A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Medição e Análise UFRPE – Modelos de Qualidade Teresa Maciel.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Medição e Análise UFRPE – Modelos de Qualidade Teresa Maciel."— Transcrição da apresentação:

1 Medição e Análise UFRPE – Modelos de Qualidade Teresa Maciel

2 Por que medir?

3 Produtos e Serviços Entender Avaliar Prever Controlar Por que medir? DECISÃO

4 Uma métrica é a medição de um atributo (propriedades ou características ) de uma determinada entidade (produto, processo ou recursos). métrica

5 Uma métrica é a medição de um atributo (propriedades ou características ) de uma determinada entidade (produto, processo ou recursos). Métrica, medida, indicador

6 Uma medida é a variável para a qual é atribuído um valor através da medição. Métrica, medida, indicador

7 Uma informação relacionada a uma métricas ou uma combinação de métricas que auxilia a entender a entidade que está sento medida. Métrica, medida, indicador

8 Métricas de Software8/57 Propriedades desejáveis de uma métrica Facilmente calculada, entendida e testada Passível de estudos estatísticos Expressa em alguma unidade Obtida o mais cedo possível no ciclo de vida do software Passível de automação Repetível e independente do observador Sugere uma estratégia de melhoria

9 Métricas de Software9/57 Uma métrica deve ser: Válida: quantifica o que queremos medir. Confiável: produz os mesmos resultados dadas as mesmas condições. Prática: baixo custo, fácil de computar e fácil de interpretar.

10 Definindo Métricas Utilidade Objetividade Viabilidade Esforço demandado Impacto para os projetos

11 Métricas de Software11/57 Categorização de Métricas Métricas diretas (fundamentais ou básicas) Medida realizada em termos de atributos observados (usualmente determinada pela contagem) Ex.: custo, esforço, no. linhas de código, capacidade de memória, no. páginas, no. diagramas, etc. Métricas indiretas (derivadas) Medidas obtidas a partir de outras métricas Ex.: complexidade, eficiência, confiabilidade, facilidade de manutenção

12 Métricas de Software12/57 Paradigma Goal-Question-Metrics (GQM) Usado para definir métricas. Proposto por Basili and Rombachs, Goal-Question-Metrics Paradigm, IEEE Transactions on Software Engineering, Baseia-se no fato de que deve existir uma necessidade clara associada a cada métrica.

13 Gqm – passos básicos 1.Identificar os objetivos de medição (Goals) 2.Determinar as questões que precisam ser respondidas para verificar se os objetivos foram atendidos (Questions) 3.Seleionar a métrica que vai responder de forma objetiva cada questão levantada (Metrics)

14 Métricas de Software14/57 Inicia-se com a identificação dos interessados na medição, que estabelecem os principais objetivos da medição. (Ex: reduzir defeitos, aumentar produtividade, etc). Paradigma Goal/Question/Metric (gqm)

15 Métricas de Software15/57 A partir dos objetivos, geram-se perguntas cujas respostas dirão se os objetivos foram ou não alcançados (ex: Qual a taxa de defeito atual??). Paradigma Goal/Question/Metric (gqm)

16 Métricas de Software16/57 A partir das perguntas, definem-se métricas: que dados serão necessários? Quais os formatos? Como coletar (fórmula e processo)? Onde armazenar e como utilizar? Paradigma Goal/Question/Metric (gqm)

17 OBJETIVO 1 OBJETIVO 2 QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 QUESTÃO 3 QUESTÃO 4 MÉTRICA 1 MÉTRICA 2 MÉTRICA 3 MÉTRICA 4 MÉTRICA 5

18 São os propósitos pelos quais as atividades de medição devem ser realizadas. Podem traduzem necessidades, problemas atuais, ou aspirações. GQM – Objetivos de Medição

19 Devem estar associados a uma meta a ser alcançada em um período de tempo. Devem ser simples, pequenos e de curto prazo, a fim de facilitar que as pessoas visualizem o progresso e o caminho para o alcance do objetivo. GQM – Objetivos de Medição

20 Fontes para identificação dos objetivos de medições Objetivos estratégicos. Problemas operacionais críticos. Metas de competitividade da organização. Benchmarking.... GQM – Objetivos de Medição

21 Objetivos de negócio mudam conforme mudanças de mercado, clientes, fatores externos e internos... Os objetivos de medições não são estáticos, precisam ser ajustados continuamente ao longo do tempo. GQM – Objetivos de Medição

22 OBJETIVOS ESTRATÉGICOS OBJETIVOS TÁTICOS OBJETIVOS OPERACIONAIS

23 Nível estratégico Aumentar satisfação do cliente Aumentar a qualidade dos produtos e serviços fornecidos Nível Tático Reduzir o retrabalho ao longo do desenvolvimento Finalizar o projeto dentro do prazo estabelecido Nível operacional Realizar testes unitários em 50% dos métodos do sistema GQM – Objetivos de Medição Exemplos

24 Especificando Métricas Qual o propósito (objetivo e questões) da métrica? Quem vai usar a métrica? Quais os dados que precisam ser coletados? Como e quando proceder para coletar e armazenar estes dados? Como calcular a métrica? Como e quando analisar a métrica?

25 Prática Uma empresa X passa pelos seguintes problemas: Projetos entregues fora do prazo. Índice alto nas reclamações do cliente. Horas extras contínuas devido ao retrabalho. Utilizando o paradigm GQM, defina 3 métricas que podem ser úteis na solução destes problemas.

26 Coleta de Métricas °Que dados precisam ser coletados? °Quando o dado deve ser coletado? Periodicamente ou por eventos? °Quem é o responsável pela coleta? °Como o dado deve ser coletado? A partir de que ferramentas e produtos de trabalho? °Onde, como e em que periodicidade ele será armazenado?

27 cálculo °Como os dados devem ser manipulados para resultarem na métrica. °Qual a fórmula de cálculo da métrica. °É métrica básica ou derivada?

28 Prática Defina o procedimento de coleta para as métricas da prática anterior.

29 Processo básico de medição e análise DEFINIR OBJETIVOS DEFINIR QUESTÕES DEFINIR MÉTRICA Qual o nome? Como calcular? Quais os dados necessários? Como coletar dados? Como analisar? COLETAR DADOS ANALISAR MÉTRICA AJUSTAR MÉTRICA Forma de análise Metas Necessidade Utilidade CALCULAR MÉTRICA

30 Processo básico de medição e análise DEFINIR OBJETIVOS DEFINIR QUESTÕES DEFINIR MÉTRICA Qual o nome? Como calcular? Quais os dados necessários? Como coletar dados? Como analisar? COLETAR DADOS ANALISAR MÉTRICA AJUSTAR MÉTRICA Forma de análise Metas Necessidade Utilidade CALCULAR MÉTRICA

31 Prática Monte uma planilha de definição de métricas com as seguintes informações mínimas: Nome, cálculo, dados, coleta, análise, armazenamento.

32 Prática ii Considere o cenário de uma das empresas que vocês conheçam e definam: -3 objetivos de negócio. -Perguntas a serem respondidas com foco nos objetivos. -Métricas de monitoramento do objetivo. -Monte uma planilha com a definição das métricas em termos de: Nome da métrica, como calcular, como coletar, como analisar, como armazenar.

33 Principais Barreiras Falta de comprometimento da alta gerência. Medir custa. O benefício precisa compensar. Os maiores benefícios vêm a longo prazo. Má utilização das métricas. Grande mudança cultural necessária. Dificuldade de estabelecer medições apropriadas e úteis. Interpretações dos dados realizadas de forma incorreta. Obter o comprometimento de todos os envolvidos e impactados. Estabelecer um programa de medições é fácil, o difícil é manter!!

34 Métricas de Software34/57 Boas práticas Foco desde os estágios iniciais da melhoria de processo. Medição faz parte do TODO. Começar Pequeno. Selecionar um conjunto coerente. É importante entender cada detalhe da métrica. Descartar o que não estiver sendo útil. Agregar valor, ao invés de gerar apenas dados.


Carregar ppt "Medição e Análise UFRPE – Modelos de Qualidade Teresa Maciel."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google