A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A sobrecarga, recaindo sobre nós, impele-nos a procurar, durante a nossa caminhada, faminta de humanização, o Bengaleiro do Apoio Educativo, onde encontraremos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A sobrecarga, recaindo sobre nós, impele-nos a procurar, durante a nossa caminhada, faminta de humanização, o Bengaleiro do Apoio Educativo, onde encontraremos."— Transcrição da apresentação:

1

2 A sobrecarga, recaindo sobre nós, impele-nos a procurar, durante a nossa caminhada, faminta de humanização, o Bengaleiro do Apoio Educativo, onde encontraremos a bengala que nos apoiará, valendo-nos, no meio de tantas desvalorizações ou, até mesmo, contravalorizações. A diversidade das bengalas é correspondente à multiplicidade das situações que as reclamam, de acordo com a sua identidade. O dinamismo da felicidade, impossibilita-nos de conseguirmos alcançá-la, sem fazermos felizes os outros. À carência do dar corresponde sempre a do receber. Tal é recíproca a complementaridade da nossa essência. Tanto o príncipe esfarrapado precisa da bengala do coroado, como o coroado precisa da do esfarrapado. Tanto o moço doente, desanimado e pobre precisa da bengala do adulto, saudável e rico, como este da sua. No bengaleiro do Apoio Educativo todos temos o espaço para a sua bengala. A bengala de quem dá apoio, corresponde sempre a de quem o recebe. O que seria da bengala do dar sem a bengala do receber? O que seria da bengala do receber sem a bengala do dar? Ninguém vive sem Bengaleiro!

3 endizer os malditos como remédio e prevenção das maldições. ducar para uma sociedade solidária. eutralizar todos os preconceitos e tabus, rentabilizando todas as potencialidades humanas. arantir uma digna sobrevivência a todas as pessoas. colher todos e tudo para bem de todos e de tudo. ibertar emoções reprimidas e vergonhas escondidas. xercitar a igualdade e a fraternidade no dia a dia da comunidade escolar. novar práticas de justiça e inclusão social. enovar e partilhar as Obras tradicionais da Misericórdia. ferecer o que somos e temos a mais a quem é e tem a menos.

4 AçãoObjetivosDesenvolvimento da ação Agentes Calendarização Avaliação Recolha e distribuiçã o de géneros (Escola Solidária) Educar para a solidariedade; Exercitar a igualdade e a fraternidade; Provocar mudança de comportamen to; Reaproximar a comunidade escolar. Recolher géneros diversos (alimentos, material escolar, vestuário, etc.) que não sendo essenciais à satisfação das nossas necessidades básicas, poderão satisfazer a de outros. Para evitar qualquer tipo de inibição propõe-se que a recolha seja anónima. Assim, para o efeito, será colocado junto ao Refeitório, um recipiente com a identificação do projeto. Regularmente estes géneros serão recolhidos por alunos comprometidos com o projeto. Através das informações prestadas pelas organizações de índole da solidariedade social e dos técnicos voluntários da comunidade escolar, serão identificados os destinatários dos géneros recolhidos. Alunos; Associação de estudantes; Clubes, Funcionários; Professores; Encarregados de Educação; Outros elementos da comunidade da área pedagógica; Santas Casas da Misericórdia (Praia da Vitória e Vila de S. Sebastião; Núcleo de Cáritas (área pedagógica) Sem data limite. Caixa de sugestões integrada no recipiente de recolha; No final de cada período, será apresentado no CP, um relatório que será elaborado, tendo como referência: Atividades desenvolvidas; Sugestões recolhidas; Auto e heteroavaliaçã o dos agentes

5 AçãoObjetivosDesenvolvimento da ação Agentes Calendarização Avaliação Requalificação dos habitat familiares. Procurar soluções de requalific ação dos habitat familiares. Nos contactos de partilha, procurar- se-á identificar o estado de funcionamento e conservação dos habitat. Esta informação será tratada por elementos do projeto recorrendo a informação especializada. Identificadas as anomalias, procurar-se-á na comunidade da área escolar os apoios necessários às suas correções. Alunos Outros, envolvidos no projeto Empresas Câmara Municipal Juntas de Freguesia EDA …. Sem data limite Relatório apresentado, no(s) processo(s) de recuperação.

6 AçãoObjetivosDesenvolvimento da ação Agentes Calendarização Avaliação Feira do fazer e do conviver Identificar e revalorizar, nas freguesias da área pedagógica, artesanato, expressões artísticas e recreativas, bem como receitas da gastronomia do Ramo Grande. Levantamento dos artesãos, artistas e animadores existentes nas freguesias da área pedagógica. Contacto com estes agentes no sentido de os trazer à escola, integrando a feira do conviver. Solicitar a colaboração de agentes da comunidade, para confecionar e partilhar receitas utilizadas. Organização da feira do fazer e do conviver a realizar no Natal de Comunidade escolar Última semana letiva do primeiro período do ano letivo 2012/2013. Jornal de parede com os testemunhos dos agentes.

7 AçãoObjetivos Desenvolvimento da ação Agentes Calendarização Avaliação Tutorias do saber ser Envolver os alunos e associação de estudantes bem como os grupos de jovens das freguesias da área pedagógica na interajuda solidária Através da associação de estudantes identificar os alunos do ensino secundário que se disponibilizem a tutorar os colegas do 3º ciclo do ensino básico (a realizar no 3º período do presente ano letivo). Respeitando os horários dos alunos envolvidos (básico e secundário) programar e disponibilizar espaços destinados à concretização da tutoria. Os planos de ação das tutorias serão planificados com a colaboração do Núcleo de Apoio Educativo e do gabinete de Psicologia. Alunos Associação de estudantes Núcleo de apoio educativo Gabinete de Psicologia Ao longo do próximo ano letivo. Relatório de auto e hétero avaliação dos agentes envolvidos nas tutorias. Criação de uma Tuna Identificar nas freguesias da área pedagógica os jovens com talento na área da música para organizarem uma tuna que anime os eventos ocorridos na comunidade. Identificar alunos que adiram ao projeto, bem como o responsável pela tuna. Criar o grupo da tuna, disponibilizando-se o auditório, Rádio Nemésio e outros recursos para ensaios e atuações. Organizar espetáculos de interação do meio. Alunos Associação de estudantes Grupos de jovens Professores Auxiliares Outros. Início do ano letivo 2012/2013 Reflexão dos elementos da tuna Através da grelha utilizada no plano anual de atividades, da responsabilidade do conselho pedagógico, avaliar as ações desenvolvidas pela tuna.


Carregar ppt "A sobrecarga, recaindo sobre nós, impele-nos a procurar, durante a nossa caminhada, faminta de humanização, o Bengaleiro do Apoio Educativo, onde encontraremos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google