam ampliar a devolução de terras da Cisjordânia, mas ainda não se discute a retirada dos colonos judeus 04/11/1995 – assassinato de Yitzhak Rabin Yasser Arafat assume a presidência da Autoridade Nacional Palestina 1996 – é eleito o primeiro-ministro Binyamim Netanhyahu, do Partido Likud 1999 – é eleito Ehud Barak e Israel retomou a devolução de territórios aos árabes – fracassam negociações quanto ao status futuro de Jerusalém 2000 – é eleito Ariel Sharon, líder do partido direitista Likud

18

19 Revisando os últimos capítulos... Setembro de 2001 – ataque terrorista contra os EUA efetuado pela organização Al Qaeda Outubro de 2001 – com o apoio de 40 países os EUA iniciam ataques contra o Afeganistão destituindo do poder o grupo Talibã e iniciando um longo trabalho de caça aos terroristas da Al Qaeda O Iraque cria dificuldades para os trabalhos de inspeção da ONU em seu território

20 Revisando os últimos capítulos... Geoge W. Bush considera o Iraque, o Irã e a Coréia do Norte formadores do Eixo do Mal, suspeitos de produzirem armas de destruição em massa e apoiarem grandes organizações terroristas Liberdade Iraquiana, nome oficial da segunda intervenção norte- americana nesse país (sem autorização da ONU) contando com apoio britânico O governo de Saddam Hussein é destituído. A coalizão EUA-Reino Unido enfrenta dificuldades para montar no Iraque um governo provisório e conduzí-lo a uma democracia ao estilo ocidental

21 Revisando os últimos capítulos – agravam-se conflitos na Cisjordânia e Faixa de Gaza Iniciada a constru ç ão de um muro separando a Cisjordânia de Israel 2005 – Ariel Sharon devolve totalmente a Faixa de Gaza aos palestinos e retira os assentamentos judaicos 2006 – o Hamas vence elei ç ões para o Parlamento Palestino. Aumentam as divergências entre o Hamas e a Autoridade Palestina No Governo de Barack Obama são retiradas as tropas de ocupa ç ão no Iraque, mas amplia-se a presen ç a militar americana no Afeganistão.

22 Revisando os últimos capítulos... Maio de 2010 – flotilha turca é abordada por for ç a especial israelense, a ç ão que provoca mortes e estremecimento de rela ç ões entre Turquia e Israel. Protestos no mundo á rabe, tamb é m conhecido como a Primavera Á rabe: onda revolucion á ria de manifesta ç ões e protestos que vêm ocorrendo no Oriente M é dio e no Norte da Á frica desde 18 de dezembro de Em comum observam-se t é cnicas de resistência civil em campanhas sustentadas envolvendo greves, manifesta ç ões, passeatas e com í cios, bem como o uso das m í dias sociais, como Facebook, Twitter e Youtube, para organizar, comunicar e sensibilizar a popula ç ão e a comunidade internacional em face de tentativas de repressão e censura na Internet por partes dos Estados – Mahmoud Abbas apresenta na ONU a solicita ç ão de cria ç ão do Estado Palestino- á rabe.

23 Para refletir: *90% dos habitantes do planeta professam alguma fé. Trata-se de uma histeria coletiva ou será possível considerar uma outra possibilidade?


Carregar ppt "ORIENTE MÉDIO Breve análise geopolítica. Grupos armados Hezbollah (Partido de Deus) Onde atua: L í bano. Origem: formado no L í bano, tamb é m é conhecido."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google