A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução ao Sistema Operativo. Conceitos Básicos Para podermos abordar o Linux enquanto Sistema Operativo é necessário primeiro responder a uma questão.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução ao Sistema Operativo. Conceitos Básicos Para podermos abordar o Linux enquanto Sistema Operativo é necessário primeiro responder a uma questão."— Transcrição da apresentação:

1 Introdução ao Sistema Operativo

2 Conceitos Básicos Para podermos abordar o Linux enquanto Sistema Operativo é necessário primeiro responder a uma questão simples: O que é um Sistema Operativo? Para podermos abordar o Linux enquanto Sistema Operativo é necessário primeiro responder a uma questão simples: O que é um Sistema Operativo?

3 Conceitos Básicos Por definição, podemos afirmar que: Sistema Operativo é o componente de Software que faz a interface entre as aplicações e o computador, gerindo recursos, processos e periféricos, bem como a segurança, a comunicação e outros elementos Por definição, podemos afirmar que: Sistema Operativo é o componente de Software que faz a interface entre as aplicações e o computador, gerindo recursos, processos e periféricos, bem como a segurança, a comunicação e outros elementos

4 Conceitos Básicos Mas um Sistema Operativo, normalmente divide-se em pelo menos duas partes: Uma parte invisível que é na verdade o coração ou núcleo do Sistema Operativo (Kernel) O Kernel faz a gestão dos recursos do sistema e permite que os programas façam o uso deles. A parte visível ao utilizador, também chamada de interface gráfica ou GUI com a qual o utilizador interage Mas um Sistema Operativo, normalmente divide-se em pelo menos duas partes: Uma parte invisível que é na verdade o coração ou núcleo do Sistema Operativo (Kernel) O Kernel faz a gestão dos recursos do sistema e permite que os programas façam o uso deles. A parte visível ao utilizador, também chamada de interface gráfica ou GUI com a qual o utilizador interage

5 Conceitos Básicos O que é então o Linux? O Linux é um Kernel Na sua essência, trabalha sem interface gráfico, ou seja com um interface CLI ou de linha de comandos. Podemos no entanto executar uma qualquer interface gráfico à nossa escolha de forma a que a sua utilização seja mais intuitiva. O que é então o Linux? O Linux é um Kernel Na sua essência, trabalha sem interface gráfico, ou seja com um interface CLI ou de linha de comandos. Podemos no entanto executar uma qualquer interface gráfico à nossa escolha de forma a que a sua utilização seja mais intuitiva.

6 Conceitos Básicos O que é então o Linux? Este Kernel foi desenvolvido a partir de 1991 por Linus Torvalds, que em parceria com alguns voluntários e o apoio de algumas empresas como a IBM e a HP, conseguiu criar um Kernel multi-plataforma, multitarefa e multiutilizador que, uma vez aliado a ferramentas de terceiros, se veio a revelar um Sistema Operativo extremamente robusto e flexível. O que é então o Linux? Este Kernel foi desenvolvido a partir de 1991 por Linus Torvalds, que em parceria com alguns voluntários e o apoio de algumas empresas como a IBM e a HP, conseguiu criar um Kernel multi-plataforma, multitarefa e multiutilizador que, uma vez aliado a ferramentas de terceiros, se veio a revelar um Sistema Operativo extremamente robusto e flexível.

7 Conceitos Básicos O que caracteriza então o Linux? É Multitarefa: (ou multiprocesso), que significa que consegue executar mais de um programa ou comando em simultâneo É Multiutilizador: pois permite que vários utilizadores possam trabalhar no sistema com um perfil próprio, de modo a não interferirem com o trabalho uns dos outros. Isto é conseguido através do Login no início de cada sessão de trabalho. O que caracteriza então o Linux? É Multitarefa: (ou multiprocesso), que significa que consegue executar mais de um programa ou comando em simultâneo É Multiutilizador: pois permite que vários utilizadores possam trabalhar no sistema com um perfil próprio, de modo a não interferirem com o trabalho uns dos outros. Isto é conseguido através do Login no início de cada sessão de trabalho.

8 Conceitos Básicos O que caracteriza então o Linux? É Robusto devido a: Ter um Kernel muito estável Faz uma gestão de recursos de hardware muito cuidada e minuciosa É open-source, o que significa que pode ser modificado por todos aqueles que sabem programar o que faz com que os erros detetados sejam reparados e disponibilizados em questão de horas Menos vulnerável a vírus Ter um bom sistema de protecção de previlégios definindo exactamente quem pode aceder aos vários recursos O que caracteriza então o Linux? É Robusto devido a: Ter um Kernel muito estável Faz uma gestão de recursos de hardware muito cuidada e minuciosa É open-source, o que significa que pode ser modificado por todos aqueles que sabem programar o que faz com que os erros detetados sejam reparados e disponibilizados em questão de horas Menos vulnerável a vírus Ter um bom sistema de protecção de previlégios definindo exactamente quem pode aceder aos vários recursos

9 Conceitos Básicos As Licenças… É normal que um produtor de software exija por parte do utilizador um valor pela utilização da aplicação que criou. Isto significa que o resultado do seu trabalho fica sujeito a uma licença comercial e que todos os que desejam usar o produto, pagam por ele. As Licenças… É normal que um produtor de software exija por parte do utilizador um valor pela utilização da aplicação que criou. Isto significa que o resultado do seu trabalho fica sujeito a uma licença comercial e que todos os que desejam usar o produto, pagam por ele.

10 Conceitos Básicos As Licenças… O Linux, pelo contrário, foi desenvolvido em open-source, ou seja, código aberto segundo uma licença típica denominada de GPL ou General Public Licence que permite a livre utilização, alteração e redistribuição do produto, desde que o tipo de licença seja preservado. As Licenças… O Linux, pelo contrário, foi desenvolvido em open-source, ou seja, código aberto segundo uma licença típica denominada de GPL ou General Public Licence que permite a livre utilização, alteração e redistribuição do produto, desde que o tipo de licença seja preservado.

11 Conceitos Básicos As Distribuições… Sempre que a um Kernel se junta um conjunto de aplicações de terceiros, respeitando os respetivos licenciamentos, e se faculta este pacote aos utilizadores finais, então o que na realidade estamos a fazer é facultar uma Distribuição desse Sistema Operativo. As Distribuições… Sempre que a um Kernel se junta um conjunto de aplicações de terceiros, respeitando os respetivos licenciamentos, e se faculta este pacote aos utilizadores finais, então o que na realidade estamos a fazer é facultar uma Distribuição desse Sistema Operativo.

12 Conceitos Básicos As Distribuições… Existem inúmeras distribuições de Linux das quais se salientam: o Conectiva Linux o Mandriva Linux (antigo Mandrake Linux) o Red Hat Linux o Debian Linux o SuSE Linux o Caixa Mágica Linux, entre outros… As Distribuições… Existem inúmeras distribuições de Linux das quais se salientam: o Conectiva Linux o Mandriva Linux (antigo Mandrake Linux) o Red Hat Linux o Debian Linux o SuSE Linux o Caixa Mágica Linux, entre outros…


Carregar ppt "Introdução ao Sistema Operativo. Conceitos Básicos Para podermos abordar o Linux enquanto Sistema Operativo é necessário primeiro responder a uma questão."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google