A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pontifícia Universidade Católica de Campinas Métrica na Computação Campinas, 2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pontifícia Universidade Católica de Campinas Métrica na Computação Campinas, 2013."— Transcrição da apresentação:

1 Pontifícia Universidade Católica de Campinas Métrica na Computação Campinas, 2013

2 Métrica na Computação GRUPO 4: Antônio Alves de Lucena Júnior Marcello da Silva Sousa. Data de apresentação: 14/11/

3 SUMÁRIO 1. Métrica Por que Medir? Melhorias Aplicação de métricas Métricas de software Tipos de métricas de software ……………………… Razões para se medir o software Conclusão Referências bibliográficas

4 Métrica Na Computação, métrica é essencial no método estatístico, pois mediante testes, é possível determinar a probabilidade de acerto de uma conclusão, bem como a margem de erro. Os procedimentos estatísticos fornecem reforço às conclusões obtidas, mediante a experimentação, a observação, análise e prova. Medição no mundo da engenharia, está longe de ter um padrão pois há discordâncias sobre o que medir e como avaliar o resultado das medições. Medição ou mensuração é o processo pelo qual números ou símbolos são associados a atributos de entidades no mundo real, com o objetivo de descrevê-la de acordo com um conjunto de regras claramente definidas. (SILVA, 2012 apud FENTON, 1994). Planejamento. Entidade e atributo. 03

5 Por que Medir? Segundo (PARK; GOETHERT; FLORAC, 1996), existem quatro razões para medir processos de software, produtos e recursos: Caracterizar Avaliar Prever Melhorar 04

6 Melhorias Medidas de desempenho são bases para a comparação, se nossas melhorias estão funcionando e quais os efeitos colaterais que podem ter. Boas medidas ajudam a comunicar os objetivos e razões para continuar melhorando. Exemplos de medição de atributos de determinada entidade: Tamanho do produto de software (Exemplo: Número de linhas de código); Número de pessoas necessárias para desenvolver um caso de uso (funcionalidade de um sistema); Número de defeitos encontrados por fase de desenvolvimento; Esforço para a realização de uma tarefa; Tempo para a realização de uma tarefa; Custo para a realização de uma tarefa; Grau de satisfação do cliente. Todos esses processos levam a futuras melhorias em projetos posteriores. 05

7 Melhorias O que são indicadores: são estados pré-definidos atribuídos a uma situação, são alterados na ocorrência de uma condição específica. Indicadores no contexto: Conclusões em que se pode chegar a partir das métricas. Erro em projeto de software, indica baixa qualidade nas entregas; Métrica é a quantificação de um atributo, o indicador é a forma com a qual esse número será interpretado. 06

8 Aplicação de métricas Qualidade é difícil de definir com precisão, devido a grande quantidade de fatores envolvidos. A aplicação prática de métricas e indicadores, permite identificar nas diversas áreas do processo, os níveis de desempenho, rentabilidade e satisfação dos clientes, permite ainda identificar áreas que demandam atenção ou medidas corretivas. 07

9 Métricas de software Possíveis tipos de medidas; Medidas Diretas: Custo; Esforço; Linhas de código produzidas; Velocidade de execução; Memória; Número de erros registrados. 08

10 Métricas de software Medidas Indiretas: Funcionalidade; Qualidade; Complexidade; Eficiência; Confiabilidade; Manutenibilidade. 09

11 Tipos de métricas de software Métricas Orientadas ao Tamanho: Contagem de linhas de código, o problema é que conta as linhas de comentários e linhas em branco, sendo que não altera a funcionalidade. Métricas Orientadas à Função: Concentra-se na funcionalidade do software. Medir o que foi requisitado e recebido pelo usuário, prover uma métrica para analisar a qualidade e produtividade. Estima o tamanho do software, normaliza para comparação de software. 10

12 Razões para se medir o software Indicar a qualidade do produto; Avaliar a produtividade dos que desenvolvem o produto; Determinar os benefícios derivados de novos métodos e ferramentas de engenharia de software; Formar uma base para as estimativas; Buscar oportunidades por refatoração; Ajudar na justificativa de aquisição de novas ferramentas ou de treinamentos adicionais. 11

13 Conclusão Não há um padrão universal; Quanto mais elaborada a métrica, melhor será os resultados da produção. O aumento da produtividade mais representativo será obtido quando conseguirmos estabelecer uma melhor elaboração das métricas para os resultados do desenvolvimento de software e efetivamente usá-la através de comparações. 12

14 Referências bibliográficas CONTEÚDO aberto. In: Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: Acesso em: 12 nov 2013.http://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A9trica_de_software FENTON, N. Software Measurement: A Necessary Scientific Basis, IEEE Transactions on Software Engineering, p , March PARK, R. E.; GOETHERT, W. B.; FLORAC, W. A. Goal-Driven Software Measurement - A Guidebook. Pittsburgh: SEI Joint Program Office, SILVA, C. A. B. Métricas de qualidade nos produtos de software com GQ(I)M p. Monografia (MBA em Tecnologia da Informação) - Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. São Paulo. 13

15


Carregar ppt "Pontifícia Universidade Católica de Campinas Métrica na Computação Campinas, 2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google