A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1. INTRODUÇÃO Muito têm se perguntado: por que um programa? Na realidade, esta é a maior necessidade de um clube de Desbravadores. Alguns diretores, ao.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1. INTRODUÇÃO Muito têm se perguntado: por que um programa? Na realidade, esta é a maior necessidade de um clube de Desbravadores. Alguns diretores, ao."— Transcrição da apresentação:

1 1

2 INTRODUÇÃO Muito têm se perguntado: por que um programa? Na realidade, esta é a maior necessidade de um clube de Desbravadores. Alguns diretores, ao saírem para a reunião, ainda não sabem o que farão lá no clube com os juvenis. Geralmente improvisam, terminam fazendo tudo sozinho sem a participação da Diretoria. Um Clube assim está fadado ao fracasso. 2

3 As crianças precisam sentir definição, organização, firmeza e propósito em seus líderes. Qualquer diretoria que se preze deve se apresentar ante o Clube com um programa concreto, alvos estabelecidos, métodos discutidos, rumos definidos. Programar é prever e dizer com antecedência o que será feito. O programa é um mapa que orienta, uma linha que encurta distâncias e uma alavanca que move! Um programa possibilita estabelecer prioridades. Permite avaliar o que foi feito e o que está em andamento. Une o grupo. Conscientiza, inspira confiança em toda a Igreja e motiva os participantes em geral. 3

4 De forma clara e mais simples possível, oferecemos esta pequena apostila esperando que a mesma lhe ajude a montar o programa do seu Clube. Estamos abertos a sugestões. Se você tiver uma ideia que ajude a melhorar este material, entre em contato conosco. 4

5 Por Onde Começar É fácil organizar um bom programa. Primeiramente você deve responder a algumas perguntas simples, e pronto!!! Você já começou! POR QUÊ realizar tal coisa? (propósito, objetivo). COMO? (método a ser usado) QUANDO? (data) QUEM? (equipe e pessoas envolvidas na execução do programa). COM QUEM? (meios, finanças) O QUÊ? (o evento, programa ou trabalho a ser realizado) ONDE? Local onde será realizado o evento. 5

6 A diretoria deve ser convocada, as unidades consultadas e tudo deve ser posto no papel. Algo prático, simples e realizável, mas com algum desafio também. Lembramos que a principal função do Diretor do Clube se resume na sigla P D S. P LANEJAR D ELEGAR S UPERVISIONAR 6

7 Planejar é prever com antecedência o que será feito. Delegar é dividir as responsabilidades e a autoridade. É não ficar fazendo tudo sozinho, mas dar uma tarefa para CADA PESSOA da direção. Supervisionar é acompanhar o desenvolvimento do programa, avaliando se tudo está saindo conforme o planejamento e fazer as alterações que se fizerem necessárias. 7

8 Planejar é prever com antecedência o que será feito. Delegar é dividir as responsabilidades e a autoridade. É não ficar fazendo tudo sozinho, mas dar uma tarefa para CADA PESSOA da direção. Supervisionar é acompanhar o desenvolvimento do programa, avaliando se tudo está saindo conforme o planejamento e fazer as alterações que se fizerem necessárias. 8

9 Montando o Programa Ao se organizar um programa a diretoria deve considerar alguns fatores: 1.Verificar o que se pretende realizar durante o período 2.Verificar também o que os próprios desbravadores desejam fazer. Usamos por vezes o método de fazer uma pesquisa para sentir o que a garotada espera da reunião do Clube. Geralmente prezam muito por programas sociais e de natureza física. Você deve mesclar com as atividades espirituais e mentais. 9

10 3.Verificar os acontecimentos do calendário da Igreja (denominacional) e o secular (datas comemorativas e feriados). Tais como: Dia do Desbravador, Batismo da Primavera, Dia da Pátria, Dia da Bandeira, Finados e outros. 4.Verificar a época mais propícia para acampamentos (alguns preferem as férias. Meses de janeiro, fevereiro e julho) 5.Lembre-se que os desbravadores apreciam surpresas, variações, realizações, ação e recreação. 10

11 6.O programa deve girar em torno das CLASSES REGULARES, CLASSES AVANÇADAS, ESPECIALIDADES SIMPLES E ESPECIAIS. Clube que não trabalha dentro do programa das Classes e Especialidades, pode ser qualquer outra coisa, menos Clube de Desbravadores. Este é o programa principal. Costumo dizer que não precisamos inventar nada, para dar atividade ao Clube, basta trabalhar com as Classes e Especialidades. 7.Consultar o Coordenador Regional, e se possível, Estadual. Eles poderão dar boas sugestões para o programa. 11

12 8.Ter em mãos e seguir a programação geral para os desbravadores elaborada pelo campo local (Associação ou Missão). Se possível, ter também em mãos o programa da União. 9.Desenvolver um programa bem equilibrado, não olvidando nenhuma das principais áreas: caráter, projetos missionários e comunitários, habilidade de acampar, natureza, artes manuais, saúde e segurança. 10.Escolher um tema para o ano e/ou para o trimestre. 12

13 Quantidade ou qualidade Já estive em regiões onde os desbravadores se reuniam três vezes por semana. A reunião do domingo, uma no sábado outra no meio da semana. Por outro lado, há clubes que se reúnem apenas aos domingos e de quinze em quinze dias. Qual o melhor? Duas ou doze reuniões por mês? Você já observou a reação dos pais quando o desbravador está constantemente dispensando tempo para o clube? Já percebeu que os que mais se reúnem nem sempre são os que têm resultados mais significativos? Certa feita estive em uma reunião onde se gastou 45 minutos só para a abertura. Se isso fosse proporcional às outras atividades, esse clube precisaria no mínimo de 36 reuniões por mês. 13

14 Três em quatro ou seis em oito Esta é uma sugestão que funciona da seguinte forma: dos quatros domingos do mês, em apenas três deles há reuniões. O 4º seria aquela folga para o desbravador sair com a família, e para a diretoria, especialmente o diretor, ter um time. Neste domingo, não há atividade relacionada com desbravadores. Não é para reuniões com diretoria, de unidades ou semelhantes. É FOLGA!! 14

15 Dos três domingos restantes, dois seriam para reuniões regulares (na sede) e a terceira seria fora do local convencional. Assim haverá possibilidade de oferecer sempre algo novo. Esta reunião é para atividades externas tais como caminhadas, acampamentos, passeios, visitas a museus, zoológicos, etc. 15

16 Para a reunião semanal do domingo é aconselhável um período de duas horas, de preferência pela manhã. Voltaremos a isso quando estivermos detalhando o programa da reunião semanal. E agora? Apenas três reuniões por mês É aqui que estava o segredo, que agora não o é mais, porque vou lhe contar! 16

17 Você faz também reuniões aos sábados. No mesmo esquema. Uma folga (deve coincidir com o domingo), duas na sede e uma fora. É claro que o programa do sábado seria diferente! Por exemplo, na reunião externa seria uma boa ocasião para atividades sabáticas tais como recolher e identificar flores, visitar hospitais e asilos, ajudar a distribuir folhetos, e quando não houver uma atividade especial, procure um local com uma linda paisagem onde você pode desenvolver as atividades espirituais das Classes e Especialidades finalizando com aquele pôr-do-sol inesquecível! 17

18 Reunião Semanal O maior desequilíbrio que se tem verificado na reunião semanal é que alguns fazem uma única atividade quando poderiam fazer diversas. Um Clube que se reúne apenas para fazer nó ou só para exercícios de ordem unida ainda não entendeu como funciona o programa semanal. E a situação é mais difícil quando este mesmo Clube faz essa atividade sem direcioná-la para as Classes e Especialidades. 18

19 Quando o programa semanal é atraente e descontraído funcionando dentro de um sistema, dificilmente os desbravadores aparecerão só quando houver acampamento ou saídas. Estarão presentes também na reunião semanal. Ademais, é um ótimo antídoto contra possíveis problemas de indisciplina. A sugestão a seguir é fruto mais de experiência do que de leitura. 19

20 SEJA PONTUAL ! ! ! Cada um que participará da reunião deverá ter um esboço. O oficial do dia é responsável para controlar o tempo. 20

21 Reunião Semanal (domingo)Data ___/___/___ HORA ATIVIDADE RESPONSÁVEL 15´antes Momentos prévios Capitães 09:00 Abertura Oficial do Dia 09:15 Ordem Unida Instrutor (es) 09:30 Cantinho da Unidade Conselheiros 09:50 Programa Principal Instrutor (es) 10:30 Recreação Responsáveis 10:45 Avisos Secretário (a) 10:50 Encerramento Oficial do Dia 21

22 Reunião Semanal (sábado)Data ___/___/___ HORA ATIVIDADE RESPONSÁVEL 14:45 Oração Voluntário 14:50 Concurso Bíblico Capelania 15:00 Momento de louvor Capelania ou unidade 15:15 Oração A escolher 15:20 História A escolher 15:30 Classe Bíblica Capelania 15:50 Classes Regulares Monitores 16:05 Jogo Bíblico Indivíduo ou Unidade 16:20 Encerramento Capelania 22

23 Conclusão No espaço para se colocar o responsável por cada atividade é sempre bom colocar o nome da pessoa. Por falar em espaço, é indispensável que aquele que lidera tenha alta consideração às pessoas. Tanto as que serão beneficiadas pelo programa quanto aquelas que fazem acontecê-lo. Confie nelas. Elogie o trabalho que desenvolvem. O objetivo final de todo programa é a salvação de pessoas. 23

24 Agora que o programa do Clube já está feito, que tal uma cópia para a Associação/Missão, uma no mural da igreja, uma na sala do clube e outra para os pais? Assim, todos saberão que atividades estão acontecendo nas Reuniões dos Desbravadores, e dirão: Puxa vida, este ano nosso Clube está organizado! Senti firmeza! 24


Carregar ppt "1. INTRODUÇÃO Muito têm se perguntado: por que um programa? Na realidade, esta é a maior necessidade de um clube de Desbravadores. Alguns diretores, ao."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google